Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Perda de peso: Perca a gordura da barriga e torne-se magro e sexy
Perda de peso: Perca a gordura da barriga e torne-se magro e sexy
Perda de peso: Perca a gordura da barriga e torne-se magro e sexy
E-book281 páginas3 horas

Perda de peso: Perca a gordura da barriga e torne-se magro e sexy

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

Excesso de peso, todo mundo conhece a palavra e quase todo mundo odeia. Existem tantas coisas diferentes para perda de peso por aí que pode ser difícil encontrar uma que realmente funcione. Bem, não procure mais, este livro tem várias dicas e truques diferentes para ajudá-lo e aqueles que se encaixam no seu estilo de vida.
Este livro ensinará problemas, causas, fontes - como gordura trans - e 21 riscos à saúde para evitar. Aprenda quais são os dez erros mais comuns de perda de peso e quais são os piores mitos quando se trata de perda de peso.
Dieta, essa palavra é uma das duas que são usadas para descrever a solução para o excesso de peso, mas você sabia que se fizer a pergunta errada para você, poderá piorar o problema? Mesmo descobrir o que são alguns lanches de grande perda de peso.
Exercício, é a outra palavra usada para descrever a solução para o excesso de peso. Existem literalmente milhares de exercícios diferentes que você pode fazer, mas este livro pode ajudá-lo a reduzi-lo aos mais adequados à sua situação.
Este livro contém literalmente dezenas de dicas e métodos de especialistas, então o que você está esperando? Comece a ler e comece a derramar aqueles quilos indesejados!
IdiomaPortuguês
Data de lançamento28 de mar. de 2020
ISBN9788835395676
Perda de peso: Perca a gordura da barriga e torne-se magro e sexy
Ler a amostra

Leia mais títulos de Sander Stacksson

Relacionado a Perda de peso

Ebooks relacionados

Avaliações de Perda de peso

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Perda de peso - Sander Stacksson

    Obrigado!

    Índice

    Introdução

    Capítulo 1: Problemas, causas e 21 riscos de saúde a evitar

    Capítulo 2: Os 26 benefícios da perda de peso

    Capítulo 3: Os 10 principais erros comuns na perda de peso

    Capítulo 4: 14 Ervas e Substâncias Saudáveis

    Capítulo 5: 7 dicas para fazê-lo mais rapidamente

    Capítulo 6: Nove pensamentos sobre o estabelecimento de padrões e metas

    Capítulo 7: É tudo sobre exercício

    Capítulo 8: Queima de gordura

    Capítulo 9: Queima de calorias

    Capítulo 10: Esportes

    Capítulo 11: 13 Dicas para malhar

    Capítulo 12: 9 Ideias para Exercícios

    Capítulo 13: 17 Danças para Perder Peso

    Capítulo 14: Exercício Social

    Capítulo 15: As 10 dicas secretas para uma perda de peso mais inteligente

    Capítulo 16: 18 Dicas Gerais de Alimentação

    Capítulo 17: Contando calorias

    Capítulo 18: Dieta pobre em carboidratos ou não?

    Capítulo 19: Alimentos ricos em fibras

    Capítulo 20: Gorduras Trans e Outros Assassinos

    Capítulo 21: Lanches para Perda de Peso

    Capítulo 22: Como Perder Peso Rápido: 3 Passos Simples

    Capítulo 23: Uma mentalidade mais saudável para perda de peso

    Capítulo 24: Mais dicas de especialistas

    Capítulo 25: Os Piores Mitos da Perda de Peso

    Introdução

    Perder peso pode ser um desafio, e é por isso que tantas pessoas estão acima do peso. Talvez você não esteja muito acima da média, mas não é o peso perfeito que gostaria de ter.

    Como o corpo é uma coisa tão complicada, pode ser confuso descobrir o que funciona melhor. Além disso, é um processo consistente e nem sempre é fácil. Mas perder peso não precisa ser antinatural. Você não precisa de lipoaspiração ou alguma outra medida extrema para se livrar da gordura indesejada. Existem muitas maneiras naturais de perder peso e, neste livro, mostrarei algumas importantes.

    Deixe-me perguntar-lhe o seguinte: se você queria alcançar algo, o que teria que fazer? É bem básico. Primeiro, você precisa descobrir COMO fazê-lo; então o primeiro aspecto é o conhecimento. Segundo, você faz o que acabou de descobrir; então a segunda parte está atuando no novo conhecimento encontrado. Essas duas etapas simples criarão os resultados desejados, se o conhecimento estiver correto e se você agir da maneira certa, é claro.

    Vou apontar POR QUE pode ser importante para você perder peso, quais doenças e calamidades você pode evitar. Se você entender isso, poderá manter-se motivado e ver os benefícios. Depois disso, indicarei algumas maneiras naturais de perder peso e como acelerar o processo. Vamos dar uma olhada. Vá em frente e vá para o primeiro capítulo.

    Capítulo 1: Problemas, causas e 21 riscos de saúde a evitar

    As estatísticas não mentem

    Provavelmente não preciso lhe dizer qual é o tamanho do problema e quantas pessoas estão acima do peso, especialmente em certas áreas do mundo. Faz sentido, porque na maioria das vezes é mais fácil ganhar peso do que perdê-lo. Vejamos algumas estatísticas. Os Estados Unidos, por exemplo, são um dos principais países problemáticos no que diz respeito à obesidade. Recentemente, um estudo mostrou que o México pode ter passado e passado para o topo da lista, mas ainda assim. Aqui está uma visão geral de como foi em 2012, apenas para ter uma idéia da magnitude. Essas estatísticas são da OCDE.

    Escusado será dizer que é óbvio que o problema é mais prevalente entre as nações mais ricas, como as da América do Norte, Oceania, Europa Ocidental e algumas das nações asiáticas mais ricas. Mas mesmo em países como Índia, Indonésia e África do Sul, o problema é enorme. Faz sentido, uma vez que muitos dos países mais atingidos pela pobreza no mundo têm uma população que luta para sobreviver e tem mais problemas em não ter comida suficiente e ser muito magra, em vez de comer demais ou engordar demais. É bem simples.

    A seriedade disso, que estou tentando apontar com esta tabela, fica evidente quando você olha para as porcentagens. Para os Estados Unidos, foram mais de 35%. Outros países tiveram porcentagens mais baixas, mas ainda havia outros 12 países nessa lista com uma porcentagem de 20% ou mais. Isso significa que em cada um desses países, como México, Nova Zelândia ou Hungria, entre um quinto e um terço do país sofria de obesidade. Isso é grande coisa, não é?

    Aqui está outra coisa que encontrei no mesmo relatório: um gráfico que mostra que o problema se tornou maior e mais sério. Veja a linha subindo? Isso significa que há 20 ou 30 anos, a questão da obesidade não era tão pesada quanto é agora.

    Quando você olha para este gráfico, verá que, nos Estados Unidos, por exemplo, a população tinha apenas uma taxa de obesidade de 15% e subiu muito desde então, chegando a 35%. Os outros países deste gráfico também mostram um aumento, alguns mais dramáticos que outros.

    O mesmo relatório também indicou uma porcentagem maior e uma população crescente de crianças obesas, informando que o problema não está relacionado apenas aos adultos. O ambiente social e econômico, bem como o transporte, o processamento de alimentos, as influências de marketing e os sistemas de distribuição afetam os hábitos e preferências alimentares das crianças, que por sua vez influenciam seu peso.

    Outros estudos apontaram que, a essa velocidade, mais de 50% da população americana lutará com a obesidade até 2030.

    A economia e a força de trabalho

    Ao investigar o impacto na economia e nas indústrias, deparei-me com muitos fatos e números surpreendentes nos Estados Unidos.

    Em 2010, o Escritório de Orçamento do Congresso, apartidário, declarou que quase 20% do aumento nos gastos com saúde nos Estados Unidos era causado pela obesidade. Os gastos totalizaram cerca de US $ 200 bilhões! Se a tendência continuar, isso aumentará em mais US $ 43 a US $ 66 bilhões a cada ano. Você pode imaginar o fardo para a sociedade pela tendência de estar acima do peso?

    A mesma pesquisa apontou que pessoas com obesidade gastam US $ 2.741 a mais em questões médicas, em oposição a indivíduos com um peso normal.

    Trabalhadores em período integral nos Estados Unidos com excesso de peso ou com outras condições crônicas de saúde perdem aproximadamente 450 milhões de dias adicionais de trabalho a cada ano. Isso significa que cerca de US $ 153 bilhões são perdidos em custos de produtividade. Os Centros de Controle de Doenças relatam que as despesas médicas para funcionários obesos são 42% mais altas do que para indivíduos com uma média de peso saudável.

    O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos afirma que dietas saudáveis ​​podem impedir mais de US $ 71 bilhões a cada ano em custos médicos, produtividade perdida ou vidas perdidas.

    Quando você olha para todos esses números, pode concluir o seguinte:

    R Você poupará muitos problemas financeiros se começar a viver de maneira saudável.

    B Você contribuirá melhor para a sociedade sendo um fardo financeiro e médico menor.

    C Você pode aumentar a força de trabalho e a produtividade de sua nação permanecendo em forma.

    D A obesidade e o excesso de peso são um grande problema.

    E você não está sozinho. Outros têm o mesmo problema, mas, diferentemente dos outros, você pode ser um daqueles conquistadores que supera suas próprias fraquezas.

    Excesso de peso e riscos à saúde

    Tenho que admitir honestamente que subestimei bastante os riscos de estar acima do peso antes de começar a escrever esta série. Eu sempre faço muita pesquisa elaborada antes de escrever qualquer coisa, então os fatos que descobri me surpreenderam. Sim, eu sabia que pessoas com sobrepeso não conseguem correr tão rápido, que havia algumas doenças cardíacas ligadas a ela e que a pressão sanguínea era pior. Mas espero que você fique motivado pela longa lista abaixo, para permanecer magro ou magro para evitar todo o drama da morte, infertilidade, problemas nos pulmões... bem... agora estou apenas me adiantando. Vá em frente e descubra por si mesmo. Vale a pena ficar em forma e comer os alimentos certos.

    Apesar de tantas pessoas terem o mesmo problema, se você estiver acima do peso, precisará enfrentar a realidade e admitir que está enfrentando sérios riscos à saúde, alguns dos quais causam morte prematura e substancial incapacidade.

    Muitas pessoas não percebem que os riscos já começam quando alguém está um pouco acima do peso e que os riscos só aumentam quando se tornam mais pesados. Muitas condições são a causa de indivíduos e familiares que sofrem por longos períodos de tempo, e os custos de atendimento pelo sistema de saúde podem chegar a enormes quantidades. A seguir estão alguns dos problemas de saúde mais notórios causados ​​pela obesidade.

    Risco 1: doença cardíaca coronária, derrames e ataques cardíacos

    À medida que a massa corporal aumenta, aumenta também a chance de contrair doenças cardíacas nas coronárias. Ser obeso é terrível para o coração. É uma condição na qual uma substância cerosa chamada placa aumenta e se acumula dentro das artérias coronárias, que transportam sangue rico em oxigênio para o coração. A placa bloqueia ou obstrui as artérias e impede que o sangue flua para o músculo cardíaco, o que pode resultar em um derrame, ataque cardíaco ou insuficiência cardíaca.

    Se uma área da placa cair, pode formar um coágulo sanguíneo. Se o coágulo estiver próximo ao seu cérebro, ele pode impedir que sangue e oxigênio cheguem ao cérebro e causem um derrame. Quanto mais pesado você estiver, maior o risco de sofrer um derrame.

    Outro tipo de acidente vascular cerebral acontece quando um vaso sanguíneo no cérebro está estourando. É chamado de derrame hemorrágico e, embora a causa seja diferente, os resultados finais são semelhantes.

    Outros sintomas e efeitos comuns de doenças cardíacas são angina (dor no peito), ritmo cardíaco anormal e morte cardíaca súbita. Em todos os Estados Unidos, as doenças cardíacas são as principais causas de morte. Quando as pessoas estão acima do peso, seu nível de colesterol é mais alto, o que resulta em aumento da pressão sobre o coração e também danifica outros órgãos. Estudos indicam que apenas uma perda de peso entre 5 e 10% já pode diminuir drasticamente o risco dessas terríveis doenças. Portanto, se você pesa 200 libras, considere perder pelo menos 10 libras, de preferência mais.

    Um estudo mostrou que o excesso de peso aumenta o risco de doenças cardíacas em 32%, e a obesidade, considerada um nível de sobrepeso mais alto, aumenta em 81%.

    Risco 2: pressão arterial mais alta

    Outro fenômeno que pode ser causado pelo excesso de peso é a pressão arterial muito alta. A pressão alta é seis vezes mais comum em pessoas com sobrepeso do que em pessoas que são leves o suficiente para serem consideradas saudáveis. A American Heart Association registrou que 22 quilos de excesso de peso aumentam a pressão arterial sistólica, o que, segundo eles, muitas vezes resulta em um risco 24% maior de derrame, e as pessoas obesas severas têm uma chance 64% maior de derrame.

    À medida que o coração bombeia o sangue, a pressão sanguínea força o sangue a empurrar contra as paredes das artérias. Se essa pressão se tornar muito alta, poderá danificar seu corpo de várias maneiras. Imagine aquelas artérias pobres tentando suportar a pressão do sangue que as está empurrando. Eventualmente, isso vai quebrar alguma coisa.

    É considerado normal ter uma pressão sanguínea de 120/80 mm Hg (geralmente chamada de 120 acima de 80). Quando o número mais alto (que é a pressão arterial sistólica) é constantemente 140 ou mais, ou o número mais baixo (pressão arterial diastólica) é 90 ou mais alto, você tem uma pressão arterial muito alta.

    Quando o corpo precisa bombear com mais força para fornecer todo o sangue às células, pode danificar os rins, que controlam a pressão sanguínea. Este também é um efeito causado pela obesidade.

    A propósito, outra coisa que pode causar pressão alta é fumar.

    Risco 3: Hipertensão

    Como mencionei, a pressão arterial normal deve ser de cerca de 120/80 mm Hg. Quando a pressão arterial sobe para 150/90, torna-se um problema sério que é chamado de hipertensão. Se você tem apenas 139/89, está experimentando pré-hipertensão. Isso significa que você tem um alto risco de contrair hipertensão no futuro.

    A hipertensão tem a ver com o sangue dentro das paredes internas das artérias. Existem dois tipos de hipertensão: Hipertensão essencial (primária) e hipertensão secundária. A maioria das pessoas tem o primeiro. A hipertensão pode ser causada pela obesidade, mas outros fatores que contribuem para ela são herança, problemas renais e atividade cerebral. No entanto, 26% de todos os casos apresentavam hipertensão devido a problemas de peso.

    A hipertensão secundária não é tão comum e é a conseqüência de outros problemas médicos subjacentes, como contraceptivos orais, doença renal, hiperaldosteronismo primário, feocromocitoma, síndrome da apneia do sono ou coarctação da aorta.

    Pessoas que sofrem de hipertensão precisam tomar medicamentos para pressão arterial ou anti-hipertensivos. Se o indivíduo envolvido perder peso suficiente, o medicamento pode ser interrompido. Por esse motivo, será melhor iniciar uma dieta e começar a se exercitar do que esperar até que você tenha o problema e obtenha a medicação. Melhor prevenir do que curar, certo?

    A questão da hipertensão é de natureza tão séria que existem 58 a 65 milhões de adultos nos Estados Unidos, e esse é o motivo mais comum para adultos não grávidas irem ao médico e usarem medicamentos prescritos..

    Risco 4: Diabetes Tipo 2

    Quando li sobre isso, lembrei-me de um amigo que viu um Icee ou Slush Puppy (muita limonada ou outro xarope açucarado com gelo) e chamou de diabetes em um copo. Claramente, ela não comprou nada depois daquela piada.

    Diabetes significa que o nível de glicose no sangue do corpo, ou nível de açúcar no sangue, está acima da média e precisa ser regulado. Quando tudo está indo bem, o corpo humano decompõe os alimentos em glicose e os transporta para as células do corpo. Essas células usam um hormônio, chamado insulina, para transformar a glicose em energia.

    Mas uma pessoa com diabetes tipo 2 tem um corpo que não usa a insulina da maneira correta. A princípio, o corpo cria mais insulina, mas depois de um tempo, o corpo não consegue mais produzir insulina suficiente para regular o nível de açúcar no sangue. Suas chances de contrair diabetes são muito maiores se você estiver acima do peso. Diabetes pode resultar em morte prematura, derrame, doença renal e até cegueira.

    Na diabetes tipo 2, as células do corpo não usam insulina adequadamente. A princípio, o corpo reage produzindo mais insulina. Com o tempo, no entanto, o corpo não consegue produzir insulina suficiente para controlar seu nível de açúcar no sangue. Diabetes tipo 2 é o tipo mais comum de diabetes.

    A história e os genes da família podem desempenhar um papel na contração do diabetes tipo 2, mas há definitivamente um risco maior se você não se exercitar muito, não controlar sua dieta ou tiver mais excesso de gordura corporal. Aproximadamente 80% das pessoas com diabetes tipo 2 estão acima do peso. Por serem muito pesadas, elas alteram suas células, o que as torna resistentes à insulina.

    A insulina é vital para a nossa saúde, mas pode ser muito ruim se recebermos as quantidades erradas. Quando recebemos muita insulina, seu corpo terá excesso de glicose, o que fará com que você anseie por comida mais do que deveria. É por isso que muita insulina resulta em apetites descontrolados e padrões alimentares. A insulina transforma a glicose em gordura e a armazena nos órgãos e na cintura. Mas com alguém com resistência à insulina, o que geralmente acontece com pessoas obesas ou com diabetes, a glicose se transforma automaticamente em gordura, mais do que o fígado e os músculos conseguem suportar. Em vez de fornecer o

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1