Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

A Visão Danificada Pelo AVC: Hemianopsias e Suas Formas de Tratamento

A Visão Danificada Pelo AVC: Hemianopsias e Suas Formas de Tratamento

Ler a amostra

A Visão Danificada Pelo AVC: Hemianopsias e Suas Formas de Tratamento

Duração:
97 páginas
47 minutos
Editora:
Lançados:
17 de set. de 2015
ISBN:
9781310381881
Formato:
Livro

Descrição

Em muitos casos de hemianopsia, é possível tratar e amenizar os efeitos, através de terapias e a utilização de sistemas expansores do campo visual. Entender quais os tipos e variações das hemianopsias existentes é fundamental para se encontrar a melhor forma de tratamento, capaz de proporcionar uma retomada da vida cotidiana. Problemas relacionados à leitura podem ser contornados em muitos casos com o emprego de técnicas e recursos oculares que são incluídos na prescrição de óculos especiais capazes de compensar o campo de visão comprometido. Este livro é uma tradução para o português das principais informações contidas no site www.hemianopsia.net com o objetivo de auxiliar às pessoas a encontrarem a melhor forma de tratamento para correção de suas falhas visuais.

Editora:
Lançados:
17 de set. de 2015
ISBN:
9781310381881
Formato:
Livro

Sobre o autor

Rodrigo Leite Gomide (1974) was born at Minas Gerais, Brazil, at October 26, 1974. Son of João Carlos C. V. Gomide and Bemvinda L. Gomide, spent his childhood in the city of Viçosa. Bachelor in Social Communication and Information Tecnology Expert, was host of the Visão Plural TV show, broadcasted by regional TV Um in Zona da Mata Mineira. Passionate about books, comics, animes and mangas, started his career as writer in 2011. Professional in the area of technology and communication, he works as Systems Analyst developing softwares for web and mobile devices (iOS / Android) and writes books in the areas of education, reference, self help and fiction. *** Rodrigo Leite Gomide (1974) nasceu em Minas Gerais, Brasil, no dia 26 de outubro de 1974. Filho de João Carlos C. V. Gomide e Bemvinda L. Gomide, passou sua infância na cidade de Viçosa. Bacharel em Comunicação Social e Especialista em Tecnologia da Informação, foi apresentador do programa Visão Plural, veiculado pela TV Um regional na Zona da Mata Mineira. Apaixonado por livros, comics, animes e mangas, iniciou sua carreira como escritor em 2011. Profissional da área de tecnologia e comunicação, atua como Analista de Sistemas desenvolvendo softwares para web e dispositivos móveis (iOS/Android) e escreve livros nas áreas de educação, referência, auto-ajuda e ficção.


Relacionado a A Visão Danificada Pelo AVC

Amostra do livro

A Visão Danificada Pelo AVC - R.L. Gomide

___________________

Em 2014, minha esposa sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) quando caminhava de volta para casa com a nossa filhinha de três anos de idade. Seu senso de proteção materno garantiu que ela conseguisse chegar em casa com a nossa filha sã e salva. Logo depois, já não aguentando mais a dor e a tontura, ela foi para o quarto se recolher, achando que se tratava de uma dor de cabeça muito forte.

Quando cheguei em casa, já à noite, a encontrei deitada, sofrendo muito, por causa da dor intensa. Poucos minutos depois, estava com ela no hospital local onde, após duas horas, ela fora internada devido a um AVC. Foram cinco dias de muito sofrimento, muita angústia, onde minha vida virou de cabeça para baixo. O caso dela foi tão grave, que nos poucos momentos em que ela estava desperta, não conseguia reconhecer nada nem ninguém. A sensação da pessoa amada olhar diretamente para você e não te enxergar é algo que não desejo para ninguém. Muito mais doloroso que o sentimento de impotência em si, é a sensação de que não há nada que se possa fazer, além de esperar.

O AVC, ao contrário do que a maioria pensa, não é algo que acontece e pronto, acabou. Não. Um AVC é um processo. Ele leva vários dias para ocorrer completamente e é justamente por causa disso, por desconhecimento total a respeito, que muitas pessoas chegam no hospital e no dia seguinte voltam para suas casas, sem terem noção do grande perigo pelo qual estão expostas. Permanecer no hospital durante o tempo necessário é crucial para conseguir o máximo de recuperação possível. Quanto mais rápido puder levar a pessoa ao hospital, mais rápido será o começo do tratamento, o que aumenta, exponencialmente, as chances de recuperação.

O AVC vai além do acontecimento do fato em si, ele impacta a vida das pessoas de forma profunda, mudando completamente sua rotina e forçando uma adaptação constante, de forma coercitiva. Simplesmente não existe escolha, além de tentar encontrar uma alternativa para os problemas. A boa notícia é que, como em tudo na vida, as coisas se acomodam e a vida segue. O mais importante, nestes casos, é manter a cabeça fria, permanecendo calmo e racional, para conseguir lidar com a pressão da situação. Como diz o ditado, "o que não tem remédio, remediado está".

Por ser muito nova, o caso de minha esposa foi parar na comunidade científica médica do Estado de Minas Gerais, no Brasil. Todos os seus exames e prontuários foram enviados para a capital do Estado para análise, devido a pouca idade e anormalidade de como ocorrera o incidente. Em todos os exames, nada de anormal fora encontrado e os reais motivos que fizeram minha esposa sofrer um AVC continuam um mistério.

Há uma desconfiança de que o anticoncepcional que ela estava usando tenha sido o grande vilão. Mas é praticamente impossível determinar, com plena certeza, se ele teve algum papel decisivo na causa do AVC. O que leva minha esposa a acreditar que sim é justamente o grande número de casos de AVC ocorrendo com mulheres abaixo dos 35 anos de idade nos últimos cinco anos. A grande maioria dos casos relata uma mudança no anticoncepcional que usavam e poucos meses depois, acontecia um AVC. Só em nossa cidade foram vários casos idênticos, no Estado, muitos mais ainda.

Tais fatos nos levam a crer que exista, de fato, algo de nefasto, escondido na composição dos anticoncepcionais, que não é plenamente difundido. Embora nas bulas dos anticoncepcionais esteja escrito, em letras bem miúdas, quase ilegíveis, que eles podem provocar um AVC, tal coisa não é informada pelos ginecologistas da maneira que eu diria ser a mais apropriada. A grande maioria das mulheres usam anticoncepcionais sem nunca terem lido a bula e jamais terem sido avisadas pelos seus ginecologistas a cerca deste perigo.

Em virtude de tudo o que passamos, acreditamos que é de suma importância alertar a todos para este fato que passa completamente desapercebido. Danos no cérebro, em virtude de

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de A Visão Danificada Pelo AVC

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor