AERO Magazine

RUMO ASCENDENTE EM 2020

Ao longo de 2019, a aviação de negócios no Brasil ainda sofreu com fatores externos, sobretudo diante de um movimento de acomodação após a troca de comando no país (pós-eleições nacionais), mudanças na política econômica e tramitação e aprovação de uma reforma da Previdência. A ordem era apertar os cintos. Assim, no balanço sobre as transações (“trading”) de aeronaves, a frota brasileira teve uma redução de 1% até junho de 2019, segundo o Anuário Brasileiro de Aviação Civil. Em contrapartida, os proprietários e operadores de aeronaves privativas, que têm na aviação uma poderosa ferramenta de ganho de tempo, já sinalizam com uma agenda bem mais favorável para 2020.

VENTOS A

Você está lendo uma amostra, registre-se para ler mais.

Mais de AERO Magazine

AERO MagazineLeitura de 6 mins
Quem Voa O Que No Brasil
A pandemia teve um impacto significativo na aviação de negócios. No Brasil, a frota de aeronaves utilizadas para transporte privado e fretamentos vem crescendo desde o início da crise sanitária, sem a perspectiva de arrefecimento dessa demanda no cur
AERO MagazineLeitura de 4 minsWorld
Aviões Nacionalizados
Os históricos embargos à Rússia atingiram especialmente o setor aeroespacial, comprometendo os programas dos jatos comerciais Irkut MS-21, a parceria binacional do avião de corredor duplo CR-919 com os chineses, o programa espacial e, sobretudo, as e
AERO MagazineLeitura de 4 mins
Daher Nos Eua
A francesa Daher marcou a expansão de sua presença industrial nos Estados Unidos ao concluir a aquisição da Triumph, empresa especializada na montagem de aeroestruturas metálicas e materiais compostos e localizada em Stuart, Flórida. Com a conclusão