Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Vida saudável sem toxina
Vida saudável sem toxina
Vida saudável sem toxina
E-book89 páginas1 hora

Vida saudável sem toxina

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

10 mil anos com a introdução dos grãos na dieta, especialmente o trigo, o equilí-brio anteriormente alcalino da dieta humana mudou para ácida. Os modelos alimentares modernos criaram uma acidose crônica que por sua vez leva a osteoporose, fragilidade óssea e fraturas. O organismo busca nos ossos o cálcio para combater a acidez. Se os efeitos do trigo podem atingir órgãos como o cérebro, o intestino, as artérias e os ossos, ele não pode afetar o maior órgão do corpo, à pele? De fato pode. O trigo pode exercer efeitos de aceleração do envelhecimento da pele, como rugas e perda da elasticidade.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento20 de abr. de 2017
ISBN9788582454480
Vida saudável sem toxina
Ler a amostra

Relacionado a Vida saudável sem toxina

Ebooks relacionados

Avaliações de Vida saudável sem toxina

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Vida saudável sem toxina - Godoy Assis

    saudável.

    Parte I

    Intoxicações

    Crianças menores de 10 anos morrem de ataques cardíacos e doença do coração. E a diabete, uma doença relativamente nova para crianças, esta se tornando mais comum. A célula de defesa de um pessoa que não usa açúcar é capaz de destruir cerca de 14 bactérias invasoras, ao passo que se essa mesma pessoa ingerir 24 colherinhas rasas de açúcar branco o seu leucócito é capaz de destruir apenas uma bactéria.

    Temos consciência de que 85% das doenças modernas são provocadas pela poluição alimentar e por uma nutrição desequilibrada.

    Plantadores de morango e batata em Minas gerais, agricultores de fumo no Rio Grande do Sul, plantadores de tomate no Ceará, agricultores de Nova Friburgo estão sendo contaminados e cometem suicídio, pois essas culturas utilizam os agrotóxicos conhecidos como organofosforados e ditrocarbanatos, que são considerados por pesquisadores como prováveis causadores das doenças neurocomportamentais, induzindo a depressão e consequentemente, ao suicídio.

    E a contaminação não para por ai, segundo Andreas Kortenkamp, um toxicologistas da London Universitys School Of Pharmacy e um dos signatários da declaração. O problema é que estes efeitos não são detectados nas análises de rotina, afirma.

    Os desruptores endócrinos fazem parte de um grupo de várias centenas de substâncias químicas-tais como o policloreto befenilas (pcbs) a as dioxinas-utilizados em tudo, dos agrotóxicos aos retardadores de chamas, e dos cosméticos aos fármacos.

    Outro problema são as vacinas, a maioria das crianças na idade de entrarem para a escola, já receberam mais de vinte vacinas a cada dia aumenta as suspeitas de que as vacinas contra as doenças infantis relativamente inócuas passam a ser responsáveis pelo dramático aumento das doenças auto-imunes desde que a vacinação em massa foi introduzida.

    O Dr Jonas Salk, inventor da vacina salk, contra a pólio, chegou a concordar que 80% dos casos de pólio que ocorreram desde 1970, nos Estados Unidos, foram fruto da vacina que tomaram. Sabe se também, que a vacina sabin é, hoje a única causa de pólio entre os americanos. A pólio, na verdade, parece ser um grande paradoxo.

    As vacinas afetam o sistema nervoso central, ainda em processo de formação e bastante frágil até os seis meses de idade, no qual incluem-se encefalites edemas cerebrais. Realmente, se ante dos tecidos nervosos, extremamente sensíveis a qualquer mudança no ambiente biológico, estarem perfeitamente isolados pela mielina ele começa a receber um sangue com vírus acopladas a moléculas proteicas, geralmente de origem animal (com os DNA/RNA que lhes são próprios), acompanhados de mercúrio o terceiro elemento mais tóxico que existe, alumínio e formol, o desenvolvimento normal do sistema nervoso central do infante não tem como não ser prejudicado inclusive pela desmielinização.

    Também já foi constatado que crianças não vacinadas andam mais rápido, fala mais rápido, apresentam níveis de destreza e QI muito mais elevados e uma excelente saúde.

    Desordens mais comuns relacionados a vacina:

    Alergia

    Ataques

    Ataxa/apraxia

    Autismo

    Baixo QI

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1