O ser e a Essência

Ações de livro

Comece a ler

Dados do livro

O ser e a Essência

Notas:
Nota: 5 de 5 estrelas5/5 (2 avaliações)
Duração: 645 páginas14 horas

Descrição

Foi com a publicação de O ser e a essência (1948) que Gilson verdadeira­mente irrompeu no debate filosófico contemporâneo, constrangendo mui­tos daqueles que só tinham ouvido falar do ser por intermédio de O ser e o nada (de Jean-Paul Sartre) ou do primeiro capítulo da Wissenschaft der Logik (A ciência da lógica, de Hegel) a admitir que esta pequena palavra, "ser", que certa tradição idealista havia tentado inutilmente banir do vocabulário filo­sófico, abrigava, talvez, se não o destino do "Ocidente", ao menos o lugar de uma de suas mais antigas e constantes querelas. Muitos se convenceram, ao ler Gilson, de que São Tomás teria ocupado nesse debate um lugar no mínimo original e importante, o qual não poderia mais ser ignorado, ainda mais - e sobretudo - ao se querer tomar partido na polêmica que então o existencialismo conduzia contra o suposto essencialismo de toda a tradição. Em suma, independentemente de suas virtudes próprias, este livro, desta vez reconhecido imediatamente como um livro de um filósofo, ainda que também seja um livro de historiador, teve, ao mesmo tempo, o mérito e a sorte de vir em boa hora, de responder à expectativa difusa de um público filosófico que acabava de "descobrir", por meio de Sartre e sobretudo de Heidegger, a importância e - poder-se-ia dizer - a atualidade persistente da questão: o que é o ser?

Pierre Aubenque, Étienne Gilson et nous, p. 79.
Ler mais