Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Escola, Currículo e Civilidade: Modos de Configuração da Escolarização Primária no Acre Território (1903 – 1951)

Escola, Currículo e Civilidade: Modos de Configuração da Escolarização Primária no Acre Território (1903 – 1951)

Ler a amostra

Escola, Currículo e Civilidade: Modos de Configuração da Escolarização Primária no Acre Território (1903 – 1951)

Duração:
205 páginas
2 horas
Lançados:
9 de abr. de 2020
ISBN:
9788547331917
Formato:
Livro

Descrição

O livro Escola, currículo e civilidade: modos de configuração da escolarização primária no Território do Acre (1903-1951) resulta de pesquisa sobre a configuração histórica assumida pela escola primária acreana nos aspectos administrativos, pedagógicos e curriculares. A obra busca rastrear as continuidades e mudanças da escola com atenção para a dinâmica de composição dos conteúdos de ensino, tendo como cenário dois momentos distintos da peculiar organização político administrativa do Acre, o período departamental e o de unificação territorial, destacando suas influências no âmbito da instrução primária.
Superando dificuldades de acesso, de localização das fontes históricas, precariedade de conservação dos documentos existentes nos acervos locais, o amplo mapeamento de fontes documentais realizados em quatro anos de pesquisa, insere esta obra no conjunto de produção de uma memória sobre a escolarização primária no Brasil, em particular no Acre, com contribuições para o campo da história da educação acreana, do currículo e da organização do ensino, sendo leitura significativa para profissionais e estudantes da área da educação.
Lançados:
9 de abr. de 2020
ISBN:
9788547331917
Formato:
Livro


Relacionado a Escola, Currículo e Civilidade

Livros relacionados

Amostra do livro

Escola, Currículo e Civilidade - Elizabeth Miranda de Lima

apoio.

PARTE 1

MODOS DE ORGANIZAÇÃO DA INSTRUÇÃO PRIMÁRIA NO ACRE TERRITÓRIO: UM OLHAR SOBRE O PERÍODO DEPARTAMENTAL (1903-1920)

A região da Amazônia Ocidental tem sido retratada em narrativas que a apresentam como região inóspita, inferno verde, paraíso perdido, lugar isolado, de difícil acesso e condições de vida. Segundo as narrativas oficiais tratava-se de território originalmente pertencente à Bolívia, invadido por brasileiros migrantes oriundos de diferentes estados, como Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão, atraídos pela riqueza que a extração do látex poderia propiciar.

Expressando a narrativa oficial, a disputa pelo território, iniciada por Portugal e Espanha, potencias colonialistas da época, foi seguida pelo Brasil e Bolívia em episódio que ficou conhecido como Revolução Acreana ou Guerra do Acre, termo usado pelos bolivianos para se referir ao episódio pelo qual o Brasil anexou o Território do Acre ao Estado brasileiro.

A inserção da região acreana ao mapa do Brasil, com a assinatura do Tratado de Petrópolis (1903), acontece pelo acordo de pagamento ao governo boliviano de valores que o Brasil esperava reaver com a exploração da borracha natural, uma vez que no momento de sua incorporação, o Território já se destacava pela privilegiada situação econômica, que o colocava entre as três maiores arrecadações da federação, provenientes da venda da borracha nativa (SILVA, 2008, p.

Você chegou ao final dessa amostra. para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Escola, Currículo e Civilidade

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor