Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Apenas $9.99/mês após o período de testes. Cancele quando quiser.

Angel Vianna Através da História: A Trajetória da Dança da Vida

Angel Vianna Através da História: A Trajetória da Dança da Vida

Ler amostra

Angel Vianna Através da História: A Trajetória da Dança da Vida

Comprimento:
214 página
2 horas
Lançado em:
Oct 1, 2018
ISBN:
9788547313173
Formato:
Livro

Descrição

O livro Angel Vianna através da História – a trajetória da dança da vida traz para o leitor a instigante vida e obra de uma das maiores personalidades da dança no Brasil: Angel Vianna. Sua longa e produtiva trajetória está entremeada de histórias particulares de Angel, que como uma boa mineira adora contar casos. Comemorando seus 90 anos de vida, dos quais 70 são inteiramente dedicados à dança, esse livro é uma homenagem a essa grande mestra da dança brasileira.

Pesquisadora do corpo e do movimento, professora, coreógrafa, dançarina e com um trabalho também voltado para a terapêutica do movimento, a artista Angel Vianna diz que o que mais gosta é de gente. Mas que para ser gente é preciso que o ser humano vá em busca de si mesmo, de aprimorar as relações com o outro e com o ambiente. Chegou à conclusão que o maior filósofo de toda humanidade é o próprio corpo. Que é ele que vê, sente, emociona e pensa. E sugere que todas as pessoas procurem descobrir quem ele é.

Neste livro, Angel Vianna é colocada em primeiro plano. São acesos os holofotes no palco da vida valorizando essa pessoa que passou todos os seus dias abrindo o foco da luz para colocar marido e filho juntos de si. É preciso coragem para aceitar essa posição. Sua generosidade e humildade impedem de subir no palco sem reverenciar e homenagear todos os que vieram antes, os que estiveram ao lado e a impulsionaram para frente. Esta obra trás o nome de algumas das muitas e muitas pessoas que fizeram parte dessa história junto à mestra.
Lançado em:
Oct 1, 2018
ISBN:
9788547313173
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Angel Vianna Através da História

Livros relacionados

Amostra do Livro

Angel Vianna Através da História - Juliana Costa Ribeiro

Editora Appris Ltda.

1ª Edição - Copyright© 2018 dos autores

Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.

Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.

Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010.

APRESENTAÇÃO

O livro Angel Vianna através da História: a trajetória da dança da vida traz para o leitor a instigante vida e obra de uma das maiores personalidades da dança no Brasil: Angel Vianna. Sua longa e produtiva trajetória está entremeada de histórias particulares de Angel, que como uma boa mineira adora contar casos.

Esta obra é resultado de uma pesquisa patrocinada pela antiga RioArte em 2004. Até aquele momento não havia nenhum material organizado que contasse a vida dessa personalidade. Fui em busca de informações em hemerotecas e no acervo pessoal da própria. Organizei um clipping de 800 páginas de matérias de jornal sobre sua obra. Ao finalizar a pesquisa e o texto, em 2005, soube que a professora e coreógrafa Ana Vitoria Freire ia publicar sua dissertação de mestrado. Qual não foi minha surpresa ao saber que era a biografia de Angel. Por isso este texto permaneceu inédito até o momento.

Motivada pelo fato de Angel completar 90 anos em 2018, sendo 70 inteiramente dedicados à dança, retomei o texto, 12 anos depois, atualizando-o. Esse novo momento não despreza a parceria que fizemos nos anos que trabalhei em sua instituição e a cumplicidade iniciada justamente na época da pesquisa até os dias atuais.

Seu armário/acervo pessoal naquela época encontrava-se desorganizado, e isso parecia ter um propósito. Encontrar-se claramente com a própria história nem sempre é fácil. Angel sofreu grandes perdas durante a vida, com a morte do marido Klauss Vianna (1928-1992), e principalmente a morte prematura do seu filho Rainer Vianna (1958-1995). Mexer e organizar tantos materiais ricos em experiências de vida não foi tão simples. Era preciso respeitar o tempo, as emoções, as vontades de Angel. Às vezes, ela encontrava um bilhete escrito pelo filho e ficava em seu quarto por mais de meia hora até aparecer com os olhos marejados contando alguma história de família. E devagarinho fomos seguindo, organizando, desvendando, ressignificando.

Com esse trabalho, coloquei Angel em primeiro plano. Acendi os holofotes no palco da vida e decidi valorizar essa pessoa que passou a vida toda abrindo o foco da luz para colocar marido e filho juntos de si. É preciso coragem para aceitar essa posição. Sua generosidade e humildade impendem de subir no palco sem reverenciar e homenagear todos os que vieram antes, os que estiveram ao lado e a impulsionaram para frente. Este livro trás o nome de algumas das muitas e muitas pessoas que fizeram parte dessa história junto à mestra.

Juliana Costa Ribeiro

PREFÁCIO

O corpo me fascina. Eu nem sabia de tanta importância que o corpo tem. Ele é que me ajuda a entender a existência. Foi observando, sentindo, percebendo tudo em volta da minha vida que eu fui descobrindo o corpo. Como as nuvens. Elas sempre me encantaram pela cor, pela forma, pelo volume e pela transformação. Elas são densas, leves, formam linhas, imagens... são transformadoras como o movimento.

O caminho dos Vianna sempre foi como as nuvens. Em Belo Horizonte, nos anos 50, eu e Klauss nos casamos e juntos formamos a Escola Klauss Vianna. Ela foi o ponto de partida dos trabalhos que juntos desenvolvemos ao longo da vida, que se multiplicaram deixando marcas significativas no aprendizado da dança, do movimento, da criação coreográfica.

No começo, os estudos de dança me confundiam um pouco, pois o professor era o modelo a ser seguido. E eu sempre achava que aquilo de apertar o popô, apertar a cavidade abdominal criava dificuldades de movê-lo, mover as articulações. O que mais me encanta no corpo humano são as articulações que dobram, as dobraduras. É o grande movimento. É mover.

Logo que comecei a dançar, eu tinha uma certa dificuldade em colocar uma sapatilha de ponta sem entender a totalidade do corpo. Assim, percebi como era importante aprender a estrutura do corpo. Para mim, hoje em dia, é fantástico saber que podemos entender o corpo de outras maneiras, que a estrutura é como uma construção, descobrir quais são os materiais que o corpo tem para se sustentar. Tem os ossos, tem os músculos, ligamentos, tendões, tem muitas coisas dentro dele que nos sustentam, que ajudam a ficar em pé e a observá-lo, a perceber todo o sentimento que existe dentro dele. Que é o sentir, o tocar, o conhecer. O corpo me fascina. Ele adquire outras capacidades que só com tempo de pesquisa. O tempo pode, então, não dar tempo para perceber que corpo é seu corpo, quem é você. Cada vez mais eu acredito que o ser humano é único e especial.

Atualmente estou achando que o corpo não tem limite. O corpo é para sempre. Cada momento desse corpo tem um conhecimento que eu ainda não pesquisei. São pequenas e grandes observações. Quando são pequenas, tenho que estar atenta, porque vão abranger o de fora, o de dentro, o de mais profundo que existe nele que é tão forte, tão vivo e tão observador. Quem é? Estou cada vez mais acreditando que o corpo é o grande filósofo. Os outros descobriram um filósofo exterior que é uma fonte para tudo. Mas essa fonte, não. Essa fonte é dirigida para a coisa mais importante que é o ser humano.

A publicação desse livro, Angel Vianna através da história – a trajetória da dança da vida, foi e será uma coisa das mais importantes que alguém me deu até agora. Porque muitas coisas sobre meu trabalho foram ditas, mas de uma maneira que observa mais o conteúdo do que a profundidade.

Ao observar a realização do trabalho feito por Juliana, espantei-me com a quantidade de material levantado, pois, além de pesquisar em meus arquivos pessoais, houve pesquisa em diversas bibliotecas. Fiquei muito feliz que ela foi procurar fora do que eu tinha. Esse livro foi um momento muito especial para mim e também para ela que, ao entrar na Faculdade Angel Vianna, percebeu outra forma de trabalhar o movimento da própria dança e da própria vida.

Essa observação cuidadosa sobre si e sobre o outro é exatamente o que eu acredito na vida. E sem essa observação há uma dificuldade de entender a si próprio e depois ao outro. Para ser um professor, um bailarino, por exemplo, ou ter outra profissão que trabalha com o outro, é preciso ter coragem, sensibilidade e o mesmo conhecimento que tem de si mesmo.

Lembro-me da importância do tempo que Juliana estava estudando, formando na faculdade e que resolveu fazer o livro por sua conta. Eu sempre ficava com uma interrogação: como essa danada se interessou por isso? Naquela época ninguém tinha se interessado pela minha vida. Depois professoras como Ana Vitória Freire, Enamar Bento e Suzana Saldanha escreveram livros. São pessoas também curiosas que conseguiram trabalhar observando o outro. Essa observação do outro é para continuar para sempre. Eu tenho que dizer a todos os que tiveram coragem de notar o outro com toda sinceridade, com toda a força e a observação: não é só observar uma coisa, mas observar o sentimento, a percepção, o conhecimento e até onde a pessoa quer chegar.

Este livro, por sua vez, está sendo publicado num momento muito importante em que eu completo 90 anos. E foi construído de verdade, cara a cara. Nele, há uma leitura profunda dos fundamentos do meu trabalho, do tipo de trabalho corporal que eu busco e isso é interessante.

Angel Vianna

Doutora Notório Saber em Conscientização do Movimento, Cinesiologia e Dança pela Universidade Federal da Bahia.

Diretora da Faculdade Angel Vianna.

Sumário

1 Sobre Estrelas

2 A Família Abras

3 Infância

4 Ballet de Minas Gerais

5 Esculturas

6 Casamento

7 Ballet Klauss Vianna

8 Bahia / UFBA

9 Rio de Janeiro

10 Ballet Tatiana Leskova

11 Expressão Corporal

12 Centro de Pesquisa Corporal Arte e Educação

13 Teatro do Movimento

14 Espaço Novo – Centro de Estudos do Movimento e Artes / Escola Angel Vianna

15 Faculdade Angel Vianna (FAV)

16 O tempo... Ah! o tempo... 

17 Especializações da Faculdade Angel Vianna

18 Dançar, dançar, dançar... 

19 Sobre a beleza da vida... 

REFERÊNCIAS

- 1 -

Sobre Estrelas

Segundo uma lenda africana, quando uma pessoa falece, transforma-se numa estrela. Nessa nova condição, ela orienta os que ficam no planeta. Esta obra pretende falar de uma pessoa que não precisou subir aos céus para cumprir tal missão. Uma estrela que norteia trajetórias de vida em vida. Angel Vianna: lenda... mito... estrela...

Na astronomia, o brilho de uma estrela se dá pelo equilíbrio das forças gravitacionais e da energia da reação nuclear para formação de gás hélio. O brilho da estrela desse trabalho se dá pelo equilíbrio do confronto entre as adversidades e sua força interior. As fagulhas dessa reação de vida, num movimento de resistência, geram trabalho e fazem brilhar.

A Teoria Geral da Relatividade estuda o colapso de grandes estrelas: momento em que o equilíbrio cessa, por falta de combustível para a reação nuclear, e a estrela se contrai criando um forte campo gravitacional, como nos explica o físico Stephen Hawking:

À medida que a estrela se contrai, o campo gravitacional em sua superfície torna-se mais forte. Quando a estrela tiver encolhido até um determinado raio crítico, o campo gravitacional em sua superfície se torna tão forte que os cones de luz se curvam para dentro de tal modo que a luz não pode mais escapar [...] Esta região é o que chamamos, naturalmente, um buraco negro. Seu limite é chamado de horizonte de eventos e coincide com as trajetórias dos raios de luz que não conseguem mais escapar.¹

De acordo com a pesquisa que o físico Penrose desenvolveu com Hawking, nesses casos forma-se uma singularidade, local dentro do buraco negro para onde tudo converge, onde a deformação do espaço-tempo é infinita e as leis da física são quebradas.

É evidente que esses físicos estudam os astros e não há relação com a vida e obra humana. Mas se numa proposta metafórica relacionarmos a vida de uma grande estrela à obra de Angel que, de tão densa, consegue atrair, modificar e redirecionar trajetórias de vida e, ainda, se considerarmos o processo vivido pelas pessoas que se dispõem a entrar em contato com sua própria singularidade, por meio do trabalho de Angel, podemos elucubrar afinidades com a Relatividade.

Ao decidir ultrapassar o limite da ignorância e penetrar na conscientização do movimento, não só do corpo, mas da própria existência em seu eterno devir, saímos do horizonte de eventos e adentramos uma região especial, na qual tudo converge para si próprio. A partir desse encontro, as regras são quebradas e o pesquisador busca o que há de singular em si. O tempo se relativiza, dependendo inteiramente da pessoa envolvida; torna-se absolutamente descontínuo: correndo, saltando, arrastando, parando; nunca separado do espaço que dilata, contrai, torna-se denso, leve... Uma vez iniciado o processo, não há mais como escapar.

Essa ilustração feita a partir da física foi motivada pela experiência que vivenciei durante o levantamento de material em jornais. Por um momento, envolvida no processo de procurar matérias relacionadas ao Ballet Klauss Vianna e seguindo a cronologia do periódico que anunciava o esperado Festival Anual em dezembro de 1962, transportei-me mentalmente para aquela época e planejei/desejei ir assisti-lo. Os físicos ainda não conseguiram calcular a velocidade do pensamento, que rompe barreiras e permite

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Angel Vianna Através da História

0
0 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores