Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Atlântida - As Testemunhas - Parte III: A Destruição da Atlântida
Atlântida - As Testemunhas - Parte III: A Destruição da Atlântida
Atlântida - As Testemunhas - Parte III: A Destruição da Atlântida
E-book193 páginas1 hora

Atlântida - As Testemunhas - Parte III: A Destruição da Atlântida

Nota: 5 de 5 estrelas

5/5

()

Sobre este e-book

Muitas pessoas sempre acreditaram que Platão tinha sido o primeiro autor a escrever sobre a Atlântida, fê-lo no ano 360 D.C.

Contudo, Platão não foi o primeiro a escrever sobre isso; encontrámos um documento muito anterior a essa data, escrito no ano de 9619 A.C, cerca de 9.250 anos anterior às escrituras de Platão.

Descobrimos documentos, artefactos e novas evidências científicas que comprovam a existência da Atlântida e que influenciou tudo aquilo que somos hoje e, ainda, encontrámos as suas remanescências.

Estruturámos essa evidência de forma a dar resposta às 3 perguntas básicas: como foi criada? Deixou alguma evidência da sua existência, algum legado? Como foi destruída?

Este é a parte III da coleção de livros sobre a Atlântida.

IdiomaPortuguês
EditoraBadPress
Data de lançamento21 de set. de 2016
ISBN9781507156049
Atlântida - As Testemunhas - Parte III: A Destruição da Atlântida
Ler a amostra
Autor

Walter Parks

Hi! Thanks so much for your interest in my books!My principal interests are true stories of the unusual or of the previously Unknown or unexplained. I have occasionally also written some fiction.I was born in Memphis Tennessee and grew up in Saltillo Mississippi, a small town near Tupelo Mississippi. High School life was dominated by watching the rise of our local Elvis. I was editor of the High School Paper and had plenty to write about. I guess this was the beginning of my writing career.After graduating from Mississippi State University as an aerospace engineer I moved to Orlando Florida and worked for Lockheed Martin for 24 years. I advanced from an aerospace engineer to a Vice President of the Company and President of the Tactical Weapons Systems Division.Education ActivitiesI continued my education throughout my career with a MBA degree from Rollins College and with Post Graduate Studies in Astrophysics at UCLA; Laser Physics at the University of Michigan; Computer Science at the University of Miami; Gas Dynamics at MMC and Finance and Accounting at the Wharton School, University of Pennsylvania.While at Mississippi State University I was on the President’s Honor List and in the honor societies of Tau Beta Pi, Sigma Gamma Tau and Blue Key.I received a scholarship from Delta Air Lines based on my academics and performance.I was in ROTC and the Arnold Air Society where I participated and toured as a member of the precision Drill Team. I also attended the summer survival training at Hamilton Air Force Base in California.I was selected for Who’s Who among Students in American Universities and Colleges.I was a speaker for several technical organizations including the American Institute of Aeronautics and Astronautics.After Retirement from Lockheed Martin Aerospace CompanyAfter retirement from Lockheed I formed Parks-Jaggers Aerospace Company and sold it 4 years later.After selling my aerospace company I formed Quest Studios, Quest Entertainment and Rosebud Entertainment to make films at Universal Studios. I produced 11 films, directed 7 films and wrote 5 film scripts produced at Universal Studios.I won the National Association of Theater Owners Show South Producer of Tomorrow Award.I then formed UnknownTruths Publishing Company to publish true stories of the unusual or of the previously Unknown or unexplained. These include books about past events so unbelievable that most people have relegated them to "myths".I have published 37 books in eBook format, Paperback format and as Audio Books. I have an additional 12 books in development.

Leia mais títulos de Walter Parks

Relacionado a Atlântida - As Testemunhas - Parte III

Ebooks relacionados

Categorias relacionadas

Avaliações de Atlântida - As Testemunhas - Parte III

Nota: 5 de 5 estrelas
5/5

2 avaliações0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Atlântida - As Testemunhas - Parte III - Walter Parks

    Atlântida

    As Testemunhas

    Parte III

    A Destruição da Atlântida

    ––––––––

    Por

    Walter Parks

    Editora

    UnKnownTruths

    Publishing Company

    (Verdades Desconhecidas Co.)

