Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Guardiões (Os Detentores de Arantha Livro 1)

Guardiões (Os Detentores de Arantha Livro 1)

Ler a amostra

Guardiões (Os Detentores de Arantha Livro 1)

Duração:
507 páginas
6 horas
Editora:
Lançados:
1 de dez. de 2019
ISBN:
9781071514726
Formato:
Livro

Descrição

Uma missão para salvar a raça humana envolve um piloto da Terra e seu filho em um jogo cósmico com consequências épicas.Peões (os manejadores de arantha, livro 1)Setecentos anos no futuro, o Jegg - uma poderosa raça alienígena - invade a Terra, destruindo metade da Confederação Terráquea.

Em uma base oculta sob o deserto do Saara, uma equipe de cientistas trabalha para montar uma resistência contra os invasores. O plano deles é encaixar uma nave terrestre com a tecnologia de espaço dobrável Jegg e viajar para o outro lado da galáxia para encontrar uma misteriosa fonte de energia ... uma que possa ajudá-los a derrotar o Jegg.

Mas, pouco antes da partida, ocorre uma catástrofe. Apenas dois da tripulação sobrevivem e chegam ao seu destino: a esposa do líder da equipe, Maeve, e seu filho adolescente Davin. O que eles encontrarem no planeta distante mudará para sempre o futuro de sua família e seu planeta, à medida que entram numa corrida contra o tempo ... e contra probabilidades impossíveis.

Editora:
Lançados:
1 de dez. de 2019
ISBN:
9781071514726
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a Guardiões (Os Detentores de Arantha Livro 1)

Livros relacionados

Amostra do livro

Guardiões (Os Detentores de Arantha Livro 1) - Patrick Hodges

AGRADECIMENTOS

Livro Um dos Wielders da série Arantha é meu quarto romance, e parece que a lista de pessoas que eu tenho que agradecer a cada livro sucessivo é cada vez mais longa. Mas tudo bem, porque eu realmente gosto de agradecer às pessoas.

Primeiro, para minha extraordinária família, que apoiou todos os meus esforços literários, obrigado por sua infindável fonte de apoio. Sem você, eu não estaria realizando meu sonho de ser uma escritora publicada e, por isso, sou eternamente grata.

Para o meu exército de beta-readers, muitos dos quais são meus colegas na Young Adult Author Rendezvous, a melhor coleção de autores da YA em qualquer lugar , é por sua causa que este livro é tão bom quanto é. Seu feedback foi além do valor. Foi inestimável . Agradeço aos meus astros todos os dias que tenho um recurso tão incrível para os meus sempre que preciso de informações criativas.

E eu não posso esquecer minhas coortes no Central Phoenix Writers Group, que uma vez por semana pegava um trecho da minha história e me dizia exatamente o que diabos estava errado com isso - o que, no começo, era muito - e sem sua miríade de opiniões, habilidade e destreza verbal, Wielders seria um produto muito menos atraente do que é agora. Eu listaria todos vocês pelo nome, mas há muitos, e os mais especiais de vocês já sabem quem são vocês.

Por fim, graças a você, leitor. Embora meus primeiros livros tenham lidado com os perigos da infância e do ensino médio, meu primeiro amor como jovem sempre foi ficção científica e fantasia, e ser capaz de mergulhar meu dedo nas águas desse gênero é um sonho que se tornou realidade para mim. Espero que você encontre meus esforços dignos de louvor. Eu prometo, haverá mais do que algumas voltas e mais voltas antes de você terminar.

PRÓLOGO

A velha estava deitada na cama, imóvel, olhando para o teto da única casa que conhecera. Ela nasceu nesta sala . Ela também morreria lá .

Ela 'd pôs as mãos murchas sobre a Pedra pela última vez no dia anterior, sentindo a onda de warm energia, familiar como ele corria por seu corpo frágil. Sua mente viu uma série de imagens familiares: o passado, presente e futuro de seu povo, uma história que ela ajudou a moldar. Quando o sentimento de união com Arantha começou a diminuir, ela se sentiu imersa em uma tremenda sensação de paz interior. Seu trabalho terminado, ela logo seria bem recebida nos braços de Arantha.

Para o povo dela , a estrada à frente seria difícil. Seu modo de vida isolado, o caminho que Arantha os colocou séculos atrás, terminaria. A cadeia de eventos que ela colocou em movimento com sua ordem final cuidaria disso. E caberia a sua filha, Kelia, como sua sucessora, descobrir um novo caminho para elas. Novos inimigos surgiriam, assim como novos aliados. Ela viu todos eles, vez após vez, em sua mente: os gêmeos negros, o mago do norte, a mulher pintada do Alto .

Uma última e persistente dúvida penetrou na mente da velha. Ela preparou Kelia para seu papel como Protetora em toda a sua vida, e embora Kelia não possuísse o nível de previsão de sua mãe, suas habilidades elementais eram inigualáveis. Ela era uma líder forte, respeitada e sábia além de seus anos. Mas seria o suficiente?

Tem que ser, ela pensou com um suspiro de pesar. Falhar significaria o esquecimento do meu povo e de toda a Elystra.

Sua visão escureceu, uma cortina de escuridão que roubou sua visão uma polegada de cada vez. Sua respiração ficou irregular, e ela sentiu o coração bater pela última vez.

Quando seu espírito deixou seu corpo, seu pensamento final foi uma oração silenciosa:

Arantha, vigie-os.

CAPÍTULO UM

Richard está morto.

Maeve piscou para conter as lágrimas quando o Talon passou pela atmosfera da Terra. Eles escaparam das armas terrestres do Jegg, mas essa era apenas a primeira linha de defesa.

Uma vez que eles atingiram o espaço aberto, seus problemas aumentaram exponencialmente. Ela não precisou olhar para os sensores para confirmar que os navios do Jegg os estavam seguindo. O Talon foi o primeiro navio terrestre a ser transportado por via aérea em cinco anos. Mesmo que o casco fosse preto e prateado, poderia muito bem ser rosa e amarelo com um enorme olho de boi pintado nele.

Durante dezoito meses, eles 'd planejou esta missão. Com a ajuda de seus contatos no subterrâneo, Richard não apenas restaurou o quadril de carga do Space Corps, mas de alguma forma combinou um disco quantigráfico de Jegg com um motor terrestre supralight. Duas tecnologias completamente diferentes, e ele miraculosamente fez com que falassem a mesma língua. Esse engenheiro brilhante, o homem pelo qual ela se apaixonou e teve um filho, foi o fator-chave no último esforço do Underground para encontrar uma maneira de escapar dos conquistadores alienígenas que haviam subjugado a raça humana.

Eles 'd comemorou ontem à noite, os dez deles: Maeve, Richard, seu quatorze anos de idade, filho de Davin, o protegido de Richard Gaspar, e toda a equipe que trabalhava no maior segredo para obter este balde fora do chão. O clima estava ebuliente, pois parecia que sua missão finalmente começaria.

Missão! Maeve bufou quando a nave irrompeu pela estratosfera e saiu para o espaço aberto. Uma Ave Maria é o que é. Nós estamos pendurando nossa última esperança na palavra de um ser alienígena cintilante e rezando para que haja um pote de ouro no final do arco-íris.

Afastando mechas de seu cabelo roxo da altura dos ombros do rosto, ela lançou um olhar de soslaio para a cadeira do copiloto. Vendo seu vazio , uma lágrima escapou de seus olhos violetas.

Richard está morto.

Meu marido está morto.

Assim são Manny, Kacy, Calvin, Ji-Yan, Suri , e Mahesh.

Ela se repreendeu. Agora não era a hora para esses pensamentos. Eles jogaram fora sua adrenalina e interromperam a concentração que ela precisava muito agora. Ainda havia três vidas para salvar, incluindo a dela. Lutando contra suas emoções, ela recorreu às habilidades de pilotagem que ela passou quinze anos no Núcleo Espacial.

Os combatentes Jegg eram quase impossíveis de detectar, a menos que estivessem bem à sua frente, uma das razões pelas quais as Forças de Defesa Terranas estiveram tão impotentes contra eles. Gaspar aumentou as capacidades dos sensores apenas para eles saberem que os caças estavam em perseguição. A julgar pelo número de explosões detonando perto do navio, fazendo-o balançar para a frente e para trás como um caiaque em corredeiras de águas brancas, devia haver pelo menos três delas.

Re ganhando seu foco , Maeve inclinou-se rapidamente para a direita e disparou os propulsores sublight, fazendo um caminho mais curto para o Cinturão de Asteróides. Uma vez que esclarecemos isso, e de campo que efetivamente prestados tecnologia supralight inoperável o Jegg amortecimento, eles poderiam envolver sua improvisada QRD e estar fora do sistema Terran em um piscar de olhos.

Os perseguidores de Jegg aumentaram sua velocidade. Eles estavam ganhando.

Maeve ligou um interruptor no painel. G aspar ! Ela gritou. Eu não acho que eles vão nos deixar ir sem lutar!

Oh, você acha? Veio uma voz esgotada do outro lado do intercomunicador.

Alguma idéia?, Perguntou Maeve. Ela empurrou a coluna de direção para a frente alguns centímetros e o Talon aumentou sua velocidade. As vibrações intensi ficada , como se o navio estava prestes a voar a rebentar pelas costuras.

Espere um segundo, disse Gaspar, parando brevemente. "Eu tenho quatro latas de D34Z prontas para descartar. Deixe-me saber quando detonar. Talvez possamos tirar alguns deles.

Ela checou os sensores, que indicavam cinco caças Jegg em perseguição. Espera!

O cinturão surgiu à frente deles, milhões de rochas que flutuaram no espaço entre Marte e Júpiter por eras. A poucos mais segundos , e eles poderiam perder -se dentro dele. Ou morrer uma morte ardente .

Davin irrompeu pela porta do cockpit, atirou-se na cadeira do copiloto e prendeu o cinto de segurança. "Sempre que você quiser nos tirar daqui, mamãe . . . Suor e sujeira cobriam seu rosto sardento e cabelos ruivos encaracolados , mas seus olhos brilhavam com determinação feroz.

Ela voltou seu olhar para a janela, apertando ainda mais os controles. "Não comece, garoto, estamos em alguma coisa profunda aqui. Onde você esteve?

"Ajudando Gaspar a carregar os canisters na eclusa de ar. Vamos explodir este stand pop e ir, ok?

Roger isso, disse ela quando outra explosão abalou o navio. No intercomunicador, ela gritou: G! Ejete as três primeiras caixas . . . agora!

O som de uma escotilha de metal batendo ecoou pelo navio, seguido por uma lufada de ar comprimido quando três grandes contêineres amarelos foram disparados da eclusa de ar, um após o outro. Ela seguiu suas trajetórias no scanner, observando os lutadores Jegg entrarem.

Detonar na minha marca!

Segundos segundos se passaram quando os navios inimigos se aproximaram cada vez mais.

Marca!

Uma enorme explosão violentamente abalou o Talon novamente. Um painel de controle atrás de Davin acendeu e começou a fumar. Ele se soltou, saltou da cadeira, pegou um extintor de incêndio e borrifou o painel com espuma supressora de fogo.

Maeve verificou o scanner novamente. Onde antes havia cinco pequenos sinais seguindo-os, havia agora apenas três, e um estava ficando para trás, obviamente aleijado.

Ela se permitiu um sorriso. "Três para baixo! Muito bem, G!

Major? Veio a voz de Gaspar, atada com desespero. Temos um grande problema!

E agora?

"O disco quantificado de rift está offline! Essa última explosão explodiu o campo de contenção!

Ah, merda Não é bom. Você pode restaurá-lo?

Assumindo que o estabilizador múltiplo não esteja frito, sim.

Maeve engoliu em seco. Tenha cuidado, G.

"Você entendeu. Me dê dois minutos.

Sem promessas. Maeve executou um barril-roll, evitando o turbilhão de rochas que parecia preencher quase cada centímetro quadrado da janela. Os dois lutadores restantes de Jegg ainda estavam bem atrás deles, disparando em uma barragem contínua.

Só então, uma ideia maluca veio a ela. Dav, esse quarto canister está pronto para ir?

Davin, de volta à cadeira, verificou o painel à sua frente. Fechado e carregado.

Perfeito! Ela puxou de volta os controles, depositando-se para cima e perdendo por pouco um enorme asteróide irregular. Era impossível, mas Maeve jurou que sentia o vento passar.

Um dos lutadores perseguidores não teve tanta sorte. Tentou se desviar no último segundo, mas já era tarde demais. O asteroide cortou seu propulsor a estibordo e saiu fora de controle até cair em uma conflagração de fogo em outra pedra enorme.

Mais uma vez! Gritou Davin.

O último lutador restante avançou sobre eles, disparando salva após salva. O Talon se balançou novamente, e faíscas surgiram de outro painel de controle.

Maeve ativou o interfone novamente. "G, nós temos que ir! O campo de contenção está de volta?

Sim! Veio a voz de Gaspar. Trinta segundos para ligar o salto!

Ok, aqui está o que vai acontecer, instruiu Maeve, bancando a esquerda novamente. Nós ejetamos a caixinha final, e a detonamos à queima-roupa assim que fazemos o salto.

Você está louco? Gaspar soou frenético. "O casco já está enfraquecido! Você detona tão perto que vai rasgar através de nós!

Maeve suspirou. "Os scanners de longo alcance do Jegg vão pensar que fomos destruídos. É a nossa única esperança agora.

Principal -

"Sem tempo, G! Prepare-se para ejetar! Vigésima segunda contagem regressiva até o salto, marque ! Vá para a segurança!

No meu caminho, disse ele, e o interfone cortou.

Maeve e Davin prenderam a respiração.

Talon girou em torno de outro asteroide voador. Eles limparam o cinto.

Ejetar!

Outro clang, seguido por um outro whoosh.

O polegar de Maeve pairava sobre um botão que dizia  QRD - Engage.

Detone!, Ela gritou.

A tela exibindo o arranjo do sensor traseiro da nave piscou em laranja e vermelho.

Meio segundo depois, Maeve apertou o botão. "Marca! Espere, Dav!

Um zumbido de energia acumulada encheu seus ouvidos à medida que o motor de rachadura quantigráfico se ligou . O painel de controle à esquerda de Maeve entrou em erupção em uma chuva de faíscas, e ela sentiu uma intensa sensação de queimação em seu braço.

Sua boca se abriu em um grito silencioso enquanto um campo de energia envolvia o Talon .

CAPÍTULO DOIS

O sol do meio-dia estava alto no céu cerúlico de Elystran e a vista era magnífica. Kelia encolheu a mochila de couro kova do ombro e tomou um longo gole da pele de água. Ela teve uma grande sede durante a caminhada de uma hora de sua aldeia até este ponto. Ela estava em pé sobre um proeminente afloramento rochoso, com vista para o vasto deserto do Praskiano , que se estendia entre o planalto Ixtrayan e as distantes Montanhas Kaberianas. Ao longo de seus trinta e seis anos, ela visitou esse local muitas vezes, mas nunca com um senso tão profundo de propósito quanto hoje.

Esse afloramento marcava a borda ocidental do território do Ixtrayu, que corria do lago Barix, na cordilheira sul das Montanhas Kaberianas, através da grande extensão de floresta ao norte do Planalto, que o Ixtrayu chamava de lar. Não pela primeira vez, Kelia sorriu diante da ironia de que essa parte de Elystra pertencia a uma tribo de mulheres, e nem um único dos reinos distantes, governado por milênios por homens, sequer sabia de sua existência.

Arantha tem sido bom para nós , ela pensou. Oito séculos, ela nos manteve seguros e escondidos.

Respirou fundo o ar quente e seco e sentou-se à sombra de uma grande huxa que crescia a poucos metros da borda do mirante. Seu tronco era grosso e seu tronco endurecido para resistir ao clima do deserto, mas parecia receber a presença dela como um velho amigo. Ela distraidamente moveu uma madeixa de seu longo cabelo castanho escuro sobre o ombro esquerdo, onde ela passou por seus seios. Ela levou um momento para admirar a intrincada trança que sua tia Liana tecera para ela, e como ela complementava lindamente seu robe castanho-avermelhado folgado.

A mão dela moveu-se então para o pedaço de metal marrom lustroso que pendia da corda solta de couro em volta do pescoço. O colar foi criado por sua filha Nyla quando ela tinha apenas seis anos de idade. Ela consistia de seis contas de madeira amarradas juntas, três de cada lado do minúsculo pedaço de metal pendurado entre elas. Tocando sua superfície lisa trouxe memórias de sua mãe, como tinha sido o último presente de Onara para ela antes de sua morte.

Mesmo com seus poderes de adivinhação empalidecidos em comparação com os de Onara , ela ainda era capaz de discernir muito das imagens que passaram por sua mente durante sua mais recente consulta . Desde que assumiu o manto de protetora, ela 'd esperava cada consulta iria revelar a razão Onara tinha decretado um ha lt aos Sojourns; mas e muito tempo, Arantha escolheu manter esse conhecimento para si mesma. Desde a morte de sua mãe , nem uma única Sojourn havia sido tomada e, portanto, nem uma única filha nascera no Ixtrayu. O povo de Kelia implorou a ela, querendo respostas que ela não poderia fornecer.

Nos últimos treze anos, suas visões não tinham sido notáveis - de modo frustrante. Naquela manhã, no entanto, Arantha finalmente mostrou algo novo.

Ela viu, claro como as águas do R Ix iver, uma imagem em sua mente desse ponto exato. Ela sentiu a imagem puxá-la, como se sua própria essência estivesse sendo desenhada aqui. Ela sabia que havia algo de grave importância que Arantha queria que ela visse. Liana arrumou uma bolsa com provisões para Kelia, que partiu da aldeia duas horas depois de ter sua visão. O Conselho sugeriu que ela não viajasse desacompanhada, mas Kelia insistiu que ela fosse sozinha. O que Arantha reservava para ela era para os olhos dela e de mais ninguém.

Ela abriu a mochila e examinou seu conteúdo: vários pedaços de fruta do rio, algumas tiras de carne kova seca, um pedaço de pão integral e duas camadas extras de água. Liana inclusive havia incluído vários saquinhos de chá de raiz de jingal e uma pequena chaleira de metal para macerar. Como um Portador Elemental, ela não precisava de fogo para fazer a água ferver; ela não podia apenas manipular a forma física da água, mas também sua temperatura. Ela sabia que precisaria do chá para ajudá-la a ficar acordada e alerta, já que não fazia ideia de quanto tempo Arantha exigiria que ela vigiasse.

Kelia aninhou-se contra o tronco da árvore. Seus olhos castanhos escuros examinaram a terra árida que se espalhava diante dela, procurando por algo fora do comum. Ela sentiu um leve arrepio de excitação quando se perguntou o que Arantha a levara para contemplar.

CAPÍTULO TRÊS

Elzor observou os cavaleiros se aproximarem a galope: cinco homens, vestidos com uma armadura fina e de alta qualidade. Os merychs o y rode foram bem produzido e forte, com longas, manes fluidas; montagens adequadas para aqueles que comandavam o exército Agrusiano.

Ele lançou um rápido olhar para a direita. Como sempre, Elzaria estava ao seu lado. Como ele, sua irmã gêmea era alta, com cabelos negros e olhos escuros que brilhavam com tanta determinação quanto a dele. Ela, ao contrário de Elzor ou dos seiscentos soldados que o seguiram , não usava armadura. Ela usava uma túnica apertada, verde-esmeralda, apertada na cintura por um cinto de couro grosso, que abraçava seu corpo magro. Ela nunca foi tímida em mostrar clivagem: virou as cabeças dos homens que invariavelmente a subestimariam.

Elzor ouviu o estalo de energia passar por seu corpo quando seu poder começou a se manifestar, fazendo o rosto sob sua barba curta e escura coçar, e um sorriso frio se formou em seu rosto. Ela tinha chegado tão longe da menina submissa e quebrada que ela era uma vez.

Se ele fosse um dos muitos tolos crédulos que adoravam Arantha, ele pode ter razão ed que encontrar a pedra era o seu destino. Sem isso, ele e sua irmã teriam sido apenas mais dois órfãos sem rosto para trabalhar até a morte nas minas de Barju .

Na ocasião, Elzor amaldiçoou o destino por ter escolhido tanto poder cru sobre sua irmã e não ele mesmo. Sua personalidade caprichosa, juntamente com sua raiva profunda, dificultavam suas habilidades para manter segredo. Ela passou anos aprendendo a focar sua mente, até que Elzor pudesse reunir seguidores suficientes para tomar o poder para si.

Ele tinha sido paciente, astuto e diligente. Seu masterplan estava prestes a se concretizar. O poder que Elzaria canalizou fez dela a arma mais poderosa de Elystra.

Agora era hora de soltar aquela arma.

Quando os cavaleiros se aproximaram, Elzor examinou os arredores. A estrada em que viajavam, a principal via de acesso entre Agrus e sua antiga terra natal, Barju, era larga e plana e acomodava a maior parte de seu exército, a quem ele apelidara de Elzorath. Seiscentos homens ficaram em silêncio impassível quando os cavaleiros se aproximaram. Todo homem tinha a mão no punho da espada.

Este trecho particular de estrada se curvava através de uma densa floresta de nipus decíduas. A maioria dos edifícios em Agrus foi feita a partir desta madeira resistente, a maior exceção é o Castelo de Tynal. O castelo centenário era a sede do poder dos governantes de Agrus e, no fim do dia, pertenceria a ele.

Com um coro de relinchos de merych e o grampeamento de seus cascos, os cavaleiros pararam. Elzor esperou que desmontassem, mas não o fizeram.

H e olhou para o líder , cuja alta qualidade machinite armadura deu o emblema Agrusian de duas espadas cruzadas. O cabelo comprido e louro do comandante escorria de sua cabeça, sua mandíbula tão quadrada quanto seus ombros eram largos. Elzor esperou que o homem falasse, mas recebeu apenas um olhar de desprezo.

Outra tática inútil. Alguém poderia pensar que marchar um exército invasor, em plena luz do dia, direto para as fronteiras de seu país, iria convencê-lo de que sou imune à intimidação. Que braga arrogante.

Devo destruí-los? Elzaria sussurrou.

Ainda não, querida irmã. Paciência."

Ela não se opôs. Ela simplesmente estalou os dedos em antecipação.

Finalmente, o comandante falou em voz profunda e retumbante. Quando meus batedores me informaram hoje de manhã que um exército que não tivesse o padrão de um país se aproximou de nossas fronteiras, tive certeza de que era um erro. Agora que pus os olhos sobre essa violação grosseira de nossos limites, posso ver que estava correto: essa plebéia sem deus não se considera um exército.

Os lábios de Elzaria se curvaram em um rosnado, o mais silencioso dos silvos escapando de seus lábios. Elzor colocou uma mão firme em seu braço enquanto seus olhos se voltavam para o comandante Agrusiano. - Palavras ousadas, de fato - disse ele - para um homem cuja morte está a apenas um gesto de distância. Ele levantou a mão e a linha de frente dos soldados afiou suas espadas a vários centímetros de suas bainhas.

O rosto do homem endureceu diante da ameaça. Eu sou Nebri, alto comandante do exército Agrusiano. Eu lutei e derrotei inimigos muito mais dignos que você, Elzor de Barju.

O rosto de Elzor abriu um sorriso sem humor. Eu vejo a minha reputação me precede.

Nebri deu-lhe um sorriso de desdém . - E que reputação é essa: um desertor, um covarde, um capitão que abateu seus oficiais comandantes e fugiu de Barju como uma tigla chicoteada.

Logo atrás e à sua esquerda, Elzor ouviu o som de uma espada sendo desembainhada. Ele se virou para ver um homem calvo , barbudo e de peito largo olhando para Nebri enquanto dava vários passos para frente. Elzor levantou a mão, impedindo o progresso do homem. Mantenha sua mão, Langon, disse ele com firmeza.

Langon parou na ordem e ficou ao lado de Elzor. Sim, meu soberano.

As palavras do grande homem provocaram uma gargalhada zombeteira do comandante. '' Meu soberano ' ? Ótima Arantha, você é um tolo arrogante, não é?

As sobrancelhas de Elzor se uniram. Provoque-me por sua conta, Agrusian, disparou de volta.

"Você é um tolo, Elzor. Nenhuma outra descrição se encaixa na loucura de sua presença aqui.

E que loucura isso pode ser?

Nebri fez um gesto de volta na direção da qual ele veio. No final desta estrada, todo o exército Agrus está reunido. Estamos mais bem treinados, melhor armados e superamos em número o seu bando de pagãos de cinco para um.

Ele levantou a voz, dirigindo-se ao Elzorath. "Vocês homens! Se você voltar agora, o rei Morix dá sua palavra de que você não será perseguido. Mas se você ousar nos engajar em batalha, posso garantir que nenhum quarto será dado. Você morrerá em ignomínia, suas vidas serão abandonadas pelo capricho de um tolo.

Alguns dos soldados reunidos se entreolharam enquanto outros arrastavam os pés em indecisão momentânea. Mas nenhum falou, e nenhum fez um movimento para partir.

Como você pode ver, disse Elzor com um sorriso maroto, "meus homens são leais a mim. Nenhum trimestre seria pedido.

Nebri zombou. " Eles são tão tolos quanto você . Que soldado respeitável seguiria um líder que traria uma mulher , ele virou o olhar para Elzaria, em batalha com ele ? Quem é ela, Elzor? Sua própria puta pessoal?

A onda de poder que ressoou de dentro de Elzária aumentou à medida que sua raiva silenciosa e fervente se transformou em ódio incandescente. A corona azul de energia aparecem ed torno de seu corpo, torresmo e provocando como o poder da Pedra a percorreu.

Os Agrusianos também viram isso. Eles sentaram em silêncio por alguns instantes antes de puxar as rédeas de seus mochos relinchando.

Antes que os cavaleiros pudessem recuar, Elzor e Elzária trancaram os olhos. Elzor devolveu o olhar suplicante de sua irmã com um sussurro: - Deixe dois deles vivos . "

Ela assentiu e sorriu, indo para frente. Ela levantou os braços, mantendo as palmas das mãos para fora da ala . Dirigindo-se a Nebri, ela cuspiu: Eu sou Elzária e eu sou a sua morte!

Energia azul intensa disparou de suas mãos. Ele divergiu e formou ramos como um relâmpago , atingindo Nebri e dois outros cavaleiros no peito. Congelados no lugar, seus corpos estremeceram e estremeceram quando seu sangue ferveu de dentro. Os três homens soltaram um grito profano coletivo que Elzor esperava que pudesse ser ouvido pelo resto do exército Agrusiano. Filetes de fumaça se erguiam de suas armaduras de couro enquanto sua pele queimava e se partia.

Os outros dois cavaleiros, incapazes de ajudar seus camaradas, afastaram suas merychs e os empurraram de volta pelo caminho que vieram, cavalgando como o vento.

Depois de uma explosão final de energia, Elzaria puxou as mãos para trás e estudou as palmas das mãos. Ela observou a luz azul se acender e desaparecer, não deixando nem a menor marca ou queimadura na pele de suas mãos. Seu trabalho feito, ela recuou e voltou para o lado do irmão.

Em uníssono, os três cavaleiros tombaram de suas montarias e caíram no chão. Os merychs, embora apavorada, não tinha sido tocado, e provavelmente teria aparafusado se três Elzorath não tinha c o me encaminhar para agarrar as rédeas .

Elzor assentiu, admirando a precisão da irmã. Ele olhou para cima, com os olhos fixos nos dois cavaleiros sobreviventes, que já estavam a cem metros de distância e logo desapareceriam ao redor da curva da estrada.

Langon falou. "Os arqueiros que você me colocou na linha das árvores estão em posição, meu soberano. Devo dar a ordem para disparar?

Elzor sacudiu a cabeça. Não, Langon. Deixa eles irem.

O homem grande parecia incrédulo, mas Elzor o ignorou . Ele se adiantou e tomou as rédeas de um soldado antes de colocar o pé no estribo da moca de Nebri e puxar o corpo para a sela. Elzaria e Langon subiram nos outros dois.

Elzor se virou para Elzaria. "Eu tenho uma tarefa pra você. Você tem a resistência?

Claro.

"Então, ande com toda velocidade para a estrada que corre paralela ao Rio Sabre. Quando esses dois tolos relatarem o que aconteceu aqui, Morix enviará mensageiros para seus aliados no leste, pedindo ajuda. Você deve interceptá-los antes que eles atinjam a floresta do norte.

Considere isso feito, meu soberano, disse ela.

"Quando você tiver concluído o seu ta sk, se juntar a nós nas planícies norte um e um st da Talcris. Mate qualquer um que esteja em seu caminho.

Elzaria inclinou a cabeça e imediatamente chutou a merych dela em ação. A legião de soldados se separou enquanto ela passava por suas fileiras.

Elzor a observou ir embora. A duas milhas de distância, esta estrada cruzava outra que levava a oeste. Elzaria seguiria a linha das árvores até chegar ao rio Sabre. Ele não tinha dúvida de que ela teria sucesso em sua tarefa, e ainda menos dúvida de que o exército agrusiano sabia o que estava reservado para eles.

Do outro lado, Langon soltou uma gargalhada profunda e gutural ao deslocar sua massa volumosa em cima de seu corcel igualmente musculoso. Eu sempre quis montar uma merych na batalha.

Elzor riu também. Hoje é o dia, meu amigo.

Langon levantou o braço de carne , e um silêncio cresceu sobre o exército montado enquanto aguardavam a ordem. Um leve sorriso brincou em seus lábios enquanto ele gritava: Elzorath, saia daqui!

Como um só, o exército de Elzor começou sua marcha inexorável através da fronteira de Agrus, seguindo os passos de seus líderes, que instigaram seus merychs a um galope lento.

Elzor sorriu novamente. Seus homens eram lutadores capazes e estavam mais do que adequadamente preparados para a batalha.

A vitória era deles para a tomada. . . depois Elzaria se divertiu.

Hoje, duas lendas nasceriam.

CAPÍTULO QUATRO

Shite! Maeve agitou sua arma de solda no painel de controle. Depois de cinco horas, o Talon ainda se recusou a ceder. Ao olhar pela janela, seus olhos se fixaram em um globo verde azulado que pairava, tentadoramente próximo, a apenas sete minutos-luz de distância: Castelan VI.

Nós não podemos falhar agora. Não quando estamos tão perto.

Ela tomou algumas respirações profundas e wi ped o suor da testa. Ela estava prestes a fazer outra tentativa quando ouviu uma voz atrás dela.

Mãe?

Maeve se virou para ver Davin, com o cabelo encaracolado de vermelhão emaranhado e despenteado, enfiando a cabeça pela porta da cabine.

O que é isso, Dav? Ela perguntou, empurrando sua frustração de lado por um momento.

Ele cruzou o limiar, segurando uma pequena tigela nas mãos. "Eu te trouxe uma sopa. Você não comeu mais de oito horas.

Ela colocou uma mecha de cabelo atrás da orelha, soltou um suspiro e largou a arma de solda antes de pegar a tigela do filho. Que tipo de sopa?

Um sorriso confuso apareceu em seu rosto quando ela levou a colher à boca. "O rótulo acabou de dizer 'mistura de sopa', mas estou supondo tomate. Tenho que avisá-lo, embora ...

Maeve tomou um gole do líquido aquoso e amordaçou. Em um esforço para manter a sopa em seu estômago onde ela pertencia, ela jogou a cabeça para trás e berrou: Santos vivos!

" . . . Tem gosto de merda - concluiu Davin.

De onde você tirou isso, o tanque de recuperação?

Ele sorriu. Não, você está pensando no café da manhã.

Maeve fez uma careta, abandonou a colher e tomou outro gole direto diretamente da tigela. Yikes, isso é ruim.

Davin tirou uma cantina do cinto e entregou a ela. Aqui, você pode querer lavá-lo com isso.

Ela sorriu. Uísque?

Ele revirou os olhos. Agua.

"Passar. Ainda não tive a chance de consertar o purificador . A água tem um gosto pior do que esta sopa.

"Não mais. Eu os consertei. Ele balançou a cantina em sua mão, arqueando uma sobrancelha.

Ela olhou para o filho com orgulho quando pegou o cantil e desatarraxou a tampa. Como você encontrou as peças?

"Hum . . . Um olhar de culpa cruzou seu rosto, como se tivesse acabado de ser pego se esgueirando de volta para a casa depois do toque de recolher.

Você sabe o que? Esqueça eu perguntei. Tenho certeza de que não quero saber. Ela tomou um gole da cantina, deixando a água surpreendentemente refrescante deslizar pela garganta ressecada. Uau. Essa é a água mais limpa que eu provei em meses. Ótimo trabalho, Dav.

Obrigado. Ele pegou a tigela vazia e colocou-a na cadeira do co-piloto. Como está o seu braço?

Maeve olhou para o campo de vestir na parte superior do braço esquerdo, que Davin aplicara alguns minutos depois de confirmar que haviam escapado com sucesso do sistema terráqueo. Eles não tinham sido seguidos, então ela deduziu que os Jegg deveriam acreditar neles destruídos. Com a unidade quantificável de fenda não operacional, eles estavam completamente vulneráveis.

Está bem. Apenas uma pequena queimadura. Eu posso sentir a pomada trabalhando. Na verdade, coça mais do que dói. Ela coçou a superfície do curativo. Espero que meu peregrino ainda esteja intacto."

Davin sorriu. "Eu não me preocuparia. Aquele falcão é um pássaro tão duro quanto você.

Ei agora, ela disse com uma carranca. Esse é o orgulho do meu rebanho de que você está falando. É a primeira tatuagem que eu recebi, logo depois de entrar para o Space Corps. Significa muito para mim. E eu duvido seriamente que haja um tatuador neste planeta que possa me dar um retoque.

Sim, sim, seu filho disse enquanto olhava para o vie wport no planeta próximo. "EU . . . Cobriu Gaspar - disse ele, incapaz de evitar que sua voz tremesse.

Maeve amaldiçoou em voz baixa. Seu plano perigoso de escapar do Jegg foi um sucesso, e pela pele de seus dentes, eles fugiram para os confins da galáxia da Via Láctea. A explosão final não causou uma ruptura no casco, mas o navio foi jogado para o lado com tanta violência que Gaspar perdeu o equilíbrio e quebrou o crânio contra o anteparo. No momento em que o encontraram, não havia nada que pudessem fazer.

Outro amigo se foi , ela pensou. Outra vida que não pude salvar.

Lutando para conter uma maré crescente de emoção , ela se esforçou para manter sua voz tão reconfortante quanto possível.  Nós o enterraremos assim que aterrissemos . Promessa.

Ok, ele disse enquanto continuava a olhar fixamente para fora da janela de exibição.

Maeve olhou a t seu filho, amaldiçoando o que quer maior poder lhes tinha forçado a essa situação. Ele não deveria estar aqui. Ele deveria estar em casa, começando a universidade e perseguindo garotas e tomando sua primeira cerveja. Aqui não.

Farking Jegg.

É para onde estamos indo?, Disse Davin, apontando para o planeta.

Maeve tomou outro gole de água. "Sim. Castelan VI.

Ele sentou-se na cadeira do piloto, esticou os braços para fora , e entre cruzou as mãos atrás da cabeça. Parece um pouco como a Terra.

Sim ele faz.

Quero dizer, só existe um continente realmente grande, mas além disso . . . 

Maeve se levantou e tomou o assento do copiloto. Castelan VI, disse ela, recitando um relatório que ela memorizou meses atrás. Um pouco menor que a Terra, com uma atmosfera e gravidade comparáveis. Gira em seu eixo uma vez a cada vinte e dois pontos e cinco horas, leva trezentos e oitenta e nove dias terrestres para fazer uma revolução em torno de seu sol. A população total é de aproximadamente duzentos e sessenta e três mil humanóides, dos quais noventa e nove por cento se concentram nas regiões costeiras da metade norte do continente principal. Há algumas áreas subdesenvolvidas f um interior rther que pode suportar a vida, mas a maioria das terras centro de massa é terreno inóspito : desertos, montanhas, et cetera. Existem algumas outras pequenas ilhas, mas estão longe do continente principal e parecem desabitadas.

Ele assentiu. "De todos os lugares que Banikar sugeriu, por que papai escolheu este planeta para vir?"

"Várias razões. Tivemos que escolher um planeta com uma atmosfera respirável e longe o suficiente da Confederação Terrana que o Jegg iria ignorá-lo. Idealmente, teríamos escolhido um mundo sem vida humanóide, mas . . . bem, vamos apenas dizer que nossas opções eram limitadas. Ironicamente, as duas últimas escolhas foram este mundo e Denebius IV. Acredite em mim, eu não estava com pressa de voltar para lá.

"Eu aposto. Tem certeza de que a informação é confiável?

Ela deu-lhe um sorriso sombrio. Eu me fiz essa pergunta pelo menos mil vezes. Honestamente, não faço ideia. O que se resume, infelizmente, é que realmente não temos escolha. Quando um ser transdimensional lhe diz que sua melhor chance de derrotar o Jegg é encontrar alguma fonte de energia misteriosa, você se cala e ouve.

Ele zombou. Se a Eth é tão flippin 'poderoso, por que eles não poderiam apenas se livrar do próprio Jegg?

Ela virou-se para encara-lo. Você pode achar isso difícil de acreditar, Dav, mas eles não responderiam a essa pergunta.

"Ótimo. Como exatamente essa fonte de energia vai nos ajudar a vencer o Jegg?

"Fark se eu sei. Só devo voar no navio e cuidar da segurança da missão. Foi seu pai e sua confiança no cérebro que iriam descobrir essa parte.

Davin endireitou-se novamente, cobrindo a boca bem a tempo de espirrar em suas mãos. Maeve chegou debaixo do console, pegou um pano limpo e jogou para ele. Assoar o nariz, garoto.

Ele pegou o pano no ar e soprou nele. Fungando, ele se recostou na

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Guardiões (Os Detentores de Arantha Livro 1)

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor