Adega

A força do Novo Mundo

Que preciosidades você guarda (ou sonha guardar) em sua adega? Certamente alguns dos grandes rótulos mundiais, com nomes consagrados. Da França, por exemplo, há uma lista quase infindável, não? Petrus, Romanée-Conti, Beaucastel... Da Itália, também é possível elencar vários, como Sassicaia, Solaia, Biondi Santi, Gaia etc. Da Espanha, Vega-Sicilia, Pingus, Mas La Plana etc. De Portugal, Barca Velha, Pera Manca, Quinta do Noval etc. Mas sua adega teria só o que chamamos de “Velho Mundo”? Que tal abrir espaço para alguns clássicos de fora da Europa?

Sim, há muito os grandes vinhos não se resumem apenas aos produtores desses tradicionais países europeus. O Novo Mundo (que aqui compreendemos por América, África e Oceania) possui nomes que, apesar de muitas vezes não terem história tão longínqua, têm status de ícones. Alguns, aliás, já nasceram com “estirpe”, frutos de parcerias entre produtores do Novo e Velho Mundos. Mas todos trilharam seus caminhos entre a crítica internacional e merecem o reconhecimento.

Como definir um ícone? No dicionário, temos: “pessoa ou coisa emblemática do seu tempo, do seu grupo, de um modo de agir ou pensar etc.” Na etimologia, do grego, a palavra remete a “imagem sacra”. Ou seja, se transpusermos para o mundo do vinho, é aquele rótulo simbólico que leva à “veneração”. Atualmente, não é tão simples fazer uma lista reduzida de vinhos que podemos chamar de ícones do Novo Mundo, pois vários rótulos são aclamados em diversas partes do globo. Alguns já estão bem enraizados, outros, começam suas jornadas promissoras.

Para elencar os que aqui enumeramos, toda a equipe e conselho editorial de ADEGA sugeriu, avaliou e posteriormente pinçou os que acreditou serem alguns dos mais emblemáticos e cultuados. Confira.

Almaviva

Em 1996, a casa bordalesa Baron Philippe de Rothschild – detentora do lendário Château Mouton Rothschild –, decidiu voltar seus olhos para uma das promissoras potências do Novo Mundo do vinho e, junto com a chilena Concha y Toro, criou Almaviva. Esse não foi o primeiro empreendimento de alto padrão fora de Bordeaux dos Rothschild, que em 1979 já haviam se associado a Robert Mondavi para criar Opus One no Napa Valley (que também está na nossa lista de ícones do Novo Mundo obviamente).

Desde o início, Almaviva foi tratado como um grande vinho. A joint venture selecionou

Você está lendo uma amostra, registre-se para ler mais.

Mais de Adega

AdegaLeitura de 6 mins
Números E Oportunidades
NO DIA 15 DE AGOSTO, A NATA DA indústria do vinho no Brasil esteve presente em mais uma edição do Seminário ADEGA Ideal sobre o mercado de vinhos do Brasil. Realizado no auditório do Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, o evento realizado pela p
AdegaLeitura de 1 mins
Clube Adega Black Off Red
AD 93 Atualmente uma referência em Chablis, o Domaine Laroche foi fundado em 1850 e passou por 5 gerações de viticultores até ser herdada por Michel Laroche. Domaine Laroche, Borgonha, França (World Wine R$ 475). Tenso e vibrante, apresenta frutas br
AdegaLeitura de 1 mins
Clube Adega Gold
Blend de uvas 51% Bonarda, 43% Malbec e 6% Sémillon, cofermentadas. Sem passagem por madeira, mas com 9 meses de estágio em tanques de concreto. Altos Las Hormigas, Mendoza, Argentina (World Wine R$96). Esbanja tensão e frescor de fruta vermelha e ne