Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

O Cavaleiro Encantado: Maldições Quebradas

O Cavaleiro Encantado: Maldições Quebradas

Ler a amostra

O Cavaleiro Encantado: Maldições Quebradas

Duração:
168 páginas
4 horas
Lançados:
Nov 4, 2018
ISBN:
9781386698845
Formato:
Livro

Descrição

Princesa em uma missão

O céu azul rodopiava com uma névoa branca enquanto a chuva caía sobre ela. A magia infundida em seu sangue recusava-se a ser acalmada. Elodie teria que controlar sua nova habilidade antes que isso trouxesse um resultado desastroso. O que seria necessário para ela ganhar algum controle? Quão difícil poderia ser usar um pouco de magia? Uma pista, o céu escureceu, e então uma chuva torrencial desencadeou sua fúria, encharcando-a em uma confusão ensopada.

Ela xingou baixinho e tentou limpar a água do rosto sem sucesso. Seria tão fácil desistir e aceitar seu destino como era. A vida em uma terra cheia de horror impregnada de magia a receberia todas as manhãs - que maneira fabulosa de começar o dia. O sarcasmo e a indisposição geral não a ajudariam na busca que ela mesma estabeleceu. Seu desconforto não significava nada.

Cale, até Daire, significavam algo para ela. O príncipe tinha, de alguma forma, entrado em sua vida, e ela começava a se importar. Então, deixar para lá e desistir não era uma possibilidade. Se ela fizesse isso, nunca mais veria sua casa e Fiona venceria. Só isso era o suficiente para fazê-la reavaliar sua situação. Ela teria que descobrir porque não era apenas sua vida que estava em jogo. Cale havia se arriscado, embora fosse um risco tolo, mas fora em seu nome. Por causa disso, ele ficou preso na pele de um dragão.

“Elodie,” Daire gritou para ela. “Volte para dentro da caverna.” Ela mal podia ouvi-lo através da batida da chuva.

Depois que Cale se transformou em uma fera que respirava fogo, eles tinham que encontrar abrigo e rápido. Por sorte, eles localizaram uma caverna nas proximidades. Não era longe de onde a estátua do dragão estava anteriormente. A escultura de pedra havia desaparecido com Cale no céu escuro. Eles se mudaram para a caverna para se reagrupar e planejar o próximo curso de ação. Nenhum deles levou em conta a incapacidade de Elodie de controlar sua magia.

Lançados:
Nov 4, 2018
ISBN:
9781386698845
Formato:
Livro

Sobre o autor

USA TODAY Bestselling author, DAWN BROWER writes both historical and contemporary romance.There are always stories inside her head; she just never thought she could make them come to life. That creativity has finally found an outlet.Growing up she was the only girl out of six children. She is a single mother of two teenage boys; there is never a dull moment in her life. Reading books is her favorite hobby and she loves all genres.For more information about upcoming releases or to contact Dawn Brower go to her website: authordawnbrower.com


Amostra do livro

O Cavaleiro Encantado - Dawn Brower

O Cavaleiro Encantado

Maldições Quebradas

––––––––

Livro dois

––––––––

Dawn Brower

Esta é uma obra de ficção. Nomes, personagens, lugares e incidentes são produtos da imaginação da autora ou são usados ficticiamente e não devem ser interpretados como reais. Qualquer semelhança com locais, organizações ou pessoas reais, vivas ou mortas, é mera coincidência.

O Cavaleiro Encantado Copyright © 2017 Dawn Brower

DEDICATÓRIA

Este livro é para Nathan. A maioria das histórias foram como ele me inspirou a criar mundos e muitas vezes me deu ideias mesmo quando ele não percebia isso.

AGRADECIMENTOS

Um agradecimento especial à minha editora e artista de capa, Victoria Miller. Ela cria a melhor arte com muito pouca informação minha. Estou sempre impressionada com o talento dela e como editora - nunca tive melhor. Obrigada por todo o trabalho duro que você faz e pela ajuda que você me dá para tornar minhas histórias mais fortes. Eu realmente aprecio mais do que eu poderia dizer.

Agradeço a uma das minhas pessoas favoritas, Elizabeth Evans. Você me inspira a continuar fazendo essa coisa de escrever. Eu adoro o quanto você fica empolgada quando sabe que escrevi algo novo. Espero que você sempre se sinta assim enquanto eu continuar nessa jornada, e também estou disposta a revisar minhas bagunças enquanto as coloco em palavras.

NOTA DA AUTORA

Meu filho, Nathan foi fundamental para me ajudar a criar e planejar este livro. É tanto dele como é meu na concepção; portanto, obrigada por me ajudar a criar um mundo que espero que inspire muitos. Eu te amo e espero que você não se importe que eu use muito o seu cérebro. Você vem com algumas ideias fabulosas.

Algumas idéias surgem quando você menos espera e são esses momentos de inspiração que vivem dentro de você por toda a sua vida. Esta trilogia nasceu de um sonho, mas as personagens foram inspiradas em algumas pessoas especiais em minha vida. Princesa Elodie é apenas outro nome para Elizabeth. Lulu é baseada em minha sobrinha, Brooklyn, e Donia foi nomeada completamente depois de conhecer um dos amigos do meu filho Nathan. No último livro, pode haver mais pessoas que fazem uma aparição. Este livro foi divertido de escrever e é triste que exista apenas mais um livro.

Princesa em uma missão

O céu azul rodopiava com uma névoa branca enquanto a chuva caía sobre ela. A magia infundida em seu sangue recusava-se a ser acalmada. Elodie teria que controlar sua nova habilidade antes que isso trouxesse um resultado desastroso. O que seria necessário para ela ganhar algum controle? Quão difícil poderia ser usar um pouco de magia? Uma pista, o céu escureceu, e então uma chuva torrencial desencadeou sua fúria, encharcando-a em uma confusão ensopada.

Ela xingou baixinho e tentou limpar a água do rosto sem sucesso. Seria tão fácil desistir e aceitar seu destino como era. A vida em uma terra cheia de horror impregnada de magia a receberia todas as manhãs - que maneira fabulosa de começar o dia. O sarcasmo e a indisposição geral não a ajudariam na busca que ela mesma estabeleceu. Seu desconforto não significava nada.

Cale, até Daire, significavam algo para ela. O príncipe tinha, de alguma forma, entrado em sua vida, e ela começava a se importar. Então, deixar para lá e desistir não era uma possibilidade. Se ela fizesse isso, nunca mais veria sua casa e Fiona venceria. Só isso era o suficiente para fazê-la reavaliar sua situação. Ela teria que descobrir porque não era apenas sua vida que estava em jogo. Cale havia se arriscado, embora fosse um risco tolo, mas fora em seu nome. Por causa disso, ele ficou preso na pele de um dragão.

Elodie, Daire gritou para ela. Volte para dentro da caverna. Ela mal podia ouvi-lo através da batida da chuva.

Depois que Cale se transformou em uma fera que respirava fogo, eles tinham que encontrar abrigo e rápido. Por sorte, eles localizaram uma caverna nas proximidades. Não era longe de onde a estátua do dragão estava anteriormente. A escultura de pedra havia desaparecido com Cale no céu escuro. Eles se mudaram para a caverna para se reagrupar e planejar o próximo curso de ação. Nenhum deles levou em conta a incapacidade de Elodie de controlar sua magia. Agora, dias depois, eles não chegaram a lugar algum e não tinham como avançar. Lulu estava ficando melancólica, incapaz de voar para fora da caverna. Kalypso se enrolou em uma bola e esperava o tempo dormindo perto do fogo. Elodie não desejava retornar a um ambiente tão desalentador.

Ela balançou a cabeça desafiadora. Ainda não. Ela venceria e ganharia uma quantidade mínima de controle sobre sua magia. Uma vez que ela conquistasse esse pequeno feito, ela trabalharia em descobrir tudo o que podia fazer. Primeiro, ela tinha que fazer a chuva parar. Eles ficaram presos em um lugar por vários dias enquanto sua raiva e tristeza traziam tempestade após tempestade. Se ela não encontrasse uma maneira de parar, eles nunca conseguiriam procurar por Cale.

Elodie fechou os olhos e respirou fundo. Ela imaginou Cale e o quanto ele significava para ela. Seu cavaleiro e amigo, a única pessoa com quem ela sempre pôde contar. Se não fosse por ele, ela teria cedido às exigências de Fiona há muito tempo. A raiva que grassava dentro dela era uma parte enorme dela, dificultando o controle. Ela tinha tantos arrependimentos e nenhum recurso para consertar nada disso. Cale e Daire estavam lá por ela. Ela pagava a bondade deles atacando-os a cada passo - em pensamentos e ações. Eles não mereciam isso dela. Cale a treinara e correra um grande risco ao fazê-lo. A única falha de Daire foi ter a infelicidade de se tornar prometida a ela. Ela não lhe perguntara uma vez se tinha sido seu desejo casar-se com ela. Ela automaticamente assumiu que ele tinha planos nefastos por causa de seu relacionamento com Fiona.

Um centro de calma tomava conta dela enquanto continuava a examinar todas as suas falhas. Verificando cada erro, um por um, e prometendo tornar-se melhor - fazer melhor. Talvez ela pudesse salvá-los todos, ou talvez ela estivesse assumindo mais do que poderia aguentar. Elodie não podia ter certeza de qual seria seu futuro, mas estava disposta a lutar por isso. Isso significava não apenas resgatar Cale de sua necessidade de protegê-la a cada passo, mas também de trabalhar em seus problemas de raiva. Ela poderia fazer isso.

E, se ela dissesse a si mesma com bastante frequência, ela poderia começar a acreditar também ...

Um tapinha no ombro dela a trouxe de volta ao mundo ao seu redor. A chuva diminuiu de volta a uma névoa. Ela deu um suspiro de alívio e abriu os olhos. Daire ficou na frente dela em toda a sua perfeição. Seu lindo rosto coroado de ouro. Olhos azul-esverdeados que brilhavam como jóias de adorno emolduradas por longos cílios, tornando-o ainda mais lindo do que um homem jamais poderia ser.

Você vai ficar doente, disse Daire com firmeza. Por favor, venha se aquecer junto ao fogo. Nada de bom sairá desta prática implacável. Magia não deve ser brincadeira, e um movimento errado pode ser devastador. Pare de trabalhar tão incansavelmente e deixe Lulu guiá-la.

Eu não consigo parar, ela respondeu. Cale depende de mim.

Daire sacudiu a cabeça. Você sabe que ele não depende. Cale seria o primeiro a dizer-lhe para deixá-lo e ir para casa. Você é necessária em Zelnon.

Elodie olhou para ele, a fúria rasgando-a como um incêndio fora de controle. O vento aumentou a velocidade e o granizo caiu sobre eles em um rápido staccato. "Como você pode sugerir que eu o deixe aqui? Ele se sacrificou por mim e eu não vou deixar ele sofrer por causa disso."

Por favor, ele implorou. Acalme-se antes que uma dessas bolas de gelo acerte seu alvo. As peças sólidas continuavam a bater, mal passando por eles enquanto assoviavam. Um grande pedaço caiu de repente e pousou na frente de Daire, roçando sua bota. Ele estremeceu de dor e pulou em torno de um segundo. Elodie! Ele olhou para ela, seus olhos ficando escuros com desprazer.

Tanto para ela deixar ir de sua raiva ... Elodie respirou fundo para acalmar o fogo em seu sangue. A cada expiração, o gelo ficava cada vez menor até não mais cair do céu. Por mais que odiasse admitir isso, Daire estava certo. Cale insistiria que ela o deixasse para trás. Ele exigiria na verdade. Muito ruim ... Ela era a princesa, e Cale deveria servi-la. Ela poderia tomar decisões sem a orientação dele, e ele seria salvo, quer gostasse ou não. A determinação substituiu a fúria que fervia através dela e trouxe um centro de tranquilidade. A tempestade poderia começar a ferventar novamente a qualquer momento. Ela teria que aproveitar este momento de paz e traçar um plano de ação.

Eu sinto muito, ela disse suavemente. Às vezes me pergunto por que você ou Cale se incomodam comigo. Eu sou uma pessoa podre.

Não, você não é, ele insistiu. Talvez um pouco egoísta, às vezes, mas qual princesa não é? Seus lábios se inclinaram para cima de uma forma encantadora. Além disso, você tem seus momentos em que eu gosto de você. Claro, não são tão frequentes quanto eu gostaria ...

Ela deu um tapinha no ombro dele de brincadeira e revirou os olhos. Por todos os meios, não glorifique minha existência. Não quer que eu comece a pensar muito bem de mim mesma.

Exatamente, ele concordou. Um pouco de humildade é bom para uma pessoa.

Pela primeira vez em dias, seu humor diminuiu. Talvez ela estivesse fazendo muito. Ela tinha Daire, Kalypso e Lulu ao seu lado; cada um deles se ofereceu para ajudá-la em algum momento. Por que ela acreditava que tinha que fazer tudo sozinha? Isso era ridículo e contraproducente. Se ela quisesse salvar Cale - e ela queria - deveria usar alguém disposto a ajudar em sua busca. Obrigada pela lembrança, disse ela ao encontrar o olhar de Daire. Às vezes é difícil lembrar que tenho pessoas em quem posso confiar. Por muito tempo, eu só tive eu e depois Cale ...

Você não precisa explicar. Cale é importante para você. Eu percebi isso tudo sozinho há um tempo atrás. Ele olhou para o céu. Eu acho que a chuva finalmente parou.

Ele quase pareceu ... triste. Daire, na maior parte do tempo, tecia seu charme tão facilmente quanto respirar. Este era um lado raro dele, e ela não tinha certeza se gostava disso. Qualquer coisa fora do bom humor dele fazia com que ele parecesse mais humano - menos desagradável. Quando Fiona declarou que Elodie se casaria com Daire, o odiara por princípio. Agora, ela percebia que lhe prestou um desserviço. Ela acreditava que ele era o garotinho malvado que ela tinha encontrado pela última vez quando eram meros garotos. Por que ela não podia reconhecer que ele tinha o hábito de empurrar garotinhas em poças de lama, ela não entendia completamente, mas ela entendeu que ele tinha mudado. Ela também, mas nem tudo para melhor. As mortes de sua mãe e depois de seu pai a haviam alterado de maneira fundamental.

Devemos voltar para a caverna, como você sugeriu, respondeu Elodie. Acho que é hora de conversar com Lulu. Ela se ofereceu para me ensinar sobre a minha magia, mas eu pensei absolutamente que não precisava disso.

Bom. Seu sorriso não era tão alegre como ele provavelmente queria que ela acreditasse. A beira da infelicidade ainda permanecia em seus olhos. Já é hora de você se preparar um pouco.

Ela inclinou os lábios para cima em uma tentativa de iluminar o clima. Você me conhece - teimosa ‘até o fim’.

Ele se inclinou e beijou sua testa. Ela foi pega de surpresa, e no começo, ela não sabia como responder a isso. Felizmente, a reação dela foi tirada de suas mãos pela própria Lulu. A chuva se foi, o céu está azul, a noite vai cair e está vindo para você.

Elodie queria gritar. Em vez disso, ela contou dentro de sua cabeça até que se lembrou de falar em um tom uniforme. Lulu, querida, você explicaria seu aviso um pouco menos enigmaticamente?

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de O Cavaleiro Encantado

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor