AERO Magazine

RUMO ASCENDENTE EM 2020

Ao longo de 2019, a aviação de negócios no Brasil ainda sofreu com fatores externos, sobretudo diante de um movimento de acomodação após a troca de comando no país (pós-eleições nacionais), mudanças na política econômica e tramitação e aprovação de uma reforma da Previdência. A ordem era apertar os cintos. Assim, no balanço sobre as transações (“trading”) de aeronaves, a frota brasileira teve uma redução de 1% até junho de 2019, segundo o Anuário Brasileiro de Aviação Civil. Em contrapartida, os proprietários e operadores de aeronaves privativas, que têm na aviação uma poderosa ferramenta de ganho de tempo, já sinalizam com uma agenda bem mais favorável para 2020.

VENTOS A

Você está lendo uma amostra, registre-se para ler mais.

Mais de AERO Magazine

AERO MagazineLeitura de 1 mins
Parceria Estratégica
A Jetcraft formalizou um relacionamento estratégico para a América do Sul com a Synerjet, que será sua representante oficial na região, ampliando a oferta de serviços de compra e venda da empresa. Além da Synerjet, a Jetcraft já tem uma parceria de t
AERO MagazineLeitura de 6 mins
Novo Nível De Voo
Com ajustes no regime de voo e muita resiliência, a indústria aeronáutica vem conseguindo manter níveis seguros e econômicos de cruzeiro, assegurando continuidade tanto da produção como das vendas. No mercado de aviação geral, que sofreu um impacto m
AERO MagazineLeitura de 1 mins
Volta No Tempo
Com a retração provocada pela pandemia de covid-19, que praticamente paralisou a aviação global, o aeroporto de Brasília encerrou 2020 com 8 milhões de passageiros movimentados e 80 mil pousos e decolagens, índice similar ao registrado em 2006. O res