Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Como elaborar seu plano de negócios: Um guia para empreendedores e estudantes de Administração e Marketing

Como elaborar seu plano de negócios: Um guia para empreendedores e estudantes de Administração e Marketing

Ler a amostra

Como elaborar seu plano de negócios: Um guia para empreendedores e estudantes de Administração e Marketing

Duração:
184 páginas
1 hora
Editora:
Lançados:
Aug 28, 2020
ISBN:
9781942159117
Formato:
Livro

Descrição

Este livro tem por objetivo auxiliar empreendedores a desenvolverem um plano de negócios consistente, bem como alunos do curso de graduação em Administração e Marketing a desenvolverem um plano de negócios para o trabalho de conclusão de curso .

A estrutura deste livro, assim como a do plano de negócios aqui proposto, divide-se em cinco partes: introdução, plano estratégico de marketing, plano financeiro, conclusões e anexos. Desenvolver cada etapa de forma consistente mas desconectada da etapa anterior é um erro primário, mas muito comum. Cada uma das mencionadas partes do plano deve "conversar" com as outras, para que o projeto apresente coerência.

A estrutura do plano de negócios aqui proposta foi testada e aprimorada por cinco anos e procura condensar os aspectos mais relevantes para a estruturação de um plano de negócios claro, conciso e consistente.
Editora:
Lançados:
Aug 28, 2020
ISBN:
9781942159117
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Como elaborar seu plano de negócios

Livros relacionados

Artigos relacionados

Amostra do livro

Como elaborar seu plano de negócios - Rosa Valim

figura

PARTE I

A INTRODUÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIOS

CAPÍTULO 1 - A introdução do plano de negócios, como redigir?

Se você não consegue explicar de forma simples, você não entende bem o suficiente. [Albert Einstein]

Objetivos deste capítulo:

Discutir a relevância da introdução para qualquer projeto.

Pontuar a respeito de uma série de características que vão contribuir para a montagem de uma introdução clara, consistente e objetiva.

A primeira parte do plano (a introdução) deve ser escrita apenas após as outras partes serem finalizadas, porque a introdução deve apresentar um resumo dos dados contidos nos outros capítulos.

Procure dedicar um parágrafo da introdução para apresentar as informações mais relevantes associadas a cada capítulo de seu plano de negócios. Dessa forma, sua introdução condensará o que de mais importante precisa ser informado aos seus stakeholders² ou à sua banca de avaliação do projeto de conclusão de curso.

² Chamamos stakeholders aqueles envolvidos direta ou indiretamente na gestão do negócio. Tradicionalmente são eles: os acionistas, os consumidores, os colaboradores, a comunidade, os fornecedores e o governo.

PARTE II

O PLANO ESTRATÉGICO DE MARKETING

CAPÍTULO 2 - Bases da empresa

A necessidade do planejamento advém do fato de as atividades humanas exigirem a utilização de recursos, tecnologia, pessoas e processos, coordenados de forma integrada para que se atinjam resultados. A necessidade reforça-se ao lembrarmos que estas atividades acontecem numa realidade complexa, caracterizada por contexto mutável e repleto de variáveis incontroláveis. [SILVA et al., 2006, p.15]

Objetivos deste capítulo:

Enfatizar a importância de uma redação acurada e cuidadosa para cada um dos itens que compõem as bases da empresa, pois eles servirão de alicerce para o negócio.

Explicar o que o termo stakeholders designa e a importância de considerá-los ao redigir cada passo deste capítulo (e cada etapa do projeto).

Deliberar a respeito de como definir um negócio de forma consistente, porém sucinta.

Definir o que designam os termos missão, visão e valores.

Versar a respeito das peculiaridades (limitações e benefícios fiscais especialmente) associadas às diferentes naturezas jurídicas existentes no Brasil, para que você seja capaz de decidir, considerando as peculiaridades de seu negócio, qual das naturezas é, de fato, a mais apropriada para seu empreendimento.

As bases da empresa são estratégicas e servirão de alicerce para o negócio, por isso é importante sublinhar que este primeiro capítulo não deve ser subestimado. Mas, reflita, antes de qualquer coisa, a respeito de quem são os stakeholders (são eles: os acionistas, os consumidores, os colaboradores, a comunidade, os fornecedores e o governo), ou seja, dos envolvidos direta ou indiretamente na gestão do negócio, de seu empreendimento, e procure considerá-los ao redigir a definição do negócio, a missão, a visão e os valores. Cada um dos stakeholders espera algo da empresa com a qual está envolvido. Os acionistas esperam o retorno do capital investido e a perpetuação da empresa; os consumidores desejam qualidade, satisfação, preço, prazo; os colaboradores desejam benefícios, salários, reconhecimento, condições de trabalho, desenvolvimento profissional; a comunidade espera geração de empregos, qualidade de vida, aprimoramento do meio ambiente; os fornecedores desejam relações mutuamente vantajosas, éticas, estáveis e colaborativas; o governo espera tributos, investimentos, colaboração com políticas públicas.

Cada um dos stakeholders terá diferentes expectativas a respeito da empresa com a qual está envolvido e tais expectativas são, muitas vezes, conflitantes. Cabe ao empreendedor identificar tais expectativas e decidir quais serão atendidas. Mas atenção: jamais negligencie completamente qualquer dos stakeholders, pois cada um contribui de maneira única e determinante para o sucesso do seu empreendimento.

Por fim, tenha em mente a necessidade de refletir cuidadosamente a respeito da natureza jurídica que irá adotar – cada uma implicará responsabilidades fiscais distintas. Procure considerar aspectos peculiares de cada natureza jurídica e escolha aquela mais apropriada.

2.1 Definição do negócio

Conhece-te a ti mesmo e irá ganhar todas as batalhas. [Sun Tzu]

Ao redigir a definição de seu negócio, você precisará destacar uma série de pontos que sintetizem a ideia geral do projeto. Essa definição deve ser enxuta, deve ser clara, específica e objetiva. Entretanto, cuidado para não engessar sua definição de negócio – deixe espaço para pequenas alterações que se façam necessárias ao longo do projeto, afinal, o mercado atual revela-se altamente competitivo e volátil.

Lembre-se de usar verbos no futuro ao redigir este tópico caso sua empresa ainda não exista, afinal, nada mais estranho para um orientador ou um investidor do que ler uma proposta de plano de negócio com verbos no presente, que indicam a existência da empresa no momento presente, e depois descobrir que ela ainda reside apenas no mundo das ideias.

Em caso de dificuldade para iniciar a redação de sua definição do negócio, realize o seguinte exercício: imagine-se explicando para um colega, que você não encontra há muito tempo, que tipo de empresa você está abrindo (ou pretende abrir), o que sua empresa realizará de fato, a quem ela atenderá, em que dias da semana funcionará. Daí siga adiante e procure deixar claro:

•quais serão as necessidades de mercado atingidas pela sua empresa;

•que benefícios o consumidor buscará ao adquirir o produto ou serviço de sua empresa;

•qual a relação custo/benefício que o consumidor terá ao adquirir seu produto ou serviço.

2.2 Missão x Visão

Uma marca que deseje contribuir socialmente deve começar afirmando quem é, não o que faz. Somente quando uma marca define a si mesma e a seus valores fundamentais, pode identificar as causas e iniciativas de responsabilidade social que são alinhadas à essência da empresa. [Simon Mainwaring]

Muitos confundem esses dois conceitos, que na verdade assemelham-se em alguns aspectos e diferem em outros.

Diferem nos seguintes aspectos:

Quadro 1: Diferenças mais significativas entre os conceitos de missão e visão

Assemelham-se nos seguintes aspectos:

Quadro 2: Semelhanças mais significativas entre os conceitos de missão e visão

Ao redigir a missão e a visão de sua empresa é importante que você, antes de mais nada, esteja ciente de quem são os seus stakeholders e quais são os interesses deles. E não se surpreenda ao perceber que tais interesses são conflitantes. Identifique os seus stakeholders, suas expectativas e seus interesses – observe aqueles que estão alinhados com a definição do negócio que você está estruturando/reestruturando e, aí sim, siga para a redação da missão e da visão do seu empreendimento. Saiba: você não terá como atender a todos os interesses de todos os stakeholders, mas não deve negligenciar a nenhum deles.

Tenha em mente: a missão que você redigir terá a função de motivar seus colaboradores para que esses contribuam de forma construtiva e positiva, enquanto a visão terá a função de inspirá-los.

Reflexão 1

[Discussão prática a respeito do conceito de Missão]

Observe a missão a seguir e procure identificar a natureza do negócio a ela associado: Trabalhar com qualidade e gentileza

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Como elaborar seu plano de negócios

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor