Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Grátis por 30 dias, depois $9.99/mês. Cancele quando quiser.

Coaching literario

Coaching literario

Ler amostra

Coaching literario

Comprimento:
249 página
2 horas
Editora:
Lançado em:
Mar 17, 2017
ISBN:
9781507176948
Formato:
Livro

Descrição

Escrever é uma vocação, que nasce de uma necessidade própria em cada pessoa. É uma manifestação interior, uma expressão de comunicação, seja ela artística, científica, ou de outro género literário.É uma caraterística do ser humano, a comunicação através da escrita. O que significa que cada um o fará à sua maneira e da sua forma, do mesmo modo que cada leitor irá interpretar o conteúdo de um livro, uma revista, ou outro formato, de forma diferente, ao compreender segundo as suas próprias capacidades e conhecimentos.

San Buenaventura de Bagnoregio, escreveu no século XIII, que existiam quatro formas de produzir um livro:

1. Sendo um Escriba (Scriptor): Pessoa que escreve obras de outros autores, sem adicionar, modificar ou retirar qualquer conteúdo do texto original.

2. Sendo um Compilador (Compilator): Pessoa que escreve obras de outros autores com adições que não são da sua autoria (também de outros autores)

3. Sendo um Comentador (Comentator): Pessoa que escreve obras suas e de outros autores, atribuindo o papel principal às obras de outros autores com adições que sirvam de esclarecimento.

4. Sendo um Autor (Auctor): Pessoa que escreve as próprias obras e as de outros autores, atribuindo o papel principal aos seus textos e adicionando textos de outros autores para embelezar a sua obra.

Por isso, uma pessoa que escreve é, definitivamente, um Autor, independentemente de ter obra publicada ou não. E a diferença reside no caráter legal que a sociedade administra através da identificação de cada obra, o ISBN. Esse número constitui o caráter legal de uma publicação, e insere o trabalho nas bases bibliográficas internacionais, é o Documento de Identificação de cada livro.

Editora:
Lançado em:
Mar 17, 2017
ISBN:
9781507176948
Formato:
Livro

Sobre o autor

Miguel D’Addario is Italian, Molise, Colletorto. Born in Buenos Aires. Bachelor's degree in journalism, Master in education Social, Master in sociology and doctorate in communication Social by the University Complutense of Madrid. It has developed its experience in various fields of teaching, from vocational training to the level of University, both in Latin America and Europe. In addition is engineer industrial (UNC), technical superior in equipment industrial, maintenance and management. Educational technicians for all levels have published one hundred books, mostly. His books are in different learning centers and libraries in the world, as for example the University San Pablo of Peru, University Santo Domingo Dominican Republic, Ecuador University of San Gregorio, Universitat de València, Spain’s national library, National library of Argentina, University of Texas, Complutense University of Madrid, University of Toronto, Canada; University of Deusto, University of Illinois, University of Kansas, Libraries of the community of Madrid, Castilla y León, Andalucía, and País Vasco, British National Library, Harvard University, library of the Congress of the United States. PhD and essayist, has received awards and mentions of associations of writers, cultural centers, universities, and related sites. Equally as speaker, lecturer and researcher, in universities, centers educational, public and private. Author of book art: poetry, story and stories. Author of educational books, various levels and topics. Author of books of philosophy, ontology and metaphysics. Author of books of self-help and Coaching. His books are distributed in the five continents, are regular consultation in libraries in the world, and are registered in the catalogues, ISBNs and international bibliographic databases. They are translated into multiple languages and they can be found in the international bookstores, both on paper and in electronic version. ----------------------------------------- Miguel D’Addario es Italiano, Molise, Colletorto y nació en Buenos Aires. Licenciado en Periodismo, Máster en Educación Social, Máster en Sociología y Doctorado en Comunicación Social por la Universidad Complutense de Madrid. Ha desarrollado su experiencia en diversos campos de la docencia, desde la Formación Profesional hasta el nivel Universitario, tanto en Iberoamérica como en Europa. Además es ingeniero industrial (UNC), Técnico superior en equipos industriales, mantenimiento y gestión. Ha publicado una centena de libros, en su mayoría técnicos educativos para todos los niveles. Sus libros se encuentran en diferentes centros de estudios y bibliotecas del mundo, como por ejemplo la Universidad San Pablo de Perú, Universidad de Santo Domingo la República Dominicana, Universidad de San Gregorio de Ecuador, Universitat de Valencia, Biblioteca Nacional de España, Biblioteca Nacional de Argentina, Universidad de Texas, Universidad Complutense de Madrid, Universidad de Toronto, Canadá, Universidad de Deusto, Universidad de Illinois, Universidad de Kansas, Bibliotecas de la Comunidad de Madrid, Castilla y león, Andalucía, y País Vasco, Biblioteca Nacional Británica, Universidad de Harvard, Biblioteca del Congreso de los Estados Unidos. PhD y ensayista, ha recibido premios y menciones de Asociaciones de escritores, Centros Culturales, Universidades, y sedes afines. Igualmente como Ponente, Conferenciante e Investigador, en Universidades, Centros educacionales, públicos y privados. Autor de libros artísticos: Poesía, Cuento y Relatos. Autor de libros educativos, de variados niveles y temarios. Autor de libros de filosofía, ontología y metafísica. Autor de libros de Autoayuda y Coaching. Sus libros están distribuidos en los cinco Continentes, son de consulta asidua en Bibliotecas del mundo, y se encuentran inscritos en los catálogos, ISBNs y bases bibliográficas Internacionales. Son traducidos a múltiples idiomas y pueden encontrarse en los bookstores internacionales, tanto en formato papel como en versión electrónica.


Relacionado a Coaching literario

Livros relacionados

Artigos relacionados

Amostra do Livro

Coaching literario - Miguel D'Addario

2017

Tradução em português

Ana Dias

Segunda edição

União Europeia

2017

Contenido

O autor

Prólogo à edição

Coaching

História

Ação

Coach

Genealogia

Tipologias de coach.

Processo de coaching

Princípios do coaching

Benefícios do coaching

Elementos do coaching

Funções do coach

Gestão do coach

Vantagens e benefícios do Coaching

Concentração.

Memória

Imaginação

Classificação

Intuição

Mudança

Conquistas

Tipos de coaching

Coaching Executivo: 5M

Coaching de Grupo: IDx2

Coaching Empresarial: Mix

Mais comuns

Existem basicamente quatro TIPOS de coaching:

Literatura

Introdução

A palavra

Literatura

A criação literária

Como é que decorre o processo criativo de um Autor?

A linguagem literária

Tipologias

Categorização

Da perspetiva da forma interior:

Podemos distinguir dois tipos de leitores

A leitura como interpretação

Literatura como documento social

Géneros literários

Costumamos falar em três géneros fundamentais:

Criação Literária

Literatura

Natureza e Funções da Literatura

Estilo e Estilística

Escolas de Literatura

Géneros Literários (Extensão)

Subgéneros literários

Subgéneros Líricos

Subgéneros Épicos

Subgéneros Dramáticos:

A oratória pretende dissuadir um auditório.

O subgénero ou Género narrativo

A escrita como elemento criativo

Processos envolvidos na escrita

Escrita de reprodução

Escrita de produção

Os textos variam de acordo com a sua função

Os textos também variam segundo

Quatro tipos de processos envolvidos na escrita

Avaliação

Avaliação dos processos léxicos

Avaliação do plano ortográfico

Competências metacognitivas

Escrita

Modelos de textos

Esses modelos básicos são os seguintes:

Dificuldades de interpretação apresentadas pelo texto

As caraterísticas principais do ensaio são as seguintes:

Artigo científico

Etapas da escrita

Escolha de definição do tema

Interferências na comunicação escrita

Por parte do Leitor:

Ortografia

Pontuação

Redação

Caraterísticas de uma boa redação

O estilo da redação

Vícios do uso idiomático oral e escrito

Recomendações para manter um bom estilo de redação

Tipos de escritores

Coaching literário

Escritor

O coach literário

Conceções e métodos

O que é o coaching literário?

Quando é que deve recorrer ao coaching literário?

Correlação entre o coach e o escritor

Iniciar a escrita

Etapas da produção de textos escritos

Estratégias para a produção de textos escritos

Regras para escrever

Publicação

Criatividade

Medo de críticas?

Direitos de autor

Obra

Assessoria em termos de direitos de autor

Tipos de direitos de autor

Pirataria

História do termo pirataria

Propriedade inteletual

Direitos legais de autor

Crimes contra a propriedade inteletual

Dos direitos de autor ao domínio público

A pirataria e a sociedade

Tecnologia e pirataria

Procura de pirataria

Tipos de pirataria

O ISBN

O que é o ISBN?

ISSN

História do ISBN

•Sintaxe do ISBN com 10 algarismos

•Sintaxe do ISBN de 13 algarismos

Formato EAN usado em códigos de barras

Sistemas semelhantes

Conversor online de números de ISBN

Ao inserir no quadradinho o ISBN 10 ou 13 e clicar em convert aparece o número de ISBN solicitado.

Web: http://www.isbn.org/ISBN_converter

Administração do sistema ISBN

As suas funções são as seguintes:

Usos práticos do ISBN

Recomendações de pesquisa

Conclusões

Produção de livros na globalização

Vínculo da criação literária à globalização

Obra literária como produto comercial

Novas tecnologias aplicadas à literatura

Distribuição

Elaboração de um livro tradicional

O livro eletrónico (e-book)

Processo

Alguns critérios

Edição de livros

Tipos de edição

Tipologia complementar

Processo editorial

Profissionalização do trabalho editorial

A edição e as novas tecnologias

Livraria virtual de publicações independentes

Desenvolvimento da ideia inicial

Aperfeiçoamento dos processos de negociação

O sucesso da Amazon.com

Preservar para atingir o sucesso

Modelo de lojas virtuais na Internet

Oficinas sobre escrita

Exercícios

Caraterísticas da oficina

É um aprender a fazer em grupo

Este aprender a fazer implica

É uma metodologia participativa

Funções da sessão de oficina

Técnicas de participação como alternativas na Oficina

Apresentação das Oficinas

Oficina Nº 1- Oficina Nº 2 - Oficina Nº 3 - Oficina Nº 4

Oficina Nº 5 - Oficina Nº 6 - Oficina Nº 7

Escrita académica

Instrutiva - As fontes de informação

A segunda fonte é a pesquisa - Ensaio - Apresentação

Num esquema poderemos proceder da seguinte forma:

Recolha de dados

Levantamento de um problema

Elaboração de um esquema prévio

Elaboração de fichas de informação

Hipóteses e objetivos

Abordagem teórica

Como criar um argumento

Em jeito de conclusão

Metodologia da Investigação educativa

Estrutura da investigação

Apresentação

Problema

Formulação do problema

Exemplos de problemas científicos

Final

Epílogo

Recomendações finais

O autor

É Licenciado em Jornalismo, Mestrado em Educação Social, Mestrado em Sociologia e Doutorado em Comunicação Social pela Universidade Complutense de Madrid.

Desenvolveu a sua experiência em várias áreas do ensino, desde a Formação Profissional até ao nível Universitário, tanto na América Latina como na Europa.

PhD e ensaísta, recebeu prémios e menções de Associações de escritores, Centros Culturais, Universidades, e sedes afins. Também como Orador, Conferencista e Autor de pesquisas, em Universidades, Centros educativos, públicos e privados.

Autor de livros sobre arte: Poesia, Contos e Relatos.

Autor de uma quantidade substancial de livros sobre educação, de vários níveis e temas.

Os seus livros estão espalhados pelos cinco Continentes, são de consulta assídua em Bibliotecas a nível mundial, e estão inscritos nos catálogos, ISBNs e bases bibliográficas Internacionais.

Encontram-se traduzidos em várias línguas e podem ser encontrados em lojas internacionais, tanto em formato de papel como em versão digital.

Prólogo à edição

Escrever constitui uma vocação, que nasce de uma necessidade própria em cada pessoa. Trata-se de uma manifestação interior, uma expressão de comunicação, seja em termos artísticos, científicos ou de outro género literário. É uma propriedade do ser humano, a comunicação através da escrita. O que significa que cada indivíduo o fará à sua maneira e forma, do mesmo modo que cada leitor irá interpretar o conteúdo de um livro, revista ou outro, de forma diferente, compreendendo segundo as suas próprias capacidades e conhecimentos.

San Buenaventura de Bagnoregio, escreveu no Século XIII, que existiam quatro formas de produzir um livro:

Sendo um Escriba (Scriptor): Pessoa que escreve obras de outros sem adicionar, alterar ou retirar nada do texto original.

Sendo um Compilador (Compilator): Pessoa que escreve obras de outros com adições que não são de sua autoria (também de outros).

Sendo um Comentador (Comentator): Pessoa que escreve obras de outros e as suas próprias, dando lugar de destaque às obras externas com esclarecimentos adicionais.

Sendo um Autor (Auctor): Pessoa que escreve as suas próprias obras e as de outros, dando destaque aos seus próprios textos e adicionando os externos para afirmar o seu próprio texto.

Por isso uma pessoa que escreve é, definitivamente, um Autor, independentemente se tiver, ou não, obra publicada. E a diferença reside no caráter legal que a sociedade administra através da identificação de cada obra, o ISBN. Esse número constitui o caráter legal de uma publicação, e insere o respetivo trabalho nas bases bibliográficas internacionais, é o Documento de identificação de cada livro.

É importante registar a obra para proteger os direitos literários, conhecer os editoriais, as plataformas de publicação, a distribuição física e virtual, será necessariamente importante conhecer os seus procedimentos e mecanismos na hora de dar a conhecer aos leitores do mundo, um trabalho literário.

Para isso é imprescindível saber como funciona o mundo da edição e publicação, através da realização de uma divisão entre a escrita produzida e a divulgação da respetiva obra.

Muitos autores nunca chegam a publicar devido às más experiências com editoras lucrativas que especulam com a ilusão do escritor de ver a sua obra publicada, onde através de truques ilusórios, enganam o Autor para pagar um determinado montante para uma criação estampada num livro que não terá outro futuro senão num caixote no sótão.

Como Coach ontológico, afirmo que é possível encaminhar criadores de letras, por causa da frase que me foi dita uma vez pela minha professora de inglês Ana Peltz:

Miguel, nunca deixe de escrever, foi um conselho que ficou gravado na minha memória. Por isso, o incentivo de um coach será fundamental para que os autores decidam não deixar de escrever, e tenham a ousadia de publicar as suas obras guardadas.

Com base na minha própria experiência como Autor de uma quantidade substancial de obras, por ter experimentado todas as formas de publicação, e sem ser um cruzado contra editoriais, nem um seguidor dos editores de fazem jogo limpo, decidi criar as Conferências: Coaching de oratória, escrita e publicação, apresentadas neste livro, onde explico de forma clara o que é este mundo da publicação literária, as suas causas, consequências e objetividade.

Neste livro, o Coaching é utilizado como elemento para a criação literária, tendo em conta que a criatividade de cada pessoa pode ser orientada para um melhor rendimento e aplicação.

Também é feita uma análise do mundo literário, estilos, géneros, redação, ortografia, edição, caráter legal, uso do ISBN, Direitos de Autor, como a publicação de uma determinada obra, distribuição e venda.

E são apresentadas de forma detalhada as técnicas para o desenvolvimento literário, como o registo das obras com proteção dos seus direitos, incluindo guias, fórmulas e recomendações para escrever, editar e publicar.

Incluindo, no final, oficinas literárias -como exercícios realizados e analisados para colocar em prática e serem realizados pelo leitor.

Através do coaching literário é possível persuadir o Coachee Autor na sua orientação, pesquisa, realização, aplicação e publicação da sua criação literária. Tendo em conta principalmente que o mais importante a conseguir é a publicação dos seus trabalhos.

Coaching

Os aspetos fundamentais que determinam o desenvolvimento dos países e as empresas são a quantidade e qualidade dos seus líderes. Tudo isso é acompanhado por um processo chamado coaching, que parece complicado mas é fácil de aplicar e traz benefícios vantajosos a qualquer empresa que o queira realizar para conseguir a liderança dentro da sua área. O coaching concentra cenários e atores que coabitam num jogo para vencer. No terreno de jogo irão ser vividas experiências pragmáticas que resultam do esforço de cada jogador e da articulação da equipa com o objetivo de triunfar. Tudo isso irá ser dirigido por um coach que será uma contribuição única em termos de liderança pessoal; a exposição e aproveitamento de matizes de talento pessoal serão a marca de cada jogador, que irá marcar a diferença, ou seja, serão os protagonistas.

História

O Coaching surgiu há milhares de anos na antiga Grécia e um dos seus criadores foi Sócrates. O filósofo criou um método que promovia o uso do diálogo para chegar ao conhecimento e que costumava usar com os seus discípulos. Sentava-se a conversar com eles e, através de perguntas, no final conseguia que viessem à tona os conhecimentos que tinham dentro deles. De forma muito romântica, batizou-o de Maiêutica, que em grego significa parteira, para simbolizar que ele também ajudava a dar à luz. No seu caso, não uma criança, mas a verdade é que até àquele momento tinha permanecido oculta. O Coaching regressou em meados dos anos 70, quando Timothy Gallwey percebeu que o pior inimigo de um praticante de desporto era a sua própria mente e desenvolveu uma coleção de livros para ajudá-lo a superar bloqueios e obter um maior rendimento. Desde o início que o método apresentou resultados surpreendentes e começaram a criar escolas de desporto ao abrigo da licença da sua obra, intitulada Inner Game. Duas delas na Europa a cargo de Sir John Whitmore, que passado algum tempo conseguiu adaptar com sucesso o procedimento ao meio empresarial inglês e deu origem àquele que é hoje conhecido como Coaching empresarial. A partir daí, foi apenas um pequeno passo para descer até à esfera pessoal e ficar à nossa disposição.

Além disso, o modelo atual é atribuído a Thomas J. Leonard, reconhecido mundialmente como o pai do Coaching Moderno.

Ação

Para a formação de coach devem ser colocadas em prática técnicas como a reflexão e sinceridade, filtradas ideias sobre os nossos próprios planos através do processo de coaching que deverá ser confrontado com modelos de pensamento, raciocínio lógico das coisas e das motivações da nossa vida. Este processo no início era incómodo mas necessário, se quisermos realmente crescer, desenvolver competências para conseguir maximizar o potencial. Para isso devem ser aplicadas determinadas técnicas para ser bem sucedido. A primeira é ser humilde o suficiente para aceitar que podemos estar a dirigir mal uma área qualquer da nossa vida sem saber. Outra técnica importante é ser sincero e aceitar que alguém possa contribuir de forma generosa (neste caso um Coach) para aproveitar a vida ao máximo. A prática do coaching requer o uso de técnicas úteis para permitir a verdadeira transformação. Entre outras técnicas que convergem na prática estão a escuta ativa, responsabilidade e descoberta. A escuta ativa desperta a reflexão, demonstra a estima e respeito, e salienta que a descoberta ocorre a nível pessoal. O coach estabelece juntamente com o coachee (que recebe o coaching ou cliente) um sistema proativo de apoio, motivação e manutenção/ controlo do avanço relativo às metas acordadas de forma mútua; a responsabilidade de que se pode levar a cabo é quebrar o modelo da dependência infrutífera. Se é bem verdade que não podemos fazer as coisas de forma individual, na prática do coaching assumimos que somos responsáveis pelo uso ótimo do nosso tempo, talento e tesouros.

Coach

Antigamente era um modelo praticado habitualmente nos EUA. É um princípio fundamentalmente humanista adaptado ao ambiente globalizado.

O Coaching como estratégia de gestão para:

  Obter a adequação perfeita e o desenvolvimento do potencial humano nas funções e tarefas atribuídas.

  É necessário quando a organização se encontra num processo de mudança.

  Sócrates disse Eu não posso ensinar-lhes nada; só posso ajudá-los a procurar o rendimento dentro de si próprios.

  O sucesso a longo prazo passa pelo envolvimento do modelo em todos os níveis de organização.

  É um líder preocupado com o planeamento do crescimento pessoal e profissional da equipa e do seu próprio.

  Possui uma visão inspiradora, vencedora e transcendente.

  Orienta a equipa, através do exemplo, da disciplina, responsabilidade e compromisso.

As caraterísticas que deve ter:

  Clareza

  Apoio.

  Confiança e mutualismo.

  Perspetiva e risco.

  Paciência, confidencialidade e respeito.

Genealogia

O coaching apresenta uma abordagem estruturada para o desenvolvimento de atitudes, competências e aptidões que beneficiam as pessoas na sua vida, embora também se tenha desenvolvido em termos pessoais.

É conhecido no âmbito da psicologia desportiva, o que implica atingir a sinergia necessária e obter também o rendimento máximo das potencialidades da equipa para atingir os objetivos esperados.

O Coaching, é conhecido de forma mais comum na psicologia desportiva, no qual se baseiam alguns dos seus princípios na aprendizagem das táticas de jogo para atingir a sinergia necessária, obter o rendimento máximo das potencialidades da equipa para atingir os objetivos esperados.

No âmbito profissional, o coach é um executivo ou gerente que foi treinado. O Coaching como estratégia de gestão: Tem a função de formar o pessoal.

O coaching enquanto estratégia de gestão: tem por objetivo fundamental o desenvolvimento do potencial dos indivíduos, de forma metódica, estruturada e eficaz.

O coaching, é uma estratégia imprescindível e permanente nas empresas, embora seja ainda mais necessário quando a empresa se encontra em processo de mudança e assim realizar alguns ajustes estruturais para a melhoria do produto ou serviço.

Tipologias de coach.

As caraterísticas referidas por Hendricks são as seguintes:

Feedback: Os Coaches aconselham, estabelecem uma orientação e dão com frequência retroalimentação, indicam as tarefas que

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Coaching literario

0
0 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores