Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Grátis por 30 dias, depois $9.99/mês. Cancele quando quiser.

Alimentação Epigenética

Alimentação Epigenética

Ler amostra

Alimentação Epigenética

Comprimento:
54 páginas
49 minutos
Lançado em:
Jul 3, 2017
Formato:
Livro

Descrição

Existem inúmeros fatores nutricionais que induzem importantes modificações epigenéticas que podem causar o estabelecimento da doença ou a proteção do organismo contra ela.
Dietas ricas em gordura e açúcar, assim como a obesidade, estão associadas a mudanças nos padrões usuais de metilação do DNA em genes envolvidos na homeostase da energia do fígado.

Lançado em:
Jul 3, 2017
Formato:
Livro

Sobre o autor

Autor de dos Libros con tapa: Manual Básico de Farmacología y 200 Ideas para Mejorar la Rentabilidad de tu Farmacia, una publicación en la revista Alimentación, Equipos y Tecnología: La histamina en las distintas etapas de fabricación de conservas de atún y seis Ebooks: Disruptores Endocrinos, La Salud no es un Negocio, Obesidad Infantil. Rista. Respuesta Insuficientemente Adecuada, Vivir sin Cáncer, Ser Mayor sin Edad y Predisposición a Ser Homosexual.Posee tres licenciaturas (Farmacia, Ciencias Químicas, Ciencia y Tecnología de los Alimentos) y experiencia en los departamentos de Calidad, Producción y Ventas.


Relacionado a Alimentação Epigenética

Livros relacionados

Artigos relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do Livro

Alimentação Epigenética - Carlos Herrero Carcedo

ABREVIACÕES

1. EPIGENÉTICA

Nosso organismo é composto de 30 trilhões de células, 30 milhões de milhões, todas com o mesmo genoma. No núcleo de cada célula somática humana existem 23 pares de cromossomos que contêm a informação genética. Cada cromossomo é uma molécula de DNA com cerca de dois metros de comprimento, associada a RNA e proteínas.

O DNA é um polímero constituído por nucleotídeos, compostos de três substâncias diferentes: ácido fosfórico, um monossacarídeo do tipo pentose (desoxirribose) e uma base nitrogenada cíclica que pode ser purina (adenina ou citosina) ou pirimidina (timina ou guanina). As duas cadeias longas de nucleotídeos, em forma helicoidal, são mantidas juntas graças às ligações entre as bases nitrogenadas de ambas as hélices, que só se ligam adenina com timina e guanina com citosina. A informação genética do DNA está na sequência das bases azotadas na cadeia de nucleotídeos.

Cada cromossomo é o resultado de diferentes níveis de compactação da dupla hélice do DNA. Em um primeiro nível, o DNA se liga a proteínas estruturais chamadas histonas (H1, H2A, H2B, H3 e H4). Cerca de 146-200 pares de bases de DNA são enrolados em torno de um octâmero de histonas (dois H3, dois H4 e dois dímeros H2A/H2B) e sobre este complexo se liga a histona H1, responsável por selar as duas voltas do ADN, chamando a estrutura resultante o nucleossomo. Esses nucleossomos são repetidos formando uma estrutura de DNA semelhante a colar ou cadeia de pérolas. No próximo nível de compactação, a cadeia de nucleossomos é enrolada num solenóide. Da mesma forma, este solenóide dobra-se para formar a fibra da cromatina, que por sua vez é compactada formando novos loops. Finalmente, um novo grau de compactação resultará em um pacote denso de cromatina, formando os braços dos cromossomos.

Os genes são sequências lineares de nucleotídeos que são encontradas na molécula de DNA e que codificam as instruções necessárias para a síntese de proteínas. O DNA contém 25.000 genes que dirigem todas as atividades metabólicas celulares. Um gene é a unidade de armazenamento de informação, que é herdada de pais para filhos e o genoma é o conjunto de sequências de DNA que caracterizam uma pessoa. Poderíamos comparar aos nucleotídeos com letras, os genes com frases e o genoma com uma enciclopédia onde cada volume é um cromossomo.

A epigenética estuda as alterações hereditárias que afetam a expressão gênica, a ativação ou desativação de genes, mas que não implicam modificaçãoes na sequência do DNA.

As modificações epigenéticas são as variações do grau de compactação da cromatina, isto é, da informação que regula a expressão de genes em resposta a sinais ambientais. Uma cromatina compacta e inacessível causará silenciamiento gênico enquanto uma estrutura de cromatina menos enrolada e mais permissiva favorecerá que a maquinaria celular leia a informação do DNA e possa produzir as proteínas necessárias para as atividades metabólicas das células.

As marcas epigenéticas que modificam a estrutura da cromatina em resposta a fatores ambientais, como

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Alimentação Epigenética

0
0 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores