Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Nada Easy: O passo a passo de como combinei gestão, inovação e criatividade para levar minha empresa a 35 países em 4 anos

Nada Easy: O passo a passo de como combinei gestão, inovação e criatividade para levar minha empresa a 35 países em 4 anos

Ler a amostra

Nada Easy: O passo a passo de como combinei gestão, inovação e criatividade para levar minha empresa a 35 países em 4 anos

notas:
3.5/5 (3 notas)
Duração:
212 páginas
2 horas
Lançados:
18 de ago. de 2017
ISBN:
9788545201816
Formato:
Livro

Descrição

Sempre desconfie das fórmulas mágicas! Nestas páginas, você conhecerá a realidade de quem tenta fazer com que uma start-up dê certo no Brasil.

Tirar uma ideia do papel é uma arte; fazer isso em um cenário hostil como o mercado brasileiro, é quase impossível. Escalar seu negócio, crescer exponencialmente é o sonho de todo empreendedor, porém, como fazer isso?

Neste livro, Tallis Gomes, fundador da Easy Taxi e da Singu, apresenta o passo a passo das etapas para validar de forma correta a sua ideia, abrir seu empreendimento e fazê-lo crescer, sem desperdiçar tempo e recurso produzindo algo pelo qual as pessoas não pagariam. Tallis mostra que assim como ele conseguiu se tornar um empreendedor bem-sucedido apesar de vir de uma origem muito pobre, uma cidade pequena e de não ter concluído a faculdade, você também pode criar um negócio de sucesso se tiver a coragem e a disciplina necessária para tanto.

Aqui você vai aprender:

- Como ter uma ideia viável
- Como transformar sua ideia em produto
- Como construir seu time
- Como se proteger juridicamente
- Como levantar capital na realidade brasileira
- Como escalar seu negócio
- Qual é a hora de vender a empresa

Tome posse das lições de quem já foi listado pela revista Forbes como um dos 30 jovens mais transformadores do Brasil, eleito o Young Leader of The Year nos EUA e eleito pelo MIT um dos jovens mais inovadores do país.
Lançados:
18 de ago. de 2017
ISBN:
9788545201816
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Nada Easy

Livros relacionados

Artigos relacionados

Amostra do livro

Nada Easy - Tallis Gomes

Dados Internacionais de Catálogo na Publicação (CIP)

Angélica Ilacqua CRB-8/7057


Gomes, Tallis

Nada easy : o passo a passo de como combinei gestão, inovação e criatividade para levar minha empresa a 35 países em 4 anos / Tallis Gomes. - São Paulo : Editora Gente, 2017.

ISBN 9788545201823

1. Negócios 2. Sucesso nos negócios 3. Administração de empresas 4. Empreendedorismo I. Título


Índices para catálogo sistemático:

1. Sucesso nos negócios 650.1

agradecimentos

Esta história não poderia ser contada se minha avó Anita não fosse a mãe que eu não tive, acordasse todos os dias antes das 6 da manhã para assar meu pão de queijo e lutasse contra a minha (pouca) vontade de acordar e ir para a escola.

Não seria contada se o maior herói, a quem eu tenho como meu avô, não tivesse sido o pai que eu não tive e dedicado o final de sua vida para me formar um homem, me ensinar a ter caráter e investir nos meus sonhos, por mais loucos que eles parecessem.

Também não seria contada se eu não tivesse pessoas maravilhosas que cruzaram o meu caminho na hora certa – foram muitas. Seria muito fácil eu cometer alguma injustiça aqui, portanto, vou citar apenas aqueles que causaram um impacto muito profundo na minha vida: Gustavo Vaz, meu parceiro e um dos melhores executivos que já conheci; Vinicius Gracia, meu irmão que tanto amo e CTO da Easy Taxi, um dos maiores gênios da tecnologia brasileira; Marcio William, meu head de mobile e, sem dúvida, uma pessoa que cospe na cara daqueles que afirmam não existir meritocracia, de morador do subúrbio do Rio de Janeiro a multimilionário, meu irmão de quem tenho tanto orgulho; Daniel Cohen, um dos caras mais obstinados que eu conheço, peça fundamental para o nascimento da Easy Taxi.

Alex Tabor, no momento em que a Easy Taxi ia falir, você me salvou, meu irmão, jamais vou me esquecer disso, você é uma das pessoas mais brilhantes e íntegras que eu conheço; Felipe Matos, sem o seu mentoring provavelmente a Easy Taxi não teria deslanchado. Cecilia Bere, além de uma grande profissional, você tem sido uma parceira extremamente dedicada a quem devo muito, sempre entregando até mais do que eu lhe peço e trabalhando mais duro do que 99% das pessoas que conheço; Rodrigo Valverde, melhor e mais obstinado advogado, grande parceiro que me acolheu no momento mais conturbado da minha vida e me auxiliou sem nenhum interesse, jamais vou me esquecer disso. A Babi, por cuidar carinhosamente de mim e permitir que eu tenha o foco necessário para executar meus planos megalomaníacos.

Não posso deixar de citar também Dennis Wang, meu co-CEO na Easy Taxi e a pessoa que cuidava da casa enquanto eu tocava o pau mundo afora para criarmos um dos maiores cases de sucesso da história do mobile, valeu China, você é foda. Thabata Cesario, você foi foda e peça primordial para que a Easy Taxi pudesse ser criada, eu nunca vou me esquecer do papel que você desempenhou naquele momento.

A todos aqueles que sempre me suportaram e me apoiaram nas minhas loucuras (e olha que não são poucas). Àqueles que não me apoiaram também e em diversos momentos tentaram matar os meus sonhos, meu muitíssimo obrigado, eu jamais teria conseguido sem vocês. Sem dúvida nenhuma, colocar em xeque a minha capacidade de executar um sonho grande é o combustível principal da minha motivação.

Gostaria de dedicar este livro a Jorge Nunes Rocha (in memorian), definitivamente a pessoa mais importante da minha vida, ao lado da minha avó, Anita Gomes, que continua sendo a pessoa mais doce, batalhadora e íntegra que eu conheço. Vó, devo tudo que tenho a você. Eu te amo demais.

sumário

PREFÁCIO

INTRODUÇÃO

Qual é a sua dor?

CAPÍTULO 1

O rock salvou a minha vida

CAPÍTULO 2

Como ter uma ideia viável

CAPÍTULO 3

Como transformar sua ideia em produto

CAPÍTULO 4

Como construir meu time

CAPÍTULO 5

Direito básico para founders

CAPÍTULO 6

Como levantar capital

CAPÍTULO 7

Como escalar o meu negócio

CAPÍTULO 8

Como aplicar o growth hacking

CAPÍTULO 9

É hora de fazer o exit?

GLOSSÁRIO

prefácio

Falar do Tallis não é nada easy. Aqui vocês vão entender por quê.

Eram mais ou menos 22h40. Eu estava trabalhando no HQ do Hotel Urbano, em mais um dia de semana qualquer de agosto de 2015, acredito que em uma quinta-feira, quando li uma matéria que mencionava a Singu em que os empreendedores por trás de uma ainda ideia de negócio falavam em transformar a plataforma no Uber dos Serviços de Beleza. Até então, não vou mentir ou disfarçar aqui pra vocês, pensei na hora: Mais aventureiros achando que vai ser fácil. Parei, fixei os olhos na foto da matéria e... Peraí, conheço esse cara!. Logo em seguida, sem pestanejar, peguei meu celular, liguei pro nosso gerente de comunicação (PR, Public Relations, na época) e perguntei se ele ainda tinha o contato do Tallis Gomes, fundador da Easy Taxi. Naquele momento, lembrei que esse nosso gerente, inúmeras vezes, havia comentado que eu deveria conhecê-lo, que o garoto era ótimo. Enfim, pela correria do dia a dia de tocar uma start-up, como o Hotel Urbano, nunca consegui sentar com o Tallis antes, ainda mais porque ao mesmo tempo ele tocava a Easy e provavelmente também vivia numa correria absurda, desbravando não só o Brasil, mas também outros 35 países!

Fiz contato, marcamos um call, ouvi atentamente o que ele pensava sobre business, quais eram, na visão dele, os maiores desafios e, principalmente, qual era, naquele momento, o seu sonho grande! Aonde ele queria levar a Singu nos próximos cinco anos?

Passou-se um dia, e para mim, na época, era mais do que suficiente para tomar uma decisão. Então, ao sair do HU, numa sexta-feira, por volta das 20h30, pedi um segundo call. Estava decidido a convencê-lo a me deixar fazer parte, eu e meu irmão, do quadro societário da Singu. Minha decisão foi pragmática: Se esse cara transformou a vida de mais de 400 mil taxistas ao redor do mundo, por que não seria capaz de transformar a vida de milhões de artistas (como eles chamam as manicures e os profissionais de beleza) e fazer da Singu o maior salão de beleza do mundo?. Botei isso na cabeça e não tirei mais. É possível. Pensava na época!

Existe uma relação bem peculiar entre ambos os negócios, e a principal delas é que ninguém havia oferecido antes um mínimo de tecnologia e serviço de excelência aos motoristas de táxi do Brasil e do mundo. Eles faziam parte de uma classe completamente abandonada e largada às cooperativas, e isso se aplicava também aos profissionais de beleza, que, antes do surgimento da Singu, ainda se viam completamente dependentes das grandes redes de salões e até mesmo de salões independentes.

Quando surge alguém oferecendo algo novo e completamente escalável, num dos mercados que mais crescem no mundo todo, não se pode fechar os olhos. Pensei na época.

Em paralelo a tudo isso, enxergava uma relação forte também com o próprio Hotel Urbano, que nasceu para democratizar o turismo no Brasil, tornando a viagem um objeto de desejo cada vez mais próximo de todas as camadas da população. Hoje, depois de quase sete anos de operação, o HU tornou-se a maior agência on-line de viagens do Brasil e o maior vendedor de diárias de hotéis, sem possuir em nosso CNPJ um único hotel... E isso só foi possível porque em 2011 percebemos uma ineficiência no mercado de travel, as grandes agências e operadoras, na época, só ofereciam seus serviços para grandes redes de hotéis e resorts, fechando os olhos para os milhares de pequenos hotéis e pousadas espalhados pelo Brasil todo. E não preciso dizer que 60% dessas agências e operadoras, que fechavam os olhos para a tecnologia, a internet e a cauda longa da hotelaria brasileira não existem mais.

Então, o pensamento e a correlação da Singu com a própria Easy Taxi e com o HU eram inevitáveis...

O ponto é que o Tallis, como bom empreendedor que é, consegue ver oportunidades onde outras pessoas só enxergam problemas. Hoje, tenho um pouco mais de propriedade para falar do Tallis do que tinha quando o conheci, um pouco mais de dois anos atrás. O que vou escrever nas próximas linhas não será muito pensado ou estruturado, como faz a maioria das pessoas convidadas para escrever um prefácio. Vai ser de coração (Tallis, se você não gostar, pode me mandar à m***, mas não guarde mágoas!).

Vamos lá... Para mim, o Tallis é um baita realizador. Antes de qualquer coisa, antes de ser o cara que dá palestras, superestudioso, superantenado e que ganhou o mundo através da sua Easy Taxi ele é isso: um BAITA REALIZADOR. Se vai dar certo a Singu como deu a Easy Taxi? Meu irmão, não importa, o que importa é que esse cara, diferentemente de 90% das pessoas que conheço, levanta a bunda da cadeira todos os dias SONHANDO GRANDE, PENSANDO ALTO E DANDO O PRÓPRIO SANGUE PARA VER SEUS SONHOS SE REALIZANDO. Cara, isso para mim já bastaria, como diz o ditado americano: Where there’s a will, there’s a way (Onde há vontade, há um caminho). Assim é o Tallis.

O que o diferencia das outras pessoas que estão nesses 10% que sonham grande é que ele, mesmo já tendo construído (com ajuda de outros dois caras que admiro, Gustavo Vaz e Vinicius Gracia) um grande case de empreendedorismo que ganhou o Brasil e o mundo, não se deu e não se dá por satisfeito. Explico: sempre que recebo materiais que julgo fora da curva, mando-os para um grupo de 15 a 20 amigos empreendedores. Sempre. O Tallis, SEMPRE, em 100% das vezes, devora o material no mesmo dia e o comenta, em cima, com observações e abordagens superpertinentes com o assunto, ou seja, diferentemente das pessoas que passam o olho, o cara devora tudo como se fosse um cachorro faminto que não vê comida ha três dias. Isso é demais!!! Quando se tem 20 ou 22 anos, devorar coisas novas, artigos, metodologias de trabalho, estudos de caso etc. é mole, mas vá fazer isso com a idade dele e o tempo livre que lhe sobra! Quase que por padrão, suas respostas geralmente vêm às 2, 3 ou, às vezes, às 4 da manhã! Pois é, meus amigos, enquanto 95% da população brasileira dorme, esse cara tá estudando. Estudando. Estudando. E podem ter certeza, tem gente que ainda fala que ele teve sorte de ter a Rocket por trás da Easy. Esqueçam!!!

Quando lembro que o Tallis teve a Rocket como sócia, e aqueles três irmãos alemães babacas, que tratam brasileiro como LIXO e nosso país como se fosse o CANIL deles, eu penso: PQP, como o Tallis conseguiu aguentar esses vermes por cinco anos?. Realmente ele teve que ter casca, pele e, acima de tudo, um amor e uma paixão descomunal por realizar, por fazer acontecer, para aguentar se reunir por mais de uma vez com aqueles caras (leiam um pouco sobre os irmãos Samwer, da Rocket Internet). Eu e meu irmão tivemos o desprazer de estar com eles por duas ou três reuniões, ainda no início do HU.

O prefácio se alonga, e poderia se alongar muito mais se

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Nada Easy

3.7
3 notas / 2 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor

  • (4/5)
    O livro apresenta uma ideia disruptiva como a easy taxi, sua evolução e ensina de maneira razoavelmente profunda todo itinerário de uma start-up no Brasil. Vale destacar o quanto o autor critica o estado da economia brasileira e as grandes dificuldades geradas no Brasil para quem quer empreender. Um bom livro.
  • (5/5)

    1 pessoa achou isso útil

    Um ótimo livro para quem está adentrando ao mundo das startups. Acredito que o autor quebra paradigmas sobre como uma startup deve ser construída. Muitos dos conselhos aqui são valiosos para o early stage, pela minha pequena experiência nessa atmosfera.

    1 pessoa achou isso útil