Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Guardiãs do amor: A missão das pombagiras na Terra

Guardiãs do amor: A missão das pombagiras na Terra

Ler a amostra

Guardiãs do amor: A missão das pombagiras na Terra

notas:
4.5/5 (9 notas)
Duração:
273 páginas
3 horas
Lançados:
27 de ago. de 2019
ISBN:
9788572190053
Formato:
Livro

Descrição

Segunda obra da Trilogia Espíritos do Bem.

Pai João apresenta a missão das pombagiras na vida do espírito imortal. São companheiras profundamente comprometidas com o bem da humanidade. São guardiãs do sagrado feminino nos homens e mulheres, da força da sensibilidade que atua na ruptura das ilusões pelos caminhos da empatia e do amor. Estão sempre prontas a servir e diminuir os focos perigosos e cruéis da dor humana.

Adotam como filhos todos os que se sentem desamparados e desprotegidos diante das provas humanas, tanto no plano físico quanto no espiritual. São um exemplo de amor incondicional e de grandeza da alma.

Nessa obra, Seraphis Bay, um dos Mestres da Fraternidade Branca nos alerta: "Existe uma energia poderosa realizando profunda transformação no planeta. A energia da Verdade.

Vinda de fontes superiores, ela emana da aura dos Mestres Ascensionados em toda a nossa casa terrena. Ela é esterilizadora, cirúrgica e vitalizadora. Opera mudanças essenciais e necessárias na mente humana. A função dessa força é tirar o mundo da mentira construída pelos homens e da aceitação da falsidade, revelar a AUTENTICIDADE por fora e por dentro da humanidade.
Lançados:
27 de ago. de 2019
ISBN:
9788572190053
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Guardiãs do amor

Livros relacionados

Amostra do livro

Guardiãs do amor - Wanderley Olveira

Table of Contents

Capa

Sumário

Prefácio

As pombagiras1 são mães da orfandade espiritual humana

Introdução

Pombagiras, educadoras do sagrado feminino

Mensagem mediúnica de apoio

O que está acontecendo com a Terra5

01

Os pilares da verdadeira proteção espiritual, pois não basta orar e vigiar

02

Magia de Amarração no amor e a importância da honestidade na vida conjugal

03

Maria Mulambo fechando o corpo contra magia negra

04

O que acontece com quem interfere no carma alheio

05

A Ala dos Exus no Hospital Esperança

06

Entrevista sobre Magia de Amarração no amor com Pombagira Maria Mulambo

07

30 Ensinamentos da Pombagira Maria Mulambo

08

Epílogo

Exus, espíritos do bem

Ficha Técnica

Landmarks

Table of Contents

Capa

GUARDIÃS DO AMOR – a missão das pombagiras na Terra

Copyright © 2019 by Wanderley Oliveira

1ª Edição | Julho de 2019 | do 1º ao 7º milheiro

Dados Internacionais de Catalogação Pública

ANGOLA, PAI JOÃO (Espírito)

Guardiãs do amor – a missão das pombagiras na Terra

pelo espírito Pai João de Angola, psicografado por Wanderley Oliveira

DUFAUX : Belo Horizonte / MG : 2019

ISBN: 978-85-7219-005-3

I. Título II. OLIVEIRA,Wanderley

CDU 133.9

Impresso no Brasil | Printed in Brazil | Presita en Brazilo

EDITORA DUFAUX

Rua Henrique Burnier, 60

Bairro Grajaú | Belo Horizonte | MG | Brasil

CEP: 30.431-202

(31) 3347-1531

comercial@editoradufaux.com.br

www.editoradufaux.com.br

Conforme novo acordo ortográfico da língua portuguesa ratificado em 2008.

Os direitos autorais desta obra foram cedidos pelo médium Wanderley Oliveira à Sociedade Espírita Ermance Dufaux (SEED). Todos os direitos reservados à Editora Dufaux. É proibida a sua reprodução parcial ou total através de qualquer forma, meio ou processo eletrônico, digital, fotocópia, microfilme, internet, cd-rom, dvd, dentre outros, sem prévia e expressa autorização da editora, nos termos da Lei 9.610/98 que regulamenta os direitos de autor e conexos.

Sumário

Prefácio

As pombagiras são mães da orfandade espiritual humana

Maria Modesto Cravo

Introdução

Pombagiras, educadoras do sagrado feminino

Wanderley Oliveira

Mensagem mediúnica de apoio

O que está acontecendo com a Terra

Seraphis Bey

01 Os pilares da verdadeira proteção espiritual, pois não basta orar e vigiar

02 Magia de amarração no amor e a importância da honestidade na vida conjugal

03 Maria Mulambo fechando o corpo contra magia negra

04 O que acontece com quem interfere no carma alheio

05 A Ala dos Exus no Hospital Esperança

06 Entrevista sobre Magia de Amarração no amor com Pombagira Maria Mulambo

07 30 Ensinamentos da Pombagira Maria Mulambo

08 Epílogo

Prefácio

As pombagiras¹ são mães da orfandade espiritual humana

Amados irmãos, Jesus seja conosco. Eu os abençoo com a paz do Cristo.

A Terra necessita de um novo coração após os episódios das guerras e tormentas pelos quais passou e ainda vem passando nas últimas décadas. Necessitamos de corações que alberguem a sensibilidade e a empatia nos rumos do verdadeiro amor. De pulsos vitais de bondade e compaixão nesse planeta.

As oportunas mensagens mediúnicas de Pai João de Angola cooperam com as iniciativas do bem e chamam a nossa atenção, uma vez que vêm dos benfeitores e administradores do orbe.

É urgente ampliar o afeto e a amorosidade nas diversas raças. Vivemos um momento de eleger o sagrado potencial dos sentimentos, representados pelo feminino, em todos que participam da obra de erguimento de um mundo novo, mais humano e mais civilizado.

Diante desse quadro, não há como deixar de mencionar a grandeza moral de Eurípedes Barsanulfo, com quem tenho trabalhado mais diretamente há muito tempo. Ele ergueu um centro de Umbanda, uma igreja evangélica, um templo católico e outras agremiações cristãs no Hospital Esperança², com objetivos claros de educação e desenvolvimento da fé, respeitando as diferenças e acolhendo os diferentes.

O culto à diversidade e ao estágio de evolução de cada pessoa desencarnada foi notoriamente enaltecido por esse benfeitor querido, entre tantos outros, e essa é a mensagem bendita de tolerância e aproximação que verte dos planos mais altos da vida.

Sendo muito clara e para não deixar nenhuma dúvida, há muito romantismo a respeito do que seja o mundo espiritual. Muitas pessoas, estudantes das verdades espirituais, floreiam tanto o mundo espiritual que acham que quando morremos todos os preconceitos e divisões religiosas acabam na vida astral.

Alguns asseveram com convicção: após a morte, não há religiões e diferenças de crenças, todos trabalham juntos pelo amor. Não é bem assim, embora seja essa a meta de todos que desejam o bem da humanidade.

Nas regiões astrais mais próximas do plano físico, onde a maioria de nós estagia, tudo é muitíssimo parecido com o que vivemos na matéria. As organizações sociais não são tão diferentes das que temos no mundo físico.

O dogmatismo, o rótulo, a preferência na forma de adoração, o separatismo e os interesses pessoais continuam dentro dos templos e das comunidades que também se formam do lado de cá. A mudança é que não há como negar a imortalidade, a sobrevivência da alma após a perda do corpo físico. Ainda assim, não é um impacto suficiente para desfazer todas as diferenças e aproximar os diferentes. As ilusões prevalecem na grande maioria das almas que atravessam os portais da morte.

Como você, que tem preferência religiosa diversa, se sentirá ao ser recebido no Hospital Esperança e ser convidado a visitar um templo sagrado de Umbanda onde rufam os atabaques em giras muito similares às da Terra? Como se sentirá ao participar de uma missa católica campal, com todos os seus rituais, sendo que adota outras práticas? Como se sentirá ao ingressar na igreja evangélica, com encontros semanais e louvores idênticos aos conhecidos na faixa material do planeta, sendo que mantinha seu conceito fixado nos rótulos de fanatismo e exagero para com esses irmãos?

Pai João nos oferece uma pálida ideia das divergências de crença e religião, detalhando o trabalho e a missão das maravilhosas pombagiras, aqui na vida do espírito imortal. E se você for socorrido por uma delas, trazendo consigo a farta e negativa interpretação que a popularidade brasileira conferiu a elas, injustamente?

As pombagiras são nossas companheiras queridas, corajosas, sensíveis e profundamente comprometidas com o bem da humanidade. São propulsoras conscientes do sagrado feminino, da força da sensibilidade e da ruptura das ilusões pelos caminhos da empatia e do amor. Verdadeiras bombeiras da alma, sempre prontas a servir e diminuir os focos perigosos e cruéis da dor humana.

Elas são as mães que amparam a orfandade e o abandono espirituais dos corações desgastados com a solidão, o medo e a mágoa. Adotam como filhos todos os que se sentem desamparados e desprotegidos diante das provas humanas, tanto no plano físico quanto no espiritual. São um exemplo de amor incondicional e de grandeza da alma. São mães dos deserdados e angustiados.

Eu as saúdo com total reverência pela bondade que há nelas, pela presença e calor humano que espalham no mundo.

Estamos todos muito agradecidos por fazer chegar ao mundo físico os apontamentos do amado Pai João de Angola, que engrandece a função e a missão dessas Embaixadoras do Cristo. É essencial trabalhar pelo resgate da imagem dessas servidoras do bem, que tiveram os seus nomes associados à baixa magia e às infantilidades inerentes a homens e mulheres desorientados que as têm como se fossem suas serviçais para assuntos do amor e da riqueza material.

Juntando-me a elas, destinamos a todos vocês a seguinte mensagem de esperança:

"Meus filhos amados,

Escutamos a rogativa desesperada, o grito de socorro e também o pedido de orientação que partem de vocês.

Somos habilitadas a ouvir uma lágrima que rola na face de quem sofre.

Sabemos bem o que passam com as suas dores silenciosas e chegam a nós as súplicas em que pedem uma luz para resolver seus dramas.

Estamos muito atentas aos passos de todos vocês na Terra. Estamos perto do coração e da mente de cada um de vocês, mais do que imaginam.

Se não oferecemos as respostas ou se não nos pronunciamos mais claramente, não é por omissão. É porque sabemos que podem superar as suas provas. E a superação é questão de tempo.

Convém-nos não interferir naquilo que vai fortalecer a alma, ampliar o discernimento e proporcionar a maturidade de vocês.

Depois, quando a dor passar, vão nos agradecer por não tê-los retirado dos sofrimentos, porque terão em suas almas o maior tesouro da vida, que é a capacidade de enxergar por si mesmos a visão ampliada pela experiência.

Confiem. Estamos pertinho, não os desamparamos. Mas, pelo amor de Deus, tenham coragem para tomar as decisões necessárias. É a única recomendação que lhes podemos fazer por agora.

Sempre ao lado de todos, eu, Maria Modesto Cravo, em nome de milhares de servidoras do Cristo que servem ao legítimo amor, deixo a minha benção, o meu abraço de mãe e o desejo de muita saúde e paz a todos.".

Maria Modesto Cravo.

Belo Horizonte, abril de 2019.

Introdução

Pombagiras, educadoras do sagrado feminino

As pombagiras são entidades que provocam revelação quando incorporam e interiorização quando se desconectam dos médiuns, uma vez que, conectadas ao psiquismo mediúnico, elas explodem o inconsciente, revelando aspectos íntimos desconhecidos. São terapeutas e educadoras naturais que colocam para fora aspectos camuflados da personalidade.

Enquanto os exus³ incorporados vitalizam os médiuns com altas doses de energia, elas criam harmonia e poder interior para descobrir fragilidades e imperfeições que impedem, principalmente, a expressão das características femininas do ser.

Incorporar pombagira é aumentar a energia Yin, a força do feminino. O Yin vibra no feminino e revela os traços de ser detalhista, sensível, introspectivo, intuitivo, com ternura maternal, acolhimento e bondade.

O Yang, ao contrário, vibra no masculino, o abrangente, global, empreendedor, ativo e focado, racional, agressivo.

Pombagira é interiorização, o Yin. Exu é vitalização, o Yang.

Elas reequilibram e tonificam o excesso ou a falta de Yin tanto no homem quanto na mulher. Esse desequilíbrio pode levar a uma vida com excessos da expansão emocional e agitação no seu ritmo ou a uma vida mais contida, introspectiva, com muito sofrimento interior e apatia.

Os pontos do feminino tratados e desenvolvidos por elas são: amorosidade, carinho, sensibilidade, confiança, respeito, atenção, altruísmo, perdão, adaptação com diferenças, cuidado com o outro, gratidão, carência, força de empoderamento, entre outros.

O simples contato mediúnico com a sua força espiritual amplia a natureza luminosa do médium.

São educadoras e desenvolvedoras do sagrado feminino, e nesse aspecto são capazes de ampliar, nos homens e nas mulheres, muitas conquistas que abrem portas para um mundo mais humanizado, tais como:

PARA MULHERES:

Ensinar o caminho para suprir a carência com o amor-próprio.

Transformar o ciúme em ações concretas de melhoria nas relações.

Extinguir a tormenta das mães excessivamente preocupadas com seus filhos.

Limpar a mágoa de séculos alojada no coração humano.

Organizar melhor as ideias e a vida emocional para aceitar as perdas.

PARA HOMENS:

Fazer entender a importância dos cuidados com o corpo físico.

Sensibilizar para entender e respeitar as diferenças no ser humano.

Aumentar a compreensão sobre a importância de afazeres domésticos.

Dilatar a pupila da alma para enxergar o pôr do sol e sentir a natureza em geral.

Aumentar o bom senso para não se impressionar com vitórias materiais.

Dilatar o senso de maturidade para

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Guardiãs do amor

4.6
9 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor