Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Apenas $9.99/mês após o período de testes. Cancele quando quiser.

Para Sempre Juntos - Série Uma Chance Para Sempre

Para Sempre Juntos - Série Uma Chance Para Sempre

Ler amostra

Para Sempre Juntos - Série Uma Chance Para Sempre

Comprimento:
411 páginas
7 horas
Editora:
Lançado em:
Jan 27, 2018
ISBN:
9781547515363
Formato:
Livro

Descrição

A autora best seller do USA Today traz para você uma bela história de amor, repleta de calor e romance, que terá você implorando para se apaixonar pelo Dr. Layton.

"Não havia palavras. Se ela acreditava que o amava antes, ela descobriu que seu coração realmente não tinha limites."

O casamento do século está sendo planejado e teria sido agradável se alguém tivesse pensado em perguntar para a Noiva e o Noivo o que eles queriam. Mas a Dra. Melissa Bell está tão envolvida com o que está acontecendo com os Médicos Internacionais agora que o diretor já não faz parte da organização que ela não tem a energia para dizer não para nada. Especialmente para a mãe de Brant Layton, a lenda Linda Phelps.

Não é como se Brant fosse de alguma ajuda. Ele tem estado ausente, sem permissão, desde que sua mãe voltou para L.A. e está muito distraído para notar que sua noiva está se debatendo em um mar de obrigações sociais. Oh, é claro, ele se apresenta de smoking bem na hora e diz todas as coisas certas, mas algo está errado e ele não está falando.

Parece que houve uma pane nas comunicações. E com o grande dia se aproximando rápido, Brant e Mel estão mais desconectados do que nunca. A lua de mel acabou antes mesmo que as núpcias sejam realizadas?

Série Uma Chance para Sempre

Para Sempre Perfeito

Para Sempre Desejado

Para Sempre Juntos

Os fãs podem continuar com a série de Romance Médico ao ler:

SALVANDO FOREVER

Partes 1 - 8

Editora:
Lançado em:
Jan 27, 2018
ISBN:
9781547515363
Formato:
Livro

Sobre o autor

"Love should be something that lasts forever, not is lost forever."  Visit USA TODAY BESTSELLING AUTHOR, LEXY TIMMS https://www.facebook.com/SavingForever *Please feel free to connect with me and share your comments. I love connecting with my readers.* Sign up for news and updates and freebies - I like spoiling my readers! http://eepurl.com/9i0vD website: www.lexytimms.com Dealing in Antique Jewelry and hanging out with her awesome hubby and three kids, Lexy Timms loves writing in her free time.  MANAGING THE BOSSES is a bestselling 10-part series dipping into the lives of Alex Reid and Jamie Connors. Can a secretary really fall for her billionaire boss?


Relacionado a Para Sempre Juntos - Série Uma Chance Para Sempre

Livros relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do Livro

Para Sempre Juntos - Série Uma Chance Para Sempre - Lexy Timms

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, armazenada ou introduzida em um sistema de recuperação ou transmitida, de qualquer maneira ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, fotocópia, gravação ou outro) sem a autorização prévia por escrito de ambos, o proprietário dos direitos autorais e da editora, acima mencionada, deste livro.

Esta é uma obra de ficção. Nomes, personagens, lugares, marcas, mídia e incidentes são produtos da imaginação da autora ou são usados ficticiamente. Qualquer semelhança com uma pessoa real, viva ou morta, eventos ou locais, é mera coincidência. A autora reconhece o status de marca registrada e proprietários de marca registrada dos vários produtos citados nesta obra de ficção que tenham sido usados sem permissão. A publicação/uso destas marcas registradas não está autorizada, associada ou patrocinada pelos proprietários da marca registrada.

––––––––

Todos os direitos reservados.

Copyright 2017 by Lexy Timms

Design de capa por: Book Cover by Design

Nenhuma parte deste livro pode ser usada ou reproduzida de qualquer maneira sem a permissão por escrito, exceto nos casos de citações breves incorporadas em artigos ou revisões.

C:\Users\Wanita\AppData\Local\Microsoft\Windows\INetCache\Content.Word\A Chance At Forever Series Poster.jpg

Série Uma Chance Para Sempre

Para Sempre Perfeito

Para Sempre Desejado

Para Sempre Juntos

ENCONTRE LEXY TIMMS:

Website:

http://lexytimms.wix.com/savingforever

Facebook:

https://www.facebook.com/SavingForever

Book Trailer: http://www.youtube.com/watch?v=ABs_uaeEamo

Assine o meu boletim de notícias para ler sobre novos lançamentos, informações e material gratuito!

http://eepurl.com/9i0vD

The Boss Box Set BOOKBUB Small1

Quer ler mais...

De GRAÇA?

Cadastre-se no boletim de notícias de Lexy Timms

E ela lhe enviará

Uma leitura paga, de GRAÇA!

Cadastre-se para receber novidades e atualizações!

http://eepurl.com/9i0vD

C:\Users\Wanita\AppData\Local\Microsoft\Windows\INetCache\Content.Word\3 Forever Together Facebook Cover Art.jpg

PARA SEMPRE JUNTOS SINOPSE #3

O casamento do século está sendo planejado e teria sido agradável se alguém tivesse pensado em perguntar para a Noiva e o Noivo o que eles queriam. Mas a Dra. Melissa Bell está tão envolvida com o que está acontecendo com os Médicos Internacionais, agora que o diretor já não faz parte da organização, que ela não tem energia para dizer não para nada. Especialmente para a mãe de Brant Layton, a lenda Linda Phelps.

Não é como se Brant fosse de alguma ajuda. Ele tem estado ausente, sem permissão, desde que sua mãe voltou para L.A. e está muito distraído para notar que sua noiva está se debatendo em um mar de obrigações sociais. Oh, é claro, ele se apresenta de smoking bem na hora e diz todas as coisas certas, mas algo está errado e ele não está falando.

Parece que houve uma pane nas comunicações. E com o grande dia se aproximando rápido, Brant e Mel estão mais desconectados do que nunca. A lua de mel acabou antes mesmo que as núpcias sejam realizadas?

Conteúdo

Série Uma Chance Para Sempre

ENCONTRE LEXY TIMMS:

PARA SEMPRE JUNTOS SINOPSE #3

Capítulo 1

Capítulo 2

Capítulo 3

Capítulo 4

Capítulo 5

Capítulo 6

Capítulo 7

Capítulo 8

Capítulo 9

Capítulo 10

Capítulo 11

Capítulo 12

Capítulo 13

Capítulo 14

Capítulo 15

Epílogo

LIVRO BÔNUS – FINGINDO

Fingindo Descrição:

Capítulo 1

Capítulo 2

Capítulo 3

Capítulo 4

Capítulo 5

Capítulo 6

Capítulo 7

Capítulo 8

Capítulo 9

Capítulo 10

Capítulo 11

Capítulo 12

Capítulo 13

Capítulo 14

Capítulo 15

Capítulo 16

Capítulo 17

Capítulo 18

Capítulo 19

Encontre Lexy Timms:

Mais por Lexy Timms:

Capítulo 1

Melissa Bell alongou-se e sorriu. Como um gato em creme. Ela gostou da ideia e como um gato, esfregou o rosto no peito musculoso de Brant Layton. Seu noivo. Mesmo depois de duas semanas a frase ainda parecia nova. Excitante. Ela passou os dedos nos pelos que cresciam no seu peito — apenas a quantidade perfeita para brincar, grosso e cacheado nas pontas dos seus dedos — e considerou uma eternidade com este homem.

Ela gostou muito da ideia.

Ele estava roncando um pouco. Levou alguns dias para se acostumar com o som, mas ela nem o ouvia mais. Por mais tolo que parecesse, ela estava dormindo melhor do que tinha dormido há muito tempo. Como ter a minha própria máquina de ruído branco.

Minha própria máquina, muito sexy, de ruído branco ...

O mamilo dele estava logo abaixo do seu queixo e ela o beijou, os lábios demorando em uma carícia gentil. Ele não se agitou.

Hmmm... Ela levantou a cabeça para olhar para o mamilo, depois para o seu rosto, em seguida para o mamilo de novo.

Então aplicando habilidades simples de resolução de problemas, ela passou os lábios ao redor da protuberância dura de carne e roçou suavemente os dentes sobre o mamilo e esperou por uma reação.

Nada.

Se nada, ele estava roncando mais alto do que antes.

Mel sentou-se e olhou para o homem na sua cama. Cama dele. Cama deles. Ele estava apagado, morto para o mundo. Ela ouviu sua respiração profunda e regular por um tempo. Sorriu com cada ronco ocasional.

Não, ele não acordaria por nada.

Ou ele poderia...?

Rosto em chamas com malícia, com muito cuidado ela puxou as cobertas para expô-lo até os joelhos.

Seja o que fosse que ele estivesse sonhando, era um sonho bom. Mel reprimiu uma risadinha, gostando da imagem da Torre Inclinada de Pisa. Como isto não poderia ser considerado...fofo?

Ela moveu-se com um cuidado infinito, sentando-se e apoiando os joelhos separados, com um olhar atento no rosto dele. Não. Ainda dormindo. Mel tentou inclinar-se para frente, depois amaldiçoou-se mentalmente quando a cortina de cabelos balançou para frente, as pontas se agitando ao longo do seu abdômen duro. Ela prendeu a respiração e esperou por ele por um ou dois batimentos, em seguida tentou de novo, desta vez puxando o cabelo para trás, por cima do ombro. Seus lábios tocaram a ponta do pênis. Um beijo leve, seguido de uma retirada hesitante.

Ele resmungou um pouco. Remexeu-se um pouco.

Mel congelou, o coração acelerado. Então, em um momento ousado de ‘que diabos’ ela inclinou-se para frente e lambeu a sua extensão. Talvez sua língua demorou um pouco naquele lugar especial logo abaixo da cabeça e esperou pelos sinais de vida.

Desta vez ele agitou-se um pouco mais, todo seu corpo virando-se um pouco na sua direção. O ronco parou. Em seguida começou de novo.

Sorrindo para suas habilidades ninjas, ela abaixou a boca sobre ele, a língua envolvendo a carne em uma carícia suave enquanto ela o tomava na boca. Ela permitiu que o pênis deslizasse pela sua língua até a parte de trás da garganta e em seguida respirou fundo, relaxando a garganta apenas o suficiente para que conseguisse administrar o resto, os lábios pressionados completamente até a sua base.

Houve uma ingestão assustada de ar de algum lugar na vizinhança dos travesseiros enquanto ela levantava o bumbum para conseguir uma melhor alavancagem e ela tinha começado a chupá-lo a sério quando a porta do quarto abriu.

QUERIDO! Devo insistir para que isto seja resolvido agora, você... Oh, meu Deus!

Mel não conseguiu ouvir o resto, enquanto gritava e mergulhava debaixo dos cobertores. Qual é o problema com ela? ela murmurou para os tornozelos de Brent.

Você poderia aprender a bater, Mãe!

Mel espiou com cautela. Brant ainda estava deitado lá, exatamente onde ela o deixou, o eixo ainda em pleno mastro e brilhando com sua saliva. Ocorreu para Mel que ela tinha roubado o lençol, deixando-o completamente exposto. Não que ele parecesse se importar.

Oh, pelo amor de Pete, Brant, Linda Phelps ignorou sua reclamação com um aceno de mão. "Qualquer coisa que ela tenha, eu tenho e tudo que você tem, eu lhe dei e limpei mais vezes do que possa contar. De qualquer maneira, vocês tiveram semanas juntos, sem interrupção, quando eu voltei para Paris, mas agora isto simplesmente deve parar. Vocês fazem ideia quanto tempo leva para planejar um casamento decente? Será baixa temporada quando vocês dois realmente acharem tempo para fazer planos!"

Por que ela ainda está aqui? Por que ela ainda está falando? BRANT? Mel exigiu debaixo dos cobertores, sua voz vacilando em uma nota insegura de ‘faça alguma coisa’.

O que, felizmente, ele fez. Brant levantou-se, o rato, completamente desavergonhado e entrou no banheiro, coçando a bunda enquanto fazia isto, como se ele não tivesse nenhuma preocupação no mundo.

Aprenda a bater, Mãe! ele disse por cima do ombro enquanto fechava a porta atrás dele. Realmente não é tão difícil, apenas bata o seu punho na madeira.

Aparentemente foi isto que eu interrompi! Linda respondeu e voltou sua atenção para a grande massa ainda se escondendo na cama. Mel engatinhou ainda mais debaixo dos lençóis, além disso tentando recuar para debaixo dos travesseiros.

De modo suspeito aquilo soou como um resmungo. Linda Phelps, a Linda Phelps, estava rindo dela?

"Melissa, por favor conheça Tasha, ela é a melhor organizadora de casamento. Você não faz ideia como foi difícil obtê-la em cima da hora. Basicamente tive de cobrar todos os favores que já consegui."

Espere, o quê?

Prazer em conhecê-la, disse uma voz feminina de algum lugar ao lado da porta.

Mel congelou. O qu...?

"E este é Pierre. Pierre é um dos melhores confeiteiros. Ele tem algumas ideias simplesmente divinas para o seu bolo"

"Um melhor! a voz de um homem protestou. Sou um melhor!"

Sim, Linda continuou, aparentemente sem se perturbar. Tenho certeza que ele terá para você a criação mais deliciosa! Ela fez uma pausa. É melhor ele... Ela parou, aparentemente olhando para este cara, Pierre, para que ele concordasse com ela.

Um prazer, Senhorita.

Esqueça os travesseiros. A esta altura, Mel estava tentando descobrir como entrar entre a estrutura da cama e a parede. BRANT!

Oh, não se preocupe, querida. Vamos sair daqui quando você estiver pronta, não tenha pressa. Mas não mais do que alguns minutos. Afinal, já passa das 9:00. O dia está sendo desperdiçado!

O cobertor escorregou e Melissa Bell, uma médica desempregada e uma ninguém social, observava com um olhar cauteloso enquanto Linda Phelps, atriz premiada, lenda de Hollywood e mãe de Brant arrastava a comitiva para fora do quarto. A porta fechou atrás dela como os próprios portões do inferno.

BRANT! Mel gritou.

A porta do banheiro abriu. Brant estava emoldurado pela porta, a luz brilhando atrás dele, iluminando cada plano, cada ângulo do seu corpo como se ele tivesse sido esculpido em mármore. Se ela estivesse completamente surtada, Mel o teria observado parado ali com um certo fascínio.

A quem ela estava enganando? Ela estava olhando para ele com um certo fascínio.

Dominada um pouco pelo puro terror e possivelmente um caso terminal de constrangimento.

Estou NUA! ela sibilou

Eu também. Brant olhou para ela por um longo momento, o canto da boca se contorcendo para cima. "Você quer fazer isto agora? Você não acha que é um pouco estranho com todo mundo no outro lado da porta?"

ISTO NÃO É ENGRAÇADO!

Bem, é a casa dela ... Brant encolheu os ombros.

BRANT!

Eu sei, eu sei. Mas há um motivo, sabe.

Qual?

Ouça, nenhum de nós tem um emprego há algumas semanas. Estivemos trancados um com o outro, nem mesmo Alice nos viu e ela esteve aqui para fazer a limpeza algo como umas seis vezes. Mãe disse que, ou nós aparecíamos ou ela viria nos buscar.

"Você sabia?"

Não. Não sabia que ela iria fazer isto, mas ela esteve na turba de Hollywood por quarenta anos. Isto tende a perverter a mente de alguém um pouco.

Brant, eu tinha seu pênis na minha boca! Mel estava tentando ser razoável, ele não conseguia ver isto? "Minha bunda, minha bunda nua, estava apontada para a porta! Ela fez uma pausa. Não se atreva a rir!"

Não estou rindo. O rato. É claro que ele estava. Irei conversar com ela sobre isto, ok? Apenas... Ele caminhou até onde ela ainda estava embrulhada sob todos os cobertores. Ele afastou os cobertores do seu rosto para um beijo. Vamos começar o dia. Vai dar tudo certo. Realmente vai. Ela expressou seu ponto de vista, está feito. Vamos. Ele estendeu a mão para ela.

Mel olhou para a porta. Sequer havia uma fechadura na coisa? Você tem certeza que ela não virá invadindo de novo?

Tão certo como chove em L.A., Brant disse animado, beijando a ponta do seu nariz.

Mais ou menos convencida, Mel afastou-se dos lençóis e correu pelada para a porta do banheiro. Brant mal conseguiu entrar antes que ela fechasse a porta.

Esta REALMENTE tinha uma fechadura. Que ela usou. Ruidosamente.

Chove muito em L.A.? Mel perguntou, afastando o cabelo dos olhos.

Quase nunca. Ele ajoelhou-se na frente dela, o hálito quente na sua pele enquanto a língua encontrava o que ele estava procurando.

Ela deixou a cabeça cair para trás na porta de madeira e suspirou. Eu te odeio tanto neste momento.

Capítulo 2

Dez minutos depois, ligeiramente sem fôlego, mas agora por conta própria, Mel tentava decidir se tomava um banho. Eu deveria depilar minhas pernas? Rastejar para debaixo da banheira e esconder-se lá para sempre parecia a melhor opção. Brant parecia achar que a coisa toda era divertida e certamente não parecia ter um problema em ficar nu na frente de todo mundo. Ela tentou não olhar para ele, o tempo todo se perguntando se ela realmente o conhecia. E ela também suspeitava que ele estava fingindo dormir o tempo todo.

O rato.

Este apelido em particular estava começando a colar.

Considerando o estado no qual sua mãe os encontrou, Mel repensou toda a sua rotina matinal. Presumindo que a mãe dele poderia ser apenas um pouco mais meticulosa do que a maioria das sogras, ela sentia que deveria tomar um banho, depilar, escovar, usar o fio dental, polir, lustrar, espanar, limpar com jato de areia e mergulhar em água sanitária.

Além disso, quanto mais ela se preparasse, mais tempo levaria antes que tivesse de encarar o grupo de novo. Então havia a pergunta sobre o que usar para uma inquisição após ser pega com o pênis do filho do principal inquisidor na boca. E um corpo marcado ainda por cima. Eu estava com seu pênis na minha boca.

Ela escovou os dentes duas vezes. Com força.

Brant tinha vestido um jeans e camiseta daquela maneira irritante que os homens tinham de estar prontos imediatamente. Ela não o invejava por estar completamente sozinho lá fora, mas não se apressou também. Encarando o espelho no seu jeans, camisa limpa e as botas que a conduziram pelas selvas de Belize e pelas selvas de concreto igualmente assustadoras de L.A., ela respirou fundo e lembrou-se que seja o for que acontecesse, ela teria Brant para se apoiar.

Ela saiu do quarto, cabeça erguida e seguiu pelo corredor para aterrissar dentro de um bolo de casamento.

As paredes da ampla sala de estar estavam cobertas de rendas de todas as cores: branco, vermelho, branco não tão branco quanto o último branco, branco mais branco que os outros brancos, mais de meia dúzia de versões de arco-íris de branco, rosa, azul e verde como uma explosão de glacê cobrindo todas as superfícies imagináveis. Mel ficou momentaneamente agradecida que eles não tivessem um cachorro.

Havia fotos decoradas em toda superfície plana que a renda e a elegância não cobriam. Bolos. Fotos de bolos. Coisas enormes e monstruosas com camadas de vários tamanhos, flores de glacê e delicados doces de açúcar no formato de corações, cisnes e ...

Nenhum Brant.

AÍ ESTÁ VOCÊ, MINHA QUERIDA! Linda exclamou e flutuou, pela escada até a entrada da sala antes que Mel conseguisse se recuperar de novo. Ela segurou a mão de Mel e a conduziu através de uma passarela desobstruída entre os ... os... realmente não havia nenhuma palavra para descrevê-los.

Mel fechou a boca com força e percebeu como estava fora do lugar aqui. Jeans e botas velhas em toda esta ...frivolidade.

Tasha adoraria sua opinião sobre os vestidos das damas de honra. Oh! Quantas você acha que terá, querida? Eu iria preferir não mais do que seis, mas tenho certeza que podemos acomodar oito se você não quiser chatear ninguém. Compreendo que pode ser tedioso ter de escolher entre ... ela continuou tagarelando enquanto Mel tentava se concentrar.

Tasha? Oh sim, o filhote de cachorro sério se arrastando no encalço de Linda. Mel nem tinha visto a loira no traje social, digitando no seu iPad, até agora. Para ser educada, Mel ofereceu um aceno e em seguida se perguntou quanto a mulher tinha visto e ficou tão vermelha que poderia ter competido com os corações que decoravam uma exibição particularmente horrível de convites de casamento.

Linda continuava tagarelando, aparentemente sem perceber que Mel nem tinha respondido. Quando ela tinha lhe dado espaço para fazer isto? Não fazia diferença, quase não havia nenhuma necessidade de ela estar lá. Talvez ela e Brant...

Onde estava Brant?

Mel virou-se em um círculo lento. Quilômetros de renda. Acres de cetim. Um homenzinho minúsculo com uma camisa amarrotada e maquiagem nos olhos para rivalizar com Linda que hesitava no canto, as mãos cruzadas em uma pose saída diretamente do The Birdcage.

Mas nenhum sinal do seu ex-amante.

Uh... Mel levantou um dedo como se um único dedo pudesse interromper tal discurso inflamado. Onde está Brant?

Brant? Linda riu. Temo que meu menino teria ficado no caminho! De qualquer maneira, homens são tão inúteis quando se trata deste tipo de coisa. Linda piscou para Tasha, que imitou a risada educada enquanto estava no telefone falando com alguém sobre cintas-ligas.

Ele foi embora? Mel engoliu em seco. Ele fugiu e me deixou? Com... com ELES?

Oh, não se preocupe. Prometi que cuidaríamos muito bem de você! Não faço ideia por que ele teria pensado que você ficaria sobrecarregada...

Esmagada foi a palavra que ele usou, Pierre disse baixinho, em seguida voltou para o seu álbum de bolos de casamento com uma concentração extrema quando todas as três mulheres na sala olharam simultaneamente para ele. Uma com uma quantia certa de censura, a seguinte com uma cópia da expressão da sua empregadora e uma que tinha certeza que a única coisa com a qual ela estava contribuindo para este diálogo silencioso em particular era um certo pânico.

Tanto faz, Linda não ficou nem um pouco desencorajada. Apenas sei que vamos nos divertir hoje. Além disso, tenho um almoço organizado no Dannago’s. Nada elegante, apenas uma dúzia de bons amigos que provavelmente você deveria conhece. Ela olhou para a roupa de Mel. Hmmm... não é elegante, mas...

Excelente escolha, Tasha disse, interrompendo Linda. Uma falha se formou na sua boca para mostrar seus dentes.

Mel sufocou um suspiro quando percebeu que a mulher estava tentando sorrir.

Se você não pedir sobremesa, Pierre resmungou do seu canto.

Linda conduziu Mel até uma cadeira e fez com que ela se sentasse. Mel levou um momento para garantir que a cadeira não estava ligada e que não houvesse nenhuma correia nos braços e nos pés. Não que a cadeira elétrica não tivesse sido mais rápida e mais humana do que o dia tinha reservado para ela.

Linda olhou de novo para a roupa de Mel. Sua expressão nunca mudou, o sorriso não se moveu, mas seus olhos arregalaram apenas um pouco. "É bastante informal, como eu disse, mas você poderia querer mudar sua escolha de indumentária, querida."

Indumentária?

Significa roupa, Pierre forneceu prestativo, fechando seu livro com um estalo.

Pierre! Linda repreendeu. "A mulher é educada. Ela sabe o significado da palavra indumentária! Linda suspirou por um momento e olhou para ela. Você sabe, não é?"

Pierre revirou os olhos. Não que Linda notasse, ela já estava fazendo um bom progresso em uma conversa tranquila com Tasha que iniciou todo um buquê de websites florescendo na tela do iPad.

Sim, eu sei o que isto significa. O olhar de Mel caiu para suas botas. Elas realmente não eram tão más. Ela tinha polido as botas na semana passada. Mas qual é o problema com...

Você vê? Linda disse, então percebeu que Pierre estava fazendo caretas para ela por trás das suas costas e ela o repreendeu com um olhar que o enviou correndo atrás de uma exibição de brocado. Agora, não vamos aceitar nada disto. Hoje é apenas o primeiro dos muitos dias felizes entre minha filha e eu. Ela sentou-se em uma cadeira que combinava com a de Mel e recostou-se, na sua melhor maneira familiar.

Mel poderia ter acreditado nisto se não tivesse visto esta cena em Love Out the Window ou foi aquela em Romance on a Stormy Afternoon? Ela balançou a cabeça. Não conseguia se lembrar. Ela franziu o cenho e pegou sua camisa, ainda procurando pelo motivo que sua indumentária fosse ... o que ela tinha dito? Além disso, o que ela estava dizendo agora?

...Eu prefiro azul. Acredito que destacaria seus olhos lindamente, a mulher mais velha estava dizendo por cima do ombro para Tasha, que assentiu e digitou mais alguma coisa na tela.

Meus olhos são verdes... Mel disse, olhando de uma para a outra, se perguntando quando vestidos de casamento azuis tinham ficado na moda.

Sim, querida. Linda acariciou sua mão como se ela fosse uma criança. Uma criança não muito inteligente. E o azul irá destacá-los lindamente, como eu estava dizendo. Sabe, ela nem parou para respirar, sempre quis uma filha? Alguém com quem brincar de vestir e maquiar? Meninos são notoriamente ruins para este tipo de coisa. Brant estava sempre perseguindo uma bola em algum lugar e ficando sujo em lugares que eu nem sabia que meninos tinham.

Algumas pessoas matariam para brincar de vestir com Linda Phelps. Mel tinha certeza disto.

Mesmo assim, ela se viu esgueirando-se de lado, saindo da cadeira e quase alcançando a porta enquanto Linda estava distraída somente para ser detida de repente por um abraço entusiasmado que a deixou sem fôlego.

Será tão bom ter uma garota na casa! Ela precisa de um toque mais feminino com Brant sozinho aqui há tanto tempo.

Mel gritou e caiu para trás com a sensação que os abraços deveriam ser retribuídos. E por mais tempo. Ela se debateu inutilmente e quase caiu se Pierre não a tivesse pego. Ele era mais forte do que parecia.

Oh, querida, Linda olhou nos olhos de Mel, você está doente? Conheço alguns médicos muito bons.

Mel agarrou-se a desculpa como se fosse uma tábua de salvação. Na verdade, sou uma....

Oh, eu sei, mas certamente você não iria querer cuidar de si mesma, isto é ... Linda girou os dedos em um círculo perfeito procurando pela palavra certa. ... antiético? É por isto que Brant não cuida de mim, embora tenha sido eu quem o enviou por todos aqueles anos horríveis da escola de medicina. Você não faz ideia quanto tempo ele estudou.

Eu realmente faço uma ideia ... Mel murmurou e fechou os lábios com força. Seja quais fossem as sensações de felicidade que ela estava sentindo e elas tinham sido poucas e distantes, certamente elas tinham desaparecido agora.

Sim, querida, mas depois escolher uma especialidade e ele teve de fazer todas as eletivas e passar todo tempo na biblioteca ou na faculdade. Por muitos anos ele nunca estava em casa por muito tempo.

Oh, Mel murmurou com os dentes cerrados. Ela estava começando a compreender o porquê.

Então, o que você acha do azul, querida?

É bonito? Mel perguntou, sem saber qual era a resposta correta. Ela passou os dedos pela amostra de renda azul mais próxima.

Não, querida, eu estava me referindo ao glacê. Ela apontou para a foto que Pierre estava segurando de um bolo branco com acabamento em glacê azul. Parecia como uma pequena mansão circular.

Gostoso? Mel disse e desistiu. Jogando-se para trás na sua cadeira e mordendo as unhas limpas, tentando descobrir o que tornava sua indumentária em particular tão ... como Linda disse...informal? Bem, o que ela esperava de camiseta e jeans? A camiseta pelo menos era nova. E quem poderia se opor ao Capitão América?

Ela cruzou os braços e relaxou no seu assento. BRANT! VOU MATÁ-LO!

Está tudo bem, querida. Linda inclinou-se para consolá-la. Ela realmente acariciou sua cabeça. Como um filhote de cachorro. Sei que pegamos você em um momento constrangedor. Sinto muito por isto.

Está tudo bem, Mel disse com um suspiro, finalmente retomando a conversa. Isto nunca mais irá acontecer. Posso jurar!

Linda olhou para ela, uma sobrancelha erguida.

O que a mulher estava pensando? Estava imaginando as cicatrizes que percorriam um lado do seu corpo? Estava fazendo planos para um cirurgião ver como eles poderiam consertar isto? Como ela estava horrorizada por causa disto? Esta mulher era perfeita. Mais do que perfeita. Como Mel poderia competir com isto? Brant podia ter feito as pazes no banheiro pelo que aconteceu, mas ela nunca – jamais – iria retribuir o favor agora.

Linda continuava a observá-la. Nunca acontecerá...

Pela primeira vez, Mel fez a sua futura sogra rir.

* * *

Mel estava examinando as roupas na sua parte do armário quando Brant entrou assobiando. Era a quinta vez examinando a coleção. Não levava muito tempo. Ela não tinha quase nada – jeans, botas, camisetas, jaquetas – ela segurou uma como se acusando-a de se esconder nos seus pertences. Ela esteve na selva durante anos e depois em L.A. por um curto período de tempo. Por que diabos ela precisava de uma jaqueta?

Brent parou de assobiar, observando-a com curiosidade. O que você está procurando?

Um noivo que não foge e me deixa com sua mãe horrível, Mel murmurou atrás de outra jaqueta.

Era sobre o casamento, Brant protestou e esquivou-se de uma peça de roupa voando. Não sei nada sobre isto.

Nem eu! Mel respondeu, afastando uma jaqueta desconhecida. Sua mãe, por outro lado, sabe tudo que há para saber sobre isto. Ela não descansará até que tenha superado o casamento da Princesa Diana!

Não é tão ruim...

Isto foi uma citação, Brant. Eu a estava citando!

Oh. Ele pressionou os lábios juntos e sorriu. Ela pode ser um pouco extrema. Vendo a expressão no rosto de Mel, rapidamente ele apagou o sorriso do seu rosto. Irei conversar com ela.

Mel virou-se tão rápido que ela deixou os cabides chocalhando no seu encalço. Quando? Ele olhava para ela como se ela tivesse crescido outra cabeça. Ele não fazia ideia quão além do seu entendimento ela se sentia. Você não estava lá! Eu estava apavorada. Sério. Eu estava apavorada! Vivi na selva e nada me assustou tanto quanto o que eu passei hoje. E ontem e há uma semana e desde que vim para cá.

Vamos lá. Não foi tão ruim.

Ela olhou para ele. Tão ruim? Você não compreende, não é? A primeira vez que me encontrei com a sua mãe, eu estava completamente nua. Em seguida fui pega fazendo um boquete em você... novamente nua, eu poderia acrescentar. E você não diz nada! Seus ombros tremiam enquanto ela tentava recuperar o fôlego. Que pai entra no quarto do filho adulto? Isto não é normal! Ela olhava para ele. O que ela sabia sobre normal? Ela estava assustada e tinha vivido em uma selva. Imaginei que estava tudo bem sair lá fora esta manhã e encará-la porque, pelo menos, eu tinha você lá comigo! Ela cutucou um dedo na sua direção. Mas você fugiu!

Brant encolheu os ombros, parecendo completamente relaxado e nem um pouco incomodado. Olhe, sinto muito. Não percebi que você acharia isto tão difícil. Para o registro avisei para ela não esmagá-la...

Esmagar é a palavra significante aqui. Gosto desta palavra. Explica por que eu me sinto como se tivesse acabado de sair da estrada em um lençol fino! Ele segurou seus ombros e inclinou o queixo sobre a sua cabeça. Ela suspirou e derreteu-se nele. Eu realmente precisava de você hoje, ela disse no seu peito, sentindo a luta drenar dela. Maldição, ele tinha um cheiro tão bom. Como você poderia ficar zangada quando a outra pessoa na discussão tinha um cheiro tão bom?

Não sabia que seria assim. Brant suspirou, as mãos fazendo pequenos círculos nas suas costas, massageando a tensão.

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Para Sempre Juntos - Série Uma Chance Para Sempre

0
0 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores