Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Enfeitiçada pelo meu sedutor

Enfeitiçada pelo meu sedutor

Ler a amostra

Enfeitiçada pelo meu sedutor

Duração:
140 páginas
2 horas
Lançados:
Oct 30, 2017
ISBN:
9781507197011
Formato:
Livro

Descrição

Zane Rossington, Marquês de Seabrook está desiludido e entediado. Não acredita no amor, e vive a vida como bem entende. Tudo isso muda quando encontra uma mulher misteriosa vagando pela sua estufa, durante seu baile anual de máscaras, com tema de Era Regência. 


Lady Callista Lyon, Condessa de Marin tinha um desejo... vingança. No momento em que finalmente a alcançaria, ela é derrubada do terraço e, de algum modo, acaba na estufa da mansão Seabrook. Incerta se conseguiu completar a missão, mas determinada a seguir em frente, ela faz o seu melhor para se adaptar à nova vida.

Em meio ao caos e incertezas, será que Zane e Callista descobrirão algo que tinham acreditado ter perdido?

Lançados:
Oct 30, 2017
ISBN:
9781507197011
Formato:
Livro

Sobre o autor

USA TODAY Bestselling author, DAWN BROWER writes both historical and contemporary romance.There are always stories inside her head; she just never thought she could make them come to life. That creativity has finally found an outlet.Growing up she was the only girl out of six children. She is a single mother of two teenage boys; there is never a dull moment in her life. Reading books is her favorite hobby and she loves all genres.For more information about upcoming releases or to contact Dawn Brower go to her website: authordawnbrower.com


Relacionado a Enfeitiçada pelo meu sedutor

Livros relacionados

Amostra do livro

Enfeitiçada pelo meu sedutor - Brower Dawn

Enfeitiçada pelo

Meu Sedutor

Ligados através do tempo

Livro Cinco

––––––––

Dawn Brower

Essa é uma obra de ficção. Nomes, personagens, empresas, organizações, lugares, eventos e incidentes são imaginação da autora ou são usados de forma fictícia e não são baseados em fatos reais. Qualquer semelhança com pessoas reais, vivas ou mortas, eventos ou locais são totalmente coincidentes.

––––––––

Enfeitiçada pelo meu Sedutor Copyright © 2017 Dawn Brower 

––––––––

Arte de Capa e edições por Victoria Miller

––––––––

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desse livro pode ser usada ou reproduzida eletronicamente ou ser impressa sem permissão escrita, exceto no caso de breves citações no corpo de avaliações.

Nota da Autora

Zane e Callista se tornaram as minhas personagens favoritas. Foi um livro divertido de escrever e espero que goste de ler a história deles, tanto quanto eu gostei de escrevê-la. No fundo, é uma história de perseverança. Ainda há esperança para um futuro brilhante, se você se comprometer a lutar por ele. Bem tudo é tão sombrio quanto aparenta ser. Aguente firme e acredite. Um dia a luta irá melhorar, e se tiver sorte, também poderá encontrar o seu final feliz.

Enfeitiçada pelo meu Sedutor

Zane Rossington, Marquês de Seabrook está desiludido e entediado. Não acredita no amor, e vive a vida como bem entende. Tudo isso muda quando encontra uma mulher misteriosa vagando pela sua estufa, durante seu baile anual de máscaras, com tema de Era Regência. 

Lady Callista Lyon, Condessa de Marin tinha um desejo... vingança. No momento em que finalmente a alcançaria, ela é derrubada do terraço e, de algum modo, acaba na estufa da mansão Seabrook. Incerta se conseguiu completar a missão, mas determinada a seguir em frente, ela faz o seu melhor para se adaptar à nova vida.

Em meio ao caos e incertezas, será que Zane e Callista descobrirão algo que tinham acreditado ter perdido?

Prólogo

Lady Callista Lyon, Condessa de Marin, olhou ao redor do salão de baile. Vestidos complexos e máscaras igualmente elaboradas enchiam o cômodo. Era um mar de cores, que banhava os sentidos, e causava assombro. O champanhe corria livremente entre os convidados; assim que um copo esvaziava, outro tomava seu lugar. O Conde de Dreux estava bem equipado para dar bailes, e ninguém recusava um de seus convites. Aquilo a deixava enojada. Esse homem era responsável pela ruína de sua felicidade, e ela se asseguraria de que ele pagaria pelo que fez. Mas, primeiro, haviam outras coisas que precisava fazer.

Onde estava a droga da empregada? Callista olhava ou redor do salão ansiosamente.

Me perdoe, minha senhora, uma voz feminina soou atrás dela.

Callista se virou e encontrou a empregada que procurava. Já era hora, ela disse, sibilando ao falar. Seu atraso poderia ter arruinado tudo.

Seu nível de ansiedade estava nas alturas. Essa história de ser espiã estava começando a estressá-la, e não gostava de se sentir assim. Talvez fosse porque sentia que estava quase no fim da missão. Logo conseguiria sua vingança, e poderia se aposentar do seu papel de agente secreta para a Inglaterra. Ela não tinha entrado nesse ramo para o bem do país. Tinha sido por Edward. Assim que aqueles que o mataram recebessem punição, suas obrigações chegariam ao fim.

Me perdoe, a mulher disse, assentindo. Me atrasei. Aqui está o que me pediu.

Callista pegou o objeto e dispensou a empregada. Vá antes que alguém perceba que está falando comigo.

Lady Rosanna precisava ser resgatada. Ela era inocente, e nunca deveria ter sido trazida para a depravação da qual o conde era capaz. Callista acariciou a máscara violeta que a empregada havia lhe entregue momentos antes. Era hora de libertar Lady Rosanna Kendall, e depois... O conde e ela teriam um encontro final. Garantiria que o homem nunca mais desse outro suspiro.

Callista olhou novamente ao redor do salão de baile. Não daria certo ser vista saindo. Depois de garantir que ninguém a observava, escapou do salão e andou pelo corredor. Assim que chegou à escadaria, correu escada acima, e em direção ao quarto onde Lady Rosanna estava presa. Seus espiões haviam dado informações detalhadas.

Tinha sido relativamente fácil encontrar Lady Rosanna. Teria conseguido mesmo se Lorde Dominic Rossington, o Marquês de Seabrook, não tivesse pedido sua ajuda. Rosanna era irmã do seu amado, e Callista sentia afinidade com a garota, desde que a tinha conhecido.

Ela chegou à porta e parou diante dela. Sua habilidade em abrir portas seria colocada em prática. Teria sido mais fácil com uma chave, mas conseguiria abrir a porta rapidamente mesmo sem uma. Tirou alguns grampos de seu cabelo, e trabalhou na tranca até ela dar um clique suave. Com precisão, recolocou os grampos no cabelo, e virou a maçaneta. Lady Rosanna estava virada de costas para a porta, mas ela se virou ao escutar Callista entrar. Oh, ela tinha ficado ainda mais linda nos últimos anos. Edward estava perdendo tanto, e era tudo culpa do conde. Mas não importava; o diabo que o matou pagaria pela traição. Mas, agora, precisava garantir que Rosanna fosse libertada e devolvida para Lorde Seabrook.

Quem é você? Rosanna perguntou.

Por um momento, Callista ficou decepcionada. Rosanna não a reconheceu; então se lembrou... é claro que não a reconheceria. Não tinham se visto havia anos, e a máscara escondia a maior parte de seu rosto. Ela removeu a máscara e a colocou na cama. Lady Rosanna, ela disse. Faz muito tempo.

As feições de Rosanna mudaram quando a reconheceu. Ela arfou em surpresa, e então andou em direção a Callista. Tinham tido um relacionamento cordial. Lady Rosanna sempre foi gentil, e não, aquilo não havia mudado.

Eu não entendo, Rosanna disse. Como sabia que eu estava aqui?

Callista entendeu o choque da garota. Sem dúvida ela era a última pessoa que Lady Rosanna esperava ver. Por que esperaria? Depois do funeral, Callista havia desaparecido de sua vida. Tinha sido quando Edward - afastou aqueles pensamentos. Se ficasse remoendo aquilo, não seria capaz de completar a missão.

Não temos tempo para conversar. Precisamos ir, agora. Ergueu uma máscara violeta, que combinava perfeitamente com o vestido de Rosanna. Ponha isto Vamos sair elegantemente da mansão e vamos para a minha carruagem. Uma vez que estivermos seguras, explicarei tudo.

Ela não perdeu tempo ao colocar a máscara. Callista colocou a dela novamente, e gesticulou para que Rosanna a seguisse. Elas saíram do quarto e foram em direção a um longo corredor. Ao final dele, Callista olhou por cima do ombro, e observou os arredores. Ainda estavam seguras. Ela rezou para que continuassem assim... Seu coração batia rápido enquanto antecipação tomava conta dela. Algo não estava certo, mas não conseguia entender o que era.

Por aqui, ela disse.

Rosanna continuou a seguí-la por outro corredor. Uma voz gritou atrás delas, O que fazem aqui?

Callista xingou baixinho. Que ódio daquele homem. Olhou por cima do ombro e viu o conde andando em sua direção. A sorte delas não havia durado. Por que o maldito não as deixava em paz? Havia planejado voltar depois que Rosanna estivesse a salvo e longe dali. Parecia que o destino tinha outra coisa planejada. Não importava, Callista estava preparada para terminar a missão, então não teria problema se o encontro acontecesse antes do planejado.

Ah, Conde de Dreux, que adorável ver você, Ela tirou a máscara do rosto e falou com um tom de flerte. O conde sempre teve um fraco por linda mulheres, e um toque de interesse em uma dama intitulada. Estávamos procurando o salão das mulheres, e temo que apenas nos deixei perdidas.

Lady Marin, o conde disse e se curvou. Com certeza este não é o caminho para a sala feminina. Por favor, deixe-me acompanhá-las até lá. O rosto dele pareceu registrar um pouco de surpresa e prazer ao encontrá-la. O estômago de Callista se virou, de nojo. Ele lhe ofereceu o braço. Quem é sua acompanhante?

Callista esperava que ele não se interessasse por Rosanna. Ela estava com outro vestido, e com a adorável máscara violeta; estava disfarçada. Mas poderia não ser o suficiente. Talvez pudesse distraí-lo Se conseguisse, ele não se pensaria duas vezes em Rosanna.

Ah, isso seria ótimo, Lady Marin pegou o braço do conde. Minha amiga tem um pequeno rasgo no saiote, que precisa de reparo.

Se conseguisse sair dali sem mencionar o nome de Lady Rosanna, talvez tudo ficasse bem. O conde não era totalmente tolo, mas havia momentos em que não usava toda sua inteligência. Ela esperava que esse fosse um desses momentos.

Uma tragédia. Não podemos aceitar damas com vestidos rasgados em um baile.

Ele as levou para a direção oposta à onde Lady Marin estava indo. Callista esperava que ele as deixasse em paz no salão das damas, mas começou a planejar um modo de sair daquela situação, no caso de ele entender que Lady Rosanna estava com eles. Depois de uma breve visita ao salão, elas poderiam tentar sair novamente, sem serem notadas. A garota andava atrás deles, e não dizia uma palavra. Precisou de toda a sua força de vontade para manter o corpo sob controle. Callista odiava sentir o toque dele em sua pele.

O conde deslizou a mão para cima e acariciou o braço dela. Ela o olhou, e viu desejo explícito nos olhos dele. O Conde baixou levemente os olhos, e os lábios dele se curvaram em um sorriso maldoso. Será que o homem pensava que conseguiria levá-la para o quarto? Ah, inferno, ele achava. O que pensava que faria com Rosanna naquela situação? De repente entendeu o que o conde queria, e não gostou nada. Ele não as estava levando para o salão das damas. Ele ficava do lado oposto da mansão. Ele as levava para o quarto dele. Seu estomago revirou com a ideia de se deitar com aquele homem. Preferia morrer, e Lady Rosanna merecia coisa melhor.

Uma ideia se formou em sua

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Enfeitiçada pelo meu sedutor

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor