Encontre seu próximo livro favorito

Torne'se membro hoje e leia gratuitamente por 30 dias.
Romance em Alto-mar: Série Viagens Românticas, #3

Romance em Alto-mar: Série Viagens Românticas, #3

Ler amostra

Romance em Alto-mar: Série Viagens Românticas, #3

avaliações:
5/5 (2 avaliações)
Comprimento:
254 página
4 horas
Editora:
Lançado em:
Apr 6, 2019
ISBN:
9781386122227
Formato:
Livro

Descrição

A autora best seller do USA Today, Lexy Timms, compartilha um romance que aquecerá o coração e terá você desejando o amor... ou batendo nele com um bastão!

Abby disse sim.

Afinal de contas ela tem certeza que está apaixonada por Colin. Quero dizer, quem não estaria? Ele é muito sexy, dono de uma empresa bilionária e quer se casar com ela.

Só que há um problema... eles mal se conhecem. Eles fizeram duas viagens loucas na neve e fizeram sexo incrível. Rapaz, ele realmente a conhece neste departamento. Ele até a contratou para trabalhar na sua empresa. Mas o que mais eles têm em comum? Isso é motivo suficiente para se casar?

É claro que há a questão dele estar em uma classe social diferente. Literalmente. O homem lida com os principais empresários, bilionários, Hollywood, príncipes de outros países. Ele falou com o presidente! Abby é apenas… bem, ela é apenas Abby, de uma cidade pequena perto de Minnesota.

Quando eles partem em um cruzeiro, ela começa a se perguntar. Com tantas diferenças, eles conseguem chegar ao altar?

Série Viagens Românticas

A Viagem de Natal

A Viagem do Dia dos Namorados

Romance em Alto-mar

Uma série de romance durante um feriado porque cada feriado é especial …


 

Editora:
Lançado em:
Apr 6, 2019
ISBN:
9781386122227
Formato:
Livro

Sobre o autor

"Love should be something that lasts forever, not is lost forever."  Visit USA TODAY BESTSELLING AUTHOR, LEXY TIMMS https://www.facebook.com/SavingForever *Please feel free to connect with me and share your comments. I love connecting with my readers.* Sign up for news and updates and freebies - I like spoiling my readers! http://eepurl.com/9i0vD website: www.lexytimms.com Dealing in Antique Jewelry and hanging out with her awesome hubby and three kids, Lexy Timms loves writing in her free time.  MANAGING THE BOSSES is a bestselling 10-part series dipping into the lives of Alex Reid and Jamie Connors. Can a secretary really fall for her billionaire boss?


Relacionado a Romance em Alto-mar

Livros relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do Livro

Romance em Alto-mar - Lexy Timms

Timms:

Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, armazenada ou introduzida em um sistema de recuperação ou transmitida, de qualquer maneira ou por quaisquer meios (eletrônico, mecânico, fotocópia, gravação ou outro) sem a autorização prévia por escrito de ambos, o proprietário dos direitos autorais e da editora, acima mencionada, deste livro.

Esta é uma obra de ficção. Nomes, personagens, lugares, marcas, mídia e incidentes são produtos da imaginação da autora ou são usados ficticiamente. Qualquer semelhança com uma pessoa real, viva ou morta, eventos ou locais, é mera coincidência. A autora reconhece o status de marca registrada e proprietários de marca registrada dos vários produtos citados nesta obra de ficção que tenham sido usados sem permissão. A publicação/uso destas marcas registradas não está autorizada, associada ou patrocinada pelos proprietários da marca registrada.

Todos os direitos reservados.

Romance em Alto-mar

Série Viagens Românticas #3

Copyright 2018 por Lexy Timms

Capa por: Book Cover by Design

Série Viagens Românticas

A Viagem de Natal

Livro 1

A Viagem do Dia dos Namorados

Livro 2

Romance em Alto-mar

Livro 3

Encontre Lexy Timms:

Lexy Timms Boletim Informativo:

http://eepurl.com/9i0vD

Lexy Timms Facebook:

https://www.facebook.com/SavingForever

Lexy Timms Website:

http://www.lexytimms.com

Quer ler mais...

De GRAÇA?

Cadastre-se no boletim informativo de Lexy Timms

E ela lhe enviará

Uma leitura paga, de GRAÇA!

Cadastre-se para notícias e atualizações!

http://eepurl.com/9i0vD

Romance em Alto-mar Sinopse

A autora best seller do USA Today, Lexy Timms, compartilha um romance que aquecerá o coração e terá você desejando o amor... ou batendo nele com um bastão!

Abby disse sim.

Afinal de contas ela tem certeza que está apaixonada por Colin. Quero dizer, quem não estaria? Ele é muito sexy, dono de uma empresa bilionária e quer se casar com ela.

Só que há um problema... eles mal se conhecem. Eles fizeram duas viagens loucas na neve e fizeram sexo incrível. Rapaz, ele realmente a conhece neste departamento. Ele até a contratou para trabalhar na sua empresa. Mas o que mais eles têm em comum? Isso é motivo suficiente para se casar?

É claro que há a questão dele estar em uma classe social diferente. Literalmente. O homem lida com os principais empresários, bilionários, Hollywood, príncipes de outros países. Ele falou com o presidente! Abby é apenas... bem, ela é apenas Abby, de uma cidade pequena perto de Minnesota.

Quando eles partem em um cruzeiro, ela começa a se perguntar. Com tantas diferenças, eles conseguem chegar ao altar?

Série Viagens Românticas

A Viagem de Natal

A Viagem do Dia dos Namorados

Romance em Alto-mar

Uma série de romance durante um feriado porque cada feriado é especial ...

––––––––

Conteúdo

Série Viagens Românticas

Encontre Lexy Timms:

Romance em Alto-mar Sinopse

Capítulo 1

Capítulo 2

Capítulo 3

Capítulo 4

Capítulo 5

Capítulo 6

Capítulo 7

Capítulo 8

Capítulo 9

Capítulo 10

Capítulo 11

Capítulo 12

Capítulo 13

Capítulo 14

Capítulo 15

Capítulo 16

Capítulo 17

Capítulo 18

Capítulo 19

Capítulo 20

Capítulo 21

Capítulo 22

Capítulo 23

Capítulo 24

Epílogo

Série Viagens Românticas

Encontre Lexy Timms:

LEITURAS GRATUITAS?

Mais por Lexy Timms:

Capítulo 1

Colin

––––––––

No jeito típico dos negócios, uma emergência surgiu no dia seguinte ao pedido de casamento. Tudo tinha sido maravilhoso e eu a levei rapidamente para um quarto de hotel que eu tinha reservado em Minneapolis. Seus pais abraçaram nossos pescoços antes de irmos embora e eu passei a noite toda murmurando em seu ouvido, contando todos os motivos pelos quais eu acreditava que ela era perfeita. Beijei ao longo das suas curvas e marquei os lugares em seu corpo que a faziam se contorcer. Neguei a ela os prazeres da minha língua até que ela estava chorando com lágrimas de frustração, então eu a enviei sobre a borda com clímaces estrondosos que a arrebataram sob um sono repousante.

Mas em vez da luz do sol da manhã nos acordando naquela manhã fria de inverno, o som do meu celular nos acordou.

Desculpei-me profusamente antes de fazer as malas e ir embora. Disse a ela que ela tinha mais alguns dias antes que ela precisasse estar em L.A. e informei quando o caminhão de mudança estaria lá. Pude ver a decepção em seus olhos enquanto eu caminhava em direção à porta e cada parte de mim doía por deixá-la. Mas se íamos fazer isso funcionar, então precisávamos nos acostumar com estes tipos de distrações.

Ela manteve contato comigo o tempo todo que a mudança estava acontecendo. Orientei os motoristas a trazerem todas as suas coisas para o meu endereço, depois paguei hora extra para que eles as transportassem para o meu apartamento de cobertura. Convenci Abby a voar para L.A. e me deixar embarcar o carro para minha casa e eu fiquei agradecido que ela me permitiu fazer isso.

Nem eu nem o pai dela estávamos muito entusiasmados sobre ela fazer uma viagem de vinte e oito horas sozinha.

Reunião após reunião ocupava minha atenção enquanto meu celular tocava constantemente. Todas as vezes que Abby parava, ela me enviava uma mensagem. Todas as vezes que ela comia, ela me enviava uma mensagem. Queria estar com ela. Com cada foto que ela me enviava, eu tentava me imaginar ao seu lado. Eu compreendia que estas reuniões eram necessárias. Sabia que esta besteira de mercado europeu estava se tornando mais complicada a cada segundo.

Mas contratei especialistas para cuidar destes problemas assim não teria de supervisionar cada um deles. Qual era o sentido de pagar por eles se não poderia nem aproveitar momentos como meu noivado?

Três dias depois, Abby estava voando para Los Angeles. Eu estava em mais uma reunião na qual eu não tinha nada a ver e estava a dois segundos e meio de demitir a pessoa sentada na minha frente. Eu tinha contratado um gerente de projeto externo para tentar resolver as excentricidades deste projeto. Parecia que todas as vezes que saltávamos um obstáculo, havia outro esperando que nós batêssemos direto nele.

Ele me garantiu que poderia fazer isso e agora eu estava olhando para seu rosto culpado no outro lado da mesa.

Com relutância, mandei um carro buscar Abby no aeroporto. Enviei-lhe uma mensagem me desculpando por não estar lá e o tempo todo meu sangue estava fervendo. Ainda nem tinha anunciado meu noivado para ninguém porque estava até o pescoço em reuniões que eu havia contratado outra pessoa para cuidar!

Que diabos estava acontecendo?

Com licença, eu disse. Apenas... posso ter um segundo?

Olhei para o homem sentado na minha frente e fiz um gesto para ele me encontrar no lado de fora. Ele me seguiu como um cachorrinho perdido, a cabeça baixa e a falta de coragem aparecendo para todo mundo ver.

Ele sabia o que estava por vir e eu sabia que isso tinha de ser feito.

Eu o contratei para manter estes problemas sob sua própria administração, eu disse.

Sim, Sr. Murphy. Eu sei.

Então por que estou tolerando dias de reuniões intermináveis? eu perguntei.

Estes problemas são muito mais complicados do que eu esperava. Vamos precisar de toda a ajuda disponível para fazer isso, ele disse.

Bem, sua ajuda não será necessária. Vou pagar pelo resto da sua semana, mas você está dispensado a partir de agora.

Sr. Murphy, deixe-me...

Adeus.

Vi quando o homem endireitou as costas e suspirou. Ele entregou seu notebook para mim e eu o peguei antes de vê-lo voltar pelo corredor. Podia sentir todo mundo na sala de reunião me encarando enquanto eu estalava o pescoço. Em seguida me virei para eles e suspirei.

Estava tão pronto para estar nos braços da mulher que eu amava.

A reunião terminou dentro de uma hora e peguei todas as anotações inúteis do meu ex-funcionário e joguei para eles. Entrei no meu escritório e peguei minhas coisas, pensando em todas as maneiras que eu me perderia no lindo corpo de Abby. Mal conseguia esperar para acariciar sua pele com as pontas dos meus dedos e enterrar meu rosto no seu cabelo. Mal conseguia esperar para senti-la sentar em meu colo e encher o quarto com vapor dos nossos desejos e paixões íntimas.

Mas quando sai do prédio de escritórios, vi um carro familiar estacionado na frente dele.

Imagina te ver aqui, Abby disse.

Senti um sorriso se espalhar pelo meu resto enquanto ela subia a escada.

Você não achou que poderia me trancar na sua torre de marfim até o meu primeiro dia de trabalho, não é? ela perguntou.

Imagino que eu deveria ter sido mais esperto, eu disse.

Passando meu braço ao redor dela, tentei puxá-la para um beijo. Mas o que eu consegui em vez disso foi ela afastando o rosto rapidamente do meu. Seus olhos pareciam hesitantes enquanto disparavam ao redor e ela rapidamente saiu dos meus braços. Ela endireitou-se e pigarreou, um sorriso colando novamente no seu rosto.

Provavelmente deveríamos manter o profissionalismo aqui, ela disse.

Oh. Certo, eu disse. Provavelmente é uma boa ideia.

Mas o olhar hesitante ainda estava lá mesmo enquanto eu a conduzia para o prédio.

Fiz uma visita guiada com ela e mostrei todas as salas de conferência. As pessoas acenavam para ela e a recebiam de braços abertos enquanto eu a apresentava, informando a todos que ela era minha nova representante de Relações Públicas. Estava exultante que ela estivesse aqui e aqueceu meu coração vê-la interagir com todos, mas eu podia dizer que ela parecia um pouco distante.

Ela estava um pouco rígida e um pouco mais distante do que eu esperava.

Quer ver seu escritório? eu perguntei.

Eu adoraria, ela disse sorrindo.

Mas seu sorriso não alcançou os olhos o que não passou despercebido por mim.

Eu a levei até a cobertura onde ficava meu escritório. Eu estava radiante quando saímos do elevador. Esta era a melhor parte e eu mal podia esperar para mostrar a ela. Garanti que seu escritório ficasse em frente ao meu. Uma bela vista, um ambiente espaçoso e seria fácil para nós ter um momento um com o outro tarde da noite se ambos tivéssemos de realizar um horário comercial estranho.

Contudo, Abby parecia menos do que impressionada enquanto eu mostrava a ela.

Não há, não sei... um andar de relações públicas ou algo assim? ela perguntou.

Não como havia em Minnesota, não, eu disse. Você não é a relações públicas da empresa. Você é minha representante pessoal de relações públicas.

Ah, ela disse.

Se você não gosta do escritório, eu poderia...

Não, não, não. É maravilhoso, Colin. Sério.

Ela ficou na ponta dos pés e depositou um beijo casto no meu rosto que me deixou preocupado em vez de tranquilo.

Ela estava tendo dúvidas sobre o pedido de casamento?

Você está com fome? Tenho reservas para o jantar para nós, mas...

Estou morrendo de fome. Adormeci na viagem de avião e não comi muito antes do voo.

Então deixe-me mimá-la com um dos melhores jantares em L.A., eu disse.

Durante todo o jantar, não conseguia apagar o sorriso do meu rosto. Abby estava me contando sobre a viagem de avião e como ela estava impressionada que não tivesse acontecido nada para interferir com o voo. Ela até fez uma piada rápida sobre o voo tranquilo porque eu não estava nele e me apelidou como seu ‘amuleto pessoal de má sorte.’ Ela me lançou um sorrisinho sensual do outro lado da mesa que fez meu coração acelerar e quando segurei sua mão, podia sentir que ela estava tremendo.

Abby, você está bem? eu perguntei.

Seus olhos se encontraram com os meus enquanto ela abaixava sua taça. A luz dos seus olhos desapareceu enquanto ela desenhava círculos em cima da minha pele. Eu me preparei para o pior enquanto meu cérebro preparava meu corpo para a rejeição que estava prestes a encarar.

Mas em vez de rejeição, consegui algo completamente diferente.

Você acredita que as pessoas vão me levar a sério? ela perguntou.

O quê?

Esta posição de relações públicas pessoal. Não era algo que você tinha inicialmente, certo? ela perguntou.

Não até Beddingfield começar a causar problemas com todas as suas declarações loucas sobre mim. Atacando-me na mídia e coisas assim. Eu sabia que precisava criar uma vaga então. A maioria dos empresários proeminentes tem uma vaga como esta, que eu tenho certeza que você sabe. Por que você pergunta?

Não sei, ela disse.

Mas eu sabia o que a estava preocupando e acreditava que sabia como acalmar sua mente.

Abby, você é... acima de tudo... completamente qualificada para esta vaga. Você é uma representante de RP brilhante e muito qualificada para qualquer outra vaga de RP que temos, exceto esta. É bem merecido, dada a sua formação educacional e sua experiência no campo.

Até minha mancada na revista? ela perguntou.

Especialmente isso. O verdadeiro caráter é percebido em nossos momentos de fracasso. Não faz sentido contratar uma representante de RP que não tenha um caráter decente.

Vi a hesitação deslizar do seu rosto, mas ainda havia um pouco se prolongando atrás dos seus olhos.

Senti saudades de você, eu disse.

Faz somente alguns dias, Abby disse, rindo.

Pareceu uma eternidade, eu disse.

Seus olhos se encontraram com os meus e eu ainda podia ver as perguntas silenciosas passando por trás dos seus lindos olhos castanhos.

Que tal isso? eu perguntei. Por que não pedimos para embalar nosso jantar para viagem e depois voltamos para casa? Podemos nos aconchegar ao lado da lareira, posso abrir uma garrafa de vinho e podemos apreciar esta comida no conforto do nosso sofá.

Você quer dizer seu sofá? ela perguntou.

O quê?

Você disse ‘nosso sofá.’ Você quis dizer ‘seu sofá,’ certo?

Hum, sim. Sim, meu sofá no meu apartamento, eu disse.

Creio que seria legal.

Sinalizei para a garçonete que veio rapidamente e embalou nossa comida. Alívio estava tomando conta das feições de Abby, mas suas palavras estavam pesando intensamente na minha mente. Semântica. Representantes de relações públicas lidam com semântica diariamente. Era a diferença entre uma imagem pública decente e uma repulsiva. Como uma representante da mídia, Abby não era somente boa em distorcer verdades ruins para parecerem empreendimentos decentes que deram errado, mas ela também era boa com o palavreado que comunicava limites a serem estabelecidos.

Abby estava estabelecendo limites comigo que me deixaram muito desconfortáveis e isso me fez perguntar se ela sabia que estava fazendo isso.

Pronta? eu perguntei enquanto oferecia meu braço para ela.

Pronta, ela disse.

Ela segurou meu braço e eu a escoltei para fora do restaurante. Senti que ela se agarrava a mim com firmeza enquanto seguíamos para o estacionamento. A sacola de comida estava agarrada ao meu lado enquanto eu a conduzia até meu carro, mas meu ouvido captou um som nos arbustos.

Um clique que Abby já estava tentando localizar.

Olá? ela perguntou enquanto soltava meu braço. Há alguém aí?

Abby, não. Apenas entre no carro.

Há alguém nos arbustos, Colin. Posso ouvir...

Neste momento, um homem com uma câmera saltou dos arbustos e começou a tirar fotos rápidas. Abby pulou assustada enquanto eu corria até ela, meu braço passando ao redor da sua cintura. Seus olhos estavam agitados enquanto eu tentava protegê-la do paparazzo, o obturador da sua câmera clicando rapidamente enquanto eu abria a porta de Abby.

Eu a empurrei

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Romance em Alto-mar

5.0
2 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores