Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Didática na Docência Universitária em Saúde: Metodologias Ativas e Avaliação
Didática na Docência Universitária em Saúde: Metodologias Ativas e Avaliação
Didática na Docência Universitária em Saúde: Metodologias Ativas e Avaliação
E-book205 páginas2 horas

Didática na Docência Universitária em Saúde: Metodologias Ativas e Avaliação

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Sobre este e-book

Didática na docência universitária em saúde: metodologias ativas e avaliação coloca em discussão o desenvolvimento da prática pedagógica no magistério superior. Enriquecida pelos trabalhos de pesquisa dos alunos do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), esta obra evidencia a complexidade do cotidiano da docência universitária.

No desenvolvimento da disciplina Didática aplicada no ensino superior, do referido programa, foi proposta a pesquisa intitulada "A prática pedagógica em Odontologia: relações entre o ensinar e o avaliar", cujas temáticas de investigação voltaram-se para as aproximações entre as práticas de ensino e de avaliação no ensino da Odontologia, o que resultou no conjunto dos capítulos que compõem esta obra. Com isso, o campo da docência universitária em saúde se amplia, considerando a abertura de um diálogo imprescindível para a formação e o desenvolvimento pedagógico dos professores.

Além disso, traz à luz excelente referencial teórico sobre o campo da Didática. Apartir da contribuição das organizadoras Denise Zanon, Maiza Althaus e Viviane Bagio – professoras atuantes no ensino de Didática no Departamento de Pedagogia da UEPG −, o leitor encontrará um conjunto de reflexões sobre múltiplas metodologias ativas e práticas de avaliação com que se deparam os docentes. Por fim, não se trata de apenas mais uma obra sobre essa temática, mas de um trabalho criterioso, que conduz à compreensão de que, ao optar por uma metodologia ou determinado instrumento de avaliação, os professores universitários expressam suas concepções acerca não somente do ensino e da aprendizagem, mas do mundo que os cerca, com toda a sua complexidade.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento21 de set. de 2018
ISBN9788547315870
Didática na Docência Universitária em Saúde: Metodologias Ativas e Avaliação
Ler a amostra

Relacionado a Didática na Docência Universitária em Saúde

Livros relacionados

Avaliações de Didática na Docência Universitária em Saúde

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

    Pré-visualização do livro

    Didática na Docência Universitária em Saúde - Viviane Aparecida Bagio

    COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIAS E TRANSDISCIPLINARIDADE

    Apresentação

    Pensar em qualificar a docência universitária nos dias atuais requer que as universidades assumam o real compromisso de promover a formação dos docentes, em especial, para cumprir o que preceitua a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, que em seu artigo 66 determina que compete aos Programas de Pós-Graduação qualificar os mestrandos e doutorandos para o exercício do magistério superior.

    Na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), o Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Odontologia, desde seu início, tem esse compromisso assumido, e a proposição da disciplina de Didática aplicada ao ensino superior constitui uma das marcas expressivas desse curso. Faz-se mister registrar que a precursora deste trabalho foi a Prof.ª Dr.a Leide Mara Schmidt, que, com sua competência e seu dinamismo, impulsionou a formação pedagógica dos mestrandos e doutorandos em Odontologia.

    No ano de 2014, já com a segunda turma em que atuávamos no curso, mobilizamos os mestrandos e doutorandos que participaram da disciplina para o desenvolvimento de um projeto de pesquisa na área pedagógica, com o intuito de coletar dados com professores e alunos do curso de Odontologia, no que diz respeito à prática pedagógica na graduação em relação aos processos de ensino e de avaliação da aprendizagem dos estudantes.

    O projeto intitulado A prática pedagógica em Odontologia: relações entre o ensinar e o avaliar nasceu com este desafio: oportunizar aos estudantes do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa possibilidades de desenvolverem-se pedagogicamente, por meio da proposição de pesquisas na área pedagógica, almejando a publicação de artigos com os resultados obtidos mediante o material empírico. Foi um trabalho árduo, permeado por muito estudo, orientações, leituras, pesquisas e produções pedagógicas, o que constituía, indubitavelmente, um grande desafio aos alunos.

    A prática pedagógica universitária envolve o compromisso dos professores com a dinâmica dos processos de ensino e de aprendizagem. O domínio dos múltiplos saberes na docência universitária contempla a compreensão de diversos instrumentos avaliativos, bem como de diferentes estratégias didáticas para a aula universitária. Os capítulos que compõem esta obra têm como tema norteador a didática na docência universitária, privilegiando as pesquisas e as práticas pedagógicas em Odontologia. Em um trabalho anteriormente desenvolvido, já anunciávamos:

    [...] mais do que conhecer diferentes métodos e técnicas de ensino, importa ter presente que o professor universitário criativo, que tem espírito transformador, procura sempre inovar sua didática, e um dos caminhos para esta inovação seria a dinamização das atividades que são realizadas em sala de aula." (ZANON; ALTHAUS, 2010, p. 10).

    Esta coletânea está organizada em sete capítulos.

    No primeiro capítulo, intitulado Didática: pra que te quero? Algumas provocações pedagógicas para a docência universitária, de autoria das professoras Maiza Taques Margraf Althaus, Viviane Aparecida Bagio e Denise Puglia Zanon, privilegia-se a reflexão sobre didática e as metodologias de ensino socializantes − painel integrado e painel com interrogadores, no sentido de instigar o leitor a pensar sobre o processo de ensinar e aprender na atuação docente no ensino superior, reconhecendo o estudante como protagonista, partícipe ativo na construção do conhecimento.

    No segundo capítulo, intitulado "A aprendizagem da docência universitária no Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Odontologia na UEPG: a rede social como instrumento de apoio didático", o grupo de trabalho formado pelas pós-graduandas Carolina Gealh Navarro Escobar, Cinthia Maria Baggio de Luca da Cunha, Kaprice Chemin, Pâmela Malaquias e Thaís Emanuelle Bakaus, e as professoras Maiza Taques Margraf Althaus e Denise Puglia Zanon, dedicou-se a pesquisar sobre a experiência desenvolvida em 2014, na disciplina Didática aplicada ao ensino superior, no já referido Programa, ressaltando o estreitamento das relações entre professores e alunos viabilizado por meio da utilização da rede social Facebook como instrumento de apoio às atividades pedagógicas.

    O terceiro capítulo, intitulado "PBL e Peer Instruction: reflexões sobre as metodologias ativas no ensino de Odontologia", autoria das pós-graduandas Agnes Roberta Schwingel e Eveline Claudia Martini, e das professoras Maiza Taques Margraf Althaus e Denise Puglia Zanon, tem como objetivo central investigar as concepções teóricas sobre as metodologias ativas para o ensino de Odontologia, visando a analisar didaticamente a proposição das metodologias intituladas PBL (Problem Based Learning) e Peer Instruction (Instrução pelos Pares).

    O quarto capítulo, intitulado Seminários na aula universitária em Odontologia: possíveis contribuições dessa estratégia de ensino na formação dos cirurgiões-dentistas, autoria de Amanda Cristina Schoeffel, Driellen Christine Zarpellon, Luciana Dorochenko Martins, Marcela Goetz Moro e Yançanã Luizy Gruber, com as professoras Denise Puglia Zanon e Maiza Taques Margraf Althaus, tem como propósito fundamental discutir a respeito do seminário enquanto estratégia didática na aula universitária. Consideram as autoras que o desenvolvimento e a proposição dos seminários não correspondem às reais potencialidades que essa estratégia didática pode oportunizar às aprendizagens dos estudantes universitários. Ainda, a articulação entre o ensino e a pesquisa e a concepção da prática pedagógica universitária numa perspectiva ativa constituemo substrato do trabalho pedagógico com seminários.

    Já no quinto capítulo, Aula universitária: o planejamento didático no ensino da Odontologia, as professoras Denise Puglia Zanon e Maiza Taques Margraf Althaus, com os pós-graduandos Mariane Aparecida Savi Sanson, André Luiz Campos dos Santos, Ádrian Camargo Amaral Jorge Araújo, Evelyn Lopez Leite e Mario Felipe Gutiérrez Reyes apresentam uma proposta pedagógica de planejamento de aulas para o ensino em Odontologia, por meio da reflexão teórica dos fundamentos da docência universitária, numa perspectiva de integração entre os processos de ensinar, aprender, avaliar e pesquisar.

    No intuito de refletir teoricamente sobre as práticas de ensino na Odontologia, em especial no que diz respeito à abordagem das metodologias ativas, o sexto capítulo, intitulado Sala de Aula Invertida: possibilidades e limites na docência universitária, autoria das professoras Denise Puglia Zanon e Maiza Taques Margraf Althaus, e das pós-graduandas Naiana Mello Cançado e Paula Katherine Vargas Sanchez, apresenta uma das modalidades de ensino-aprendizagem mais discutidas no cenário atual no ensino de graduação, a Sala de Aula Invertida, conhecida na literatura internacional como Flipped Classroom.

    No sétimo capítulo, Avaliação do processo ensino-aprendizagem: as vozes de coordenadores de cursos de Odontologia em três universidades da América Latina, as professoras Denise Puglia Zanon e Maiza Taques Margraf Althaus e os pós-graduandos Cindy Grace Perez Pacheco, Luisa Fernanda Alegria Acevedo, Priscila de Camargo Smolarek e Jorge Pailover Bermúdez lançam reflexões a partir do convite a três professores coordenadores de curso de Odontologia atuantes em diferentes universidades (no Brasil, na Colômbia e no Peru) sobre os desafios encontrados na avaliação, bem como a aderência às novas metodologias pelos docentes de seus colegiados e as perspectivas dos métodos utilizados em relação aos discentes.

    Cabe observar que os autores desta obra, a partir da pesquisa desenvolvida e com base nos teóricos que fundamentaram o estudo em foco, reafirmam que ainda permanecem questionamentos e inquietações que marcam o trabalho sobre a didática na docência universitária, tendo em vista a sua complexidade no campo da Pedagogia universitária. Entendem ser necessário o desenvolvimento de pesquisas sobre o ensino de graduação, a fim de que se instaure uma cultura de formação e desenvolvimento pedagógico permanentes.

    As organizadoras.

    PREFÁCIO

    O que é ser professor universitário na contemporaneidade? Será que basta saber transmitir o conhecimento? Estamos preparados para enfrentar o dia a dia da sala de aula? Como poderemos avaliar nossos alunos?

    Essas são algumas questões que são levantadas ao se discutir a Docência Universitária. Como coordenador e docente do curso de Odontologia da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), percebo, cada vez mais, a importância da reflexão sobre as práticas docentes adotadas no ensino superior. Assim, as questões acima mencionadas também me instigaram. Compreendendo a profissão docente como constante aprendizado, senti a necessidade de aprofundar as percepções sobre as práticas pedagógicas condizentes com minha atuação no ensino superior.

    Atualmente, as informações estão facilmente disponíveis, de modo que não se concebe mais a ideia do professor como mero transmissor do conhecimento. Cabe a ele adotar uma postura de mediação entre o conhecimento e os estudantes, além de preocupar-se em estimular a curiosidade e propiciar o desenvolvimento da autonomia intelectual e profissional dos acadêmicos. Frente a essa nova atitude docente, espera-se que os estudantes sejam capazes de tomar suas próprias decisões, mediante um criterioso caminho de reflexão e sustentados em saberes fundamentados, construídos em seus processos de aprendizagem.

    Com esses objetivos, a Didática vem nos auxiliar na missão de aprimorar os meios de construção do conhecimento dos educandos. Nesse sentido, o uso de metodologias diversificadas favorece o protagonismo do estudante no processo ensino-aprendizagem. Esta obra apresenta reflexões sobre metodologias voltadas à prática de ensino, destacando-se as metodologias ativas. Além disso, traz à baila a discussão sobre o uso das mídias sociais como recursos didáticos valiosos na atualidade. Por fim, os autores fornecem elementos para a ponderação sobre os caminhos da avaliação. Sobre isso, deve-se ressaltar o fato de que, ao avaliar, o docente tem a possibilidade

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1