Lemon Magazine

EDUCAÇÃO QUE ACOMPANHA OS TEMPOS

Quando falamos em educação alternativa, não queremos insinuar que a educação dita clássica está errada. Ou que não é eficiente ou até eficaz. Com este texto queremos apenas mostrar que por todo o mundo, e mesmo em território nacional, existem alternativas ao método tradicional de ensinar e de aprender.

É importante que haja intercâmbio de conhecimento entre professores e alunos e que os momentos de aprendizagem não sejam um suplício para quem está na escola

Com o passar dos tempos, começou-se a perceber que a educação tradicional, em que as crianças tinham de decorar o que lhes era ensinado na escola para depois debitar nos testes, não funcionava como deveria. Para além. Assim foi surgindo a necessidade de se encontrar métodos de ensino alternativos, que fossem mais apelativos e que incentivassem à aprendizagem a longo prazo. Que abolissem as memorizações e levassem as crianças a perceber o que ouviam. Entre os vários métodos e maneiras de ensinar que foram surgindo, dois ganharam destaque e passaram a estar nas bocas do mundo. Falamos dos métodos Montessori e Waldorf. Apesar de diferentes, uma vez que o primeiro utiliza jogos e utensílios do quotidiano para ensinar e o segundo as artes e as brincadeiras, há algo que têm em comum: ambos acreditam que as crianças devem aprender ao seu ritmo e que são os professores que se devem adaptar às minipessoas que estão a ensinar.

Você está lendo uma amostra, registre-se para ler mais.