    Este eBook é o terceiro livro de uma coleção repartida em 3 partes. Os restantes são:

    Parte I

    A Criação da Atlântida

    Parte II

    Os Atlantes e o Seu Legado

    ––––––––

    As testemunhas anciãs, muito anteriores à época de Platão, documentaram a destruição da Atlântida no ano de 9.619 A.C.

    Aceitou-se, há muito tempo, que Platão tinha sido o primeiro autor a documentar fatos sobre a existência da Atlântida; fê-lo no ano de 360 A.C.

    Estes documentos, artefactos e as mais recentes provas científicas evidenciam a existência da Atlântida e comprovam que influenciou tudo aquilo que somos hoje.

    Direitos de Autor © 2011

    UnKnownTruths.com

    Publishing Company

    Todos os direitos estão reservados. Nenhuma parte deste livro poderá ser utilizada, nem reproduzida, de forma alguma sem ter sido autorizada por escrito, excepto nos casos de frases curtas, ou comentários, incorporados nos artigos destinados às apreciações.

    Para mais informações contate, por favor, a Editora:

    UnKnownTruths

    Publishing Company

    8815 Conroy Windermere Rd. Suite 190

    Orlando, FL 32835

    Atlântida

    As Testemunhas

    Parte III

    Por:

    Walter Parks

    ISBN-13:

    978-1461014928

    ISBN-10:

    1461014921

    Índice

    Parte III

    Direitos de Autor

    Reconhecimentos & Dedicatórias

    Prefácio

    Capítulo 1 Introdução

    Capítulo I4A Destruição da Atlântida

    Capítulo 15O Aviso

    Capítulo 16Satanás Desce à Terra

    Capítulo 17A Razão para a Destruição da Atlântida, em Termos 

    Científicos

    Capítulo 18O Caos na Terra

    Capítulo 19A Documentação Antiga

    Capítulo 20As Testemunhas Oculares

    Capítulo 21Outras Referências Antigas

    Capítulo 22Conclusões

    Sobre o Autor

    Sobre a Editora UnknownTruths Publishing Company

    Índice dos restantes livros desta coleção:

    Parte I

    Direitos de Autor

    Reconhecimentos & Dedicatórias

    Prefácio

    Capítulo 1 Introdução

    Capítulo 2A Criação da Atlântida

    Capítulo 3A Dorsal Meso-Atlântica Gera as Ilhas

    Capítulo 4As Remanescências da Atlântida

    Capítulo 5A Ascensão da Atlântida

    Sobre o Autor

    Sobre a Editora UnknownTruths Publishing Company

    Parte II

    Direitos de Autor

    Reconhecimentos & Dedicatórias

    Prefácio

    Capítulo 1 Introdução

    Capítulo 6A Migração para a Atlântida

    Capítulo 7Quando o Homem Chegou à Atlântida

    Capítulo 8Restabelecer e Edificar a Atlântida

    Capítulo 9Organização e Leis da Atlântida

    Capítulo 10A Religião da Atlântida

    Capítulo 11Colónias e Parceiros Comerciais

    Capítulo 12A Guerra com Atenas

    Capítulo 13O Legado da Atlântida

    Sobre o Autor

    Sobre a Editora UnknownTruths Publishing Company

    Reconhecimentos

    A História é a versão dos eventos do passado com os quais as pessoas decidiram concordar. 

    Napoleão Bonaparte

    1769 – 1821

    Resolvi escrever este livro com base nos relatos dos gigantes da literatura. A maioria dos conceitos e do material recolhido foram baseados nos documentos antigos, escritos por autores extraordinários de renome, ou desconhecidos, numa Era que chamámos, previamente, de pré-história.

    É Pré-História porque a grande maioria dos profissionais historiadores e dos académicos dos nossos dias ainda não reconheceram a grandiosidade de algumas histórias da antiguidade que ficaram registradas em algumas placas de argila das antigas Babilónia e Suméria, nem as épocas grandiosas documentadas em algumas partes da Bíblia Hebraica. Os académicos dos nossos dias também ainda não reconheceram a extrema importância de algumas civilizações da pré-história.

    Contudo, a evidência é conclusiva em relação à existência dessas civilizações estupendas, que prevaleceram há mais de 11.000 anos.

    Espera-se que os nossos académicos reconheçam estes fatos, muito em breve, como comprovados.

    Estou profundamente grato aos escritores desconhecidos do nosso antepassado por me terem fornecido uma perspetiva mais alargada sobre a determinação desses fatos como conclusivos.

    Sinto-me, de alguma forma, em dívida para com os grandiosos escritores clássicos de uma época muito anterior à nossa. Os principais autores foram: Homero, que escreveu, aproximadamente, no ano 800 A.C.; Heródoto, aproximadamente no ano 450 A.C.; Platão, o qual já tinha mencionado, aproximadamente no ano 380 A.C., Estrabão, aproximadamente no ano 30 A.C. e Ovídio no ano 1 D.C.

    Eles tiveram acesso a documentos antigos e à oralidade das tradições que já não se encontram disponíveis nos dias de hoje. Porém, podemos concluir que há elementos comuns às origens das suas histórias, ao estudamos cuidadosamente os seus relatos escritos, e ao compará-los com as restantes histórias semelhantes.

    A base para redigirmos este livro foi estabelecida ao extrair esses elementos comuns e ao compará-los com elementos similares aos das histórias encontradas nas placas de argila e noutras fontes de extrema antiguidade.

    A narração que se desenvolveu a partir deste fundamento era muito adversa aos ensinamentos estabelecidos na história da humanidade e da religião, por esse motivo teve que ser verificada e comprovada cientificamente para ter alguma credibilidade.

    Estou muito agradecido a um grupo mais moderno de escritores por terem providenciado uma introspeção sobre os dados científicos já existentes. Estes escritores são: Inácio de Loyola Donnelly, de 1882 a 1885; RB Anderson, em 1888; Immanuel Velikovsky, de 1956 a 1977; Charles Hutchins Hapgood, de 1958 até 1979; G. Hawkins, em 1977; C. Sagan, em 1977; J.A. West, de 1979 a 1989; Z. Sitchin, de 1983 a 1990; G. Hancock, em 1993; R. Bauval, em 1994; C. Wilson, em 1995; Rand e Rose Flem-Ath, em 1995; D.S. Allan e J.B. Delair, em 1997.

    Não posso concordar com todas as conclusões destes escritores mais modernos, pois as evidências relativamente a algumas das suas ideias não são tão concludentes, no meu ponto de vista. No entanto, algumas das provas suportam certas ideias que tinha pré-concebidas e quero reforçar que gostaria de demonstrar o meu reconhecimento pelo seu trabalho e por terem fornecido os seus conhecimentos.

    Os escritores desconhecidos dos nossos antepassados; os escritores clássicos da Grécia e Roma antigas e os escritores mais modernos listados acima moldaram o meu conhecimento em relação a um dos maiores eventos da história da humanidade, embora eu concorde que possa ser algo discutível.

    As verdades, geralmente desconhecidas, reveladas nas histórias do passado e na evidência científica contemporânea, são fundamentais para compreendermos a nossa verdadeira História e importantes para interpretarmos alguns dos nossos conceitos religiosos e, ainda, vitais para predizerem o nosso futuro - o destino da humanidade.

    Agradeço, mais uma vez, a todos eles.

    Prefácio

    Quase todas as sociedades dos nossos antepassados têm histórias sobre um país estupendo de onde os seus ancestrais migraram. Eles descrevem-no, frequentemente, como o paraíso brilhante. Platão relatou que era a Atlântida.

    Muitas pessoas acreditam, hoje em dia, que a Atlântida existiu na realidade. Muitas outras acreditam que a Atlântida foi, apenas, uma história criada por Platão, somente um mito.

    Tróia também era um mito, até o Arqueólogo Schliemann a ter descoberto.

    Na nossa busca pela Atlântida, descobrimos e reunimos uma quantidade enorme de evidências conclusivas que foram documentadas num livro, posteriormente, repartido em 3 partes.

    Atlântida

    As Testemunhas

    ––––––––

    "Lembre-se, muitos mitos têm origem em fatos reais – em grandiosas Verdades Desconhecidas.

    Por favor, leia e elucide-se – disfrute."

    Walter Parks

    Capítulo 1

    Introdução

    Algumas pessoas dizem que a Atlântida é um mito. Troia também era um mito até o Arqueólogo Schliemann a ter descoberto. Venha comigo, vamos à procura da Atlântida.

    Walter Parks

    A literatura e a mitologia do passado estão repletas de histórias sobre uma civilização antiga que ficou destruída numa inundação excessiva que afetou o mundo inteiro. Platão disse que essa era a civilização da Atlântida, como muita gente já sabe.

    Acreditava-se, há já muito tempo, que Platão tinha sido o primeiro autor a escrever sobre a Atlântida, ao deixá-lo documentado nos seus Diálogos Clássicos - "Timeu e Crítias", escritos aproximadamente nos anos de 360 ​​a 370 A.C.. Estes diálogos ficaram registrados como conversas entre Sócrates, Hermócrates, Timeu e Crítias (ou Crícias).

    A história de Platão descreve a Atlântida e um conflito que houve entre os antigos Atenienses (os Gregos) e os Atlantes (habitantes da Atlântida), que existiu há cerca de 9.000 anos atrás, numa época anterior à de Platão. A história foi, inicialmente, contada por Solon (Sólon) a um antecessor de Crítias, o qual a tinha ouvido de um sacerdote Egípcio ancestral.

    Muitas pessoas acreditam que a Atlântida foi uma ficção criada por Platão.

    Hey, afinal Platão tinha escrito sobre a Atlântida cerca de 9.000 anos depois de ter ficado destruída!

    Porém, Platão não foi o primeiro autor a escrever sobre isso.

    Encontrámos um documento muito anterior a essa data, que foi escrito no ano de 9.619 A.C., cerca de 9.250 anos antes das escrituras de Platão.

    Acredita-se que este seja o documento mais antigo de todos que sobreviveu, quase intacto, ao longo dos séculos.

    Mais ainda, os achados arqueológicos e as evidências científicas forneceram-nos provas convincentes de que a Atlântida realmente existiu.

    A Atlântida talvez seja, simplesmente, o velho mito mais recente a tornar-se numa realidade.

    As descobertas científicas do passado provaram que muitos dos mitos eram baseados em fatos reais, por isso, acreditamos que conseguimos reunir provas suficientes para corroborar que a Atlântida realmente existiu. Iremos rever o que encontrámos.

    Estruturámos essa evidência de forma a dar resposta às 3 perguntas básicas:

    Primeira: se a Atlântida realmente existiu, então como foi criada?

    Segunda: se a Atlantis existiu, influenciou alguma coisa; deixou alguma evidência sobre a sua existência; deixou algum legado?

    Terceira: se a Atlântida existiu, onde estão as suas remanescências?

    Para responder a estas perguntas, descrevemos a Atlântida em 3 partes:

    Parte I - A Criação da Atlântida

    Parte II - Os Atlantes e o seu Legado

    Parte III - A destruição da Atlântida

    A Parte I abrange o período de há 225 a 2.450 mil anos atrás, quando a Atlântida foi criada.

    A Parte II abrange o período que vai desde o ano de 45.000 A.C. ao ano de 9.619 A.C.; quando os Atlantes migraram para a Atlântida, estabeleceram a sua sociedade e prosperaram.

    A Parte III refere-se ao ano da sua destruição, em 9.619 A.C..

    Capítulo 14

    A Destruição da Atlântida

    O Deus Enki alertou Ziusudra, o Rei de Shurupak, que os Deuses iam destruir a humanidade com uma grande inundação.

    Placa de Argila da Suméria

    "O Deus Ea alertou Ziusudra, o Rei de Uthnapishtem, que os Deuses iriam destruir a humanidade com uma enorme inundação."

    Placa

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1