Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Ensino das operações aritméticas: formação de professores
Ensino das operações aritméticas: formação de professores
Ensino das operações aritméticas: formação de professores
E-book111 páginas1 hora

Ensino das operações aritméticas: formação de professores

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Sobre este e-book

Ana Paula Araújo Mota apresenta questões relacionadas ao ensino de matemática e às operações aritméticas, com enfoque na formação de professores para os anos iniciais do ensino fundamental. A partir das possíveis dificuldades de futuros (as) professores (as) relacionadas ao ensino e aprendizagem das operações matemáticas o leitor encontrará formas de trabalhar buscando possibilidades de ressignificar esses conteúdos. Este livro traz preciosas indicações sobre atividades que permitem questionar e problematizar as crenças tão arraigadas sobre o ensino e aprendizagem dessa indispensável disciplina. Uma leitura indicada a estudantes de Pedagogia, professores dos anos iniciais do ensino fundamental e a todos que acreditam e se interessam pela educação.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento1 de jan. de 2016
ISBN9788547300128
Ensino das operações aritméticas: formação de professores
Ler a amostra

Relacionado a Ensino das operações aritméticas

Livros relacionados

Avaliações de Ensino das operações aritméticas

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

    Pré-visualização do livro

    Ensino das operações aritméticas - Ana Paula Araújo Mota

    Editora Appris Ltda.

    1ª Edição – Copyright© 2016 dos autores

    Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

    Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.

    Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.

    Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010.

    COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIAS E TRANSDISCIPLINARIEDADE

    Àqueles a quem pertenço, minha família.

    PREFÁCIO

    Este livro apresenta ao público os resultados de uma investigação desenvolvida pela autora contemplando temáticas sobre a formação de professores para os anos iniciais do ensino fundamental, o ensino de matemática e o trabalho com as operações aritméticas.

    A pesquisa discute os temas escolhidos a partir da imersão da pesquisadora no campo da formação docente inicial, inserindo-se entre os sujeitos investigados e convivendo com eles durante todo o período da pesquisa, tomando como protagonistas alunas de um curso de Pedagogia de uma universidade confessional da cidade de Campinas-SP. Metodologicamente, o livro apresenta características de uma pesquisa etnográfica; mesmo que não esteja explícito no corpo do texto, é possível identificar o esforço e o comprometimento da autora em captar os sentidos e significados atribuídos pelas alunas para o aprender e o ensinar matemática, bem como as dificuldade enfrentadas por esses mesmos sujeitos em relação ao conteúdos aritméticos dos anos iniciais, saindo de uma dimensão puramente descritiva dos fenômenos em estudo e adentrando em uma esfera analítico-explicativa, conforme pode ser exemplificado no tópico referente à análise das disciplinas de matemática oferecidas nos cursos de Pedagogia em Campinas-SP. Além da análise documental, também foram utilizados na investigação: entrevistas, narrativas sobre as aulas de matemática, observações das aulas e atividades desenvolvidas no curso de formação inicial.

    O livro tem como característica marcante lançar luzes sobre questões que envolvem o trabalho docente e que, apesar de já se fazerem presentes nos discursos pedagógicos desde a década de 1980, ainda são desconhecidas por parte dos educadores que lecionam, de maneira polivalente, nos anos iniciais do ensino fundamental. Ao abordar o ensino de matemática tendo como foco o curso de Pedagogia, a autora vai em busca das produções mais significativas da área – dentre elas, as produções oficiais (Diretrizes curriculares para os cursos de Pedagogia e os Parâmetros Curriculares Nacionais) – para discutir questões como: a organização do cursos de Pedagogia, o total de disciplinas de matemática oferecidas por instituição e sua relação com as disciplinas de língua portuguesa, quais conteúdos e quais metodologias são utilizados e quais os autores que compõem o referencial teórico utilizado nesse cursos.

    Ao trazer para discussão o ensino de matemática e as dificuldades enfrentadas pelas futuras professoras dos anos iniciais, a autora coloca em evidência uma série de questões relevantes e que, muitas vezes, são ignoradas tanto pelos cursos de formação de professores como pelos gestores dos sistemas de ensino. Nesse caso, faz-se necessário refletir sobre as questões: I) Como historicamente tem acontecido a formação do professores de matemática no Brasil?; II) Que aspectos essas formação tem privilegiado?; III) Quem são esses professores, onde vivem, quais as condições de trabalho, quantos e quais alunos atende?; IV) Que concepções de homem, educação, escola e sociedade estão implícitas nos currículos que formam professores de matemática?; V) Que concepções de ensino, aprendizagem, desenvolvimento estão incutidos nas práticas docentes?; VI) como são vistos os alunos que não aprendem matemática, que apresentam dificuldade ou mesmo que têm repetidos fracassos com relação a essa disciplina?

    Essas e outras questões precisam estar bem evidentes quando se discute a formação docente e o ensino em todas as etapas da educação básica, para que possamos evitar os reducionismos e as compreensões simplistas sobre o processo de aprendizagem. É preciso compreender que muito ainda precisa ser feito para superar as inúmeras lacunas deixadas pela falta de investimento do poder público com relação à formação dos professores – que apresenta marcas históricas desde o período colonial. Precisamos compreender que o direito

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1