Lemon Magazine

HOMOSSEXUALIDADE NA ADOLESCÊNCIA

“Ser gay era ser estúpido, era ser foleiro”

 Rebecka Bolinder cresceu na vila de Aljezur, onde, garante, a homossexualidade ainda é tabu. Tem 24 anos e até aos 15 sempre assumiu que teria uma relação com alguém do sexo oposto. Antes disso, entre amigos, ser ‘gay’ chegou a ser insulto. “Ser gay era ser estúpido, era ser foleiro”, conta.

Foi quando saiu de Aljezur e começou a frequentar a escola secundária, em Lagos, que o cenário mudou. Conheceu pessoas homossexuais logo nas primeiras semanas de aulas e não ficou indiferente àquela realidade que, sem ser novidade nenhuma, não deixava de ser nova para ela. “Houve um na minha cabeça e comecei a pensar que talvez gostasse de mulheres.” Na verdade, em miúda, nunca chegou a ter nenhum namorado e não tinha tempo para grandes paixões. Lembra-se de uma paixoneta por um rapaz, mas sabe que pode não ter passado de um sentimento de admiração. “Acho que podia querer apenas ser mais como ele”, recorda. Dava-se, sobretudo, com rapazes e o tempo livre que lhe sobrava era passado a andar de , a jogar basquetebol ou a surfar. “Só comecei a ter mais amigas quando os rapazes com quem me dava

Você está lendo uma amostra, registre-se para ler mais.

Mais de Lemon Magazine

Lemon MagazineLeitura de 3 minsCooking, Food & Wine
Natal Saudável E Sem Desperdício
Uma receita nunca é só uma receita. Cá em casa, pode ser sempre mais. Tudo se aproveita, tudo tem o seu devido lugar e tudo serve mais do que um propósito. Gosto de abrir os armários da cozinha e encontrar nos alimentos o seu poder curador. São um re
Lemon MagazineLeitura de 6 mins
Um Casamento (e Uma Vida) Sustentável
LEMON Magazine – Antes de mais, parabéns! Vocês casaram-se pela segunda vez… um com o outro! Como é que isso aconteceu? Sara da Silva [S.S.] – Casámo-nos há dez anos pelo registo civil. Foi uma cerimónia simples, a uma sexta-feira. Não deu para faz
Lemon MagazineLeitura de 4 mins
Diogo Amaral Paternidade Sem Guião
LEMON Magazine – Sempre quiseste ser pai? Diogo Amaral [D.A.] – Sim. Acho que quando não se é pai, ou mãe, a experiência da vida fica incompleta. Há uma parte de nós que só descobrimos quando temos filhos. É a experiência maior do amor. LEMON Maga