Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Apenas $9.99/mês após o período de testes. Cancele quando quiser.

Inocência Vendida: Um Romance de um Bad Boy Amargo

Inocência Vendida: Um Romance de um Bad Boy Amargo

Ler amostra

Inocência Vendida: Um Romance de um Bad Boy Amargo

avaliações:
4/5 (5 avaliações)
Comprimento:
248 página
4 horas
Editora:
Lançado em:
Sep 6, 2018
ISBN:
9781547545865
Formato:
Livro

Descrição

VASH

Era para ser apenas uma noite. Um último pecado antes de voltar para a vida estreita e reta. O pior tipo de pecado, pegar uma garota inocente e liberar todas as minhas fantasias mais sombrias nela. Nenhuma palavra de segurança. Completamente confidencial.

AUBREY

Ele usava uma máscara, mas ainda me lembro de muitas coisas. A cor dos olhos dele. O aroma de sua colônia. E as duas tatuagens de armas nos quadris que apontavam diretamente para seu p*u.

Ele era o diabo encarnado, devastadoramente bonito e me fazendo desejar coisas que sempre foram proibidas para mim. Eu não deveria gostar disso. Eu deveria odiar seu toque e odiar que eu me vendesse para um homem tão perverso.

Mas eu não fiz isso...

Editora:
Lançado em:
Sep 6, 2018
ISBN:
9781547545865
Formato:
Livro

Sobre o autor

Sky Corgan is a USA Today bestselling author. She lives in Texas where the sun is hot and the men are hotter. When she's not typing away at her next steamy romance novel, she enjoys hanging out with friends and planning vacations. You can get a FREE Sky Corgan book and stay up to date on her latest releases by signing up for her newsletter here: http://www.subscribepage.com/SkyCorgan


Relacionado a Inocência Vendida

Livros relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do Livro

Inocência Vendida - Sky Corgan

DEPOIS

CAPÍTULO UM

AUBREY

Em que eu me meti? Cada fibra do meu ser está me dizendo para correr, saltar deste palco, voar através das portas duplas que saem desta sala e nunca olhar para trás. É muito tarde para isso agora, no entanto.

Eu tive muitas chances de desistir. Eu poderia ter enviado um email ao organizador e renegado a minha oferta. Eu poderia não ter aparecido. Ou eu poderia ter dito a eles que mudei de ideia quando apareci.

Entretanto, não fiz isso. Usei minha determinação para colocar um pé na frente do outro. Todos os meus sentidos recuaram e meu corpo entrou no piloto automático. Eu fechei com sucesso as partes de mim que pensam e sentem. Parecia tão fácil na época. Talvez porque nada disso parecesse real até agora.

Houve momentos quando eu estava escorregando para dentro do vestido preto liso que meu coração disparou enquanto eu considerava o que estava fazendo. Fazer meu cabelo e maquiagem ajudou a colocar minha mente à vontade. Enquanto olhava para o meu reflexo no espelho, pensei em como eu parecia uma modelo. Eu me imaginei em pé no palco de um dos musicais da Broadway que amo tanto. A multidão estava me aplaudindo. Como eles poderiam não me amar? Eu havia trabalhado para isso toda a minha vida, me moldando para o teatro.

Mas tenho que enfrentar este estágio primeiro. Um palco cheio de vergonha e aviltamento. Eu tenho que passar por isso se eu quiser que meus sonhos se tornem realidade.

Lembre-se porque você está aqui, repito como um mantra a todo momento em minha cabeça. Assim que esta noite acabar, você terá dinheiro suficiente para pagar a terapia se precisar. Com sorte, você terá dinheiro suficiente para nunca mais depender de outra pessoa.

Mantenho os olhos para a frente, como o organizador me disse, mas minha visão periférica fixou em outra coisa que não os rostos à minha frente. Olhar para eles aumenta minha ansiedade. Minhas palmas das mãos estão úmidas e temo que a transpiração tenha chegado à minha testa para estragar os quilos de cosméticos que estou usando. A miríade de luzes brilhando no teto da sala de conferências do hotel parece que está sutilmente queimando minha carne.

Meu olhar traidor cai nos rostos ao meu redor, e sinto a resposta de lutar ou voar surgir. Voar. Voar. Voar.

Não, não posso correr. Estou comprometida com isso.

Tantas pessoas. Não. Tantos homens.

Eles estão todos usando máscaras para esconder suas identidades. Todos são extremamente ricos, influentes, bem conhecidos ou uma combinação dos três. Eu me pergunto quantos deles eu reconheceria se seus rostos estivessem expostos. Provavelmente apenas um punhado.

Eu vou fingir que eles são atores. Sim atores como eu. Isso vai me ajudar a passar por isso.

Entretanto sou a única no palco. Sou a única que eles estão olhando. Bem, eu e as outras garotas. Estamos sendo avaliadas. Estão decidindo o que valemos. É degradante - causa profundo mal-estar na boca do meu estômago.

O que eu valho?

Não eu como pessoa. Quanto vale minha virgindade? Qual é o valor da minha submissão?

Qual é meu valor da minha educação? Eu me lembro. Qual é o valor da minha liberdade?

Esta é apenas uma noite. Uma noite em troca do resto da minha vida. Provavelmente será uma lembrança que vai me assombrar para sempre, mas valerá a pena. Eu já me convenci disso. Não posso recuar agora.

Brevemente, gostaria de saber quem me conquistará. Julgando apenas pelo cabelo, o grupo demográfico dos homens na sala é formado principalmente por senhores mais velhos. Eles podem até ser chamados assim? Homens que assistem a leilões privados em silêncio para comprar a virgindade de garotas quase menores de idade. Considerando que eles podem fazer o que quiserem conosco - não há palavra de segurança - duvido que gentileza deva estar na mesma frase.

Tanto sal e pimenta. Tantas mãos murchas. Mais da metade dos homens aqui tem idade suficiente para ser meu pai. Muitos dos outros têm idade suficiente para ser meu avô. As máscaras não escondem tudo. Essa provavelmente será uma experiência desagradável para mim. Definitivamente, não como eu imaginava perder minha virgindade. Definitivamente não é o que meus avós esperavam para mim.

Eles me criaram para ser uma garota cristã adequada. Eu deveria me guardar para o casamento. E isso foi exatamente o que eu pretendia fazer até ...

Suspiro internamente. Eu deveria ter estudado mais. Ou eu deveria ter economizado mais dinheiro quando tive meu emprego de meio período como banhista de cachorro. Ou eu deveria ter sido inteligente o suficiente para saber que minha mãe ia ser teimosa até o fim e se recusar a pagar pela minha faculdade.

Ela quer que eu siga seus passos e me torne médica. A medicina nunca foi minha paixão, no entanto. Atuar, sim. Ela chama isso de uma escolha de carreira frívola. Poucas pessoas que tentam chegar à Broadway alcançam seus sonhos. Ela considera que agir é um hobby, não um objetivo de vida. Mas é a única coisa que eu já amei.

Eu me pergunto se ela já suspeitou até onde eu iria para tornar meus sonhos realidade.

Meu olhar desce a fileira de garotas ao meu lado. Não posso deixar de me perguntar se alguma delas tem circunstâncias parecidas. O que as trouxe aqui? Por que sacrificar tanto? Eu poderia ter perguntado se não tivesse chegado no último minuto possível. Assim que apareci, fui conduzida ao vestiário, recebi este vestido, e depois levada para o cabelo e maquiagem. Mal houve tempo para respirar ou pensar. Talvez seja uma coisa boa, no entanto. Porque houve menos tempo para mudar de idéia.

Um homem pára na minha frente logo abaixo do palco. Ele olha para mim antes de digitar sua oferta em seu telefone. Há um pulso oco dentro do meu estômago. Faço o meu melhor para sorrir e ficar bonita, mas o sorriso é completamente falso. Ele está elegante em um smoking clássico, mas está facilmente no final de seus sessenta anos. Eu me sinto mal com o pensamento de ter suas mãos em mim. Eu realmente vou ser capaz de passar por isso?

Tente encontrar um lugar feliz dentro de você. Tente ficar entorpecida. É mesmo possível? Quando mãos estranhas e uma língua estranha e um pau estranho estão em cima de você. Dentro de você.

Bile sobe na parte de trás da minha garganta quando eu começo a refletir novamente. Eu não posso fazer isso. Eu não posso. Eu só ...

Obrigado pelo seu tempo, cavalheiro. O coordenador entra no meio do palco. O leilão está fechado agora. Aqueles de vocês que ganharam terão sua dama ou damas entregues em breve em seu quarto.

A velocidade do meu batimento cardíaco dobra.

Eu estava tão perdida em pensamentos que perdi o aviso prévio de que o leilão terminaria em breve? Houve mesmo um? Meu corpo está tão agitado com uma onda de emoções e ansiedade incertas que me sinto drogada. Eu não posso estar drogada no entanto. Eu não bebi ou comi nada desde que cheguei aqui.

O coordenador acena para as escadas, e eu sigo a fila de garotas na minha frente fora do palco. O resto do que acontece é um borrão. Acho que estou em muito choque para processar tudo. Eu simplesmente sigo como um robô, de alguma forma conseguindo sufocar minha capacidade de sentir novamente.

Uma venda é colocada sobre meus olhos, embora eu não saiba por quê. Meu olhar cai para a fresta entre a venda e meu rosto, onde posso ver meus pés e o tapete vermelho abaixo. Alguém me pega pelo braço e começa a me levar pelo hotel. Só posso supor que é um homem porque a mão é bastante grande. Entramos no elevador e subimos vários andares. Não há nenhum sinal ou qualquer outra indicação quando passamos por um andar, então não tenho ideia de quão alto fomos. O elevador para. Sou levada para fora e para um corredor.

Paramos, e a mão deixa meu braço. Ouço um pouco de farfalhar, em seguida, uma fechadura de porta se abre antes que a maçaneta seja girada e a porta range levemente em suas dobradiças. Meu braço é segurado novamente e sou levada para dentro. O tapete muda de vermelho para verde floresta. Nós não nos aventuramos muito longe na sala antes de eu ser obrigada a parar de novo.

Espere aqui, diz uma voz masculina.

A mão deixa meu braço uma última vez, então ouço passos recuando. A porta se abre e fecha novamente, e sei que estou sozinha.

Agora a ansiedade se instala novamente. Estou sozinha em um quarto e há um predador não muito longe. Pelo menos, o homem que me comprou parece um predador. Eu não tenho absolutamente nenhuma idéia do que ele vai fazer comigo além de sexo. Sem nenhuma palavra de segurança e minha promessa de submissão completa, as possibilidades são infinitas.

A pior parte é que ainda não tenho certeza do que estou recebendo por isso. Os números não serão divulgados para mim até que o ato hediondo termine. É assim para que eu não decida fugir se não conseguir a quantia que esperava. Quando perguntei sobre o leilão originalmente, o coordenador disse que algumas garotas recebiam apenas US$ 10.000, enquanto a maior que ele já vira foi de US$ 1.8 milhão. Eu ficaria feliz com qualquer coisa acima de $ 200.000. É o quanto precisarei para obter meu grau de associada aqui e depois transferir para Julliard em Nova York para meu bacharelado em artes plásticas. Qualquer coisa abaixo disso, e definitivamente irei me odiar pelo resto da minha vida.

É uma grande aposta. É mais do que provável que a maioria das garotas nem ganhe 100 mil dólares nisso. Esperar ser uma das maiores ganhadoras provavelmente é mais um sonho do que conseguir um papel principal na Broadway. Não sei de que outra forma arranjo dinheiro para frequentar Julliard, especialmente porque minha mãe está sendo uma cadela egoísta.

Ela pode pagar para me mandar. Só não vai.

Franzo a testa, sentindo frustração e depressão serpenteando através de mim. É fácil culpar minha mãe por isso. Talvez seja melhor pensar que eu não tinha outra escolha no assunto - que essa era minha única opção. Eu sei que não é verdade. Esta é a opção desesperada. Estou com fome de ambição o suficiente para sacrificar tudo.

Fico cada vez mais inquieta enquanto os minutos passam. O desejo de tirar minha venda é grande. Posso ficar em apuros se fizer isso, no entanto. Além disso, provavelmente é melhor eu continuar com ela. Se eu tiver sorte, meu homem vai me deixar usá-la o tempo todo. Então eu poderia sair disso menos marcada.

Uma imagem do homem diante de mim abaixo do palco passa pela minha mente e eu me encolho por dentro. Mais do que provável, quem me comprou vai ser insuportavelmente velho. Não, definitivamente não quero vê-lo. Senti-lo em mim vai ser ruim o suficiente.

Pelo amor de tudo que é sagrado, apenas se apresse. Meus pés estão começando a machucar nesses saltos. E quanto mais tempo tenho para pensar, menos quero fazer isso. Certamente, tem que haver outra maneira de conseguir o dinheiro.

Sei que não há. É isso. O caminho mais rápido para conseguir o que quero. Ainda assim, minha moral grita para eu sair - que não é tarde demais. A tensão dentro de mim está tão forte que estou prestes a quebrar. Decido contar até cem. Se ele não estiver aqui até lá, considero como um sinal de Deus que isso é errado para mim, que o dinheiro cairá milagrosamente no meu colo por outros meios e irei embora.

CAPÍTULO DOIS

VASH

Ela é sexo sobre pernas, e nem sabe disso.

Eu sento-me observando-a. O quarto está cheio de tensão sexual. Eu sei que ela sente isso. Ela sente todos os tipos de tensão. Eu pude notar na sala de conferências que ela estava tão incerta sobre o que estava fazendo. Como muitas outras garotas, ela teve dificuldade em manter um sorriso falso em seu rosto. A diferença, porém, era que ela mal tentava.

Isso a tornava ainda mais atraente. Isso e o fato de que ela era um completo nocaute. Patamares acima das garotas ao seu redor. Minúscula em estatura com curvas voluptuosas demais para sua pequena moldura. Grandes seios. Coxas grossas. Cachos loiros descendo até sua bunda. Grandes olhos azuis ocupando muito espaço no rosto de porcelana. É quase irreal como ela é fisicamente perfeita.

Mal posso esperar para ouvir sua voz. Já posso imaginar que soa como mel. Doce e alta e jovem. O nervosismo infundido nisso a tornará ainda mais desejável.

Ela não tem a mínima ideia do que pretendo fazer com ela esta noite. Pensando em como ela é imaculada, eu sabia que ela exigiria um preço alto. Espero desesperadamente que tudo no perfil dela seja verdadeiro. Eu não sou ingênuo o suficiente para pensar que as garotas não mentem nessas coisas. Você não pode exatamente verificar o histórico sexual de alguém. Se o que ela enviou é verdade, então eu vou destruí-la hoje à noite. Uma inocente garota cristã prestes a ser devastada por um demônio.

Pensar em todas as coisas que quero fazer com ela me faz sentir mal. Mal. Como um idiota. Mas paguei um bom dinheiro por isso, então vou aproveitar ao máximo. Além disso, ela sabe no que ela se inscreveu. Se ela não estivesse disposta a lidar com as conseqüências, então ela não estaria diante de mim agora em um vestido preto muito curto.

Sua respiração é instável. Ela desloca seu peso a cada poucos segundos. Seus pés provavelmente não estão acostumados com os saltos ridiculamente altos que eles a fizeram usar. Eu fico em pé o mais silenciosamente possível e sorrio quando percebo que o topo de sua cabeça nem sequer alcança meu ombro. Ela é como uma boneca. Uma boneca que planejo foder e quebrar e descartar.

Meu Deus, eu vou para o inferno por isso. Eu sei.

Meu pau já está inchando em minhas calças. A necessidade de tocá-la é quase insuportável. A parte de mim que é o homem das cavernas carnal quer arrancar esse vestido, dobrá-la sobre a cama e foder sua boceta até que ela esteja uma bagunça ofegante, choramingando abaixo de mim. Mas isso seria um desperdício de dinheiro. Não que transar com ela seja um desperdício de dinheiro. Apressar isso é.

Pelo tanto que gastei, todo momento precisa ser saboreado. Ela está me dando um presente inestimável. Ou melhor, paguei para tirar isso dela. E apesar de todas as coisas ruins que quero fazer com ela, não quero que a experiência seja tão desagradável que se torne uma cicatriz. Eu sou um idiota, mas não sou um monstro completo. Eu percebo que ela é um ser humano - que ela tem que viver com isso pelo resto de sua vida.

Nós dois temos.

A antecipação é metade do prazer, digo a mim mesmo enquanto dou um passo para mais perto dela, imaginando se ela já está ciente de mim. Ela não parece assim. Não há sorriso em seu rosto perfeito. Ela parece nervosa e geralmente infeliz. Não posso deixar de me perguntar se o rosto dela se iluminará com um sorriso falso quando eu anunciar minha presença.

Parte de mim não quer ver isso. Sempre odiei quando as pessoas fingem ser falsas. Mas de que outra forma ela reagiria? Suponho que estou prestes a descobrir.

Você gostaria de uma bebida? Eu mantenho meus olhos treinados em seu rosto, esperando por sua reação antes que eles pisquem para o balde de champanhe que o coordenador do leilão enviou para o meu quarto mais cedo.

Ela é jovem demais para beber. Deus sabe, ela mal tem idade para ser fodida. Eu não me importo muito com a ilegalidade disso. Nós dois já quebramos a lei hoje à noite. Uma taça de champanhe para acalmar seus nervos não vai doer. Além disso, é a coisa educada a fazer.

Os cantos de sua boca se contorcem enquanto ela engole, mas ela não sorri. Dou um leve sorriso com o fato de que ela ainda não está tentando. Isso me agrada muito mais do que deveria. Eu quero que tudo esta noite seja cru e real.

Uma garrafa de água seria bom. Sua voz é tão instável quanto sua respiração foi momentos atrás. Suas mãos instantaneamente voam juntas na frente dela, inquietas. É como se ela tivesse esquecido toda a pose.

Eu estava falando de álcool.

Álcool, ela repete como se fosse uma palavra estrangeira para ela. Não. Não, obrigada.

Fique à vontade. Eu caminho para tirar a rolha da garrafa antes de me servir um copo. Então volto para a cama e sento na beirada para observá-la mais.

Sua voz não é tão alta quanto eu imaginara, mais como chocolate com leite do que mel, mas ainda é doce. A forma como seus lábios cheios se movem quando ela fala, faz meu pau estremecer. Eu posso imaginá-los em volta de mim, me chupando. Será mais do que uma fantasia em breve. Eu pretendo deflorar cada um dos seus buracos antes que a noite termine. Eu quero que o corpo dela pertença a mim completamente. Vou ter todos os seus primeiros que posso pensar de modo que não haverá mais nada para ninguém. Toda vez que ela pensar em sexo pelo resto da vida, ela se lembrará de mim.

Giro o champanhe no meu copo, um hábito que adquiri bebendo tanto vinho, antes de tomar um gole. É seco e borbulhante. Eu não imagino que ela gostaria muito. Ela parece mais o tipo de garota de álcool doce. Eu imagino que quando ela fizer vinte e um anos, ela estará comprando todas as bebidas frutadas no bar. Se ela eventualmente tiver gosto por vinho, provavelmente só beberá Moscato.

Você pode tirar a venda agora. Deixe-me ver esses lindos olhos grandes.

Ela levanta as mãos para o rosto, mas depois hesita. Eu só posso imaginar o que ela está pensando. A sala de conferências estava cheia de velhos políticos e empresários. Eu era facilmente um dos caras mais jovens da sala, e de nós havia apenas um punhado. Ela provavelmente está esperando ter sido comprada por alguém com um suprimento infinito de dinheiro e um tempo limitado nesta terra para gastar tudo. Meu suprimento de dinheiro certamente não é interminável. Isso foi uma extravagância. A última grande extravagância antes de eu tentar voltar à vida reta e estreita. Eu preciso me recompor. Não faz mal ter uma última farra,

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Inocência Vendida

4.2
5 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores