Comece a ler

A vida de Muhammad

Notas:
547 páginas8 horas

Resumo

Mais de 1,5 bilhões de muçulmanos, representando de 19 a 20% da população mundial, seguem a religião difundida por Muhammad. O Islã criou e moldou uma cultura que, agora, tem 1390 anos de existência.
Ibn Ishaq, um estudioso islâmico, começou a coletar histórias e lendas bastante conhecidas a respeito do profeta dos árabes aproximadamente 90 anos após a morte de Muhammad (632d.C.). Rapidamente, no entanto, entrou em conflito com as autoridades religiosas e legais de Medina (Malik ibn Anas), abandonou seu país de nascimento e partiu para Bagdá, passando por Cairo. Lá, sob o califado de al-Mansur, continuou sua pesquisa. Morreu no ano 767 A.D.
Ibn Ishaq deixou duas longas obras sobre a vida de Muhammad que, então, foram resumidas e consideravelmente encurtadas por Ibn Hisham, que morreu em 834 A.D. Até hoje, sua obra é considerada uma fonte indispensável para qualquer um que queira aprender sobre os diálogos e relatados contados por testemunhas oculares e pelos companheiros de Muhammad.
Esta fundamental obra documentária de Ibn Hisham, sobre a vida de Muhammad, foi traduzida para o alemão, a partir do árabe, em 1864, pelo Professor Gustav Weil. Numerosos poemas árabes e eulogias, que perderiam seu tom elevado e rima com a tradução, bem como as discussões sobre variações gramaticais de certas expressões, lendas e histórias incrédulas, foram omitidas, de modo que a pessoa de Muhammad possa ser mais proeminente e que os eventos verdadeiros de sua vida possam parecer mais óbvios.

Leia no app do Scribd

Baixe o app gratuito do Scribd para ler a qualquer hora, em qualquer lugar.