Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Conteúdos para a Educação Infantil: Textos e Contextos
Conteúdos para a Educação Infantil: Textos e Contextos
Conteúdos para a Educação Infantil: Textos e Contextos
E-book157 páginas1 hora

Conteúdos para a Educação Infantil: Textos e Contextos

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Sobre este e-book

Os conteúdos do currículo escolar sempre causaram uma série de discussões, perguntas, dúvidas e incertezas. Pensando nisso, esta obra identifica como os elementos curriculares de educação infantil, presentes na literatura e nas diretrizes oficiais da área, traduzem-se nos discursos dos professores, e, ainda, como são tratados nos textos oficiais.

O livro revela indicadores que podem servir para orientar propostas curriculares e trazer reflexões voltadas aos estudos da área de Educação Infantil.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento6 de nov. de 2017
ISBN9788547306144
Conteúdos para a Educação Infantil: Textos e Contextos
Ler a amostra

Relacionado a Conteúdos para a Educação Infantil

Livros relacionados

Artigos relacionados

Avaliações de Conteúdos para a Educação Infantil

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

    Pré-visualização do livro

    Conteúdos para a Educação Infantil - Elisia Kasprowicz Stein

    COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIAS E TRANSDISCIPLINARIDADE

    À minha família, pelo apoio constante.

    AGRADECIMENTOS

    A Deus, pela presença segura e constante em minha vida a me iluminar e a me sustentar.

    A meu marido, Valdecir, e a minhas filhas, Kamile Luiza e Ana Sophia, pela paciência nos momentos de ausência.

    A meus pais e familiares, grandes incentivadores, pelo orgulho manifestado diante de minhas conquistas.

    A minhas companheiras da Secretaria de Educação e profissionais da Educação Infantil de Massaranduba, pelo apoio.

    À grande amiga e professora doutora Diva Spézia Ranghetti, pela parceria e pelas valiosas contribuições.

    À professora doutora Verônica Gesser, minha orientadora do mestrado, pela confiança, amizade e pelas orientações dispensadas a cada encontro.

    À professora doutora Valéria Silva Ferreira e ao professor doutor Gabriel de Andrade Junqueira Filho, pelas importantes contribuições dadas na banca de qualificação e defesa da dissertação.

    Às professoras participantes da pesquisa que representam todos os professores da Educação Infantil de Massaranduba.

    APRESENTAÇÃO

    Tratar sobre a questão do conteúdo no currículo escolar é saber que nesse campo imperam tensões conceituais, principalmente na Educação Infantil. O desafio deste livro foi ir além do senso comum e refletir dentro do contexto histórico da educação como esses conceitos foram sendo construídos e incorporados às falas das professoras entrevistadas para a pesquisa que gerou este livro. Para isso, o trabalho perpassou por mapeamento das concepções de conteúdo do currículo de educação infantil e suas diversas significações presentes na literatura e diretrizes oficiais; identificação a partir das percepções das professoras entrevistadas, o que elas pressupõem serem conteúdos para o currículo da educação infantil e se os consideram necessários; relação das concepções de conteúdos do currículo da educação infantil presentes nos discursos das professoras, na literatura e nas diretrizes oficiais; tudo isso por meio de pesquisa bibliográfica e entrevista com professoras que atuam na área.

    Tratar sobre a questão curricular requer que se volte brevemente ao passado a fim de retomar as raízes da educação infantil e encontrar onde o currículo, mais especificadamente os conteúdos, começou a se mostrar presente na trajetória dessa etapa de educação. Assim, a introdução traz brevemente um histórico dessa etapa no Brasil e vai delineando as propostas que emergem conforme contexto. Mostra que sua trajetória histórica foi marcada pelo assistencialismo, porém, há algum tempo, já se apontam estudos, pesquisas, diretrizes que vão dando novas formas a essa etapa. A introdução também discorre sobre aspectos metodológicos assumidos pela pesquisa.

    O primeiro capítulo subdivide-se em dois: a primeira parte apresenta as abordagem histórias e epistemológicas de currículo e conteúdo, ou seja, como as diversas concepções de currículo foram sendo construídas ao longo da história, conforme paradigmas e teorias de aprendizagem. Nesse sentido, os conteúdos também condizem com a concepção vigente, sendo apresentado basicamente dentro dos paradigmas Técnico-linear (teorias tradicionais), Circular-consensual (teorias tradicionais /teorias práticas), Dinâmico-dialógico (teorias críticas). Independentemente do paradigma, da concepção, o elemento conteúdo sempre esteve presente nas discussões curriculares, sendo utilizado como um dos principais elementos que ajudam a caracterizar e definir uma teoria curricular. A segunda parte apresenta abordagens metodológicas, ou seja, questões referentes à importância dos conteúdos num currículo tradicional e numa perspectiva de integralidade do aluno. Também traz os tipos de conteúdos apresentados por César Coll (2000) e Zabala (1999): conceituais, procedimentais e atitudinais.

    O segundo capítulo, intitulado O lugar dos conteúdos nas diretrizes oficiais, traz os documentos ou diretrizes oficiais publicadas pelo Ministério da Educação (MEC) a partir da promulgação da LDB (Lei n° 9394/96), apresentando de que forma abordam os conteúdos no currículo da educação infantil. Foram analisados pareceres e resoluções do Conselho Nacional de Educação, bem como publicações do MEC. Levanta-se nesse capítulo um questionamento quanto à utilização ou não desse termo nos documentos e possíveis interpretações.

    O terceiro capítulo, Conteúdos na educação infantil, discorre sobre as principais propostas brasileiras que surgem a partir da década de 1990 quando a educação infantil ganha caráter formativo e as práticas apenas de cuidado e assistência passam a ser questionadas. Propostas estas: Temas Geradores (Kramer et al.), Áreas do conhecimento (Deheinzelin), Projetos de trabalho (Barbosa e Horn) e Linguagens Geradoras (Junqueira Filho).

    O quarto capítulo, após contextualizar algumas bases teóricas referente aos conteúdos, mais especificadamente sobre os conteúdos para a educação infantil encontrados nas diretrizes oficiais e literatura, apresenta as falas das professoras. O objetivo é tentar relacionar essas falas com as bases teóricas, dentro de uma ideia central: a concepção de conteúdo que as professoras apresentam e se os consideram necessários no currículo da educação infantil. Os subtítulos receberam frases que ilustram a ideia da análise e consideração que segue, retirados das próprias falas das professoras: Pra tudo se tem um conteúdo; Então isso é conteúdo? Faz a criança pensar?; Pra professora saber o que ela deve seguir e pra criança se desenvolver; O conteúdo vai aparecendo a partir da vivência, da descoberta e da pesquisa; Eu tenho muita dificuldade de saber o que é um conteúdo!

    O quinto e último capítulo, Mas afinal, ter ou não ter conteúdos? Que posição assumir? Outras considerações, finaliza trazendo outras questões que emergiram da pesquisa e que pressupõem ressignificar o termo conteúdo. Apresenta alguns indicadores que podem servir para orientar propostas curriculares.

    A pretensão deste livro não é ditar uma receita, ou o que seja certo e errado, mas sim indicadores que podem contribuir para estudos curriculares da área, bem como servir para que os professores reflitam aspectos de sua prática.

    A autora

    PREFÁCIO I

    Elisia Kasprowicz Stein, pedagoga, professora e pesquisadora

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1