Curta este título agora mesmo, além de milhões de outros, com um período de avaliação gratuita

Apenas $9.99/mês após o período de testes. Cancele quando quiser.

Logística Interna Lean: Método para Avaliação de Práticas Lean na Logística Interna de Empresas Industriais

Logística Interna Lean: Método para Avaliação de Práticas Lean na Logística Interna de Empresas Industriais

Ler amostra

Logística Interna Lean: Método para Avaliação de Práticas Lean na Logística Interna de Empresas Industriais

Comprimento:
400 páginas
4 horas
Lançado em:
Jul 10, 2019
ISBN:
9788547311674
Formato:
Livro

Descrição

Em Logística interna lean: método para avaliação de práticas lean na logística interna de empresas industriais, os autores elaboram um método para avaliação do grau de desenvolvimento de práticas lean na logística interna de empresas industriais. Atualmente, as organizações buscam formas de tornar os seus processos logísticos cada vez mais eficientes, visando a manterem-se competitivas no mercado, o qual vem apresentando desafios constantes. Não basta apenas fazer o trivial nas operações, é preciso inovar, achar maneiras diferentes de se fazer os processos logísticos para se chegar a lugares e resultados diferentes, nos quais a concorrência não chega. Nesse sentido, empresas de diversos setores industriais vêm estruturando a implantação das práticas enxutas, devido ao fato de a filosofia lean buscar continuamente a agregação de valor por meio da redução de desperdícios. Essa filosofia é cada vez mais implantada em diversas áreas, e não apenas na manufatura, como era o usual. Apesar de implantar a filosofia, a maioria das empresas vive a ilusão de que chegou à totalidade da implantação e do desenvolvimento, quando na verdade não possui um método estruturado para avaliar o quão desenvolvida a filosofia lean está.
Lançado em:
Jul 10, 2019
ISBN:
9788547311674
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Logística Interna Lean

Livros relacionados

Artigos relacionados

Amostra do Livro

Logística Interna Lean - Mauricio Johnny Loos

Editora Appris Ltda.

1ª Edição - Copyright© 2018 dos autores

Direitos de Edição Reservados à Editora Appris Ltda.

Nenhuma parte desta obra poderá ser utilizada indevidamente, sem estar de acordo com a Lei nº 9.610/98.

Se incorreções forem encontradas, serão de exclusiva responsabilidade de seus organizadores.

Foi feito o Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional, de acordo com as Leis nºs 10.994, de 14/12/2004 e 12.192, de 14/01/2010.

AGRADECIMENTOS

A Deus, pela vida.

A meu pai, Haroldo (in memoriam), minha mãe, Mariana, minhas irmãs e meus irmãos, pela convivência em família.

À minha esposa, Josiane, que foi meu porto seguro durante todo o desenvolvimento deste livro.

À minha filha, Maya, que aumentou ainda mais minha vontade de desenvolver trabalhos que venham a contribuir para o campo acadêmico e profissional, visando ser um bom exemplo para ela, na expectativa de termos um mundo melhor.

Ao professor Carlos Manuel Taboada Rodríguez, pela orientação, pelo conhecimento e por me incentivar à pesquisa.

Ao Departamento de Engenharia de Produção e ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e aos professores, pelo apoio e pela orientação.

Às pessoas e às empresas que participaram com suas valiosas contribuições sobre a ponderação e aplicação do método de investigação deste livro.

Ao amigo Flávio Belli, por ter se disponibilizado para escrever o Prefácio deste livro.

Ao amigo Kléber Koiti Takemoto, por ter auxiliado na sistematização do Método de Avaliação desenvolvido.

Aos profissionais e colegas que, de alguma forma, acompanharam-me nesta trajetória, nas principais localidades pelas quais residi: Blumenau (SC), Fortaleza (CE) e Três Lagoas (MS), pelo total apoio e pela participação no desenvolvimento.

Mauricio Johnny Loos

Dedico ao meu pai, Haroldo Loos (in memoriam), que foi um guerreiro, um herói e um professor e com seu jeito simples de ser, deixou vários ensinamentos e lições de vida.

Se o dinheiro for a sua esperança de independência, você jamais a terá. A única segurança verdadeira consiste numa reserva de sabedoria, de experiência e de competência.
(Henry Ford)

APRESENTAÇÃO

Atualmente, as organizações buscam formas de tornar os seus processos logísticos cada vez mais eficientes, visando a manterem-se competitivas no mercado, que vem apresentando desafios constantes. Não basta apenas fazer o trivial nas operações, é preciso inovar, achar maneiras diferentes de se fazer os processos logísticos para se chegar a lugares e resultados diferentes, nos quais a concorrência não chega. Nesse sentido, empresas de diversos setores industriais vêm estruturando a implantação das práticas enxutas, devido à filosofia lean buscar continuamente a agregação de valor por meio da redução de desperdícios. Essa filosofia é cada vez mais implantada em diversas áreas, e não apenas na manufatura, como era o usual. Apesar de implantar a filosofia, a maioria das empresas vive a ilusão de achar que chegou à totalidade da implantação e do desenvolvimento, quando na verdade não possui um método estruturado para avaliar o quão desenvolvida a filosofia lean está. Nesse contexto, o presente livro teve como objetivo elaborar um método para avaliação do grau de desenvolvimento, de práticas lean na logística interna de empresas industriais. São apresentados quatro estudos de caso que foram construídos por meio da aplicação de um método para calcular o Grau de Desenvolvimento do Lean na Logística Interna (GDLLI). O método é composto por constructos encadeados em seis atributos, 22 dimensões e 200 práticas, todos voltados para o lean na logística interna, os quais foram definidos com base na pesquisa bibliográfica e na experiência dos autores em práticas logísticas e industriais.

O livro identificou aspectos importantes em relação ao lean na logística interna, visando à construção do método; estabeleceu os constructos e respectivos processos da logística interna sob a abordagem da filosofia lean; estruturou os indicadores da logística interna com base nos constructos identificados; ponderou os constructos do método com experts acadêmicos e profissionais envolvidos com o lean e a logística interna; e a relevância e a pertinência do método foram legitimadas por meio da aplicação em empresas industriais. Conclui-se que, por meio da aplicação do método, o direcionamento de ações enxutas na logística interna pode ocorrer de forma estruturada e criteriosa, fazendo com que os focos estejam mais bem alinhados com a estratégia da empresa.

Etapas de desenvolvimento do livro

O desenvolvimento do livro deu-se por meio das quatro etapas mostradas na Figura 1 (algumas se desdobram se etapas subsequentes): I. realizar pesquisa bibliográfica; II. levantar constructos; III. integrar os constructos; IV. aplicar o método. Essas etapas serão descritas a seguir.

FIGURA 1 - ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DO LIVRO

FONTE: os autores (2015).

As etapas são as seguintes:

•  etapa I – realizar pesquisa bibliográfica: consiste na construção de uma fundamentação teórica referente à avaliação de desempenho, logística interna e filosofia enxuta. Visa a atender ao objetivo específico: "identificar, na literatura, aspectos importantes para a definição do conceito de logística lean, com foco na logística interna, visando à construção do método";

•  etapa II – levantar constructos: refere-se ao levantamento, por meio de métodos similares existentes e da experiência dos autores e dos constructos a serem utilizados. Visa a atender ao objetivo específico: "estabelecer os constructos e respectivos processos da logística interna sob a abordagem da filosofia lean". Esta etapa divide-se em outras três:

•  etapa II.1 – definir atributos: consiste em estabelecer os atributos que dão a robustez do método e criam as etapas possíveis de sua interpretação;

•  etapa II.2 – definir dimensões: consiste em estabelecer as dimensões, as quais farão parte dos atributos;

•  etapa II.3 – definir práticas: consiste em estabelecer as práticas que compõem as dimensões, as quais serão componentes diretos do método de avaliação, devido a receberem graus de importância dos experts e das empresas que participaram da aplicação do método e receberam notas quanto ao seu desenvolvimento.

•  etapa III – integrar os constructos: refere-se ao encadeamento dos constructos, gerando assim a arquitetura do método. Visa a atender aos objetivos específicos: estruturar os indicadores da logística interna com base nos constructos identificados e "ponderar constructos do método com experts acadêmicos e profissionais envolvidos com lean e logística interna". Esta etapa divide-se em outras duas:

•  etapa III.1 – relacionar os atributos com suas respectivas dimensões e práticas: como o próprio nome já diz, refere-se à definição de qual prática fará parte de que dimensão e qual dimensão fará parte de que atributo, de forma a se conseguir criar uma visão estruturada do grau de desenvolvimento de práticas lean na logística interna;

•  etapa III.2 – definir a forma de medição do método: refere-se à definição de como se dá o tratamento dos graus de importância dados pelos experts às práticas, bem como as notas de desenvolvimento aplicadas pelas empresas para as práticas, estabelecendo os estágios de medição por cenários definidos (ex.: por atributo, por dimensão, por prática, por empresa etc.).

•  etapa IV – aplicar o método: refere-se à aplicação do método em um grupo de empresas industriais selecionadas e, por meio das aplicações, desenvolver estudos de casos. Visa a atender ao objetivo específico: legitimar a relevância e a pertinência do método por meio da aplicação em empresas industriais.

O livro segue organizado e dividido conforme a síntese de cada capítulo a seguir.

Os capítulos 2, 3, 4 e 5 apresentam o referencial teórico do livro, centrado nas suas vertentes principais: avaliação de desempenho, logística interna e práticas enxutas.

O capítulo 2 discorre sobre os fundamentos e a evolução dos conceitos da logística. O capítulo 3 aborda sobre a filosofia lean. Na sequência, o capítulo 4 trata dos princípios da mentalidade enxuta na logística. Em seguida, o capítulo 5 discorre sobre os sistemas de medição e avaliação de desempenho.

O capítulo 6 apresenta uma síntese analítica do referencial teórico, finalizando com a apresentação de uma definição de logística interna lean baseada na concepção dos autores após terem tido o aprofundamento teórico.

O capítulo 7 apresenta a seleção e descrição dos objetos de análise (empresas), no qual se deu a parte prática deste livro. Também apresenta a forma de realização da coleta de dados e como eles são analisados.

O capítulo 8 apresenta a construção do método para avaliação do grau de desenvolvimento de práticas lean na logística interna de empresas industriais, descrevendo a composição do método de investigação, sua forma de cálculo (a qual envolve o alinhamento com experts em lean e logística, bem como a abordagem das empresas industriais) e de interpretação dos dados gerados pelo método.

O capítulo 9 apresenta os resultados provindos das informações obtidas por meio dos estudos de casos, ou seja, pela aplicação do método para avaliação do grau de desenvolvimento de práticas lean na logística interna das empresas selecionadas.

O capítulo 10 apresenta seus pontos conclusivos principais, seguidos pelas recomendações para trabalhos futuros.

Este livro é resultado do trabalho e da experiência dos autores, e é de grande importância, por tratar de um tema contemporâneo e ter o propósito do desenvolvimento de um método para avaliação do grau de desenvolvimento de práticas lean na logística interna de empresas industriais, de modo a garantir que a busca incessante por melhorias contínuas e resultados eficazes ocorra.

Aos leitores, deixamos o prazer de descobrir o conteúdo do livro, que reúne pesquisa e conhecimentos empresariais e relaciona diretamente a teoria à prática.

PREFÁCIO

Uma das formas de potencializar os resultados das organizações é por meio da gestão eficaz dos processos da logística interna lean. Para que isso seja provável, a logística interna lean não pode ser vista como um conjunto de princípios e ferramentas que se constrói somente nas áreas de conhecimento. Deve-se mergulhar no universo corporativo e avaliar as estruturas da logística, medir seu nível de maturidade lean e mapear o nível de autonomia da logística interna.

Refiro-me à logística interna lean retratada no livro Logística interna lean: método para avaliação de práticas lean na logística interna de empresas industriais, organizado pelo doutor Mauricio Johnny Loos. O livro mostra como é possível medir o grau de desenvolvimento das práticas lean na logística interna. É uma obra desafiadora para os autores, e que, sem dúvida, pode ser comparada a obras de destaque internacional.

Sabem por quê?

Porque o livro está bem estruturado. Seu design tem um recorte fascinante, que aborda tanto temas inerentes à logística e seu ambiente, como temas que apresentam os desafios da logística interna e práticas e métodos para avaliar a maturidade lean na logística interna. Com tudo isso, o livro vem expor os desafios inerentes que as organizações enfrentam na gestão da logística interna e propor a adoção de práticas lean como diferencial competitivo.

Ao tratar dos assuntos referentes à logística lean e suas abordagens, os autores propuseram capítulos que fundamentam a logística e o lean, sendo que a abordagem logística trouxe evolução e conceitos. Já o tema lean foi explorado com mais profundidade e foram abordados temas como: filosofia lean, princípios da mentalidade enxuta na logística, valor e desperdícios na logística enxuta, ferramentas lean aplicadas à logística e o sistema de mediação e avaliação de desempenho. São temas que precisam ser compreendidos pelas organizações para dar cabo ao desenvolvimento das melhorias lean na logística interna, além do mais, fornecem respostas a uma série de questões enigmáticas e notáveis no âmbito da logística interna lean, entre elas:

1. Como reduzir os custos da logística interna por meio da adoção da filosofia lean?

2. Quais os desperdícios lean podem ser mapeados na logística?

3. Quais as ferramentas lean são aplicadas na logística?

4. Qual é a contribuição dos sistemas de medição e avaliação de desempenho no direcionamento estratégico das organizações?

5. Como aplicar a medição de desempenho na logística?

No que se refere ao papel da logística nas organizações, os autores apresentaram uma síntese analítica do referencial teórico em que os conceitos de logística e de lean convergem num único contexto. Também é apresentado o conceito de logística interna lean com ênfase na administração do fluxo de materiais e informações das atividades de recebimento, armazenagem, abastecimento, gestão de estoques, PCP etc. Esses temas, além de ampliarem a visão da aplicabilidade do lean na logística e levá-los aos caminhos determinantes da gestão estratégica, servem ainda como componentes questionadores e úteis para CEOs, pesquisadores, praticantes e estudantes do assunto.

No decorrer dos capítulos finais, os autores optaram por dar aos leitores uma visão da logística interna lean, bem como apresentar o processo de construção do método de avaliação das práticas lean na logística interna, além disso, relacionaram as empresas que aplicaram o método desenvolvido. Esses capítulos mostram a relevância do método desenvolvido e a sua aplicabilidade nos segmentos industriais da logística interna. O resultado da pesquisa de campo mostrou o quão embrionário é a aplicação da filosofia lean na logística e serve também como direcionador para os CEOs que almejam alicerçar os seus processos da logística interna.

Uma leitura mais profunda e aguçada desta obra trará aos leitores uma visão ampla e contemporânea referente ao nível de aplicação do lean na logística interna. Aos CEOs, direcionará para um caminho visionário na introdução do lean na logística interna, visto que também há desafios a serem eliminados nesse processo transformador. Sabe-se que por modismo, muitas organizações promovem aos seus colaboradores cursos por meio de MBAs e especializações, sem terem uma visão amplificada da filosofia lean. Para eles, recomendo: leiam, cuidadosamente, o livro.

O livro é útil aos estudantes de logística lean, sendo que eles encontrarão questões de pesquisa e alguns direcionamentos na leitura dos capítulos do livro. Obterão, sem dúvida, luz para construírem trabalhos de graduação e pós-graduação, além de servir de suporte para a construção de artigos. Recomendo: leiam, cuidadosamente, o livro.

Enfim, gostaria de registrar que este livro surge num momento delicado para nós brasileiros: entre o ápice de uma crise econômica de 2016 e a retomada lenta do crescimento – ambos requerem fortes ajustes nos custos para recorrer à necessidade da busca pela excelência na logística interna, por meio, da introdução da filosofia lean.

Certamente, a crise econômica seria abreviada se a equipe governamental contasse com especialistas equivalentes aos autores que escreveram este livro – teríamos um time de referência contra os desperdícios da máquina pública e focado na busca da eficiência nos custos logísticos, por meio da adoção das práticas lean.

Nesse sentido, nós, leitores, estaríamos preparados para eliminar desperdícios com a utilização deste aprendizado contínuo.

Por esse motivo, parabenizo os autores.

Flávio Belli

Especialista em Logística Empresarial.

Executivo Industrial.

Professor universitário nas áreas de Logística, Lean, Qualidade e

Gestão da Produção.

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS

Sumário

1

INTRODUÇÃO

2

FUNDAMENTOS E EVOLUÇÃO DOS CONCEITOS DA LOGÍSTICA

3

FILOSOFIA LEAN

3.1 PRINCÍPIOS DO PENSAMENTO ENXUTO 

4

PRINCÍPIOS DA MENTALIDADE ENXUTA NA LOGÍSTICA

4.1 VALOR E DESPERDÍCIOS NA LOGÍSTICA ENXUTA 

4.2 FERRAMENTAS LEAN APLICADAS À LOGÍSTICA 

4.2.1 Mapeamento do Fluxo de Valor (MFV)

4.2.2 Just in Time (JIT) e kanban

4.2.3 Kaizen

4.2.4 5S

4.2.5 Milk Run

4.2.6 Movimentação de materiais lean

5

SISTEMAS DE MEDIÇÃO E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

5.1 MEDIÇÃO DE DESEMPENHO LEAN

6

SÍNTESE ANALÍTICA DO REFERENCIAL TEÓRICO

6.1 DEFINIÇÃO DO CONCEITO DE LOGÍSTICA INTERNA LEAN

7

SELEÇÃO E DESCRIÇÃO DOS OBJETOS DE ANÁLISE (EMPRESAS)

7.1 COLETA E ANÁLISE DOS DADOS 

7.2 DELIMITAÇÕES DA PESQUIS

7.2.1 Quanto à abrangência da logística 

7.2.2 Quanto aos objetos de análise (empresas) 

8

CONSTRUÇÃO DO MÉTODO PARA AVALIAÇÃO DO GRAU DE DESENVOLVIMENTO DE PRÁTICAS LEAN NA LOGÍSTICA INTERNA

8.1 COMPOSIÇÃO DO MÉTODO DE INVESTIGAÇÃO 

8.1.1 Atributo: visão estratégica

8.1.1.1 Dimensão: aliança e integração

8.1.1.2 Dimensão: competitividade 

8.1.1.3 Dimensão: estrutura organizacional 

8.1.1.4 Dimensão: planejamento e ação 

8.1.2 Atributo: gestão de recursos 

8.1.2.1 Dimensão: comprometimento 

8.1.2.2 Dimensão: maquinários e equipamentos 

8.1.2.3 Dimensão: multifuncionalidade e adaptabilidade 

8.1.2.4 Dimensão: segurança e ergonomia 

8.1.2.5 Dimensão: sustentabilidade 

8.1.3 Atributo: gestão da informação 

8.1.3.1 Dimensão: gerenciamento visual 

8.1.3.2 Dimensão: mensuração 

8.1.3.3 Dimensão: níveis e amplitude de controle 

8.1.4 Atributo: gestão de pedidos

8.1.4.1 Dimensão: nível de serviços 

8.1.4.2 Dimensão: satisfação dos clientes 

8.1.5 Atributo: desenvolvimento e reconhecimento 

8.1.5.1 Dimensão: compensação e prêmios 

8.1.5.2 Dimensão: participação e empowerment

8.1.5.3 Dimensão: treinamento, aprendizado e crescimento 

8.1.6 Atributo: melhoria contínua 

8.1.6.1 Dimensão: eliminação de desperdícios 

8.1.6.2 Dimensão: flexibilidade e agilidade 

8.1.6.3 Dimensão: fluxo contínuo 

8.1.6.4 Dimensão: padronização, formalização e controle 

8.1.6.5 Dimensão: sistema puxado 

8.2 Forma de cálculo do GDLLI e interpretação dos dados 

8.2.1 Alinhamento do método com experts em lean e logística 

8.2.1.1 Questões gerais sobre a composição do grupo de experts

8.2.1.2 Graus de importância das práticas conforme a visão dos experts

8.2.2 Forma de cálculo do método para a aplicação em empresas industriais 

8.2.3 Forma de visualização e interpretação dos dados após a aplicação do

método em empresas industriais 

9

RESULTADOS DA APLICAÇÃO DO MÉTODO (ESTUDO DE MÚLTIPLOS CASOS)

9.1 ANÁLISE DA EMPRESA (ALFA) 

9.1.1 Perfil da empresa Alfa 

9.1.2 Avaliação do desenvolvimento do lean na logística interna da empresa Alfa 188

9.2 ANÁLISE DA EMPRESA (BETA)

9.2.1 Perfil da empresa Beta

9.2.2 Avaliação do desenvolvimento do lean na logística interna da empresa Beta

9.3 ANÁLISE DA EMPRESA (DELTA)

9.3.1 Perfil da empresa Delta

9.3.2 Avaliação do desenvolvimento do lean na logística interna da

empresa Delta

9.4 ANÁLISE DA EMPRESA (GAMA)

9.4.1 Perfil da empresa Gama

9.4.2 Avaliação

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Logística Interna Lean

0
0 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores