Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Desejando um Beijo

Desejando um Beijo

Ler a amostra

Desejando um Beijo

Duração:
129 páginas
2 horas
Lançados:
Dec 12, 2017
ISBN:
9781507171790
Formato:
Livro

Descrição

Você alguma vez sonhou com um casamento no natal?

A vida de solteirona nunca pareceu tão boa, mas infelizmente nem isso salvaria Lady Juliette Brooks. Seu pai lhe arranjou um noivado com um homem violento. Restando a ela apenas uma escolha - forçar o Duque de Kissinger a honrar uma promessa feita há muito tempo.

Grayson Abbot, o Duque de Kissinger, não quer se casar com Lady Juliette. Ele não quer se casar com ninguém. Mas tinha feito uma promessa a ela, e não queria voltar atrás em sua palavra... Então, relutantemente, aceita fugir com ela.

Eles iniciam uma aventura durante a temporada de festas de natal. Enquanto correm para chegar à Escócia, sofrem com os atrasos, com o tempo gelado e experimentam uma amizade a qual eles quase haviam esquecido.

Juliette finalmente descobrirá como é ser beijada, e em troca, ganhará o coração do duque?

Lançados:
Dec 12, 2017
ISBN:
9781507171790
Formato:
Livro

Sobre o autor

USA TODAY Bestselling author, DAWN BROWER writes both historical and contemporary romance.There are always stories inside her head; she just never thought she could make them come to life. That creativity has finally found an outlet.Growing up she was the only girl out of six children. She is a single mother of two teenage boys; there is never a dull moment in her life. Reading books is her favorite hobby and she loves all genres.For more information about upcoming releases or to contact Dawn Brower go to her website: authordawnbrower.com


Relacionado a Desejando um Beijo

Livros relacionados

Amostra do livro

Desejando um Beijo - Brower Dawn

PRÓLOGO

CAPÍTULO UM

CAPÍTULO DOIS

CAPÍTULO TRÊS

CAPÍTULO QUATRO

CAPÍTULO CINCO

CAPÍTULO SEIS

CAPÍTULO SETE

CAPÍTULO OITO

CAPÍTULO NOVE

CAPÍTULO DEZ

EPÍLOGO

Desejando um beijo

A estrela cadente espera um pedido

Sedutor e malicioso

A chama é quente, quase como o fogo

Na escuridão, abundando desejo

Feche os olhos, deseje êxtase

E experimente o beijo de um patife...

PRÓLOGO

O fogo resplandecia na lareira e junto com vários candelabros mantinham o quarto iluminado. Na janela parecia um espelho de gelo, enquanto a pequena Lady Juliette Brooks olhava para o lado de fora. O céu de veludo negro resplandecia com as estrelas brilhando com uma luz celestial. Um rastro iluminou o céu como se uma estrela se atirasse pela escuridão. O coração de Lady Juliette bateu forte no peito. Esta era a sua chance de fazer o pedido que vinha carregando dentro de si por tanto tempo. Havia apenas uma coisa que seu coração de nove anos de idade desejava mais que qualquer coisa no mundo. Que era sempre ter o seu melhor amigo ao seu lado. Ela não poderia imaginar uma vida onde ele não estivesse presente.

O que é tão interessante?

Juliette se virou e encontrou Lord Grayson Abbot, o futuro Duque de Kissinger, olhando. A propriedade de sua família fazia fronteira com a ducal, o Kissinger Castle. O pai dela era o Conde de Riverdale. Suas famílias se juntavam para comemorar os festejos de todos os natais. Não que Grayson e Juliette alguma vez tivessem precisado de razão para passar o tempo juntos. Tanto quanto ela pode se lembrar, ele sempre esteve ao seu lado. Ele era tão paciente, bondoso e leal quanto um garoto de doze anos poderia ser. Ela imaginava que ele cresceria para se tornar o herói pelo qual toda menina suspirava.

Eu fiz um pedido para uma estrela cadente, Juliette disse.

Grayson espiou sobre o ombro dela e olhou para o céu noturno. Eu não vejo nada.

Não seja bobo, ela retrucou. Estrelas cadentes desaparecem tão rápido quanto aparecem. Eu tenho certeza que o meu pedido foi tomado em seu caminho.

Greyson ficou de pé ao lado dela, seu olhar focado na escuridão do lado de fora da janela. Juliette não estava acostumada com o silêncio dele – era quase esmagador e muito insuportável. Depois de um momento ele deu um passo para trás e colocou alguma distância entre eles. Alguma coisa estava errada – horrivelmente errada. Ele estava se distanciando dela. O que tinha feito?

O que você desejou?

Finalmente ele falou com ela, mas isso não diminuiu sua preocupação. Ele se mantinha rígido e distante. Ela não gostava desse lado dele. O que aconteceu com o amigo que sempre estava disposto a se divertir e brincar de jogos bobos com ela? Ela sentia falta daquele Grayson e o queria de volta. O garoto na frente dela era quase um estranho.

Eu não posso te contar, ou não vai se realizar.

Ele inclinou a cabeça e uma mecha do seu cabelo negro caiu em sua testa. Ele suspirou. Seus olhos azuis eram quase tão frios quanto o gelo lá fora. Eu odeio quebrar o seu coração, ele dizia com preocupação fingida. Mas você deveria saber que pedidos nunca se tornam realidade. Eles são uma mentira que ficaria melhor em livros de histórias.

Eles não são, Juliette exclamou. Por que você está sendo tão mal?

Este não era o seu Grayson. Seu amigo nunca seria tão cruel. O que aconteceu desde a última vez que ela o viu? Foi há menos de uma semana. Ela o encontrara na lagoa que separava as suas propriedades. Ele estava sentado na água congelada e olhando para baixo como se esperasse encontrar as respostas para todas as suas perguntas. Ele tinha estado quieto, mas não como agora.

Eu já te mimei o bastante, você não acha? Ele cruzou os braços sobre o peito. Eu estou crescendo e você é uma garotinha boba.

O lábio inferior de Juliette se projetou para fora, formando um beicinho. Lágrimas escorreram do canto dos seus olhos. Grandes gotas rolavam por suas bochechas. O que ela tinha feito para ele agir assim? Ela levantou as mãos e limpou a umidade do rosto. Se ele iria se comportar como um idiota grosseiro ela tinha coisas melhores para fazer com o seu tempo – e ser chamada de garotinha boba não estava no topo da sua lista. É triste quando eu penso nisso, ela respondeu.

Em que? ele perguntou.

Que eu fui boba o bastante para desperdiçar meu desejo com você. Ela se afastou dele e o deixou olhando pela janela. Um amigo que te diminuía não era um amigo de verdade, e Juliette não precisava de alguém que faria algo tão vil.

***

Grayson Abbot olhou para a entrada da sala de estar. Ele deveria ir atrás dela e explicar porque ele foi tão grosseiro. Não era culpa dela que ele teve que ir por este caminho. Ele queria ter certeza que ela estaria apta a fazer isso sozinha. Ele não estaria por perto muito mais tempo para protegê-la. Em breve ele estaria em Eton e apenas a veria nas férias. O pai o tinha informado uma semana atrás. Ele deveria esperar por isto. Todos os jovens cavalheiros eram enviados para Harrow ou Eton para começar a sua educação. Um tutor apenas poderia garantir que um herdeiro estava sendo ensinado apropriadamente. Grayson já devorara cada livro que o seu tutor havia posto em sua frente. Ele estava sedento por mais conhecimento, mas ele não havia imaginado aonde aquele desejo o levaria. Ele teria que deixar Juliette para trás, e não havia nada que ele pudesse fazer para mudar isso. Ela tinha sido sua única amiga por tanto tempo que ele não poderia imaginar o dia no qual não pudesse vê-la.

Ele deveria se desculpar, e ainda assim ele ficou congelado no lugar.

Juliette não entenderia. Ela pensaria que ele a estava abandonando, e com certeza o coração dela se quebraria. Ela tinha feito um desejo a uma estrela cadente e ainda acreditava que havia uma possibilidade que ele se realizasse. Como ele pôde ter zombado dela tão cruelmente? Ele suspirou e forçou seus pés a se moverem. Quanto mais rápido ele a encontrasse, mais rápido ele poderia se arrastar a seus pés.

Ele a encontrou na sala de bilhar empurrando as bolas pela mesa. Elas rolavam pela superfície macia e batiam no outro lado com um leve barulho. Se o seu pai encontrá-la aqui, você será castigada.

Eu não me importo, ela respondeu teimosamente. O Natal está arruinado de qualquer forma. Eu ficarei feliz em permanecer no meu quarto pelo resto das festividades. Pelo menos eu não teria que ver você.

Grayson suspirou. Por que o coração dele se derretia sempre que ele estava perto dela? Esta garotinha significou tanto para ele por tanto tempo... Suas tranças cor de corvo caiam sobre seus ombros em curvas suaves, e seus olhos azuis esverdeados que normalmente brilhavam de travessura agora estavam preenchidos com tristeza. Era culpa dele. Ele arruinou as festas natalinas para ela, e isto não iria ajudar muito com as suas desculpas.

Por favor, me perdoe, ele pediu. Eu não tinha a intenção de atirar minhas preocupações em você.

Ela se animou com estas palavras. Seus olhos estavam mais brilhantes e um pouco da tristeza os deixou, mas a evidência do seu choro ainda resplandecia nas suas bochechas meio molhadas. O que está te aborrecendo? Ela foi até o lado dele. Eu ajudarei, se puder.

Ela não poderia fazer nada por ele, como ele já sabia. Isso é o que amigos fazem uns pelos outros. Em breve eles teriam muita distância entre eles, e a amizade entre um cavalheiro e uma dama não era possível. Seria melhor se ele cortasse os laços agora e a deixasse crescer sem ele ao seu lado. Seu pai havia explicado que ele não poderia ter uma amiga como Juliette se ele estivesse em Eton. Ele seria motivo de chacota e seria duas vezes mais miserável.

Não há nada que você possa fazer por mim bonequinha, ele disse, Eu estou indo para a escola e não estarei mais vivendo aqui.

Não, ela disse. Você não pode ir, eu não vou deixar.

Ele pressionou os lábios juntos e sacudiu a cabeça lentamente. Eu devo ir. Eu serei duque um dia e eu preciso ser educado para que possa dirigir minhas propriedades corretamente.

Juliette levantou o nariz e cruzou os braços. Isso não vai acontecer em um futuro próximo. Seu pai é o duque, e ele não tem que te mandar para longe.

Oh, Jules, ele disse com tristeza. Eu quero ir.

Esta era a parte mais difícil para ele. Ele ansiava mais que conhecimento. Ele queria amigos que não fossem garotinhas que viviam perto. Garotos da sua idade que compartilhavam os mesmos interesses. Juliette era seu passado e ele tem um futuro o qual ele deve planejar. Ficar aprisionado em sua propriedade com apenas um tutor e uma menina como sua única amiga não o ajudaria a atingir seus objetivos.

Pensei tanto, disse ela, triste. Eu tinha esperado que fosse contra a sua vontade.

Os lábios dele se contraíram. Juliette sempre conseguia surpreendê-lo. Ela só tinha nove anos, mas às vezes agia como se ela estivesse às

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Desejando um Beijo

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor