Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Comunicação na educação a distância: diálogo ou transmissão?

Comunicação na educação a distância: diálogo ou transmissão?

Ler a amostra

Comunicação na educação a distância: diálogo ou transmissão?

Duração:
123 páginas
1 hora
Lançados:
1 de jan. de 2017
ISBN:
9788547304829
Formato:
Livro

Descrição

O livro Comunicação na Educação a Distância: diálogo ou transmissão? lança um novo olhar sobre a comunicação entre professor e aluno na formação de professores a distância. A obra propõe analisar, com uma abordagem dialética, as questões das contradições e a dinâmica do processo de comunicação entre os sujeitos e conhecimentos nos cursos a distância. A autora aponta para a reflexão da negação da comunicação como diálogo construtivo, crítico e emancipador, contrário aos interesses da hegemonia capitalista, de manutenção do controle, alienação e opressão. Os processos comunicacionais com o propósito capitalista passam pela instrução, reprodução e passividade, numa separação do trabalho intelectual e manual, no qual a teoria e a prática passam a ser duas realidades interdependentes. Portanto, o livro apresenta a discussão sobre comunicação como diálogo com a concepção libertadora, com as possibilidades dialógicas e emancipadoras nos cursos a distância.
Lançados:
1 de jan. de 2017
ISBN:
9788547304829
Formato:
Livro


Relacionado a Comunicação na educação a distância

Livros relacionados

Artigos relacionados

Amostra do livro

Comunicação na educação a distância - Magalis Bésser Dorneles Schneider

COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIAS E TRANSDISCIPLINARIDADE

Aos meus pais, Esterlita e Doralício, à minha irmã, Cátia, ao meu marido, Airton, e aos filhos, Dariane e Willian, companheiros fiéis e incansáveis.

À minha mestra, com quem muito aprendi e aprendo, Drª Raquel Almeida Moraes.

APRESENTAÇÃO

Este livro tem como objeto de análise a comunicação entre professor e aluno nos cursos de formação de professores a distância. O livro analisa o processo de comunicação na perspectiva do diálogo ou da transmissão instrucionista.

A autora propõe que o leitor a acompanhe na tentativa de pontuar as contradições nos discursos ideológicos e nas práticas educativas.

Ancorada na perspectiva dialógica e emancipadora da educação, diálogo recíproco e reflexivo, frisa nas discussões a existência de conflitos e controvérsia nas práticas de comunicação, e na relação professor e aluno nos cursos de formação de professores a distância.

Ao longo deste livro, a autora apresenta os pressupostos dos processos comunicacionais presentes na ação pedagógica e educativa, demonstrando que passam pela instrução, transmissão e reprodução de conhecimentos, numa separação do trabalho intelectual e manual. Realiza a análise numa abordagem dialética, salientando a articulação com a hegemonia capitalista, com práticas ideológicas de falsa consciência e de superação da alienação.

Argumenta com o apoio de autores renomados que discutem a comunicação¹na perspectiva dialógica, da coparticipação, comunhão ou compartilhamento de saberes e também como processo unidirecional, de transmissão, manipulação, negação do diálogo construtivo, crítico e emancipador.

Ela discute também a comunicação ambígua, muitas vezes contraditória, direcionada, mais para um comunicado do que para uma comunicação, as políticas de formação de professores e o discurso contra-hegemônico capitalista.

Diante disso, deixa claro que não é contrária às tecnologias ou à Educação a Distância, mas argumenta em torno de uma educação e comunicação com o propósito libertador, dialógico, crítico e emancipador em detrimento de uma comunicação que manipula em favor da política ou do capital.

A autora sugere que faça uma reflexão sobre as possibilidades de uma comunicação como prática dialógica e crítica e/ou uma manipuladora, mantenedora e excludente.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

CAPÍTULO 1

A EDUCAÇÃO COMO EMANCIPAÇÃO

1.1 A educação e hegemonia

CAPÍTULO 2

EDUCAÇÃO, TRABALHO E A PEDAGOGIA NO BRASIL

2.1 A pedagogia no Brasil

CAPÍTULO 3

EDUCAÇÃO E COMUNICAÇÃO COMO DIÁLOGO

CAPÍTULO 4

ASPECTOS HISTÓRICOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO CENÁRIO BRASILEIRO

4.1. Os desafios da Educação a Distância na formação de professores

4.2. A Política de Formação de professores a distância no Brasil

CAPÍTULO 5

AS POSSIBILIDADES DE UMA PRÁTICA EDUCATIVA DIALÓGICA E EMANCIPADORA

5.1. Comunicação, diálogo, transmissão e ideologia

CONCLUSÃO

REFERÊNCIAS

INTRODUÇÃO

O reconhecimento legal da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, em 1996, desencadeou um aumento na oferta de cursos a distância como uma forma de atender às novas demandas educacionais decorrentes da sociedade contemporânea.

Contudo, convido-o a refletir comigo, as seguintes perguntas: Qual comunicação está presente entre professor e aluno nos cursos a distância? Essa comunicação pode ser considerada uma forma de educar a distância? A comunicação pode ser considerada educação?

São com essas perguntas que proponho, como ponto de partida, que o leitor me acompanhe ao longo deste livro.

Sendo um tema de qualidade e também polissêmico, que envolve a comunicação e a Educação a Distância, proponho que me acompanhe nesta tentativa de pontuar uma comunicação dialógica, mas também podendo ser para transmissão. Demonstro nas discussões dos capítulos que a comunicação pode estar em discurso de diálogo, porém com práticas excludentes e ideológicas de transmissão e manutenção da instrução, fortalecendo o poder, a marginalização da educação e opressão.

Discuto a comunicação e educação numa dimensão política, problematizadora em torno de situações ou conteúdos reais, concretos, existenciais geradores de uma consciência crítica e de ação transformadora.

Acredito que este é um bom momento para fazermos uma reflexão sobre a comunicação na Educação a Distância e as possibilidades emancipadoras dessa educação em detrimento de uma transmissão de conhecimentos que tem o intuito de fortalecer ainda mais a realidade de alienação, controle e opressão.

Este livro é dirigido a todos aqueles educadores e pesquisadores da educação e comunicação que procuram refletir e contribuir, como eu, para enaltecer a educação libertadora e emancipadora, numa busca constante de autorreflexão das práticas educativas para valorização do ser humano, da consciência crítica e da presença do sujeito no mundo e com o mundo, consciente do seu papel transformador.

Inicio o primeiro capítulo, dedicado às contextualizações e definições de educação na sociedade capitalista e às possibilidades de uma educação como emancipação. Mostro a educação e comunicação a partir de novos consensos e concepções.

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Comunicação na educação a distância

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor