Encontre seu próximo livro favorito

Torne'se membro hoje e leia gratuitamente por 30 dias.
Confusa

Confusa

Ler amostra

Confusa

avaliações:
2/5 (1 avaliação)
Comprimento:
218 página
4 horas
Editora:
Lançado em:
Jun 3, 2020
ISBN:
9781071549612
Formato:
Livro

Descrição

Kira Golden precisava de um emprego, e praticamente qualquer coisa faria. Quando subiu os degraus do imponente edifício das Indústrias Enkidu, pensou que seria entrevistada para o cargo de recepcionista. Ela nunca esperava ficar cara a cara com um homem nu.

Parker Bernier é um empresário mundialmente famoso e tem o ego que o acompanha. Nada parece fora dos limites para o belo bilionário loiro, e ele não tem medo de fazer o que é preciso para conseguir o que quer. Isso inclui ter o seu caminho com o corpo de Kira.

Cativado por sua habilidade e charme, Kira se vê dando a ele mais do que seu corpo. Mas há outro homem atrás do coração dela, e ele não está disposto a desistir. Quando amantes secretos vêm à luz, não há como saber se os sentimentos de Parker são sinceros ou se ele está apenas preparando Kira para cair.

Confusa é um romance independente que não termina em um precipício.

Editora:
Lançado em:
Jun 3, 2020
ISBN:
9781071549612
Formato:
Livro

Sobre o autor

Sky Corgan is a USA Today bestselling author. She lives in Texas where the sun is hot and the men are hotter. When she's not typing away at her next steamy romance novel, she enjoys hanging out with friends and planning vacations. You can get a FREE Sky Corgan book and stay up to date on her latest releases by signing up for her newsletter here: http://www.subscribepage.com/SkyCorgan


Relacionado a Confusa

Leia mais de Sky Corgan

Livros relacionados

Amostra do Livro

Confusa - Sky Corgan

livro.

CAPÍTULO UM

Nove. Esse é o número de entrevistas de emprego que eu participei este mês. Esta é o número dez e está ficando muito pior do que qualquer uma delas antes.

Havia um longo cabelo grisalho no burrito de comida que pedi para o almoço e, quando comecei a caminhar até o imponente edifício das Indústrias Enkidu, meu salto enroscou em uma fenda na calçada e saiu. Até aquele momento, eu estava adiantada. Estou sempre adiantada. Mas uma viagem de emergência de volta ao meu apartamento para pegar um novo par de sapatos me deixou quinze minutos atrasada.

Enquanto corro em direção ao prédio, me pergunto por que estou me incomodando. Quem quer contratar alguém com quinze minutos de atraso? Já estou aqui, então não há mal nenhum em ver se eles ainda estarão dispostos a me entrevistar.

Meu otimismo está no nível mais baixo de todos os tempos. A procura de emprego é sugadora de almas, e quando você foi rejeitada tantas vezes quanto eu, é difícil manter um sorriso no rosto e esperança no coração. Eu nem estou qualificada para este trabalho. Foi um milagre eles me oferecerem uma entrevista, em primeiro lugar.

A mulher na recepção sorri agradavelmente para mim. Vou ter que sorrir agradavelmente para todos que entrarem neste prédio se eu conseguir esse emprego.

Eu sou Kira. Eu tenho uma...

O senhor Bernier estava esperando por você. Terceiro andar. Vire à esquerda e é a quinta porta à direita. Ela assente em direção ao elevador. O olhar que ela está me dando é estranho, em algum lugar entre aborrecimento e desdém.

Eu não respondo. Eu simplesmente vou para o elevador e agradeço a Deus por não ter sido dispensada completamente. Pelo menos eles foram bons o suficiente para me dar uma chance. Isso é mais do que a maioria das empresas faria.

Enquanto subo no elevador, me pergunto como tive tanta sorte. Espero que o senhor Bernier seja solidário com a minha desculpa. Por outro lado, os homens têm pouca simpatia pelas crises da moda feminina. Talvez ele seja um velho gentil ou pervertido. Estou chegando ao ponto de recorrer a medidas desesperadas para conseguir um emprego. Eu levo um momento para soltar o botão de cima da minha blusa, deixando um pouco de decote aparecer. Se você o possui, é melhor usá-lo. E eu definitivamente tenho.

O ar condicionado sopra em mim enquanto atravesso o corredor, ajudando a esfriar a transpiração, fazendo-me parecer um pouco mais apresentável. Quando chego à frente da porta do escritório do Senhor Bernier, paro, reunindo qualquer confiança falsa que eu possa reunir.

Bato com força e uma voz masculina do outro lado me diz para entrar. Inspiro profundamente antes de pegar a maçaneta da porta e girá-la para entrar na sala.

Quaisquer que fossem os pensamentos que ocupavam minha cabeça despencaram de um penhasco enquanto meus olhos pousavam em carne nua e musculosa. A respiração que tomei apenas alguns segundos antes trava dentro de mim quando meu olhar cai no pau grosso e ereto pronto para me cumprimentar. Meu corpo palpita com um desejo inesperado; minha mente fica louca de confusão.

Feche a porta, diz o homem com firmeza.

Eu acho que estou na sala errada, eu gaguejo, dando um passo para trás. Mesmo sabendo que é rude olhar, não consigo desviar os olhos do corpo dele. Ele é tão incrivelmente bonito. Mesmo se eu não conseguir o emprego, o dia definitivamente não parece desperdiçado.

Você é Kira, certo? Ele olha diretamente para mim, seus azuis bebê queimando em mim.

Sim Eu hesito. Isso tem que ser algum erro. Como esse cara sabe meu nome e por que ele está nu? Isso nem é um escritório. É apenas uma pequena sala com uma mesa de massagem.

Entre e feche a porta. Ele cruza os braços sobre o peito, impaciente. Quando não me mexo, ele pega meu pulso e me puxa para dentro. Instintivamente, eu recuo, tropeçando na sala e observando-o fechar a porta atrás de nós. O olhar que ele me dá morde através de mim. O que você tem? Você é nova?

Sou nova? Eu nem sei como responder isso. Eu não tenho ideia do que está acontecendo. É como se eu estivesse em algum sonho surreal febril.

Meu coração está batendo incrivelmente rápido. Minha voz está presa na minha garganta. E tudo o que posso fazer é olhar para esse estranho lindo enquanto ele está nu diante de mim, com o pau balançando para frente e para trás.

Você está nu. Querido Deus, Kira. A sério? Você acabou de declarar o óbvio? Ele vai pensar que você é um idiota completo.

Eu sou. Sua expressão é inflexível quando ele contorna a mesa e se puxa para cima dela. Como você me quer?

De muitas maneiras. Eu renunciaria totalmente à minha entrevista de emprego para transar com ele. Eu nunca vi um homem tão atraente em toda a minha vida.

Eu acho que você me confundiu com outra pessoa. Apesar da minha excitação, eu lentamente volto para a porta. Quando ele perceber que tudo isso é apenas um caso de identidade equivocada, eu estarei fora da porta e de volta à minha vida chata. Talvez nem me incomode em tentar encontrar o Senhor Bernier. Agora que me deparei com o Senhor Peladão, estou atrasado além do tolerável. Não há como esse nível de atraso ser aceitável.

Ele lança um olhar irritado para mim. Você é Kira da Zenway Massage, certo? A substituta de Mary.

Alívio flui através de mim, embora eu não saiba o motivo. Ele me confundiu com outra pessoa. Eu não posso nem imaginar o quão envergonhado ele vai ficar quando eu contar a ele. Não. Sou Kira que está aqui para a posição de recepcionista.

Os músculos de seus ombros ficam tensos quando minhas palavras afundam. Por um momento, a sala fica em silêncio. Mergulho nas esculturas de suas costas enquanto espero ser dispensada.

Você está aqui para a posição de recepcionista, ele repete lentamente, como se ainda não entendesse direito. Então ele faz uma careta. Idiota. A dureza de seu tom me faz querer me encolher. Estou prestes a pedir desculpas quando alguém bate na porta. Quando olho para ele, o homem se puxa para trás, de frente para a porta, com o pênis ereto ainda em exibição para o próximo visitante. Entre.

Uma pequena garota com longos cabelos pretos ondulados e um sorriso quente entra. Ela está vestindo um avental azul com o nome Kira bordado em vermelho logo abaixo do ombro esquerdo. Esta é a mulher que ele estava esperando. Não eu, uma mulher sem noção que ainda não tem ideia do que está acontecendo.

Como os olhos da garota não caem diretamente no pênis do homem está além de mim. É como se ela o tivesse visto nu cem vezes antes, como se nem sequer a perturbasse. Ela lança um olhar confuso em minha direção antes de estender a mão para o Senhor Peladão. Senhor Bernier, sou Kira. Desculpe, estou atrasada. Eu estava presa no trânsito. A voz dela é doentiamente fininha.

Senhor Bernier? Não era esse o cara com quem eu deveria estar tendo a entrevista? Agora estou completamente perdida.

Ele nem pula da mesa de massagem enquanto dá um apertão na mão dela antes de olhar entre nós. A tensão no ar aumenta cerca de dez níveis, enquanto ele desliza os olhos descuidadamente sobre nossos corpos. Não há como esconder que ele está nos examinando um pouco lascivo. Minhas faces esquentam quando seus olhos encontram os meus. Bom Deus, uma mulher pode se perder naqueles olhos por horas. Um tom tão pálido de azul com pequenas manchas de ouro. Ouro, como o cabelo dele. Eu normalmente não gosto de loiros, mas ele é absolutamente gostoso. E natural. Pelos púbicos combinando. Só de pensar nisso faz meu rubor se aprofundar.

Você disse que está procurando emprego. Seu olhar é tão intenso que quero desviar o olhar, mas não quero. Ele é tão intimidador em toda a sua glória nua.

Mm-hmm, eu praticamente murmuro.

Ele volta sua atenção para a outra Kira. Você pode ir.

Seu comportamento muda em um piscar de olhos quando ela lança um olhar para mim como se eu fosse algum tipo de competição. Eu estava tão atrasada que você ligou para outra pessoa? O tom de sua voz faz parecer que ela o está acusando de traí-la, o que certamente não é o caso. Ainda não sei o que está acontecendo, mas pelo menos terei uma história para contar a Yolanda mais tarde.

Não. Decidi não precisar mais dos seus serviços hoje.

Ela muda seu peso. Com todo o respeito, senhor, foi uma longa viagem até aqui e, embora eu perceba que estava atrasada, a Zenway tem uma política de cancelamento. Você ainda será cobrado por esta visita.

O olhar irritado retorna ao seu rosto. Está bem. Apenas fature minha conta.

Você gostaria de reagendar?

Vou pedir à recepcionista para fazer isso mais tarde. Ele olha diretamente para mim enquanto fala. Não posso deixar de me perguntar se isso é uma dica. Se ele era o cara com quem eu deveria entrevistar, então talvez ele me contrate, afinal de contas, devido a esse incidente embaraçoso. Só se pode esperar.

Tudo bem. A outra Kira hesita, notando que toda a sua atenção está em mim. Bem, eu prometo que não vou me atrasar na próxima vez.

Isso será tudo. Ele acena a mão para ela com desdém. Na minha visão periférica, posso vê-la se afastando. Ela se inclina educadamente, murmura alguma coisa e depois desaparece pela porta, me deixando sozinha com o Senhor Peladão. Receio que tenha havido um mal-entendido, senhorita...

Golden. Kira Golden. Eu preencho o espaço em branco para ele.

Kira Golden.

Um calafrio percorre-me quando ele diz meu nome. Eu amo o jeito que sai da sua língua, o forte som masculino de sua voz. Eu posso imaginar seus lábios perfeitos gemendo. E enquanto minha visão se distrai com seu pênis agora meio ereto, posso imaginar meus lábios trazendo-o de volta à vida.

Bem, Kira Golden. Seus olhos deixam os meus pela primeira vez desde que a outra garota partiu, embora apenas para olhar para os meus seios. Eu me xinguei silenciosamente por desabotoar minha blusa. É combustível para sua ereção. Então, novamente, talvez isso não seja algo ruim, especialmente se ele planeja usá-la mais tarde. A recepcionista que tenho agora é substituta de uma agência temporária. Ela deve ter confundido você com a Kira que deveria vir me fazer uma massagem.

Oh. Bem. Está tudo bem. Erros acontecem. Eu rio estupidamente. Meu nervosismo está finalmente brilhando com força total. Agora que estamos sozinhos juntos de novo, não sei dizer se quero que ele me expulse da sala ou me foda sem sentido.

Eu não acredito em coincidências. Ele finalmente pula da mesa, seu pau balançando entre as pernas. Meus olhos se concentram nela, e estou impressionada com o tamanho daquilo. Eu já estive com alguns homens, mas nenhum tão grande quanto ele. Ele sabe que é bem-dotado. Ele sabe que é gostoso. E ele provavelmente também sabe que isso está me deixando louca.

As coincidências são a mesma coisa que os erros? Eu pareço uma idiota, mas simplesmente não consigo me conter. Estou tão distraída.

Você sabe que meu rosto está aqui em cima. Ele aponta para os olhos e minhas faces ficam com um tom ardente de vermelho.

Sinto muito, eu gaguejo, dando um passo para trás para dar-lhe mais espaço.

Você está agindo como se nunca tivesse visto um homem nu antes.

Eu tenho. Muitos e mais. Ninguém como ele, no entanto.

Demoro um momento para engolir meu constrangimento e recuperar a compostura. Senhor Bernier, não é? Gostaria que eu fosse embora?

Não Ele balança a cabeça. Você veio aqui para uma entrevista, não veio? Vou entrevistá-la.

Você costuma entrevistar pessoas nuas? Estou precisando de tudo em mim para manter meus olhos fixos em seu rosto, mas agora que ele me disse para não olhar seu pau, parece ser muito mais fácil.

Não. Este é um caso especial. O lado de seu lábio se torce em um sorriso divertido. Você ainda quer uma entrevista, certo? Só posso supor que você não veio aqui apenas para sair.

Há uma estranha sensação de arrogância em seu tom, como se ele soubesse que não vou fugir. Como se ele soubesse que eu realmente gosto de estar na sala com ele assim. Nada tão emocionante aconteceu comigo há muito tempo. E certamente não posso reclamar da visão.

Eu gostaria de uma entrevista. Eu concordo.

O que você sabe sobre a minha empresa? Ele cruza os braços sobre o peito, como se tudo o que estivesse acontecendo fosse completamente normal. Isso está tão longe do normal. Como ele pode agir como se estivéssemos sentados em uma mesa em frente um do outro, quando ele está ali nu e ereto, e eu estou a poucos metros de distância, sentindo calor e incomodada?

Minha mente apaga, e então eu gemo internamente. Eu nem me preocupei em pesquisar a empresa, porque nunca esperava conseguir o emprego. Eu sei que você precisa de uma nova recepcionista. Sério, Kira? Isso é o melhor que você pode fazer?

Ele solta uma risada curta: Você não sabe nada sobre a minha empresa, não é?

Meu queixo fica tenso enquanto balanço minha cabeça. Não há como fugir disso. Não. Eu não.

Meu nome é Parker Bernier, diz ele com orgulho, como se o nome tivesse algum significado para mim.

Parker Bernier. Repito de volta lentamente, procurando na minha memória qualquer menção a isso. Nenhuma. É tão revelador quanto João Ninguém.

Ele olha para mim com expectativa por um momento, então seu sorriso desaparece. Você nunca ouviu falar de mim?

Não. Parecia mais uma pergunta do que uma resposta. Eu deveria ter ouvido falar dele? Eu não saio exatamente pesquisando empresários.

Esta é a primeira entrevista de emprego em que você já esteve? A sinceridade da pergunta parece um tapa na minha cara. Ele deve realmente achar que sou burra. Eu quero voltar com a mesma pergunta. Que homem decente entrevista seus funcionários em potencial desnudando-se?

Não, eu respondo secamente, sem me preocupar em esconder a ofensa no meu tom.

Você realmente deve pesquisar as empresas às quais se candidata antes de sair para uma entrevista. Parece altamente não profissional se você não puder responder a uma pergunta tão simples como essa.

Diz o homem sem calça. Ponho a mão no quadril e mudo o peso, incapaz de segurar minha língua por mais tempo. Talvez eu não queira esse emprego, afinal. Ele está sendo um pouco idiota.

Um sorriso largo corre em seu rosto. Para ser justo, você não deveria entrevistar comigo em primeiro lugar. Você deveria entrevistar o coordenador de RH.

Então por que você está me entrevistando? Eu arqueio uma sobrancelha. Teria sido fácil o suficiente para ele me enviar pelo corredor ou para onde quer que o RH esteja. Mas não, ele escolheu me entrevistar. Por quê?

Porque eu acho que você é exatamente o que eu estava procurando. Seus olhos corajosamente percorrem meu corpo antes e ele dá um passo mais perto. Minha respiração congela quando ele pega minha mão, pegando-a e virando-a para olhar para minha palma. Eu praticamente gemo quando ele esfrega meus dedos. Há algo tão sensual nisso. Estar tão perto dele também não está ajudando. No momento em que nossas mãos se tocaram, minha libido ficou exagerada. Agora eu só estou parada aqui, impotente, confusa e com tesão em minha mente. Suas mãos são macias. Minha mão está tremendo. Estou tão nervosa que meu corpo não pode se conter. O fato de eu não poder ficar parada parece apenas diverti-lo mais. Você já fez uma massagem antes, Srta. Golden?

Uma massagem? As palavras soam como uma bagunça confusa. Estou tão focada em sua mão grande acariciando a minha, do jeito que as pontas dos dedos dele traçam levemente sobre as pontas dos meus.

Ele olha para o meu rosto e nossos olhos se encontram. Parece que meu coração está na minha garganta. Ele

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre Confusa

2.0
1 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores