Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Grátis por 30 dias, depois $9.99/mês. Cancele quando quiser.

A formação do homem moral em sêneca: Pressupostos educativos na contemporaneidade

A formação do homem moral em sêneca: Pressupostos educativos na contemporaneidade

Ler amostra

A formação do homem moral em sêneca: Pressupostos educativos na contemporaneidade

Comprimento:
156 página
2 horas
Lançado em:
Jan 1, 2016
ISBN:
9788547318079
Formato:
Livro

Descrição

A obra de Rosana Vasconcelos Vito constitui um parâmetro entre alguns conceitos da educação senequiana e os pressupostos educativos contemplados no relatório Delors para a Unesco. O texto teve como objetivo apresentar a importância da formação moral do homem independentemente do seu tempo histórico. Para tanto, a realização deste escrito aborda alguns pressupostos educativos da formação senequiana e do relatório Delors, que, apesar de se assemelharem nos conceitos, trazem especificidades muito distintas em seu bojo. Ao longo da história, a educação sempre foi percebida como forma de mudança, seja ela pessoal, econômica, política ou social. Ainda, sempre apresentou intensões que abarcam a necessidade de formação do homem para atender a sociedade. Com isso, no primeiro século, Sêneca, ilustre filósofo e educador do imperador Nero, visou à formação do homem simplesmente para ser feliz. Era um momento de muita turbulência social em Roma, quando a infelicidade, os vícios e as paixões adoeciam o homem, afastando-o da felicidade. Em pleno século XXI, esses vícios e paixões estão presentes na sociedade, porém, com a força de um sistema neoliberal e a indigência do capitalismo, a formação do homem recebe instruções de "como deve ser o desenvolvimento acadêmico, a formação dos professores, os níveis de estudo e tudo mais que necessita para responder a demanda da sociedade vigente". Essas instruções são apresentadas no relatório Delors para a Unesco, e são entendidas como caminho norteador da educação para atender os preceitos de "um planeta cada vez mais povoado" e que precisa de boa formação para evitar conflitos. Nesse sentido, o relatório Delors ressalta aspectos educativos que se subentende que estão explícitos na formação moral do homem.
Lançado em:
Jan 1, 2016
ISBN:
9788547318079
Formato:
Livro


Relacionado a A formação do homem moral em sêneca

Livros relacionados

Amostra do Livro

A formação do homem moral em sêneca - Rosana Vasconcelos Vito

Editora Appris Ltda.

1ª Edição – Copyright© 2016 dos autores

Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.

Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.

Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010.

COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E TRANSDISCIPLINARIEDADE

AGRADECIMENTOS

A Deus, pela presença constante em minha vida, que na Sua incomparável e infinita bondade, compreendeu os meus anseios, oferecendo-me a coragem necessária para atingir os meus objetivos.

Ao meu esposo, Osni Vito, e meus filhos, Larissa, Luiggi e Lucas, pelo amor incondicional e apoio aos meus estudos.

Ao professor doutor José Joaquim Pereira Melo, cujo conhecimento, orientação, apoio, compreensão e amizade foram imprescindíveis à elaboração desta obra.

Aos meus pais, Sinval e Maria Aparecida, meus irmãos, Roseli, Rosa e Edson, pelo incentivo e apoio.

A todos aqueles que de alguma forma me apoiaram e me ajudaram durante tempo da pesquisa e finalização desta obra.

APRESENTAÇÃO

Seria possível buscar respostas para os problemas do nosso tempo a partir dos documentos e registros históricos da Antiguidade Clássica?

Seria possível imaginar que a história da humanidade é cíclica e os problemas sociais se repetem ao longo dos tempos considerando somente o momento histórico que cada um se remete?

Seria possível buscar nas fontes históricas as respostas para os problemas sociais contemporâneos?

Essas e muitas outras perguntas circundam o pensamento acadêmico dos alunos quando eles se deparam com os registros da história antiga, pois tais fontes apresentam informações de estrutura social, problemas políticos, educação e composição da sociedade que se assemelham aos problemas da sociedade contemporânea.

Para não interpretarmos erroneamente as fontes e registros que sustentam o passado, é preciso nos desprender do presente para compreendermos o momento histórico de cada sociedade. Somente assim poderemos entender os motivos que levaram o homem a desenvolver habilidades que seriam a base necessária para sobrevivência, subsistência e poder dentro da sociedade em que vivia.

Quando se fala em sobrevivência, é importante destacar que cada época apresentou e ainda apresenta a necessidade de formação de homem que atenda os ideais da sociedade.

É com este propósito que este livro segue uma análise específica sobre a formação do homem moral em Sêneca. Formação essa que implicava uma educação para além dos interesses de determinadas classes sociais, pois carecia de um novo olhar sobre a humanidade. Era preciso salientar a importância da essência do homem sobre a sua aparência, desvincular-se dos prazeres, dos vícios e das paixões que adoeciam o homem, ou seja, era preciso destacar os verdadeiros valores que implicavam na formação humana – a formação moral.

Esta obra tem por objetivo apresentar os pressupostos educativos que Sêneca destacou como importantes para a formação do homem ideal para compor uma sociedade mais justa. É nessa vertente que analisamos a sociedade contemporânea e identificamos os problemas políticos e sociais que se apresentam com a mesma semelhança das sociedades de outras épocas, em que somente a educação poderia e ainda pode intervir na ação do homem.

Vale lembrar que a obra utilizada para cotejamento com as fontes senequianas será o relatório Delors para a Unesco, escrito em 1996 pelo francês Jacques Delors. Esta obra foi escolhida para análise devido ao teor de formação educativa que aborda, considerando a necessidade da demanda social e apresentando alguns pressupostos que são encontrados em algumas das obras de Sêneca.

É importante destacar que em cada época a sociedade requer um tipo de formação que atenda sua demanda, portanto, existem aspectos ideológicos que norteiam a educação. Mesmo que alguns problemas sociais sejam semelhantes aos problemas salientados em outras épocas, é preciso compreender que cada sociedade requer um tipo de formação e somente por meio da educação é que se pode buscar a emancipação ou a alienação do homem.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 

CAPÍTULO 1

DA GRÉCIA A ROMA: OS CAMINHOS DO ESTOICISMO 

1.1 Os fundamentos do estoicismo 

1.2 O estoicismo em Roma 

1.3 O estoicismo imperial 

CAPÍTULO 2

LUCIO ANNEU SÊNECA: UMA VIDA PARA FILOSOFAR E A FILOSOFIA PARA VIVER 

2.1 Sêneca: filósofo estoico, orador, político e escritor 

2.2 No exílio: a meditação filosófica como remédio para o sofrimento 

2.3 Das trevas do exílio às luzes da cidade eterna: Sêneca preceptor de Nero 

2.4 As preocupações políticas e as divergências com Nero 

2.5 A morte senequiana: um exercício estoico 

CAPÍTULO 3

SÊNECA E O PROCESSO FORMATIVO: ESCUTAS NA CONTEMPORANEIDADE 

3.1 A educação como instrumento de transformação: cotejamento com a contemporaneidade 

3.2 A formação moral no estoicismo senequiano e nas reflexões educacionais contemporâneas 

3.3 O combate aos vícios e às paixões 

3.4 A regeneração 

3.4.1 A vontade e o aperfeiçoamento moral 

3.4.2 A liberdade 

3.4.3 O ócio útil e a reflexão filosófica 

3.4.4 A filosofia e a superação da irracionalidade 

CONCLUSÃO 

FONTES 

REFERÊNCIAS 

[...] O homem perfeito, possuidor da virtude, nunca se queixa da fortuna, nunca aceita os acontecimentos de mau humor, pelo contrário, convicto de ser um cidadão do universo, um soldado pronto a tudo, aceita as dificuldades como uma missão que lhes é confiada. Não se revolta ante as desgraças como se elas fossem um mal originado pelo azar, mas como uma tarefa de que ele é encarregado. [...] Um homem que nunca se queixa dos seus males nem se lamenta do destino, temos forçosamente de julgá-lo um grande homem! Tal homem dá a conhecer a muitos outros a massa de que é feito [...] Tal homem possui uma alma perfeita, levada ao máximo das suas potencialidades, tal que acima dela nada há senão a inteligência divina, uma parte da qual, aliás, transitou até este peito mortal. E nada há de mais divino para o homem do que meditar na sua mortalidade, conscientizar-se de que o homem nasce para o fim de algum tempo deixar esta vida, perceber que nosso corpo não é uma morada fixa, mas uma estalagem onde só se pode permanecer por breve tempo [...]

(SÊNECA)

INTRODUÇÃO

Com uma vida marcada por acontecimentos significativos, Lúcio Anneu Sêneca (1 a.C. - 65 d.C.) é um personagem de destaque no Império Romano. Foi aristocrata, filósofo estoico, orador, político e escritor, e embora tenha tido a preocupação com a formação do cidadão romano do seu tempo, fez reflexões sobre valores universais que ultrapassaram esse momento específico e abrangeram os homens de todas as épocas e lugares.

Foi nas bases filosóficas do estoicismo moral que Sêneca encontrou fundamentação para sua proposta de formação do homem ideal, com preceitos que orientavam esse homem na vida e até mesmo na preparação para a morte.

A moral em Sêneca era o caminho da alma na resistência contra as adversidades da vida, era um fortalecimento dado ao homem contra os males do mundo.

A consequência da moralidade seria a sabedoria, por meio da qual e com exemplos concretos de virtude e de pessoas virtuosas, o homem se tornaria capaz de adotar a reta conduta. Dos atributos da moral de Sêneca, o que mais se destaca é o de ser praticável e humana, uma vez que Sêneca teve uma compreensão realista das limitações humanas e das barreiras a ser suplantadas na busca da virtude. Nesse processo, lugar primacial tinha a filosofia, com sua orientação estoica.

O estoicismo senequiano é fundado no desejo de progredir em direção ao bem e à moral, independentemente das dificuldades a atravessar. Ainda que o homem tivesse em si inclinação para o bem, uma vez que veio ao mundo para ser virtuoso e feliz, ele precisava de sua vontade para a concretização

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre A formação do homem moral em sêneca

0
0 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores