Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Dimensionamento de dutos rvac: comparação entre métodos

Dimensionamento de dutos rvac: comparação entre métodos

Ler a amostra

Dimensionamento de dutos rvac: comparação entre métodos

notas:
5/5 (2 notas)
Duração:
139 páginas
1 hora
Lançados:
1 de jan. de 2016
ISBN:
9788581929897
Formato:
Livro

Descrição

O dimensionamento de dutos para sistemas integrados de refrigeração, ventilação e ar-condicionado (RVAC) é um desafio para profissionais da área e pode gerar altos consumos de energia em instalações comerciais e industriais. Esta publicação apresenta em detalhes quatro metodologias de dimensionamento de dutos, sendo duas tradicionais e duas otimizadas com base em algoritmos. Todos os métodos são aplicados a dois sistemas – um simples e outro mais complexo proposto pela American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers, e seus resultados são comparados e discutidos quanto ao custo de ciclo de vida e balanceamento energético.Todos – desde profissionais recém formados aos mais experientes – terão uma referência para auxiliar no dimensionamento de novos sistemas ou na implementação de melhorias em sistemas existentes a fim de reduzir custos com materiais e consumo de energia.
Lançados:
1 de jan. de 2016
ISBN:
9788581929897
Formato:
Livro


Relacionado a Dimensionamento de dutos rvac

Livros relacionados

Amostra do livro

Dimensionamento de dutos rvac - Rodrigo Monteiro de Oliveira

Editora Appris Ltda.

1ª Edição – Copyright© 2016 dos autores

Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.

Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.

Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010.

Dedico aos meus pais, Naldo e Lucia,

meus pilares de educação e caráter.

AGRADECIMENTOS

Agradeço à minha esposa, Mari, todo o companheirismo e suporte ao longo desta caminhada. Aos meus familiares por acreditarem sempre; especialmente ao meu irmão, Rodolpho, a atenção dada e o auxílio ortográfico e gramatical. Aos professores Maurício Zanardi e Perrella, a enorme colaboração em minha formação e com o desenvolvimento deste trabalho. À Editora Appris, a oportunidade. Enfim, a todos os meus amigos, desde aqueles dos mais remotos tempos de infância até os inseparáveis do Martelo, que contribuíram e contribuem das mais variadas maneiras em minha formação.

PREFÁCIO

(ou como meu irmão me ensinou a engenharia)

O lápis, o esquadro, o papel; 

o desenho, o projeto, o número 

o engenheiro pensa o mundo justo, 

mundo que nenhum véu encobre

(O engenheiro, de João Cabral de Melo Neto)

O conceito de engenharia nunca me foi muito claro. Quando pequeno, acreditava mesmo que era um cargo administrativo, o topo de uma hierarquia industrial. Afinal, todos os engenheiros que conhecia eram apresentados como os chefes, os que davam ordens e assinavam papéis importantes.

O fato é que eu estava completamente equivocado. O engenheiro é, antes de tudo, um criador, um intelectual que transforma em concreto a abstração. Nesse ponto, os números e as palavras partem quase da mesma origem, da necessidade de significar o que vemos, mas o destino de ambos muda completamente pelas mãos da boa engenharia, pois a palavra motor jamais geraria a mesma energia, mesmo repetida mil vezes, do que a construção de um propriamente dito.

É por isso que Dom Quixote de La Mancha jamais foi chamado de engenheiro, mas sim de engenhoso, já que suas criações sempre giraram em torno das palavras, dos livros, e Sancho Pança, esse sim, arcava com o peso de uma concretude dolorosa e muitas vezes sem o menor encanto. Pois aí está. Talvez o engenheiro seja uma mistura de Dom Quixote com Sancho Pança, uma figura que, mesmo deparando com uma realidade muitas vezes insossa, consegue pensar e construir um mundo melhor.

Dessa forma, este livro passa a ser o mais importante da minha biblioteca, porque é o livro do meu irmão e é simplesmente quixotesco imaginar que ele exista e é mais inacreditável ainda imaginar que OLIVEIRA, Rodrigo Monteiro de, um acadêmico que será bibliografia de vários estudantes, tenha me ligado um dia e me pedido para escrever este prefácio.

Esta não é uma obra de afetividades; trata-se de um livro científico, mas é impossível ignorar a quantidade de afeto envolvido em sua elaboração, começando pelas mãos esmeradas de nosso avô Jairo, o primeiro engenheiro da família, sempre acompanhado da energia vibrante da nossa avó Ignez, até as lições de amor que aprendemos com nossos pais e a fidelidade delicada de Mariana.

Se o expressionismo alemão de Fritz Lang diz que o mediador entre a cabeça e as mãos deve ser o coração, pode-se dizer que meu irmão tem construído, a sua maneira, uma realidade mais justa, seja como educador, engenheiro, mestre, super-herói, seja como fundador de bloco de Carnaval. Eu acredito no mundo que você cria, irmão.

Rodolpho Monteiro de Oliveira

APRESENTAÇÃO

Sustentabilidade é um termo em evidência nas mais variadas áreas de atuação e desenvolvimento. Entre seus significados, pode-se destacar o bom uso de recursos naturais e econômicos a fim de garantir a sustentação de meios produtivos. Empresas têm adotado a prática de sustentabilidade como estratégia para tomadas de decisões quanto a investimentos e modernizações em equipamentos com vistas a reduzir cada vez mais o consumo de energia. Nesse âmbito, tem-se a análise de custo de ciclo de vida, que é uma técnica de análise de investimentos que leva em consideração, além dos custos com implantação, os custos com manutenção, operação e energia ao longo de um determinado período de operação, fazendo correções desses custos para valores presentes.

Sistemas de refrigeração, ventilação e ar-condicionado (RVAC) estão entre os responsáveis pelo alto consumo de energia elétrica em instalações industriais, comerciais e condomínios residenciais.

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Dimensionamento de dutos rvac

5.0
2 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor