Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Meu amor canadense
Meu amor canadense
Meu amor canadense
E-book40 páginas26 minutos

Meu amor canadense

Nota: 5 de 5 estrelas

5/5

()

Sobre este e-book

Animado com a ideia de passar as festas de fim de ano com seus pais, que recentemente se mudaram para Edmonton, Manu decidiu voar para o Canadá. Ele não imaginava, porém, que sua viagem tomaria outro rumo. Preso no aeroporto de Toronto, será nos braços do charmoso Julian que ele vai descobrir uma grande afinidade. 

IdiomaPortuguês
EditoraBadPress
Data de lançamento1 de nov. de 2021
ISBN9781547565368
Meu amor canadense
Ler a amostra

Relacionado a Meu amor canadense

Ebooks relacionados

Categorias relacionadas

Avaliações de Meu amor canadense

Nota: 5 de 5 estrelas
5/5

2 avaliações0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Meu amor canadense - Mayday MC

    Meu amor

    canadense

    ISBN : 978-1719852012

    First edition (french) : 2017

    Present edition (portuguese) : 2019

    French author : Mayday MC / Translator : Lucas Oliveira

    Senhoras e Senhores, bem-vindos a Toronto Pearson. A linha aérea TransCanadá apresenta suas desculpas pelo atraso do voo. Atualmente, são quinze horas e cinquenta e cinco minutos, a temperatura exterior é de -9 graus. Pedimos gentilmente que permaneçam sentados até a parada completa da aeronave, mantenham o cinto afivelado durante toda a manobra e não religuem os celulares. Tenham atenção com a retirada dos objetos durante a abertura dos compartimentos para bagagem. Esperamos que tenham feito um agradável voo e agradecemos terem escolhido nossa companhia. Conexões para Edmonton 16h50, Chicago 17h05 e Montreal-Trudeau 17h20. A linha aérea TransCanadá e sua tripulação desejam a todos um excelente dia e boas festas.

    Enquanto o avião prosseguia lentamente ao estacionamento, Manu desligou seu computador, suspirando. Seu artigo para Archi'Tech poderia esperar um pouco mais. Não estava ele de férias? Guardando suas coisas na mochila, passou a mão agitadamente em um tufo de seus cabelos loiros, enrolou seu cachecol em torno de seu pescoço e colocou rapidamente seu grosso casaco. Ele estava prestes a correr para fora. Infelizmente, ele não era o único a desejar sair da aeronave em primeiro. Mal a aeronave tinha acabado de estacionar, que numerosos passageiros se levantaram com pressa. Ao pegarem suas bagagens no compartimento situado no alto de suas cabeças, criavam um alvoroço bem no meio do corredor.

    — Desculpe, desculpe, com licença! Eu tenho uma conexão.

    Ele tentou até um belo sorriso para a sua vizinha, apostando que o branco de seus reluzentes dentes e o azul profundo de seus olhos pudesse lhe garantir mais um ou dois passos. Mas não funcionou e ele teve de se contentar à esperar, inquietamente batendo os pés. A fila não avançava. Ele tinha a impressão de que nenhuma pessoa sequer havia colocado os pés para fora. Cinco minutos se passaram. Seu sorriso de manequim pouco a pouco desaparecia. Ele estava a dois dedos de simular um mal-estar. Não lhe restava um pouco mais que cinquenta minutos para o avião de Edmonton decolar. Se ele tivesse tido a oportunidade de escolher uma conexão que lhe permitiria duas horas de segurança, ele a teria feito. Ele batia os pés com impaciência. Ao chegar no estrangeiro, ele sabia que obrigatoriamente teria que recuperar sua bagagem e passar novamente na cabine de check-in, antes de se apresentar

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1