Encontre seu próximo livro favorito

Torne'se membro hoje e leia gratuitamente por 30 dias.
A voz dos botequins e outros poemas

A voz dos botequins e outros poemas

Ler amostra

A voz dos botequins e outros poemas

avaliações:
5/5 (1 avaliação)
Comprimento:
79 página
27 minutos
Editora:
Lançado em:
Aug 11, 2020
ISBN:
9788577156597
Formato:
Livro

Descrição

Os poemas de Verlaine, parte da trindade sagrada do simbolismo, aqui reunidos foram selecionados e traduzidos pelo poeta Guilherme de Almeida, um dos mentores do movimento modernista, para integrar o volume Paralelamente a Paul Verlaine, lançado por ele em 1944. Edição bilíngue.
Editora:
Lançado em:
Aug 11, 2020
ISBN:
9788577156597
Formato:
Livro

Sobre o autor


Relacionado a A voz dos botequins e outros poemas

Livros relacionados

Categorias relacionadas

Amostra do Livro

A voz dos botequins e outros poemas - Paul Verlaine

A voz dos botequins

E outros poemas

Paul Verlaine

Guilherme de Almeida (trad.)

Marcelo Tápia (introdução)

Copyright Hedra 2014

Tradução © M. Isabel B. de Almeida, Cassio E. de Almeida, Gustavo E. de Almeida

Título original Paralelamente a Paul Verlaine

Edição Alexandre B. de Souza e Bruno Costa

Edição do livro digital Luca Jinkings

Coedição Iuri Pereira e Jorge Sallum

Capa e projeto gráfico Júlio Dui e Renan Costa Lima

Imagem de capa Detalhe de Au Moulin Rouge, Toulouse-Lautrec

Programação em LaTeX Marcelo Freitas

Preparação Marcelo Tápia

Revisão Iuri Pereira

Colaboração Casa Guilherme de Almeida

Assistência editorial Bruno Oliveira e Lila Zanetti

Agradecimentos a Casa Guilherme de Almeida, Poiesis Organização Social de Cultura e Secretaria de Estado da Cultura

Corpo editorial Adriano Scatolin, Alexandre B. de Souza, Bruno Costa, Caio Gagliardi, Fábio Mantegari, Iuri Pereira, Jorge Sallum, Oliver Tolle, Ricardo Musse, Ricardo Valle

Direitos reservados em lı́ngua portuguesa somente para o Brasil

Editora Hedra Ltda.

R. Fradique Coutinho, 1139 (1º andar)

05416-011 São Paulo SP Brasil

+55 11 3097 8304

editora@hedra.com.br

www.hedra.com.br

Foi feito o depósito legal.

Sumário

Introdução

A voz dos botequins e outros poemas

De Poèmes Saturniens

De Les Fêtes Galantes

De La Bonne Chanson

De Romances Sans Paroles

De Sagesse

De Jadis et Naguère

Apêndice

Jules Huret entrevista Paul Verlaine

Iconografia

Landmarks

Cover

Paul-Marie Verlaine (1844–1896) foi um dos integrantes da trindade sagrada do simbolismo na França, ao lado de Stéphane Mallarmé e Arthur Rimbaud. Lembrado por sua vida boêmia e por sua relação amorosa com Rimbaud, Verlaine criou uma obra poética marcada pela musicalidade, impregnada da vaga sedução lunar das coisas antes sugeridas do que ditas, mais musicadas do que escritas, no dizer de Onestaldo Pennafort. Seu lirismo evanescente e musical abriu novos caminhos para a poesia francesa; no entender de Gilberto Mendonça Teles, seu poema Art poétique foi o ponto de partida da funda aventura simbolista. Publicou, entre outros, os livros Poèmes saturniens (1866), Fêtes galantes (1869), Romances sans paroles (1874), Sagesse (1880), Jadis et naguère (1884) e Parallèlement (1889). De sua produção em prosa, destaca-se o ensaio Les poètes maudits (1884), importante para o reconhecimento dos poetas citados (entre eles, Corbière, Rimbaud e Mallarmé, além do próprio autor, aqui denominado Pauvre Lélian). Verlaine foi eleito, em 1894, Príncipe dos poetas franceses.

A voz dos botequins e outros poemas reúne os poemas de Paul Verlaine selecionados e traduzidos pelo poeta Guilherme de Almeida para integrar o volume Paralelamente a Paul Verlaine, lançado por ele em 1944. Apresentado também em edição bilíngue, este livro corresponde fielmente, quanto à seleção dos poemas e às recriações, à publicação original. Esta edição traz ainda em apêndice a entrevista concedida por Verlaine a Jules Huret em 1891, mais tarde reunida no volume Enquête sur l’évolution littéraire, e uma pequena iconografia.

Guilherme de Almeida (1890–1969) foi um dos mentores do movimento modernista que culminou na famosa Semana de 1922, da qual participou ativamente. Dotado de reconhecido domínio técnico, o poeta transitou com igual competência por modelos composicionais diversos. Sua obra abarca extensa produção poética, assim como imensa produção em prosa (marcadamente na forma de crônicas e de artigos críticos sobre cinema, publicados em periódicos). Eleito "Príncipe

Você chegou ao final desta amostra. Inscreva-se para ler mais!
Página 1 de 1

Análises

O que as pessoas pensam sobre A voz dos botequins e outros poemas

5.0
1 avaliações / 0 Análises
O que você acha?
Classificação: 0 de 5 estrelas

Avaliações de leitores