Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

A Morte de Ivan Ilitch
A Morte de Ivan Ilitch
A Morte de Ivan Ilitch
E-book91 páginas1 hora

A Morte de Ivan Ilitch

Nota: 5 de 5 estrelas

5/5

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

Leon Tolstoi, famoso escritor russo, é reconhecido como um dos grandes nomes da literatura universal e autor de romances antológicos como: Guerra e Paz, Ana Karenina e Ressureição. A Morte de Ivan Ilitch é uma novela de Tolstói, publicada pela primeira vez em 1886. Considerada uma de suas obras-primas foi escrita logo após sua conversão religiosa do final da década de 1870, quando o velho escritor critica as convenções e as aparências sociais, a superficialidade e a hipocrisia da alta sociedade. Nas palavras do crítico Otto Maria Carpeaux: "A Morte de Ivan Ilitch é uma das obras mais comoventes e pungentes da literatura universal, talvez a obra-prima de Tolstói".
IdiomaPortuguês
Data de lançamento16 de jun. de 2020
ISBN9786586079630
A Morte de Ivan Ilitch
Ler a amostra

Leia mais títulos de Leon Tolstoi

Relacionado a A Morte de Ivan Ilitch

Ebooks relacionados

Categorias relacionadas

Avaliações de A Morte de Ivan Ilitch

Nota: 5 de 5 estrelas
5/5

3 avaliações1 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

  • Nota: 5 de 5 estrelas
    5/5
    História maravilhosa e com uma mensagem forte.
    Único problema são os erros de português e algumas palavras desconexas no texto.

Pré-visualização do livro

A Morte de Ivan Ilitch - Leon Tolstoi

cover.jpg

Leon Tolstoi

A MORTE DE IVAN ILITCH

1a edição

img1.jpg

Isbn: 9786586079630

LeBooks.com.br

A LeBooks Editora publica obras clássicas que estejam em domínio público. Não obstante, todos os esforços são feitos para creditar devidamente eventuais detentores de direitos morais sobre tais obras.  Eventuais omissões de crédito e copyright não são intencionais e serão devidamente solucionadas, bastando que seus titulares entrem em contato conosco.

Prefácio

Prezado leitor

Leon Tolstoi, famoso escritor russo, é reconhecido como um dos grandes nomes da literatura universal e dentre suas obras destacam-se três romances de grande impacto: Guerra e Paz, Ana Karenina e Ressureição.  Mas Tolstoi não se limitou aos romances e escreveu muitos textos políticos, novelas e contos.

A Morte de Ivan Ilitch é uma novela de Liev Tolstói, publicada pela primeira vez em 1886. Considerada uma das obras-primas da literatura, foi escrita logo após sua conversão religiosa do final da década de 1870, quando o velho escritor critica as convenções e as aparências sociais, a superficialidade e a hipocrisia da alta sociedade.

O escritor russo Vladimir Nabokov considerava A Morte de Ivan Ilich uma das obras máximas da Literatura Russa.

Uma excelente leitura

LeBooks Editora

Aquilo que foi e que será, e até mesmo aquilo que é, não somos capazes de saber, mas quanto àquilo que devemos fazer, não apenas somos capazes de saber, como também o sabemos sempre, e somente isso nos é necessário.

img2.png

Leon Tolstoi

Sumário

APRESENTAÇÃO

Sobre o autor e obra

Sobre a obra:

CAPÍTULO I

CAPÍTULO II

CAPÍTULO III

CAPÍTULO IV

CAPÍTULO V

CAPÍTULO VI

CAPÍTULO VII

CAPÍTULO VIII

CAPÍTULO IX

CAPÍTULO X

APRESENTAÇÃO

Sobre o autor e obra

img3.jpg

O autor: Leon Tolstoi

1928 – 1910

Leon Tolstói foi um escritor russo, é autor do romance Guerra e Paz, um clássico da literatura russa. Com centenas de personagens, na versão original, é considerado um dos maiores romances da história. A obra retrata o jogo da política, as intrigas da corte e a brutalidade da guerra.

Leon Tolstói nasceu em Iassnaia-Poliana, Rússia, no dia 09 de setembro de 1828. Filho de importante família ligada aos Czares ficou órfão aos nove anos de idade, sendo criado por tias e educado por preceptores. Em 1841 muda-se para Kazan, onde estuda línguas orientais e Direito, mas insatisfeito com o ensino formal abandona os estudos antes da graduação.

Em 1847, por herança, torna-se senhor de vastas terras. Era chamado de Conde de Tolstói. Entusiasmava-se pelo luxo, mas procurava oferecer as melhores condições para seus empregados, preocupado com as contradições dos dois mundos.

Em 1851 alista-se no exército e luta na Guerra da Crimeia, entre russos e turcos. Inicia sua carreira literária, escreve a autobiografia Infância (1852), que é publicada na revista O Contemporâneo, de São Petersburgo. Em seguida escreve Adolescência (1853).

Em 1855 volta para São Petersburgo, após a derrota das tropas Russas. Vai para a propriedade da família. Casa-se com Sônia Andreievna. Em 1856 escreve, Crônicas de Sebastopol e em 1857 escreve "Juventude, completando a trilogia autobiográfica. A vida na corte o deixa decepcionado, administrar suas propriedades não o satisfaz e a vida militar o repugnava.

Leon Tolstói escreve seus dois maiores romances Guerra e Paz (1869) e Anna Karenina (1877). Nessa época entra em crise espiritual, questiona a sociedade em que vive, rejeita a autoridade da Igreja Ortodoxa e é excomungado em 1901.

Tolstói repudia a nobreza, veste-se como camponês e anda descalço. Abandona sua casa e morre de pneumonia na estação ferroviária de Astapovo, na província de Riaz, Rússia, no dia 20 de novembro de 1910.

Sobre a obra:

A Morte de Ivan Ilitch é uma novela de Liev Tolstói, publicada pela primeira vez em 1886. Considerada uma das obras-primas da literatura, foi escrita logo após sua conversão religiosa do final da década de 1870, quando o velho escritor critica as convenções e as aparências sociais, a superficialidade e a hipocrisia da alta sociedade.

Geralmente classificado entre os melhores exemplos de novela A morte de Ivan Ilitch conta a história de um juiz de alta corte e seus sofrimentos e morte por uma doença terminal na Rússia do século XIX.

O livro começa por narrar o velório. Depois, retorna no tempo para mostrar como Ivan Ilitch, um juiz respeitado, conhece a sua esposa, com quem se casa por dinheiro e pela sua beleza. Após lhe ser apresentada a proposta de se tornar juiz em outra cidade, Ivan Ilitch compra um apartamento para si, a sua mulher e casal de filhos que têm.

Ivan muda-se primeiro e inicia as obras para decorar o apartamento da maneira que lhe agradava, mas cai e se fere na região do rim. Neste ponto, Ivan Ilitch acredita ter contraído uma doença que, no entanto, em momento nenhum é diagnosticada, a qual gira sempre em torno de um rim ou intestino doente. Nesse ponto, a grande alavanca da narrativa é a continuidade da vida ou a morte.

À medida que o tempo passa, o ferimento agrava-se, até que a personagem atinge o ponto de não poder mais sair de casa: quando tenta ir trabalhar, não é mais capaz de desempenhar as suas funções adequadamente. Restrito ao ambiente familiar, passa a acreditar que em sua casa vive uma mentira, e que a sua família o esconde dos amigos. O seu único prazer é a companhia do filho, de apenas 14 anos, e de um criado seu, por entender que estes jamais lhe mentiriam.

Ivan Ilitch quer morrer, porque será o término da sua dor e da vida de mentiras em que acredita viver, mas o seu instinto de sobrevivência insiste em fazê-lo lutar pela vida, e ele interroga-se: que tipo vida quer ter? O personagem inicia então um longo processo de busca pelo sentido da vida, durante o qual percebe terem sido poucos os momentos da sua existência que tiveram significado. Decisões, buscas, gestos, palavras, todas as respostas e necessidades impostas pelo meio social em que nasceu. Quando está prestes a morrer, ele despede-se da família.

Nas palavras do crítico Otto Maria Carpeaux: A Morte de Ivan Ilitch é uma das obras mais comoventes e mais pungentes da literatura universal, talvez a obra-prima de Tolstói. O escritor russo Vladimir Nabokov considerava-a uma das obras máximas da Literatura Russa.

CAPÍTULO I

No palácio da

Está gostando da amostra?
Página 1 de 1