Adega

O que é ser razoável?

QUANDO FALAMOS SOBRE uma vitivinicultura com menos uso de produtos químicos, geralmente questionamos os produtores se eles usam práticas orgânicas ou biodinâmicas. No entanto, na França, especialmente na Borgonha, há alguns que “se esquivam” dessa questão apelando para um termo que nem sempre é muito bem explicado. Eles costumam dizer que aplicam a chamada “lutte raisonnée”, que numa tradução livre seria algo como “batalha racional” e que, no fundo, significa que eles tendem a evitar produtos químicos, mas, se (e quando) acharem necessário, utilizam.

Acredita-se que o termo tenha surgido na década de 1950, pouco após o boom da disseminação do uso de produtos químicos nas lavouras europeias – vendidos em larga escala com o intuito de aumentar a produção em solos devastados pela guerra, além de garantir os rendimentos para agricultores que já haviam sofrido durante anos com os conflitos e teoricamente não poderiam ver suas plantações arrasadas novamente por pragas. Até os anos 1940, a indústria de pesticidas, herbicidas e outros tantos produtos químicos para proteção de plantas alardeou seus benefícios e que tudo podia ser aplicado sem muito julgamento, contudo, logo as culturas mais delicadas, como a do vinho, perceberam os efeitos. E, assim, uma nova vertente passou a ser implementada.

Pensou-se então no que foi definido como “manejo racional de pragas agrícolas”, ou

Você está lendo uma amostra, registre-se para ler mais.

Mais de Adega

AdegaLeitura de 2 mins
Rochas Provençais
NA VILA MEDIEVAL DE VIENS, à beira do Parque Natural Regional Luberon no Vaucluse, na fronteira dos Alpes de Haute Provence, fica a vinícola Les Davis. A propriedade remonta ao século XVIII e pertenceu a uma família nobre de origem italiana, a Sinety
AdegaLeitura de 2 mins
O Significado Do Álcool
É PROVÁVEL QUE ESSA FALÁCIA possa ter tido um fundo de verdade antigamente. E a explicação se deve à relação costumeira entre o grau de açúcar natural da fruta presente nas uvas antes da fermentação e o grau alcoólico resultante. Em um passado não tã
AdegaLeitura de 2 mins
Cartas
Meu nome é Isabela Peregrino, sou enóloga atuante no Sudeste brasileiro em diversas vinícolas de Minas Gerais e São Paulo, sou ex-enóloga da EPAMIG (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais) e assinante do Clube Adega. Foi com grande alegria