Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Seduzindo meu Libertino

Seduzindo meu Libertino

Ler a amostra

Seduzindo meu Libertino

notas:
5/5 (1 nota)
Duração:
152 páginas
1 hora
Lançados:
Sep 8, 2017
ISBN:
9781547508815
Formato:
Livro

Descrição

O que um homem deve fazer quando se sente atraído por uma mulher que não pode ter?

O que um homem deve fazer quando se sente atraído por uma mulher que não pode ter? Bradford Kendall, o Duque de Weston, tem esse problema quando a ex-mulher de seu irmão aparece em sua propriedade. Regina sempre o atraiu, e essa atração era algo com o qual teria que lidar.

Regina Dewitt quer saber o que aconteceu com sua irmã. O melhor lugar para começar sua busca é onde ela desapareceu – a Mansão Weston. Fazia um ano, e as pistas eram escassas, mas estava determinada. Não contava, no entanto, que o duque residente fosse tão tentador...

Enquanto procuram juntos, uma pergunta fica no ar: Conseguirão lutar contra o desejo que sentem um pelo outro?

Lançados:
Sep 8, 2017
ISBN:
9781547508815
Formato:
Livro

Sobre o autor

USA TODAY Bestselling author, DAWN BROWER writes both historical and contemporary romance.There are always stories inside her head; she just never thought she could make them come to life. That creativity has finally found an outlet.Growing up she was the only girl out of six children. She is a single mother of two teenage boys; there is never a dull moment in her life. Reading books is her favorite hobby and she loves all genres.For more information about upcoming releases or to contact Dawn Brower go to her website: authordawnbrower.com


Relacionado a Seduzindo meu Libertino

Livros relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do livro

Seduzindo meu Libertino - Dawn Brower

Seduzindo meu

Libertino

Ligados através do tempo

Livro Três

––––––––

Dawn Brower

[Digite aqui]

Essa é uma obra de ficção. Nomes, personagens, empresas, organizações, lugares, eventos e incidentes são imaginação da autora ou são usados de forma fictícia e não são baseados em fatos reais. Qualquer semelhança com pessoas reais, vivas ou mortas, eventos ou locais são totalmente coincidentes.

––––––––

Seduzindo Meu Libertino Copyright © 2016 Dawn Brower 

––––––––

Arte de Capa e edições por Victoria Miller

––––––––

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desse livro pode ser usada ou reproduzida eletronicamente ou ser impressa sem permissão escrita, exceto no caso de breves citações no corpo de avaliações.

[Digite aqui]

Dedicatória

Este livro é para aqueles que merecem uma segunda chance no amor...

Nota da Autora

Obrigada a todos que leem meus livros e pedem por mais. Vocês são a razão de eu continuar a escrever e criar novas histórias.

Prólogo

Você realmente vai? Regina jogou as mãos para o ar em exasperação. Eu não entendo que urgência é essa.

Trenton Quinn, seu marido de quase três meses, estava arrumando as malas para viajar para a Inglaterra. Ele era um homem obcecado... Por outra mulher. O mais triste era que, a mulher pela qual Trenton era obcecado, desapareceu há mais de cinco anos. Genevieve, a antiga namorada dele, que ele não conseguia esquecer. Pelo menos não desde que sua irmã, Alys, desapareceu no dia do casamento de Regina. Sua irmã esteve desaparecida por todo o período de casamento de Regina e Trenton. Isso deu uma abafada na alegria do casal. Primeiro ela achava que o desaparecimento de Alys era para chamar atenção, e ficou irritada com a irmã. Regina deveria saber que não era isso. Alys não fazia jogos. Esse era mais o estilo de Regina.

Eu preciso fazer isso. Ele parou de arrumar a mala tempo suficiente para olhar para ela. Por favor, entenda, Trenton pediu. Isso é importante para mim.

Regina revirou os olhos e abraçou a própria cintura. Doía pensar que Genevieve era mais importante do que ela. Por que ele sentia a necessidade de fugir de mim? Será que era um sinal do futuro deles? Ela seria sempre colocada de lado como se fosse insignificante? A ideia de ser considerada inconsequente e de não ser digna do respeito dele... Ela mandou embora as dúvidas e se preparou para a batalha. Chegou a hora dele perceber que estava cometendo um erro. Ninguém a jogava de lado e esquecia dela. Ela era importante, droga. Se você for, estamos terminados. Ela olhou feio para ele. Eu falo sério.

Trenton suspirou e dobrou uma camisa. Ele a colocou na mala e virou para ela. Ele passou a mão pelo cabelo louro escuro. Me perdoe, Gina. Ele olhou a nos olhos e suspirou. Eu não posso esquecer. Gostaria que entendesse e fosse paciente.

Chance zero de isso acontecer... Ela estava a ponto de explodir. Calor encheu suas bochechas e ela cerrou os punhos ao lado do corpo. Ser paciente? Antes fosse. Isso era um modo bonito de dizer para ficar calma. O seu marido tinha perdido a cabeça. Era a única desculpa para essas ações impensadas.

Você espera que eu tolere o fato de você ir para milhares de quilômetros de distância, através do oceano, em outro país, para procurar uma antiga namorada? Ela o olhava com perplexidade. Você bateu com a cabeça? Não há nenhuma mulher no mundo tão compreensiva, e você deve estar louco se acha que eu vou aceitar isso.

Eu achei que tinha esquecido. Ele balançou a cabeça. Mas quando Alys sumiu, aquilo tudo voltou. Eu preciso saber porque Genevieve sumiu. Ele fechou os olhos e respirou fundo. Pense que descobrindo isso poderia ajudar a localizar Alys. Se entendermos o que aconteceu a uma delas, poderíamos encontrar a outra. Tem alguma conexão. Eu sinto isso.

Regina queria encontrar a irmã. Realmente queria. Mas não significava que ela queria que seu marido corresse atrás da ex-namorada. Ela era sua esposa. Essa Genevieve estava no passado e deveria permanecer lá. Não quero parecer sem coração, mas eu não me importo com sua ex-namorada. Ela provavelmente fugiu e não se importou em dizer para onde ia. Ela não te merece.

Trenton não respondeu. Ele continuava dobrando as roupas e colocando-as na mala. A irritação começou. Regina pegou um vaso e o arremessou. Seu marido recuou quando o vaso bateu na parede. O vaso quebrou em mil pedaços e caiu no carpete bege.

Inferno, para que fez isso?

Eu precisava de algo que chamasse a sua atenção. Você não está escutando. Paciência nunca foi o forte de Regina. Essa falta de interesse dele pelos seus sentimentos a deixou sem outra opção. Ela fez o que achou melhor e agiu sem pensar.

Confie em mim. Escutei cada palavra que saiu de sua boca. Ele suspirou e gesticulou com a mão dispensando-a. Estou escolhendo ignorar a maior parte do que ouço.

A boca de Regina se abriu em choque. Ele a estava ignorando? Regina tinha suas suspeitas, mas escutar ele admitir isso... Você é um babaca.

Trenton deu de ombros e fechou o zíper da mala. É isso aí. Isso é algo que eu sinto que tenho que fazer. Espero que entenda, com o tempo, o quanto essa viagem é necessária. O professor em Oxford tem informações valiosas, e estou cansado de ficar perseguindo o cara por telefone. A única escolha que eu tenho é ir até lá e me encontrar com ele.

Em pensar que ela o tinha escolhido. Poderia estar com outro agora, mas acreditou que Trenton a amava. Que ela sempre seria sua prioridade. Como ela estava errada. O peso do erro a atingiu em cheio; sentiu uma pressão no estômago ao perceber o que aquilo tudo significava. A verdade a encarava. Sempre esteve ali, mas ela tinha estado muito cega para ver. Trenton não a amava. Nunca amou. Se amasse, entenderia o quanto isso a machucava. Ela precisava dele para fazer o melhor pelo relacionamento deles.

Ele não podia dar isso a ela. Ela precisava aceitar e seguir em frente. Tinha aberto o jogo e dado um ultimato. Dito a ele que, se ele fosse, eles terminariam, mas não quis dizer aquilo. Não de verdade. Ela ainda esperava que ele enxergasse a razão. Era o modo dela dar-lhe a chance de desistir e ficar, e lutar pelo casamento deles. Ela não contava que o casamento não fosse suficiente para ele. Ele sacrificaria o relacionamento deles para encontrar a ex. Não havia mais nada a dizer, e estava claro que o casamento deles estava igual ao vaso, em mil pedaços. Nada que ela dissesse ou fizesse os colaria de volta.

Tudo bem.

Os olhos dele se acenderam. Sério? Tudo bem eu ir?

Eu não disse isso. Regina levantou a mão para interrompê-lo. Eu nunca disse que estava tudo bem você ir atrás da sua ex-namorada. Ela franziu o cenho enquanto lutava para explicar o seu lado. Isso é algo em que eu nunca carimbaria meu selo de aprovação. Vai contra tudo em que eu acredito. Quando eles se casaram, ela acreditava que eles iam fazer dar certo. Senão, para que se comprometer? Ao mesmo tempo, ela achou que o amor era algo que valia a pena lutar. Ela gostava de Trenton, mas ele não era o seu amor eterno. Aparentemente ele pensava o mesmo sobre ela. Eles estavam no mesmo barco. E não remariam longe. Como ela poderia ficar no caminho dele e atrapalhar que ele encontrasse a única que um dia amou de todo coração? O que eu estou dizendo é que entendo o porquê você sente que precisa fazer isso.

Ele ficou em silêncio por vários minutos, observando Regina. Se entende, por que não aprova?

Como ela explicaria? Ele era tão sem noção. Ela queria ser o amor verdadeiro de alguém. Aquele que se corre atrás, e não de quem se corre. Genevieve era a mulher para ele. Ela nunca seria aquela que ele queria realmente. Regina tinha sido uma idiota de pensar o contrário. Essa era uma guerra perdida, e ela sabia quando desistir. Era hora de aceitar o fim de seu casamento. Eles mereciam mais, e era hora de dizer adeus e encontrar aqueles que amariam de verdade.

Você não me ama, ela disse suavemente.

Claro que amo, ele protestou.

Ela balançou a cabeça. Talvez ele acreditasse que a amava, e ele devia amar do seu modo. Não do modo que deveria. Ela significa mais do que um dia significarei. É muito importante para você. para que eu pense de outra forma.

Ele abriu a boca para discordar, mas a fechou novamente. O olhar de Trenton ficou fora de foco enquanto ele encarava a parede atrás dela, pareceu uma eternidade até que ele voltou a falar, Eu me importo com você.

Esse era o problema. Eles se importavam um com o outro. Não havia amor envolvido. Trenton tinha comprado esse anel enorme de noivado e propôs de forma extravagante. Ele a levou no lugar onde se conheceram e se ajoelhou. Ela ficou surpresa e disse sim como um reflexo. Tinha sido romântico, mas seu coração nunca esteve ali. Era engraçado como as coisas eram mais claras em retrospecto. Ela tinha feito mal a eles ao dizer sim.

Eu não duvido disso, mas não é o suficiente. Você não devia ter casado comigo. Teria sido melhor se não tivesse pedido. Eu tinha muita esperança para nós, e agora eu só posso ver que estávamos condenados desde o princípio.

Trenton andava de um lado para o outro. A energia nervosa dele era palpável e saturava o quarto. Regina quase podia sentir as ondas batendo nela. Eu queria seguir em frente, precisava. Quando nos conhecemos, achei que tinha. Eu prometo que nunca quis te machucar. Quando Alys desapareceu... Ele virou e olhou para ela. Tudo inundou a minha mente. Eu preciso saber o que aconteceu. Não posso deixar isso para trás. Você está certa. Eu amo Genevieve. Sempre amei, e não posso aceitar que ela simplesmente me deixou.

O coração dela deixou de bater algumas vezes ao escutar as palavras dele. Ela sabia, via o quanto ele estava lutando. Trenton não queria admitir o quando Genevieve significava para ele. Inferno, ela mesma teve dúvidas no dia do casamento. Por que ela não as tinha escutado? Alys tinha dito para fechar os olhos e imaginar com quem ela se via pelo resto da vida. O que ela não havia admitido era que ela não havia pensado em Trenton. Ela havia forçado a imagem por cima da que ela realmente havia visto.

Regina não queria admitir o que estava em seu coração. Seus pais teriam ficado muito decepcionados se ela tivesse desistido do casamento. Sua natureza volúvel a havia enviado por caminhos ruins. Eles estavam tão felizes por ela estar se acomodando com

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Seduzindo meu Libertino

5.0
1 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor