Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Comer Bem sem Glúten e sem Lactose
Comer Bem sem Glúten e sem Lactose
Comer Bem sem Glúten e sem Lactose
E-book299 páginas1 hora

Comer Bem sem Glúten e sem Lactose

Nota: 5 de 5 estrelas

5/5

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

Receitas culinárias para pessoas portadoras de intolerância alimentar ao glúten e à lactose. A cozinha tradicional do Brasil sem glúten e sem lactose.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento8 de dez. de 2016
ISBN9788582454183
Comer Bem sem Glúten e sem Lactose
Ler a amostra

Relacionado a Comer Bem sem Glúten e sem Lactose

Ebooks relacionados

Artigos relacionados

Avaliações de Comer Bem sem Glúten e sem Lactose

Nota: 5 de 5 estrelas
5/5

2 avaliações0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Comer Bem sem Glúten e sem Lactose - Elizabeth Anastasia R. Serejo

    Lichia

    Truques

    Leite condensado de Soja

    Bater no liquidificador por 5 minutos:

    - 1 copo de leite de soja em pó (de lata)

    - 1 copo de açúcar e

    - 1/2 copo de água fervente.

    Você vai ver que o leite ficará com a consistência do leite condensado normal e poderá ser usado em diversas receitas.

    Creme de leite de Soja

    - 2 xícaras de tofú picado

    - 1/2 xícara de água

    - 1 dente de alho

    - 1 colher de chá de sal

    - 2 colheres de sopa de azeite de oliva.

    Bater no liquidificador por mais ou menos 3 minutos, ou até encorpar.

    Leites Vegetais

    Para preparar as receitas, usamos leites alternativos,como o leite de soja ou o de arroz. O de soja está em todos os supermercados, mas o de arroz só se encontra em lojas especializadas em produtos naturais ou para alérgicos. Vocês vão perceber que na maioria das vezes eu preferi o leite de arroz. Isto se deve ao fato de que o leite de arroz, apesar de caro, vale a pena porque não modifica o sabor dos pratos. Existem também outras alternativas, que são os leites extraídos das castanhas e até de quínua.

    Leite de Castanha do Pará

    Bater no liquidificador as castanhas – 6 castanhas - com um copo de água (antes de bater deixar de molho nessa água por 20 minutos) e depois coar. Fazer sempre só o suficiente para o uso e guardar a sobra na geladeira por no máximo 3 dias.

    Leite de Amêndoas

    Colocar 20 amêndoas de molho em um copo de água quente para soltar as peles, depois de retiradas as cascas. Nessa mesma água em que estiveram de molho, bater as amêndoas no liquidificador. Coar.

    Leite de Milho

    Preparar da mesma forma, batendo os grãos de uma espiga de milho com água no liquidificador; não corte os grãos muito perto do talo para não amargar o leite.

    Leite de Quínua

    Muito nutritivo, o leite de quínua se consegue assim:

    - 3 colheres de sopa de quínua em grão

    - 300 ml de água filtrada

    Cobrir a quínua com a água, tampar e deixar na geladeira por 24 horas. Depois bater tudo no liquidificador e coar, usar no máximo em 3 dias conservando na geladeira.

    Capuccino de Soja

    - 1 lata de leite de soja em pó

    - 1 lata de açúcar faltando um dedo para encher

    - 1 vidro médio de Nescafé

    - 4 colheres de sopa de chocolate em pó ( sem lactose)

    - 1 colher de sopa de bicarbonato.

    Misturar tudo muito bem e guardar em recipiente de vidro ou em lata bem fechado.

    Maionese de Soja

    - 2 xícaras de tofú picado

    - 1 colher de chá de sal

    - 1/2 xícara de azeite

    - 1/2 cebola picada

    - salsinha, manjericão e cebolinha a gosto

    - caldo de 1 limão pequeno.

    Bater tudo no liquidificador.

    Falsa Maionese

    - 1batata grande e 2 cenouras cozidas com sal

    - 1xícara de café de leite (de arroz, de soja, de quínua, o que quiser)

    - 1 xícara de café de azeite

    - mostarda a gosto

    - umas gotas de shoyo ou molho inglês

    - 1/2 cebola para temperar

    Bater tudo no liquidificador.

    Todas as pessoas, independentemente de serem ou não alérgicas, deveriam priorizar o uso destas receitas, principalmente as de maionese, ao invés de usar as industrializadas, que tanto mal fazem para a nossa saúde. Nas receitas doces, com certeza os leites de castanhas farão o maior sucesso..

    Ainda nesta seção de receitas especiais quero incluir os ensinamentos de uma senhora do interior de Goiás, que diz que a melhor farinha de arroz é a que se faz em casa:

    Colocar em uma vasilha a quantidade necessária de arroz (para 2 copos de farinha colocar 2 ½ copos de arroz) e cobrir com água bem quente, deixar esfriar e escorrer deixando secar bem o arroz. Depois é só bater no liquidificador – aos poucos, para facilitar o trabalho; se você colocar todo o arroz no copo do liquidificador vai ser muito difícil bater – e passar a farinha resultante em uma peneira para retirar possíveis pedaços maiores. A farinha que por acaso sobrar pode ser guardada na geladeira por alguns dias.

    Farinha Preparada sem Glúten

    - 500 g de farinha de arroz

    - 250 g de fécula de mandioca

    - 250 g de fécula de batata

    Misturar bem e guardar em um pote fechado.

    Tofú (como fazer em casa)

    - 500g de soja

    - 1 colher de sopa de sal amargo

    - Água suficiente

    Lavar bem a soja, deixar de molho a noite toda, colocar 1 xícara de soja hidratada + 2 xícaras de água, bater bem

    Despejar sobre um pano e torcer bem. Repetir o processo até acabar toda a soja.

    Ferver o leite obtido, em seguida deixar descansar por 5 minutos.

    Dissolver o sal amargo em 1 copo de água morna e misturar com o leite aos poucos.

    Quando começar a talhar, despejar em uma peneira forrada com um pano de prato úmido todo o conteúdo da panela.

    Deixar descansar 5 minutos. Tirar o Tofú com cuidado para não quebrar e guardar dentro de um recipiente com água na geladeira.

    Bolos e Broas

    As duas primeiras receitas de bolos que darei são feitas com a farinha de arroz caseira que ensinei antes. Com certeza podem ser feitas com a farinha industrializada, mas o resultado será diferente, porque com a farinha caseira os bolos ficam muito mais macios e fofos. No entanto, se preferir usar a farinha pronta, não use a farinha de arroz Bifum, pois ela é própria para doces japoneses e faz os bolos ficarem grudentos, parecendo que não assaram direito.

    Bolo de Farinha de Arroz I

    - 2 copos de farinha de arroz caseira

    - 1 copo de açúcar

    - 1 copo de óleo faltando um dedo para encher

    - 2 ovos

    - 1 embalagem de 100g de coco ralado

    - 1 copo de suco de laranja

    - 1 colher de sopa de fermento em pó.

    Bater tudo no liquidificador menos o fermento. Depois de tudo bem homogêneo colocar o fermento e bater mais um pouco. Assar em forma de canudo no centro, untada com margarina (sem leite) e polvilhada com farinha de arroz.

    Se quiser, pode trocar o suco de laranja por leite de coco, mas nesse caso é bom colocar ½ copo de água e ½ copo de leite de coco para o bolo não ficar pesado.

    Bolo de Farinha de Arroz II

    - ½ copo de óleo

    - 1 copo de açúcar

    - 1 copo de suco de laranja

    - 2 copos de farinha de arroz

    - 1 ovo

    - 1 colher de sopa de fermento em pó.

    Bater tudo no liquidificador e assar em forno médio em forma untada com óleo ou margarina sem leite e polvilhada com farinha de arroz.

    Bolo dos 5 Copos

    - 1 copo de caldo de laranja

    - 1 copo de óleo faltando 2 dedos para encher

    - 1 copo de açúcar cristal

    - 2 copos de fubá

    - 4 ovos

    - 1 colher de sopa de fermento em pó.

    Bata os ovos e os três primeiros ingredientes. Depois acrescente o fubá e por último o fermento em

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1