Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Lutando Contra Seus Instintos

Lutando Contra Seus Instintos

Ler a amostra

Lutando Contra Seus Instintos

notas:
3/5 (1 nota)
Duração:
153 páginas
3 horas
Editora:
Lançados:
May 7, 2017
ISBN:
9781547500048
Formato:
Livro

Descrição

Liam Oliver não conseguia aceitar o fato de que ele era um lobisomem. Ele tinha passado toda a vida rejeitando tudo o que o ligava à sua mochila. Encontrar um companheiro não era diferente. Ele não tinha absolutamente nenhum interesse em se apaixonar ou começar uma família. Esse era o modo do lobo, mas ele estava convencido de que ele tinha batido sua natureza naquela frente também.

Quando o e-mail de um empregado descontente pousa em sua mesa, Liam enfrenta a tarefa de demitir o remetente. Mas quando o remetente acaba sendo ninguém menos que seu companheiro destinado, Liam acha que lidar com a situação é um pouco mais do que ele esperava.

Editora:
Lançados:
May 7, 2017
ISBN:
9781547500048
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Lutando Contra Seus Instintos

Livros relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do livro

Lutando Contra Seus Instintos - K. Matthew

CAPÍTULO UM

––––––––

Liam Oliver era um idiota. Talvez chamá-lo de idiota seja um pouco extremo, mas ele se preparou para não ser a pessoa mais simpática. Anos de luta sua saída de um destino gravado em pedra tinha dado a ele uma sensação de direito. Ninguém escapou do estilo de vida do pacote. Sempre. Liam tinha sido o primeiro. E enquanto ele ainda estava perto de sua família, ele se recusou a voltar para seus caminhos.

Nascido em uma vida de reclusão e tradição, ele havia tentado, desde muito jovem, quebrar o molde. Sufocado pelas expectativas e crenças de sua família, ele fugiu logo após o ensino médio e forjou uma vida própria - uma vida muito bem-sucedida.

Com apenas vinte e cinco anos, Liam construiu sua empresa desde o início. Ser alfa tinha seus benefícios. Liam tinha inteligência, charme, boa aparência e todas as outras qualidades que facilitam a entrada em um papel de liderança na sociedade moderna.

Não foi até depois de ter estabelecido sua riqueza que ele se reconectou com sua família. A princípio, ele estava apreensivo, pensando que tentariam forçá-lo a voltar aos velhos hábitos. Eles tentaram, mas Liam não estava tendo nada disso. O bando teria que aceitá-lo como ele era - aceitar que ele queria ser um alfa do mundo real, não dos lobos.

Se Liam queria admitir ou não, havia um sorteio para a floresta. Ele finalmente comprou alguma propriedade e construiu uma mansão nos arredores da cidade para que ele pudesse correr como um lobo deve, embora ele se recusou a dizer o resto de sua mochila. Eles sabiam embora. Não importava quanta distância o separassem deles, podiam senti-lo quando ele se movia. A distância era a coisa mais próxima para escapar que Liam poderia esperar.

Apesar de seu desejo de ser humano, o lobo estava sempre com ele. Ele tinha ouvido incrível e senso de cheiro, e uma vez que ele tinha atingido a puberdade, a necessidade de acasalar tornou-se forte. Liam tinha acomodado mais mulheres do que podia recordar. Se alguma coisa era prova de que ele tinha escapado de seu destino wolfish, então este era certamente ele.

Quando um lobisomem veio de idade de reprodução, eles se tornaram susceptíveis ao poder de 'o um'. Dizia-se que todo lobisomem tinha um companheiro em algum lugar lá fora. Aquele não era apenas alguém que você conheceu e se apaixonou. Aquele era muito mais. Quando você primeiro colocou os olhos nessa pessoa, era como nada mais no mundo importou. Você viveu para eles e somente eles.

De todos os filhotes nascidos na mesma época que Liam, ele era o único lobisomem que ainda não tinha encontrado seu companheiro. Normalmente, o alfa foi um dos primeiros a fazer a conexão. Nunca antes fora o último.

Liam não se importava. Na verdade, ele preferia assim. Com quase trinta anos de idade, ele havia se convencido de que ele tinha batido sua natureza naquela frente também. Certamente, depois de ter acamado centenas de mulheres, depois de ter sido exposto a mais mulheres todos os anos do que a maioria dos lobisomens estão expostos em toda a sua vida, ele teria encontrado com ela até agora.

E em sua mente, ele venceu. Ele tinha evitado assumir a liderança da matilha. Ele tinha escapado de uma vida de simplicidade maçante. Ele não tinha um bando de filhotes irritantes em torno dele, ocupando seu tempo e gastando seu dinheiro. Tornara-se tão próximo do ser humano como qualquer lobisomem jamais tinha sido. E ele não mudaria isso para o mundo.

Era apenas mais uma tarde no escritório. O relógio estava chegando ao último quarto do dia. O trabalho estava quase terminado, e chegou a hora de chegar a uma das partes favoritas de Liam de seu trabalho. Atirando em pessoas.

Claro, ele poderia ter deixado para os recursos humanos para fazer o trabalho sujo. Não é metade do que eles estão contratados? Mas Liam teve uma alegria pouco doente ao ver as caras das pessoas enquanto ele despojava de seus meios de subsistência. Ele gostava especialmente dos que imploravam, embora ver as mulheres chorar o faziam se sentir um pouco estranho, não que ele tivesse simpatia por eles. Mesmo que ele gostasse de demitir pessoas, ele nunca fez isso sem razão. Não. As pessoas só vieram ver Liam quando era a última gota, quando tinham feito algo tão irrevogavelmente ruim que não havia volta.

Felizmente, seus empregados temiam o suficiente para que ele não gastasse uma grande quantidade de seu tempo demitindo pessoas. Geralmente um ou dois arquivos acabavam em sua mesa por dia. Isso era muito bom para uma empresa de quase dez mil pessoas. A maioria das pessoas que ele tinha disparado em um dia era doze. Hoje, havia três arquivos em sua mesa.

Os dois primeiros casos foram bastante típicos. Um funcionário teve muitas ausências, que foi a razão número um motivo de uma pessoa foi demitido de UPaper. Outra tinha falhado seu período experimental de noventa dias no departamento de produção. Se você não pudesse aprender o trabalho em três meses, então você não precisava estar trabalhando lá.

O terceiro arquivo fez Liam sorrir. Essas eram as pessoas com quem ele mais gostava de lidar. Uma senhorita Charlotte Waters foi pega pelo departamento de segurança de TI para enviar e-mails caluniosos para outro empregado. Felizmente para o outro empregado, ela tinha sido inteligente o suficiente para não responder com o mesmo ódio. Miss Waters queixou-se sobre o pagamento crappy, a falta de benefícios, e como UPaper foi uma das piores empresas para quem poderia trabalhar. Liam fez questão de sublinhar uma frase em um dos e-mails onde ela especificamente o chamou de um bastardo sem coração, e outra declaração mais divertida onde ela disse que iria chutá-lo nas bolas se ela já o conheceu. Parecia-lhe que ambos seriam muito mais felizes se ela encontrasse emprego em outro lugar. Este era um caso raro em que ele esperava ver uma mulher chorar. Quando eles se atiraram no pé, ele adorava vê-los se arrastar para salvar a situação.

Liam reclinou-se em sua cadeira olhando fresco e poderoso como sempre para receber os dois primeiros deviants. O homem que tinha arruinado muitas ausências explicou que ele tinha um membro da família doente que ele estava cuidando. Quando Liam não mostrou nenhum remorso, ele simplesmente suspirou e se afastou.

Mister Failed - Noventa dias de prisão preventiva foi muito mais animada. Ele implorou, dizendo a Liam que tentaria mais. O sistema estava confuso para ele, mas ele tinha certeza de que poderia obtê-lo se lhe fosse dado mais tempo. Liam suavemente explicou que noventa dias foi mais do que tempo suficiente para aprender a executar as máquinas, em seguida, enviou-o em seu caminho. O homem amaldiçoou e chutou no chão ao sair.

Então só restava um. Miss Charlotte Waters seria a cereja da tarde divertida de Liam. Tinha imaginado sua reação em sua cabeça desde que leu seu arquivo, imaginando com alegria o olhar horrorizado em seu rosto quando ele revelou que seus e-mails tinham sido puxados, e ele tinha lido todos eles. Imaginou-a tropeçando em suas palavras, tentando encontrar algo para dizer que justificasse tudo. As lágrimas viriam quando ela percebeu que toda a esperança estava perdida. Ele teria que lutar contra o sorriso que ameaçava enrolar os lábios através da coisa toda. Deus, como foi incrível ser o chefe. Talvez a cadela estúpida pensasse duas vezes antes de puxar essa merda para o próximo emprego. Isso seria o seu takeaway de tudo isso. E Liam teria a doce memória de sua miséria.

Senhor Oliver, senhorita Waters está aqui para vê-lo agora, disse a secretária de Liam.

Mande-a entrar, ele respondeu, sem se preocupar em limpar o olhar complacente de seu rosto. Com funcionários como este, não importava. Seu crime era da pior ofensa, e ele não podia se importar menos se ela o odiava pela maneira como ele lidava com a situação. A julgar pelos e-mails, ela não podia odiá-lo mais do que ela já fez de qualquer maneira.

A secretária saiu do quarto para pegar Miss Waters, e Liam tomou sua posição, segurando suas mãos em sua mesa e endireitando sua postura para ajudá-lo a ficar ainda mais intimidante. Ele era um lobo prestes a devorar uma presa fraca. Ele a mordia e a cuspia para fora, e quando ela saiu, ela sentiria que não era nada. Absolutamente impotente.

A porta se abriu e Liam inalou o medo da mulher que a precedia. Era um aroma sedutor. Flores e frutas e transpiração. Naturalmente, os dois primeiros cheiros eram do perfume da mulher, mas o último veio de saber que ela estava em apuros. Muito provável, ela tinha uma idéia boa de porque tinha sido chamada a seu escritório.

Liam manteve o olhar fixo na porta. Ele queria ver o medo atrás de seus olhos no momento em que ela entrou, no momento em que ela percebeu quem ele era. . . Se ela percebeu quem ele era. A empresa era tão grande que muitos dos funcionários não o reconheceram à vista.

Quando Charlotte Waters atravessou a porta, porém, foi Liam que foi afetado. Era como se alguém tivesse disparado uma arma diretamente em seu peito, em branco. A força disso o fez afundar em sua cadeira, e ele olhou para a mulher de olhos arregalados, ao estranho brilho que parecia cercá-la. Tinha os cabelos castanhos-escuros mais brilhantes que já tinha visto, os olhos mais verdes, a pele mais macia. A onda de pancadas que explodiu dentro do coração de Liam rapidamente percorreu as pernas dele, e ele se viu deslizando sua cadeira mais perto da mesa para esconder a erecção embaraçosa que de repente tinha decidido surgir sem ser convidado. O que diabos estava acontecendo com ele?

A mulher lançou-lhe um olhar tímido, confuso por sua reação. Liam podia ouvir seu coração batendo no peito, combinando o tempo com o dele. Ela sentiu isso também?

Senhorita Waters? Ele gaguejou estupidamente.

Sim. Ela balançou a cabeça.

Entre. Sente-se. Liam fez um gesto para a cadeira do outro lado da mesa com uma tosse. Sua mão então estendeu a mão para puxar a gravata em torno de seu pescoço. De repente senti como se estivesse estrangulando-o.

Estou em apuros?, Perguntou ela corajosamente. Sua expressão mudara. Embora seu coração ainda batesse rapidamente, parecia que estava tentando esconder seu medo atrás de um ar de confiança.

Você sabe quem eu sou? Liam recompôs. Havia ventos estranhos de eletricidade atraindo-o para a mulher à sua frente, fazendo-o esquecer por que estavam ali. Tudo nele queria puxá-la sobre a mesa, subir a saia e mergulhar naquele círculo perfeito. . . Oh Deus, pensar assim não vai fazer a ereção desaparecer. Duchas frias. Um soco de ventosa para a virilha. Senhoras nuas. Embora pensasse nessas coisas, seu cérebro evocava outras imagens. Distrair imagens. Imagens que ele não conseguia tirar da cabeça. Imagens que ele queria desesperadamente tornar realidade.

"Você está Liam Oliver. Pelo menos, me

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Lutando Contra Seus Instintos

3.0
1 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor