Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Psicologia do Sono

Psicologia do Sono

Ler a amostra

Psicologia do Sono

Duração:
93 páginas
1 hora
Editora:
Lançados:
Apr 22, 2018
ISBN:
9781547525843
Formato:
Livro

Descrição

Nesse ebook se aborda a importância do sonho, especialmente para a saúde mental, assim como se contemplam os problemas que acarreta a insônia, e o mais importante, se mostram as últimas técnicas para superá-la.

Todos em algum momento da vida tiveram problemas que “levaram para a cama” os quais não os deixaram dormir.

Nesse ebook se trata de oferecer de forma simples os resultados das últimas investigações sobre esse tema para que possa aprender a melhorar a qualidade de seu sono e com isso ter uma vida mais plena.

Um ebook que busca definitivamente que possa dormir placidamente suas 8 horas de sono diárias.

Editora:
Lançados:
Apr 22, 2018
ISBN:
9781547525843
Formato:
Livro


Relacionado a Psicologia do Sono

Livros relacionados

Amostra do livro

Psicologia do Sono - Juan Moisés De La Serna

Psicologia do Sono

––––––––

Da

Dr. Juan Moisés de la Serna

––––––––

Tradotto da Amanda de faria

Prefácio

Nesse ebook se aborda a importância do sonho, especialmente para a saúde mental, assim como se contemplam os problemas que acarreta a insônia, e o mais importante, se mostram as últimas técnicas para superá-la.

Todos em algum momento da vida tiveram problemas que levaram para a cama os quais não os deixaram dormir.

Nesse ebook se trata de oferecer de forma simples os resultados das últimas investigações sobre esse tema para que possa aprender a melhorar a qualidade de seu sono e com isso ter uma vida mais plena.

Um ebook que busca definitivamente que possa dormir placidamente suas 8 horas de sono diárias.

Tabela de Conteúdos

––––––––

Tabela de Conteúdos

––––––––

Capítulo 2. A utilidade que tem o sono

Capítulo 3. Efeitos da privação do sono

Dedicado aos meus pais

Agradecimentos

Aproveitar desde já para agradecer a todas as pessoas que colaboraram com suas contribuições na realização desse texto, especialmente Dr. Luis Miguel García Moreno, Professor Titular de Psicobiologia na Faculdade de Educação da Universidade Complutense de Madri (Espanha) e a Dra. Vila Aho, biocientista, Equipe do Sono de Helsinki, Instituto de Biomedicina da Universidade Helsinki (Finlândia).

Capítulo 1. Descrevendo o sono

Se qualquer pessoa fosse entrevistada pela rua e perguntada sobre o que é o sono, seguramente diria que se trata de um momento de descanso, talvez falasse sobre ser uma necessidade biológica que se compartilha como seres vivos, ou inclusive haveria quem afirmasse que é uma perda de tempo. Nesse capítulo se tratará de desvendar o que diz a ciência sobre o que realmente é o sono.

"O sono é um processo fisiológico complexo que é essencial para todas as espécies animais estudadas.

Nos mamíferos e aves (alguns répteis), as fases do sono são detectadas por E.E.G. (Eletroencefalograma). O sono – ou estados similares ao sono – se observaram também em outros animais, como peixes-zebra, as moscas de fruta e nematódeos (C. elegans), utilizando para isso critérios de comportamento.

Dra. Vilma Aho, Biocientista, Equipo do Sono de Helsinki, Instituto de Biomedicina da Universidade de Helsinki (Finlândia"

Como se pode comprovar, não é algo exclusivo dos humanos, nem sequer dos mamíferos, como poderia parecer à simples vista. De fato, parece ser um mecanismo que vem unido ao conceito da vida, mas por que está aí? Para que serve?

Essa tem sido uma questão que o homem tem se perguntado há muito, e para a qual esboçou múltiplas teorias e hipóteses explicativas, muitas delas influenciadas pela cultura do momento.

A mais estendida e aceita é a de que serve para descansar; é evidente que, se alguém está cansado e vai para a cama, volta reposto e com as baterias carregadas, mas a partir dessa teoria o resto está ainda em discussão.

"Apesar de que os humanos gastamos aproximadamente uma terceira parte de nossa vida dormindo, os cientistas do sono ainda não estão certos de por que temos que dormir.

As principais teorias atuais formulam a hipótese de que se necessita dormir para manter o equilíbrio da energia e/ou facilitar as redes neurais para recuperar-se da atividade de vigília e ajudar nos processos de aprendizagem e memória.

Dra. Vilma Aho, Biocentista, Equipe do Sono de Helsinki, Instituto de Biomedicina da Universidade de Helsinki (Finlândia)".

Se trata de algo importante para o organismo ao qual se dedica a terceira parte da vida. Em um corpo onde nada parece ao acaso já que cada órgão e músculo cumpre uma função, que exista um mecanismo que ocupe um terço do tempo total da vida de uma pessoa deve ser quanto menos importante.

Se comprovou como mais tarde se ampliará que existem diversos mecanismos e psicológicos que parecem produzir-se de forma acelerada durante o sono, e que se não se dorme se chega inclusive a pôr em risco a própria saúde da pessoa.

Todos puderam deixar de dormir umas tantas horas porque se tem que preparar a um exame ou entregar um trabalho no dia seguinte, mas se esse limite se excede, parece que se bloqueia a pessoa, e é incapaz de aprender qualquer coisa nova, ou de terminar o labor que estivesse realizando, e tudo isso porque a natureza tem uma grande influência na vida, talvez mais do que até esse momento se notado.

Para conhecer como afeta a natureza na vida diária, primeiramente, há que se conhecer quais são seus ciclos, esses vão desde os mais curtos aos mais longos, desde o circadiano (24 horas), o lunar (29 dias), o sazonal (4 estações) até o anual (365 dias).

Cada um desses tem sua incidência no organismo, sobretudo no sistema endócrino, responsável pela segregação dos hormônios, que afetam diretamente o estado de ânimo e estão implicados entre outras funções tão importantes como o crescimento, todo o qual vai repercutir no humor e estado de concentração, que afetará, por sua vez, o rendimento intelectual e as relações sociais.

Daí a importância de conhecê-los e tê-los em conta, pois o passar do tempo não se limita a trazer-nos um resfriado quando começa o outono, mas vai muito além, podendo fazer-nos padecer de enfermidades graves como a depressão sazonal entre outras, mas, como se fosse pouco, ademais, o organismo vai ser ver com as mudanças externas da natureza, isso é, pelos ritmos extrínsecos e por ritmos intrínsecos do organismo, denominado endógenos. 

Dentro de cada um, existe uma série de processos que se repetem e sucedem de forma cíclica, que terão igualmente uma grande influência no rendimento e nas relações sociais. O ramo da ciência que se encarrega de estudá-los se chama Cronobiologia.

Talvez o ritmo interno mais evidente, que coincide com o do ciclo dia-noite, seja o da vigília-sono de 24 horas; de fato, o fenômeno do jet-lag que se experimenta quando se viaja a grandes distâncias é um claro exemplo de que há algo dentro que faz ter um ritmo independente do tempo que faça, e que se se produz um

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Psicologia do Sono

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor