Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Artlantis guia de referência
Artlantis guia de referência
Artlantis guia de referência
E-book251 páginas1 hora

Artlantis guia de referência

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

Este é o primeiro livro em português sobre o Artlantis, software especialista em produzir imagens e visitas virtuais 360º a partir de modelos criados em SketchUp, Revit, ArchiCAD, Vectorworks, entre outros. O programa tem uma interface intuitiva, em que você pode experimentar a aplicação de texturas e luzes com render em tempo real.

A produção de imagens e panoramas é muito rápida, se comparada a outros programas, e por isso ele tem a preferência de diversos arquitetos e designers que querem se comunicar de forma rápida e eficiente com seus clientes.
IdiomaPortuguês
EditoraProBooks
Data de lançamento1 de set. de 2017
ISBN9788561453381
Artlantis guia de referência
Ler a amostra

Leia mais títulos de João Gaspar

Relacionado a Artlantis guia de referência

Ebooks relacionados

Artigos relacionados

Avaliações de Artlantis guia de referência

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Artlantis guia de referência - João Gaspar

    Artlantis - Guia de Referência

    João Gaspar

    1ª Edição

    ProBooks

    São Paulo

    2015

    Gaspar, João

    Artlantis - Guia de Referência / João Alberto da Motta Gaspar - São Paulo : ProBooks, 2015.

    ISBN: 978-85-61453-38-1  

    Computação Gráfica 2. Artlantis. Título. 

    CDD 006.0000 

    Índice para catálogo sistemático:

    1. Artlantis : Computação Gráfica : Programas: Processamento de Dados 006.0000

    http://www.probooks.com.br

    telefone (11) 3814 8145

    Copyright ©2015 ProBooks

    Copyright ©2015 ProBooks

    Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida sem a permissão do autor, por qualquer meio: xerox, fotocópia, fotográfico, ou ainda meios eletrônicos ou digitais de armazenamento e transmissão de dados, de acordo com a lei 9610, de 19 de fevereiro de 1998.

    Todas as informações contidas neste livro são fornecidas sem qualquer garantia, explícita ou implícita, de que produzirão sempre os efeitos desejados. Dessa forma, nem o Autor ou a Editora poderão ser responsabilizados por qualquer problema ou dano que possa ser direta ou indiretamente causado, ou supostamente causado por este livro.

    Todos os nomes de produtos e empresas citados neste livro são de propriedade de seus respectivos proprietários, não havendo nenhum vínculo comercial com a Editora.

    Artlantis - guia de referência

    coordenação e texto

    João Gaspar

    capa

    Alexandre Villares

    Leonardo Reitano

    colaboração

    Ian Matsumoto

    Karyna Kyriazi

    Leonardo Reitano

    Manuela Santos

    Marco Braga

    Nashalyn Casagrande

    Ticiane Alencar Gazaroli

    versão epub

    Leonardo Reitano

    Manuela Santos

    Nashalyn Casagrande

    Introdução

    A proposta do Artlantis é bastante simples e ao mesmo tempo ambiciosa. É um software criado para produzir imagens com o máximo de qualidade no menor tempo possível. Por causa disso, todas as ações do programa são direcionadas para a aplicação de luzes e texturas, gerenciamento de imagens e objetos, não havendo espaço para a criação de objetos 3D, que precisam vir de outros programas. Exatamente por este motivo, o Artlantis tem fácil comunicação com todos os programas de modelagem 3D do mercado, com destaque para o SketchUp, Revit, ArchiCAD, Vectorworks e 3D Studio Max. Tendo seu foco totalmente direcionado para a produção, com excelente relação custo-benefício, de imagens, visitas virtuais, objetos VR e animações, o Artlantis acaba se destacando pela facilidade de aprendizado e consequentemente por proporcionar aos seus usuários resultados rápidos e de ótima qualidade, até mesmo para quem não é (e nem quer ser) especialista em maquetes eletrônicas.

    É, realmente o Artlantis não consegue começar a funcionar se você não abrir um arquivo com objetos 3D nele. Para saber como isto é feito, assim como todos os primeiros ajustes pra você se situar no programa, leia todos os itens deste capítulo.

    O que você vai ler neste capítulo

    1.1 Informações iniciais

    1.2 Como abrir e salvar documentos

    1.3 Ajustes básicos: área de preview e movimentação de câmera

    1.1 Informações iniciais

    O Artlantis é um programa desenvolvido pela empresa francesa Abvent, fundada em 1985, como uma agência de fotógrafos, atividade que continua exercendo até a época em que este material foi escrito. A primeira versão do Artlantis foi lançada em 1994 e foi sendo atualizada até a versão 4.5, em 2002. Depois disso, o programa foi inteiramente reescrito, e sua numeração reiniciada. Foram então lançadas as versões R (posteriormente rebatizada de Render) e Studio. Este guia foi escrito tendo como referência a versão 5 do Artlantis, que era a versão atual, na época. Os capítulos 7 e 8 dizem respeito a recursos que só estão disponíveis na versão Studio do Programa. O restante do livro é adequado para as versões Render e Studio. O site do Artlantis é o http://www.artlantis.com.

    para que serve o Artlantis

    O Artlantis é um renderizador conhecido por ser especialista em criar apresentações (imagens, panoramas VR, objetos VR e animações) com muita qualidade e com um tempo de produção muito baixo, se comparado à concorrência. A sua interface é bastante intuitiva e sua janela de preview em tempo real faz com que o usuário perca muito menos tempo com renders de teste, ao contrário dos programas convencionais. Outra característica fundamental do Artlantis é a sua capacidade de receber arquivos de todos os programas de modelagem 3D.

    qual tipo de Artlantis é melhor para você

    O Artlantis é distribuído nas versões Render e Studio. Na versão Render, você consegue produzir apenas imagens estáticas. Na versão Studio, você pode também produzir panoramas VR, objetos VR e animações. Para ambas as versões está disponível um plug-in chamado Maxwell Render, desenvolvido pela empresa espanhola Next Limit Technologies. Com este plug-in, o Artlantis passa a ser capaz de criar renderizações com um realismo impressionante, porém o tempo de produção passa a ser muito alto.

    Portanto, se você quiser produzir imagens excelentes com rapidez, use o Artlantis Render. Se, além das imagens, também quer produzir panoramas e objetos VR para iPads, iPhones, Androids, além de animações, fique com o Artlantis Studio. Se você quiser renderizações com a maior qualidade possível e tem tempo para esperar ficarem prontas, é uma boa ideia comprar o plug-in Maxwell Render, que funciona tanto na versão Render quanto na Studio.

    Imagem criada somente com o Artlantis.

    Imagem criada no Artlantis com o plug-in Maxwell Render.

    Você pode comprar a licença de qualquer uma das versões do Artlantis e do plug-in Maxwell Render em um distribuidor brasileiro ou diretamente no site http://www.artlantis.com.

    complementos e recursos à venda na Artlantis Media Store

    A loja Artlantis Media Store é um portal de vendas de shaders e objetos para o Artlantis. Você tem acesso a ela por dentro do próprio programa (veja qual é o botão de compra no próximo item, a interface, no fim desta página), mas para baixar os itens é primeiro preciso comprar créditos. Para isso, você precisa ir ao site do Artlantis, clicar em BUY, e depois procurar os Credits Pack, que estão no fim da página.

    a interface

    Esta é a interface do Artlantis para PC. Na plataforma Mac, alguns itens podem variar.

    1.2 Como abrir e salvar documentos

    O Artlantis é um programa de renderização; não permite a criação de objetos nem cenários, e por isso depende de arquivos com objetos 3D criados em outros programas. Alguns deles, como o Vectorworks, o ArchiCAD, o Revit e o SketchUp são capazes de exportar seus arquivos diretamente no formato ATL. Outros formatos de arquivo, como o 3DS e o DWG, devem ser importados pelo Artlantis e

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1