Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

O Viadinho da Escola

O Viadinho da Escola

Ler a amostra

O Viadinho da Escola

Duração:
93 páginas
1 hora
Lançados:
26 de abr. de 2018
ISBN:
9788547314927
Formato:
Livro

Descrição

Este livro tem como objetivo analisar os discursos acerca da homossexualidade masculina nos ambientes escolares. Essa análise é feita por meio da observação participativa. Enquanto criança, o autor, por apresentar trejeitos femininos, era chamado de viadinho, termo que carregou até a adolescência com muito sofrimento. Hoje, como professor, o autor percebe que existem muitas crianças e adolescentes que passam por experiências semelhantes à dele, e que a escola não as protege como de direito. Inclusive, professores(as) possuem falas que fomentam a homofobia. Portanto indica-se neste livro a importância do estudo de gênero nas escolas para que professores(as) e estudantes percebam e respeitem os(as) diferentes, e façam juntos uma escola igualitária.
Lançados:
26 de abr. de 2018
ISBN:
9788547314927
Formato:
Livro


Relacionado a O Viadinho da Escola

Livros relacionados

Amostra do livro

O Viadinho da Escola - Robson Rodrigo Pereira da Fonseca

Editora Appris Ltda.

1ª Edição - Copyright© 2018 dos autores

Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.

Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.

Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010.

COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO E DIREITOS HUMANOS:DIVERSIDADE DE GÊNERO, SEXUAL, ÉTNICO-RACIAL E INCLUSÃO SOCIAL

Aos viadinhos, que sentem a dor do preconceito nas escolas brasileiras, e aos(as) professores(as), para que possam refletir.

AGRADECIMENTOS

Agradeço à minha mãe, Cirlei Salete Debona, pelas batalhas que teve ao longo da vida, apoiando todos os meus projetos. Sua companhia é motivadora e inspiradora. És e sempre serás o meu maior exemplo. Sou grato por tê-la em minha vida, e por tudo o que me ensinou.

Ao meu namorado, José Luís Bary, pela compreensão, pelos gestos de carinho e amor, e por embarcar nos meus sonhos. Meu argentino preferido, que me trouxe inúmeras alegrias.¡Gracias amorcito!

A todos(as) os(as) amigos(as), que preenchem minha vida com bons momentos e agem como incentivadores(as) do meu trabalho.

Aos(as) alunos(as), que permitem os melhores momentos da minha vida profissional, os de compartilhar conhecimentos e histórias.

Aos(as) colegas professores(as), pelos debates construtivos, pelo apoio em realizar uma educação pautada na inclusão e pelo companheirismo fraterno no dia a dia das escolas.

À professora Raquel Alvarenga Sena Venera, uma amiga que fiz ainda no período da faculdade e que me iniciou na pesquisa de gênero e sexualidade.

Ao professor Paulino Cardoso, que estimulou a escrita acerca da minha vida, e sobre as memórias que guardava dos preconceitos que eu havia sofrido.

A Victor Miranda e Lauana Andretti, que gentilmente auxiliaram na revisão do livro.

Aos(as) professores(as), tutores(as), alunos(as), coordenação e demais profissionais do curso de Especialização em Gênero e Diversidade na Escola (GDE), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), pois este livro é fruto desse curso.

À professora Miriam Pillar Grossi, um presente que o GDE me proporcionou, minha orientadora, companheira de pesquisa e de luta, pessoa que há anos vem tentando fazer um mundo mais justo e igualitário por meio do seu trabalho.

A Maurício Pereira Gomes e Melissa Barbieri, meu/minha coorientador/a, que me direcionaram e fizeram indicações e contribuições fundamentais para este livro e para minha vida.

Em suma, é no ambiente escolar que os ideais coletivos sobre como deveríamos ser começam a aparecer como demandas e até mesmo como imposições, muitas vezes de forma violenta.

(Richard Miskolci)

APRESENTAÇÃO

Foi desde muito cedo que aprendi que a escola não é bem um lugar de respeito às diferenças, pois foi lá que vivi (e ainda vivo) grandes medos, desafios e sonhos. Medos dos discursos que regram, discriminam e violentam aqueles(as) que são diferentes; desafios de fazer desse espaço um lugar de diálogo, compreensão e respeito; e sonhos de que algum dia a escola seja um lugar melhor do que hoje.

Enquanto professor, deparei-me com velhos discursos preconceituosos com os quais já convivia na minha infância e adolescência. Assustado com a postura de alguns(mas) professores(as), decidi escrever este livro com aquilo que ouvi e ouço, como forma de causar inquietação sobre o real papel da escola e dos(as) educadores(as).

Este livro faz uma análise da escola por meio das minhas experiências, enquanto aluno e professor, acerca dos diferentes discursos sobre a homossexualidade. Escrevo

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de O Viadinho da Escola

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor