Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Universo poroso: Física da Informação
Universo poroso: Física da Informação
Universo poroso: Física da Informação
E-book96 páginas1 hora

Universo poroso: Física da Informação

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

Como a matéria se forma em um Universo tão vasto e como esse Universo se inicia e acaba?
O átomo nada mais é que energia agregada e foge daquilo que pensamos ser e mesmo a informação, trafega pelas varias formas de entidades do Universo, antes que uma interação entre átomos ocorra. Como o Cosmos funciona, se expande e acaba, já que toda a energia utilizada para criar o Universo, um dia terá que ser resgatada, mas para onde irá toda essa energia ou apenas se perde no infinito? Para onde um buraco negro envia a matéria capturada e sob quais condições? Qual é o mistério da gravidade, será que ela surge da matéria ou de outra entidade do Universo. O espaço sideral se parece com um queijo Suíço, ou seja, é contínuo ou descontínuo? Qual é o conceito imaginário da lacuna primordial, lacuna secundária, lacuna de troca e lacuna de absorção? Essas e muitas outras questões do Cosmos são debatidas, não como definição científica ou acadêmica, mas como uma possível solução raciocinada que provavelmente pode ou não ser verdadeira, pois quanto mais se avança no estudo da matéria, mais se descobre propriedades totalmente inimagináveis, intangíveis e imateriais que a física jamais abrigaria como fenômenos reais. Trata-se de um assunto que tem que ser lido com muita atenção e raciocínio impecável.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento6 de set. de 2016
ISBN9788582453445
Universo poroso: Física da Informação
Ler a amostra

Relacionado a Universo poroso

Ebooks relacionados

Avaliações de Universo poroso

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Universo poroso - Regis Olivetti

    primordial

    1) Prólogo

    Este livro, Universo Poroso, aborda a descontinuidade de um determinado volume, portanto, faz revelar uma discussão ou conjectura com fundamentos incertos ou com base sobre aparências e suposições e, que abordam a criação da matéria e todas as estruturas cósmicas presentes no Universo ainda inexplorado em que vivemos como prisioneiros eternos.

    O conceito de continuidade infinita avante, que envolve qualquer posição geométrica do espaço sideral que se considere, pode não ser uma solução real. Outra solução pode ser pensada sobre a constituição do Universo, ainda que possa parecer inconsistente em um primeiro momento, na qual o espaço sideral está mais para um queijo suíço, cheio de buracos que propriamente apresentam-se como uma vastidão de regiões vazias, onde nada existe, mas tudo se coloca.

    Outra noção que se pretende destacar no contexto do livro é que a física pode admitir duas interpretações, ou seja: a de um ‘espaço temporal’ (ET), em que as grandezas físicas de caráter quantitativo são reveladas por ferramentas matemáticas e algoritmos, como equações e cálculos que conhecemos e utilizamos em estudos científicos e, outra interpretação, do ‘espaço não temporal’ (NET), em que as grandezas físicas têm caráter qualitativo e não podem ser mais reveladas por ferramentas matemáticas, como equações e cálculos que conhecemos, mas, talvez possam ser entendidas por meio de algoritmos que podem e já são utilizados no campo da computação.

    Muito se explanará sobre o conceito de ‘lacuna’, daí o nome ‘Universo Poroso’, que nada mais é que pontos não algébricos adimensionais e atemporais que criam interrupções no espaço tempo e guardam importantes atributos já conhecidos e por conhecer.

    As novas ideias que no texto apresentar-se-ão começaram a serem modeladas ainda quando bem jovem, e desde então, o interesse pelo estudo da matemática e física foi constante em minha vida, culminando na minha formação em física, apesar de vários abandonos e desilusões. Já poderia logo em seguida da conclusão do curso ter publicado um livro como este, que aborda tais assuntos; contudo, devido a outros fatores, não pude empreendê-lo.

    O conteúdo do livro, em certo momento passado, foi muito mais detalhado, inclusive com explanações matemáticas. Contudo, por culpa dos amigos do alheio, me foi subtraído todo este conteúdo que estava memorizado em meu computador e mesmo em um backup que também foi levado.

    O conteúdo deste livro é muito mais sintetizado e direto e não contém mais explanações matemáticas analíticas. No entanto, apresenta esquemas didáticos de simples entendimento que inicialmente não havia, para oferecer maior coerência e facilidade de leitura, reforçando-se com veemência que o conteúdo não é científico e talvez tenha todas as características de um sofisma, mas não deixa de ser um argumento para exercitar a mente.

    Acredito que a leitura não seja muito fácil, nem para leigos e muito menos ainda para aqueles mais capacitados no campo das exatas. Isto porque, à primeira impressão, faz sentir um tema bastante fantasioso, mas que logo a mente aprende a lidar com as muitas informações contidas, ainda que possam ser válidas para alguns e inválidas para outros, sendo apenas, mais uma discussão sem propósitos futuros, mas tão somente o exercício na arte de pensar como deve proceder um livre pensador.

    É importante que o leitor não encare a temática como algo científico que, certamente não é. Nem sequer pode ser encarada como pseudociência ou quaisquer outras definições pejorativas no sentido de fraudar a honestidade intelectual, visto que o propósito é apenas de livre exposição de um pensamento, sem quaisquer pretensões, principalmente no meio acadêmico.

    Para melhor explanação dos assuntos aqui discutidos, tentarei utilizar palavras e frases simplificadas, sem cunho de literatura sofisticada, mas simples de ser entendida quanto à facilidade de leitura.

    Como o conteúdo em texto deste livro somente será editado na forma de e-book, mesmo assim com pouquíssima probabilidade de disseminação devido ao foco do conteúdo, pretende-se que muitas revisões sejam feitas durante seu tempo de publicação, caso assim possa.

    Para aqueles que não conseguirem compreender o raciocino do tema, ou aqueles que quiserem refutar ou somar ideias, será dado, a oportunidade para que cada leitor discuta o assunto pretendido, em um blog ou canal da Internet que será apresentado em tempo certo pelos canais de relacionamento mais conhecidos.

    Regis Henrique Olivetti

    2) A Existência

    Ao observarmos o céu em uma noite escura, ausente das perversas iluminações artificiais que poluem o campo de visão, contemplamos a maravilha da Via Láctea, nossa casa-galáxia, dentre outros objetos celestes e nos damos conta de quanto pequenos e frágeis somos. Contudo, temos consciência do Universo em que estamos confinados em nossa brevíssima e inconstante existência e talvez por isso mesmo, isso nos faça ter uma experiência de existência mais aprimorada e para muitos, menos animadora.

    A noção de existência traz em comum a todos os seres humanos uma percepção da extensão, do espaço, do tempo, de dimensão, de materialidade e de massa. É uma noção intuitiva como algo pré-programado em nossos cérebros.

    Algumas evidências científicas ao longo dos últimos cem anos nos mostram que há elementos no universo que não são compostos sequer de massa, carga ou dimensão. Um exemplo são as ondas eletromagnéticas e algumas partículas do núcleo atômico que são instáveis, e deveriam ser consideradas como uma espécie de ‘onda eletromagnética’ ou como tal, com atributos ainda desconhecidos, energia escura, matéria escura e assim vai.

    A maioria dos fenômenos naturais se propaga pelo espaço sem que o

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1