Aproveite esse título agora mesmo, além de milhares de outros, com um período de teste gratuito

Apenas $9.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Uma Professora Muito Maluquinha

Uma Professora Muito Maluquinha

Ler a amostra

Uma Professora Muito Maluquinha

notas:
5/5 (1 nota)
Duração:
117 páginas
36 minutos
Lançados:
Apr 1, 2019
ISBN:
9788506086551
Formato:
Livro

Descrição

Era uma vez uma professora – essa que está dentro deste livro – que tinha um jeito todo seu de entender o mundo e um modo que todos achavam muito maluquinho de mostrá-lo aos seus meninos e meninas.Ao evocar a Professora Maluquinha, o autor coloca nos olhos do leitor algumas lágrimas de emoção e de saudade. Humana, compreensiva, às vezes mal interpretada, a Professora Maluquinha, mais do que ensinar, dá a seus alunos a oportunidade de aprender com alegria, de guardar para sempre um grande amor pela leitura.
Lançados:
Apr 1, 2019
ISBN:
9788506086551
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Uma Professora Muito Maluquinha

Leia mais de Ziraldo

Livros relacionados

Amostra do livro

Uma Professora Muito Maluquinha - Ziraldo

Ziraldo

Sumário

Capa

Folha de rosto

Sumário

Dedicatória

Uma professora muito maluquinha

Sobre o autor

Créditos

Landmarks

Cover

Body Matter

Table of Contents

Copyright Page

Para Dona Kate,

E para

Dona Nini Campos,

Dona Didi do Ramos,

Sêo Roldano,

Professor Armando,

Sô Freitas

(o Desembargador Anaudin Freitas)

e Vítor Moreira e Aníbal Bragança

Era uma vez uma professora maluquinha.

Na nossa imaginação ela entrava voando pela sala (como um anjo)

e tinha estrelas no lugar do olhar.

Tinha voz e jeito de sereia

e vento o tempo todo nos cabelos (na nossa imaginação).

Seu riso era solto como um passarinho.

Ela era uma professora inimaginável.

Para os meninos ela era uma artista de cinema.

Para as meninas, a Fada Madrinha.

A cidade onde a professorinha vivia era assim: tinha a pracinha, a matriz e o cemitério no alto do morro; tinha o Padre Velho (que era tio dela) e o Padreco (que foi um menino que o Padre Velho criou); tinha as beatas e as solteironas (que davam notícias da cidade inteira). E tinha o funcionário do Banco do Brasil (que fazia versos de pé-quebrado) e o boêmio que cantava boleros (e que era muito bonito); tinha o professor de Geografia, que sabia onde estava no tempo e no espaço; tinha o cinema e o

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Uma Professora Muito Maluquinha

5.0
1 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor