Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Fazendo certo a coisa certa - como criar, implementar e monitorar programas efetivos de compliance

Fazendo certo a coisa certa - como criar, implementar e monitorar programas efetivos de compliance

Ler a amostra

Fazendo certo a coisa certa - como criar, implementar e monitorar programas efetivos de compliance

Duração:
79 páginas
1 hora
Editora:
Lançados:
7 de fev. de 2017
ISBN:
9788582451755
Formato:
Livro

Descrição

O ambiente corporativo está cada vez mais exigindo que os players sigam padrões éticos nos negócios. Com conteúdo completo - incluindo detalhes históricos e casos recentes, o livro mostra, de forma objetiva, como sobreviver e surpreender no mundo atual de acordo com a definição e parâmetros de compliance exigidos e esperados. Um roteiro único para profissionais das áreas Jurídica, Governança Corporativa, Negócios e executivos em geral, que terão uma visão diferenciada do assunto e novos elementos para sua compreensão. Compreende, também, dicas e elementos para a criação e implementação de programas de compliance, com informações sobre treinamentos e investigações.
Editora:
Lançados:
7 de fev. de 2017
ISBN:
9788582451755
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Fazendo certo a coisa certa - como criar, implementar e monitorar programas efetivos de compliance

Livros relacionados

Amostra do livro

Fazendo certo a coisa certa - como criar, implementar e monitorar programas efetivos de compliance - Marco Cruz

FAZENDO CERTO A COISA CERTA:

COMO CRIAR, IMPLEMENTAR E

MONITORAR PROGRAMAS EFETIVOS

DE COMPLIANCE

1. Introdução

2. Definições

3. Histórico

4. compliance no meio corporativo

a. legislação norte-americana

b. legislação britânica

c. legislação brasileira

d. demais países

5. análise de casos

6. Programa de compliance

a. Criando seu programa de compliance – Elementos de um programa de compliance efetivo

b. Iniciando o Programa

c. Respondendo às violações detectadas e desenvolvendo ações corretivas

d. Medindo a Efetividade do Programa de Compliance

e. Programa (interminável) de Treinamento

f. Desenvolvendo Canais de Comunicação Efetivos

g. Que impacto na população/cliente final pode causar um programa de compliance (ou a sua ausência)?

7. Conclusões

Aos meus pais, Marco e Caterina, que me ensinaram desde sempre que não existe alternativa à ética e honestidade.

Aos meus amores Priscila e Henrique, pelo apoio, motivação e paciência.

Aos meus queridos Bolinha e Fubá, companheiros inseparáveis durante a pesquisa e redação do presente.

Quanto à virtude, não basta conhecê-la, devemos tentar também possuí-la e colocá-la em prática. Aristóteles in Ética a Nicômaco

1. Introdução

Muito se fala hoje a respeito de programas de compliance, processos internos, SOPs, FCPA, SOx, Sunshine Act, Bribery Act, etc. Mas, enfim, o que significa tudo isso? O que é compliance? Para que serve tudo isso? O que temos a ver com isso?

Como discorreremos a seguir, trata-se, em curta e incompleta definição, de garantir que as corporações pratiquem suas atividades de forma correta e ética.

Mas não é só. Em decorrência do significado desse vocábulo, sem correspondente no vernáculo, várias outras funções são e cada vez mais serão desempenhadas.

E, juntamente com o aparecimento do termo na rotina corporativa brasileira, criou-se uma nova profissão, bastante respeitada, procurada e de altíssimo grau de responsabilidade: o Compliance Officer e suas variadas denominações (Diretor de Compliance, Gerente de Compliance, Coordenador de Compliance, Analista de Compliance, etc).

Destarte, pretende esta obra derrubar alguns mitos relacionados ao assunto, à profissão e aos impactos decorrentes dessa nova visão de negócios, por assim dizer, e também servir de guia para a rotina dos profissionais da área de compliance.

Nesse sentido, alguns casos práticos serão analisados, incluindo os desfechos legais e de negócio, se disponíveis.

Por fim, espera-se que os leitores tenham, ao término do estudo, o conhecimento para lidar com situações corriqueiras de compliance.

2. Definição

O que é compliance?

Termo muito em voga atualmente, utilizado a todo tempo em variadas situações e ocasiões, muitas das vezes sem que o próprio interlocutor tenha a devida noção do seu real sentido. Mas, enfim, qual seria a correta definição para o vocábulo compliance?

Primeiramente, por tratar-se de vocábulo estrangeiro, sem tradução direta, faz-se necessário que entendamos o sentido no seu idioma de origem.

O termo compliance (do idioma inglês) é pronome derivado do verbo to comply, cuja tradução livre é fazer de acordo com um comando, obedecer.

De acordo com o Oxford Advanced Learner’s Dictionary, 4a edição, compliance significa "action in accordance with a request or command; obedience (…), que, em tradução livre, podemos definir como ação de acordo com um pedido ou comando; obediência".

Consta que o termo deriva do italiano antigo – compire/complire, cujo significado é eseguire totalmente, portare a termine (un’azione, l’opera, un compito), giungere al termine (di un’azione, di un arco di tempo); sopperire, completare, integrare; appagare un desiderio, soddisfare; porre in essere, porre in opera, in esecuzione; svolgere (un’azione); tal vocábulo foi encontrado pela primeira vez em um texto na Carta Fabrianese, de 1186. (I più antichi testi italiani, a cura di Arrigo Castellani, Bologna, Pàtron, 1976, pp. 189-200 [testo pp. 190-92]).

Ou seja, passando ao vernáculo, o termo compire/complire significa realizar completamente; realizar (uma ação, uma obra, a tarefa de trabalho); chegar ao fim (uma ação, um período de tempo); fazer-se, completar, integrar; satisfazer um desejo; colocar no lugar, por em prática, em execução; executar (uma ação).

Nesse sentido, chegamos à conclusão de que o

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Fazendo certo a coisa certa - como criar, implementar e monitorar programas efetivos de compliance

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor