Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Como passar em concursos CESPE: língua portuguesa: 300 questões comentadas de língua portuguesa

Como passar em concursos CESPE: língua portuguesa: 300 questões comentadas de língua portuguesa

Ler a amostra

Como passar em concursos CESPE: língua portuguesa: 300 questões comentadas de língua portuguesa

notas:
4/5 (5 notas)
Duração:
640 páginas
6 horas
Editora:
Lançados:
1 de jan. de 2018
ISBN:
9788582422878
Formato:
Livro

Descrição

Cada banca examinadora tem características próprias em relação aos seguintes aspectos: a) maneira de apresentar as perguntas, b) técnicas utilizadas para di cultar a resolução das questões, c) teses jurídicas preferidas, d) tipo de doutrina utilizada e e) temas preferidos, recorrentes e reputados mais importantes. Essa identidade é bem acentu- ada em se tratando do CESPE.
Trata-se de uma organizadora que elabora exames bem diferentes das demais. O CESPE costuma ser bem original em todos os aspectos mencionados e fazer perguntas de alto grau de di culdade, sendo comum, inclusive, a repeti- ção de questões, com certas modi cações, em exames seguintes.
É por isso que a presente obra é indispensável para você que deseja ser aprovado no exame do CESPE. A partir da resolução de todas as questões presentes no livro, você entrará em contato com o jeito, as técnicas, as teses jurídicas, a doutrina e os temas preferidos e recorrentes da examinadora, o que, certamente, será decisivo para a sua aprovação.
Editora:
Lançados:
1 de jan. de 2018
ISBN:
9788582422878
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Como passar em concursos CESPE

Leia mais de Wander Garcia

Livros relacionados

Amostra do livro

Como passar em concursos CESPE - Wander Garcia

Coordenadores

LÍNGUA PORTUGUESA

Diego Amorim, Eloy Gustavo de Souza, Fernanda Franco, Henrique Subi, Magally Dato e Rodrigo Ferreira de Lima*

1. VERBO

*Henrique Subi comentou as questões dos concursos Policiais, de Enfermagem e Bancários, Eloy Gustavo de Souza comentou as questões de Diplomacia e Oficial de Chancelaria, Fernanda Franco comentou as questões de Assistente de Chacelaria, Diego Amorim comentou as questões dos concursos da Polícia Militar, Fernanda Franco e Rodrigo Ferreira de Lima comentaram as questões dos concursos Federais e Magally Dato comentou as demais questões.

Adaptado de VERISSIMO, Luis Fernando. Os Moralistas. Disponível em www.releituras.com/lfverissimo_moralistas.asp.

Acessado em 12 de novembro de 2014.

(Procurador do Estado – PGE/RS – Fundatec – 2015) Assinale a alternativa que apresenta a versão INCORRETA de uma das falas dos amigos de Paulo, caso estivesse escrita em discurso indireto.

(A) O amigo de Paulo perguntou a ele se ele tinha pensado bem no que iria fazer (linha 01).

(B) O amigo de Paulo pediu para que Paulo desse outra chance ao seu casamento (linha 10).

(C) O amigo de Paulo disse que Margarida era uma ótima mulher (linha 11).

(D) O amigo de Paulo disse que os casados nunca teriam um goleiro como ele (linha 45).

(E) O amigo de Paulo disse que se insistirmos bastante, ele desiste definitivamente do divórcio (linha 46).

Todas as alternativas transpuseram corretamente o texto para o discurso indireto, com exceção da letra E, que deve ser assinalada. O uso do verbo na primeira pessoa do plural (insistirmos) não mantém o sentido do texto. Deveria constar insistissem. (HS)

Gabarito E

Internet: <http://jus.com.br> (com adaptações).

(Escrivão de Polícia Federal - 2013 – CESPE) No que se refere ao texto acima, julgue o item seguinte.

(1) O trecho os sujeitos (…) lhes impõe (L.3-6) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: cada um dos sujeitos do processo tome conhecimento dos atos acontecidos no correr do procedimento e se habilite a exercer os direitos que lhes cabe e a suportar os ônus que a lei lhes impõe.

1: incorreta. Há erro de concordância na conjugação do verbo caber. O correto seria: exercer os direitos que lhes cabem.

Gabarito 1E

Pavio do destino

Sérgio Sampaio

(Agente de Polícia/DF – 2013 – CESPE) A respeito dos sentidos do texto de Sérgio Sampaio, que constitui a letra de uma música, julgue os itens seguintes.

(1) O trecho Quanto mais escapa o tempo / Dos falsos educandários / Mais a dor é o documento / Que os agride e os separa (v.18-21) poderia, sem prejuízo para a correção gramatical, ser reescrito da seguinte forma: À medida que escapa o tempo dos falsos educandários, a dor vai se tornando o documento que os agride e os separa.

(2) O termo ileso ( v .24) está empregado como sinônimo de incólume .

(3) Infere-se da leitura dos versos O bandido veste a farda / Da suprema segurança / O mocinho agora amarga / Um bando, uma quadrilha ( v .31-34) que houve uma inversão: o menino que fazia o papel de mocinho na brincadeira virou bandido quando adulto, e o que fazia o papel de bandido se tornou policial. Na mesma estrofe, os termos surpresa ( v .28), ironia ( v .30) e avesso ( v .37) ratificam essa interpretação.

(4) O texto, pertencente a um gênero poético, faz um relato biográfico sobre duas crianças em uma localidade periférica, contrastando a inocência e o ludismo da infância com a aspereza e a ironia do destino na vida adulta.

(5) Os termos ninho ( v .2) e safra ( v .35) foram empregados em sentido denotativo e correspondem, respectivamente, ao local e à época de nascimento dos meninos.

1: incorreta. Para mantermos a correção e o sentido original do texto deveria constar a dor se torna o documento…; 2: correta. São também sinônimos de indene, intacto, inteiro; 3: correta. A história dos dois meninos teve um desfecho inesperado em relação às brincadeiras da infância; 4: correta. Essa é justamente a mensagem que o eu-lírico quer transmitir: que o destino nos reserva muitas vezes um futuro que não decorre das nossas atitudes; 5: incorreta. Ao utilizar as palavras ninho e safra para indicar o local e a época de nascimento dos personagens, o autor se valeu do sentido conotativo das palavras, seu sentido figurado.

Gabarito 1E, 2C, 3C, 4C, 5E

(Agente de Polícia/DF – 2013 – CESPE) Acerca de aspectos linguísticos do texto, julgue o item a seguir.

(1) O sentido original do texto seria alterado, mas a sua correção gramatical seria preservada caso o trecho Pode ser que haja no mundo / Outra maior ironia (v.29-30) fosse assim reescrito no plural: Podem ser que hajam no mundo / Outras maiores ironias.

1: incorreta. No trecho, o verbo haver foi usado no sentido de existir, portanto é impessoal, não se flexiona para o plural. O correto seria: Pode ser que haja no mundo outras maiores ironias.

Gabarito 1E

DF registra 316 ocorrências de sequestro-relâmpago nos primeiros oito meses deste ano. R7, 6/9/2013.

Internet: <http://noticias.r7.com> (com adaptações).

(Agente de Polícia/DF – 2013 – CESPE) Julgue o próximo item, relativos aos sentidos e aos aspectos linguísticos do texto acima.

(1) A correção gramatical e o sentido da oração Em agosto deste ano, foram registrados 39 casos de sequestro-relâmpago em todo o DF (L.8-9) seriam preservados caso se substituísse a locução verbal foram registrados por registrou-se.

1: incorreta. A transformação para a voz passiva sintética fica: registraram-se, para concordar com o sujeito paciente casos.

Gabarito 1E

Iara Biderman. Folha de S.Paulo, 29/8/2008

(com adaptações).

(Técnico Judiciário – TRT/17ª – 2009 – CESPE) Com relação às ideias, à organização e à tipologia do texto, julgue o item que se segue.

(1) Na linha 10, o sujeito da forma verbal ‘Há’ é o substantivo ‘equipes’.

1: em Há equipes estudando, o verbo haver está sendo usado no sentido de existir, é impessoal e não tem sujeito.

Gabarito 1E

(Técnico Judiciário – TRT/17ª – 2009 – CESPE) Com relação às ideias, à organização e à tipologia do texto, julgue o item que se segue.

(1) O sentido do verbo ter (l.9) equivale semanticamente, no texto, ao sentido da forma verbal ‘Há’ (l.10).

1: as formas verbais ter e haver nas linhas 9 e 10 são equivalentes: "vantagem de ter/haver/existir muita gente sofrendo com o problema é que isso estimula as pesquisas científicas. "/Existem equipes estudando".

Gabarito 1C

O mundo ruma para a incerteza? In: Planeta, ago./2008, p. 51 (com adaptações).

(Escrivão de Polícia Federal – 2009 – CESPE) Tomando por base a organização do texto acima, julgue o item a seguir.

(1) A correção gramatical do texto seria preservada se fosse empregada a forma verbal encontrássemos em lugar de encontrarmos (l.3), com a vantagem de se reforçar a ideia de condição expressa pela oração iniciada por Se não (l.3).

1: incorreta. A forma encontrarmos está na primeira pessoa do plural do futuro do subjuntivo, ou seja, denota uma condicional futura, algo que ainda pode acontecer. Trocá-la por encontrássemos, na primeira pessoa do plural do pretérito imperfeito do subjuntivo, traria o sentido de condicional passada, algo que poderia ter acontecido, mas não aconteceu. Além disso, haveria incorreção gramatical em relação aos demais verbos do período, que estão no tempo futuro em concordância com a primeira forma.

Gabarito 1E

Renato Lessa. Democracia em debate. In: Revista Cult, n.º 137, ano 12, jul./2009, p. 57 (com adaptações).

(Agente de Polícia Federal – 2009 – CESPE) Com base nas estruturas linguísticas e nas relações argumentativas do texto acima, julgue o item seguinte.

(1) Pela acepção usada no texto, o emprego da forma verbal pronominal se limitou (l.15) exige a presença da preposição a no complemento verbal; a substituição pela forma nãopronominal — não limitou a extensão —, sem uso da preposição, preservaria a correção gramatical, mas mudaria o efeito da ideia de democratização (l.14).

1: correta. A alteração não ofenderia a norma culta, porém alteraria o sentido do texto. A forma pronominal indica que a democratização trouxe outros efeitos além da extensão dos direitos políticos e civis; a forma não pronominal daria a entender que a democratização não influenciou a extensão dos direitos políticos e civis.

Gabarito 1C

2. PONTUAÇÃO

Adaptado de: Érico Veríssimo, O Tempo e o Vento, Parte II: o Retrato, vol. I. 3ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. p.92-93.

(Procurador do Estado – PGE/RS – Fundatec – 2015) Considere as propostas abaixo de alteração de sinais de pontuação do texto (com os devidos ajustes de maiúsculas e minúsculas):

I. Substituição do ponto final da linha 19 por ponto e vírgula seguido da conjunção mas .

II. Substituição do ponto final da linha 21 por vírgula, com introdução da conjunção Como antes de Não queria (l.20).

III. Substituição do segundo ponto final da linha 22 por dois-pontos.

Quais propostas são corretas e preservam o sentido do texto?

(A) Apenas I.

(B) Apenas I e II.

(C) Apenas I e III.

(D) Apenas II e III.

(E) I, II e III.

I: correta. O adjetivo contrariado demonstra que o uso da conjunção adversativa mas não iria alterar o sentido do texto; II: correta. A alteração mantém o sentido e a correção gramatical do texto; III: incorreta. Os dois-pontos introduziriam uma oração explicativa ou um aposto, o que não é o caso do texto. (HS)

Gabarito B

Nó dos aeroportos poderá ser desatado.

In: O Globo, 5/12/2010 (com adaptações).

(STM – 2011 – CESPE) Acerca dos aspectos estruturais e dos sentidos do texto acima, julgue o item a seguir.

(1) A omissão do trecho isolado por travessões não acarretaria prejuízo para a correção gramatical do texto.

1: o travessão isola a oração complementar que aflora nos momentos de pico de viagens e a qualquer maior instabilidade meteorológica em regiões chave. A omissão desses termos intercalados não acarretaria prejuízo para compreensão ou para a correção gramatical do texto.

Gabarito 1C

Emir Sader. Trabalhemos menos, trabalhemos todos.

In: Correio Braziliense, 18/11/2007 (com adaptações).

(Analista – TST – 2008 – CESPE) Julgue o seguinte item a respeito do texto acima.

(1) A organização das ideias no último período do texto mostra que a informação apresentada depois do sinal de dois-pontos constitui uma definição de alienação (l.17).

1: o sinal de dois-pontos antecede uma explicação.

Gabarito 1C

(Analista – TSE – 2006 – CESPE) Assinale a opção que apresenta erro de pontuação.

(A) Pela primeira vez, a população de Belo Horizonte vai poder escolher, por meio da Internet, as obras que serão executadas na cidade. Disponível no período de 1.º a 30 de novembro, a nova modalidade, conhecida por Orçamento Participativo Digital, tem parceria entre a Prefeitura Municipal de Belo Horizonte (PBH) e o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG).

(B) O novo sistema baseia-se em dados fornecidos pelo TRE-MG à PBH (quantitativo de eleitores, número do título de eleitor etc.), e foi solicitado pelo prefeito de BH, Fernando Pimentel, há cerca de seis meses, ao então presidente da instituição, Armando Pinheiro Lago.

(C) O voto via Internet será permitido apenas para aqueles com domicílio eleitoral na capital (aproximadamente 1,7 milhão de pessoas), que poderão decidir pelo conjunto de nove obras (quatro em cada regional) que serão feitas no município em um prazo máximo de dois anos.

(D) Para votar, o cidadão deve entrar no sítio da PBH. Quem não tiver acesso à Internet em casa pode ir até um dos 175 postos públicos montados, pela PBH onde haverá monitores para ajudar aqueles que não estão acostumados a lidar com computador.

Opções adaptadas. Internet: <www.tse.gov.br>.

"Quem não tiver acesso à Internet em casa pode ir até um dos 175 postos públicos montados, pela PBH, [vírgula] onde haverá monitores para ajudar aqueles que não estão acostumados a lidar com computador."

Gabarito D

(Analista – TRT/1ª – 2008 – CESPE) Uma das funções dos parênteses é a de

(A) separar os diversos itens de uma enumeração.

(B) imprimir a um texto um tom coloquial.

(C) indicar que termos foram deslocados na oração.

(D) isolar explicações, indicações ou comentários em geral.

(E) caracterizar um texto como essencialmente didático.

A: o ponto e vírgula separa os diversos itens de uma enumeração; B: o tom coloquial é impresso pelos termos utilizados, e não pelo uso dos parênteses; C: as vírgulas indicam que termos, na oração, foram deslocados; E: a caracterização de um texto como didático não é uma das funções dos parênteses.

Gabarito D

Veja, 12/3/2008, p. 78 (com adaptações).

(Técnico Judiciário – STF – 2008 – CESPE) Com referência às ideias e às estruturas linguísticas do texto acima, julgue os itens a seguir.

(1) Na linha 20, o sinal de dois-pontos é empregado para indicar que, subsequentemente, há uma explicação.

(2) O emprego de vírgula logo após alunos (l.21) justifica-se por isolar elementos de mesma função gramatical.

1: o sinal de dois-pontos antecede uma explicação. Veja o trecho: Os professores são avaliados em quatro frentes: recebem notas dos alunos, dos pais e do diretor e ainda outra pelo cumprimento das metas acadêmicas; 2: em recebem notas dos alunos, dos pais a vírgula isola os complementos do objeto direto notas.

Gabarito 1C, 2C

O Globo, 6/4/2008, p. 33 (com adaptações).

(Técnico Judiciário – STF – 2008 – CESPE) Com relação ao texto acima, julgue o item a seguir.

(1) O emprego de vírgula após Barboza (l.10) justifica-se por isolar o aposto subsequente.

1: Em afirmou Luiz Carlos Barboza, diretor do SEBRAE Nacional., a vírgula, após Barboza, justifica-se para isolar o aposto explicativo.

Gabarito 1C

Lilavate I. Romanelli. Encontros e desencontros entre a cultura

acadêmica e a cultura indígena. In: Linguagem, cultura e

cognição. Belo Horizonte: Autêntica e Ceale, 2001,

pp. 159-60 (com adaptações).

(Técnico Judiciário – STJ – 2008 – CESPE) Julgue o seguinte item, a respeito da organização das ideias do texto acima.

(1) Na linha 13, o travessão poderia, respeitando-se as regras de pontuação e mantendo-se a coerência do texto, ser substituído pelo sinal de dois-pontos.

1: tanto o travessão quanto o sinal de dois-pontos podem isolar ou indicar uma explicação: conceito de tempo – uma coisa medida, fragmentável em outras menores, com nomes, com dimensões cada vez mais precisas.

Gabarito 1C

Darlene Menconi. In: Welcome Congonhas, maio/2007,

ano I, n.º 2, p. 49 (com adaptações).

(Técnico Judiciário – STJ – 2008 – CESPE) Acerca das ideias e das estruturas linguísticas do texto acima, julgue o item a seguir.

(1) Respeitam-se as regras de pontuação e as relações de coesão do texto ao se escrever a expressão bem pouco tempo (l.9) entre vírgulas.

1: em restritos até há bem pouco tempo à ficção científica, a locução adverbial bem pouco tempo não poderá estar entre vírgulas, a não ser que a palavra até e o verbo haver estejam dentro desse sintagma: restritos, até há bem pouco tempo, à ficção científica.

Gabarito 1E

Newton Carlos. Má hora das esquerdas. In: Correio Braziliense, 20/11/2007 (com adaptações).

(Técnico Judiciário – TST – 2008 – CESPE) A partir do texto acima, julgue o item subsequente.

(1) No segundo parágrafo do texto, os dois travessões demarcam a inserção de uma informação que define o que é Per Capita (l.6-7).

1: os travessões no segundo parágrafo isolam o aposto explicativo um centro pensante, criado recentemente na Austrália.

Gabarito 1C

In:

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Como passar em concursos CESPE

4.2
5 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor