Aproveite milhões de eBooks, audiolivros, revistas e muito mais

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Letramento Digital é Massa!

Letramento Digital é Massa!

Ler a amostra

Letramento Digital é Massa!

Duração:
214 páginas
2 horas
Lançados:
23 de jul. de 2020
ISBN:
9788547346195
Formato:
Livro

Descrição

O livro Letramento Digital é Massa! tem o intuito de compartilhar os estudos que resultaram da pesquisa de mestrado Letramento Digital em Massa com Objetos de Aprendizagem. Essa pesquisa trouxe o desafio de entender as transformações que vivemos na Sociedade da Informação, o que requer domínio digital mínimo para o uso consciente e seguro das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), pois elas afetam diretamente a convivência social, bem como a produção de cultura e conhecimento.
Lançados:
23 de jul. de 2020
ISBN:
9788547346195
Formato:
Livro


Relacionado a Letramento Digital é Massa!

Livros relacionados

Amostra do livro

Letramento Digital é Massa! - Renata de Oliveira Sbrogio

COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO

À minha querida avó Nena (in memoriam),

todo o meu amor e gratidão.

AGRADECIMENTOS

Meus sinceros agradecimentos a todos que caminham ao meu lado, diariamente, ao longo desse difícil processo de (re)aprendizagem para ser uma pessoa mais humana.

Agradeço aos meus filhos, Victória e Heitor, pela ajuda incondicional e sincera compreensão de minha ausência. Eu, certamente, não os mereço, mas sou grata pela oportunidade de tê-los ao meu lado! Ao meu marido, Alberto, meu agradecimento por não tolher o amor que tenho pelos estudos e trabalho.

Agradecimento especial eu devo à minha orientadora do Mestrado Profissional em Mídia e Tecnologia, Prof.ª Dr.ª Maria da Graça Mello Magnoni, por confiar em minha capacidade ao aceitar o desafio da orientação desta pesquisa, agora transformada em livro, pela riqueza de informação, pela disponibilidade e preocupação despendidas, cujo apoio foi fundamental e deu origem a esta obra, com a honra de sua participação no prefácio, escrito com muito esmero.

Também especiais, Ezequiele (Kelly) e Paula, minhas ex-alunas inesquecíveis, agradeço por aceitarem o desafio da participação no projeto. Vocês foram demais!

A todos os amigos e professores do Programa de Mestrado Profissional em Mídia e Tecnologia da Unesp de Bauru, cuja amizade e parceria foram fundamentais para enfrentar todo o processo de pesquisa, meu muito obrigada.

À minha tia e madrinha de batismo, Helenice, grande exemplo de educadora, na qual me inspiro sempre, obrigada.

Aos amigos-irmãos, companheiros de trabalho e parceiros de vida, meu sincero agradecimento por todo apoio e exemplo diário de profissionais da educação que nunca se cansam de lutar.

Agradecimento especial para Isabela Piva, que, com muito profissionalismo, carinho e atenção, auxiliou na adequação do texto da obra para as normas da editora e, para Talita Serpa, pelo olhar atento na revisão final e sugestões de melhorias, minha eterna admiração.

Aproveito este espaço de agradecimentos, também, para pedir sinceras desculpas aos familiares, clientes e companheiros de trabalho, pela ausência e recusa em participar e acompanhar inúmeros projetos que, eu sei, precisavam de mim em dado momento, mas que não pude atender e acompanhar. Em especial ao grupo Professores Transformadores e ao Educações e Aprendizagens XXI, perdão.

Perdão, amigos(as), perdão, companheiros(as) de caminhada.

PREFÁCIO

Foi como aluna especial no programa de Pós-Graduação – Mestrado Profissional em TV Digital, cursando a disciplina Educação para os meios e os fins: a informação e o conhecimento na Televisão Digital, sob minha responsabilidade, que conheci a professora Renata Sbrogio. Desde nosso primeiro contato e após o ingresso como aluna regular e orientanda apresentou características pessoais e profissionais positivas que aqui procuro sintetizar, de modo limitado e parcial, reconhecidas e valorizadas por mim e pelos demais colegas do curso como pessoa perseverante, forte, de objetivos claramente definidos e traçados, trabalhadora, competente, amigável e solícita.

Durante os estudos propostos na disciplina, Renata, atenta às leituras e participante às discussões, expunha os conhecimentos e as experiências acumuladas a partir da prática educativa cotidiana, ao mesmo tempo, as preocupações e responsabilidades da consciência da relevância da tarefa do educador. O título da sua dissertação, Letramento Digital em Massa com Objetos de Aprendizagem, ampliada agora no formato da presente obra Letramento digital é massa!, expõe as preocupações centrais do seu pensamento, materializado na concepção e no trabalho pedagógico que desenvolve como professora no ensino superior nas disciplinas Tecnologias de Informação e Comunicação aplicadas na Educação, Arte Publicitária I e II, Educação a Distância, Técnicas Gráficas e Visuais, Editoração e Diagramação,  Produção Gráfica, entre outras.

Nesse contexto, através da opção pela definição do aprender a ler na Sociedade da Informação como a conquista da [...] possibilidade de acessar, analisar, avaliar e optar por conteúdos que permitam o acesso às diversas concepções e conhecimentos socialmente elaborados, de forma a construir uma sociedade mais equilibrada, justa, diversificada e com melhores oportunidades (SBROGIO, 2016, p. 9), a autora demonstrou a opção pela concepção político-filosófica-pedagógica cujas finalidades ultrapassam a preocupação com o ensino e com o desenvolvimento técnico-tecnológico.

A convivência e a lucidez em relação aos problemas e desafios que marcam o contexto educativo, percepção e sensibilidade para as quais educa também como docente de pós-graduação do curso de Didática do Ensino Superior, na disciplina TICs na Educação, estão retratadas quando ao considerar os avanços tecnológicos e as consequentes mudanças necessárias nos processos formativos, destaca a inexistência e a falta das condições materiais para a sua realização, da infraestrutura necessária para a aquisição, disponibilidade e utilização das TICs, resultantes dos parcos investimentos nas instituições públicas e privadas, principalmente na escola pública ainda totalmente carente de suportes tecnológicos que possibilitem aos alunos de toda a rede de escolas estaduais a perspectiva da materialização no maior grau possível de seu direito à educação de qualidade.

O compromisso e o cuidado nas abordagens proporcionará ao leitor interessado o acesso à diversidade de conceitos e concepções devidamente referenciados, como cultura de convergência, era da informação, multimídias, competência e competência subordinada, cultura digital interativa, brecha digital, inclusão digital, cidadania digital, educação formal, não formal e informal, convergência midiática, inteligência coletiva, telaeducação, objetos de Aprendizagem, granularidade, reusabilidade, interoperabilidade, recuperabilidade, alfabetização e alfabetização digital, letramento, letramento digital, multiletramentos, sendo consideradas as relações entre os vários letramentos: imagéticos/visuais, textuais, hipertextuais, comunicacionais, audiovisuais, evidenciando em referência ao Letramento Digital, problema central da sua pesquisa, que a [...] inclusão digital, somente, não forma, nem reconstrói. É por meio do letramento digital que a formação cidadã acontece. Ainda que etapa precedente, não deve acontecer isolada dos outros letramentos (SBROGIO, 2016, p. 44).

A preocupação frente às necessidades de inserção da população no mercado de trabalho e na participação consciente e ativa na sociedade está retratada na relação que estabelece entre comunicação e educação construída com base na [...] proposta libertadora, dialógica e de intervenção social, em detrimento do uso tecnicista dos meios de comunicação como suporte pedagógico (DELIBERADOR; LOPES, 2011, p. 90). Ao buscar em Paulo Freire e Cèlestin Freinet as referências para o pensamento em relação ao ensino significativo e necessário para a nossa realidade, trouxe para o debate a urgência de um ensino contemporâneo, centrado no conhecimento, no trabalho, na ciência e na tecnologia como meio de possibilitar a formação plena, multilateral do ser humano. Educação, Pedagogia, Tecnologia e Cidadania se fundem numa proposta de ação que é, ao mesmo tempo, educativa e política, pois letramento digital é massa quando permite, a [...] interpretação real das mensagens e dos meios de comunicação, em uma situação de luta contra o sistema excludente social e digital (SBROGIO, 2016, p. 48).

Prof.ª Dr.ª Maria da Graça Mello Magnoni

Docente do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Tecnologia da FAAC – UNESP/Bauru

APRESENTAÇÃO

Toda vez que ouço falarem sobre Letramento Digital, fico tentando imaginar o que se entende por esse letramento. Atento-me às descrições dos colegas de trabalho, alunos e outras pessoas com quem me relaciono no dia a dia. Observo o uso que se faz das tecnologias de informação e comunicação entre aqueles que me rodeiam diariamente, tentando compreender se a minha visão sobre o assunto está correta, ou se preciso buscar novos meios de enxergar esse processo. Minha pesquisa de mestrado, transformada agora neste livro, é fruto dessa inquietação.

Lógico que, como professora e pesquisadora, estou aqui para buscar essas respostas às minhas dúvidas e, certa de que não encontrarei todas, sigo otimista de que conseguirei abrir caminhos para novas pesquisas na área.

A verdade é que não acredito que haverá um momento em que chegaremos a um fim desse processo de evolução dos conceitos de Letramento Digital, pois o avanço das tecnologias não terá um fim. Ao menos, é o que me parece neste momento.

Esses avanços tecnológicos, principalmente desde a difusão da internet e a conexão por banda larga, trouxeram uma nova realidade de acesso, produção e distribuição de informações, significando, assim, novas possibilidades de aprendizagem da população em geral.

Viver na Sociedade da Informação requer domínio digital mínimo para o uso consciente e seguro das tecnologias de informação e comunicação, pois afetam diretamente a convivência social, a produção da cultura e do conhecimento. Para que isso ocorra de forma positiva e crítica, é preciso disponibilizar os conhecimentos básicos necessários para se produzir um coletivo consciente, capaz de utilizar tais recursos com inteligência, consciência e eficácia: é preciso ser alfabetizado e letrado digitalmente.

Um exemplo prático de como o letramento digital se tornou fundamental para a prática da cidadania pôde ser aferido nas últimas eleições presidenciais dos Estados Unidos da América (EUA), em 2016, e nas do Brasil, em 2018.

A influência das fake news (notícias falsas) e as "junk news (notícias lixo) sobre o voto do eleitor foi fator de grande impacto nas decisões e escolhas de voto dessas eleições. Feitas para tumultuar as campanhas, as informações falsas sobre questões de interesse público podem ter efeitos catastróficos na tomada de decisão de boa parte da população, que age contra si mesma, muitas das vezes, por desconhecer os vieses da cultura digital na qual está inserida. A falta de preparo para ler", compreender e verificar informações na rede é uma das consequências da ausência desse letramento digital da população. É preciso compreender que um cidadão mal informado (ou mal preparado para lidar com as informações digitais) tomará más decisões, seja compartilhando notícias falsas, ofensivas, abusivas, entre outras

Você chegou ao final dessa amostra. Cadastre-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas acham de Letramento Digital é Massa!

0
0 notas / 0 Análises
O que você achou?
Nota: 0 de 5 estrelas

Avaliações do leitor