Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!
Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!
Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!
E-book118 páginas1 hora

Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Sobre este e-book

O texto desse livro foi extraído do documentário "Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!" 2020.
Depoimentos de vários artistas e pessoas que participaram do documentário Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!
Sobre a trajetória do guitarrista, produtor e compositor , a sua importância na música brasileira e as experiências que tiveram juntos.

IdiomaPortuguês
Data de lançamento11 de ago. de 2020
ISBN9781005340971
Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!
Ler a amostra

Relacionado a Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!

Ebooks relacionados

Artigos relacionados

Categorias relacionadas

Avaliações de Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!!

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Robertinho de Recife? Robertinho do Mundo!!! - Robertinho de Recife

    Table of Contents

    [SOBRE O ARTISTA]

    [PREFÁCIO]

    [Capítulo 1] JARDIM DA INFÂNCIA

    [Capítulo 2] VOU ME EMBORA

    [Capítulo 3] VOLTA PARA CASA

    [Capítulo 4] O GUITARRISTA

    [Capítulo 5] PARCERIAS

    [Capítulo 6] METALMANIA

    [Capítulo 7] RAPSÓDIA ROCK

    [Capítulo 8] O PRODUTOR

    [Capítulo 9] BACK FOR MORE

    [Capítulo 10] ROB E ZÉ

    [AGRADECIMENTOS]

    SOBRE O ARTISTA

    Robertinho de Recife é conhecido

    pelos seus trabalhos como:

    guitarrista, artista, produtor musical, arranjador.

    - Tendo se destacado no cenário artístico trazendo um

    vasto e incansável currículo de realizações incluindo

    diversas participações com muitos artistas nacionais

    e internacionais durante seus 55 anos de carreira.

    - Sua vida tem sido de dedicação as suas várias

    atividades ligadas as artes, a cultura e ao

    desenvolvimento destas, sendo reconhecido,

    respeitado e querido por toda classe artística,

    representando um papel importante na obra de

    destacados nomes da música.

    -Teve em sua vida muitas adversidades e superações

    assim, como êxitos, histórias pitorescas que estão

    relatadas em depoimentos contidos nesse livro,

    pelos amigos e parceiros, testemunhas de sua

    trajetória na vida e carreira profissional.

    -Aqui está uma parte da história da música brasileira

    e de alguns ilustres representantes,

    em uma cronologia que se fundem a carreira do

    Robertinho de Recife e a música do nosso país.

    *

    PREFÁCIO

     Esse livro é quase uma Biografia

    da minha vida, consequentemente

    da minha carreira artística,

    contada por várias pessoas

    que fizeram parte

    dessa trajetória desde o começo.

    Esses depoimentos foram extraídos

    do documentário homônimo:

    "ROBERTINHO DE RECIFE?

    ROBERTINHO DO MUNDO!!!"

    [Capítulo 1] JARDIM DA INFÂNCIA

    Recife, Pernambuco 1953, nasce:

    Carlos Roberto Cavalcanti de Albuquerque

    (nome do Robertinho de Recife)

    -Ana Cléa (Mãe do Robertinho)

    O Robertinho era um menino assim quando ele era criança muito alegre, muito feliz, em vários momentos na minha vida que as vezes eu fico relembrando o passado. Meu irmão o botava em cima do piano, e, ele ficava o tempo todinho que meu irmão estava tocando, ensaiando, ele estava em cima do piano sentadinho, não tinha quem tirasse ele de lá.

    -Ana Cristina (Irmã do Robertinho)

    Falar de nossa infância do nosso jardim de infância é falar dos quintais dos nossos avós dos pés de jambo, das mangueiras, das escaladas nessas árvores, das pescarias dos betas, dos mangues de Campo Grande, é lembrar um pouco de algumas travessuras que fazemos juntos e um banho de pimenta, sim! Eu tomei um banho, amassamos as pimentas malaguetas e transformamos aquilo numa pasta e eu me esfreguei todinha com ela e ele ficou desesperado: Minha Irmãzinha! Minha Irmãzinha! porque houve queimaduras.

    A FOGUEIRA

    -Ana Cléa (Mãe do Robertinho)

    Quando era São João antigamente, todo ano a gente fazia fogueira e tudo bem , mas, nesse ano quando Robertinho estava com 9 anos ele brincando com os garotos lá da rua, caiu com a mãozinha dentro da fogueira, e eu estava junto, eu vi, eu o peguei e quando eu levantei a mãozinha dele, estava cheia de brasa e cinza. Eu passei a noite quase toda acordada com ele e ele gemendo. De repente eu senti que ele estava febril, aí, eu falei pro meu esposo: Meu filho olha o Robertinho tá, tá quentinho. Eu vou esperar Dr. Ivan ... Dr. Ivan era um médico muito bom eu fui imediatamente para a casa dele. Cheguei na casa dele, falei: Dr. Ivan, Robertinho está com febre, ele caiu com a mão dentro da fogueira.

    -Dr. Ivan (Médico da família do Robertinho)

    Robertinho caiu com a mão na fogueira os médicos não deram nenhuma esperança, porque ele queimou os ligamentos da mão eu passei um ano e meio com ele Robertinho, eu fazia curativo de manhã, de tarde e de noite fazendo esses curativos conceptivo, para não deixar a infecção persistir.

    Olha Roberto ... Eu olhava para cima e dizia:

    Meu Deus! Me ajude! Me ajude! Meu Deus!

    Eu sou pediatra, sou professor de faculdade você não sabe o que eu fiz na minha vida...

    Eu passei 2 dias chorando quando eu vi a primeira vez, Robertinho encenar sua guitarra.

    Mas, Robertinho, olhe! Se há uma pessoa no planeta... olhe! eu não quero bem a você não:

    Eu te adoro!

    -Ana Cristina (Irmã do Robertinho)

    Pé de mosca é um apelido que ele tinha em Campo Grande por causa do pé pequeno e jogava futebol lá e era bom no futebol, jogava bem!

    -Help (Amigo de infância do Robertinho)

    Ele foi jogar futebol! Então tinha o Atlas Futebol Clube que era um clube aqui daqui do bairro de Campo Grande. Agente fez parte do mesmo time, também joguei no mesmo time e tudo.

    -Ana Cléa (Mãe do Robertinho)

    Aí, me comunicaram que Robertinho tinha sido atropelado saí como uma louca eu e meu esposo. Quando chegamos no pronto socorro, o Robertinho estava lá, ele teve que ficar internado porque ele fraturou o fêmur. Aí, Robertinho falou que não estava sentindo o pé, que não estava sentindo a perna, que não estava sentindo nada... O médico chamou a gente assim ao lado, aí, disse olhe sinto muito, mas, vamos ter que amputar a perna de seu filho. Aquilo pra mim foi uma dor muito grande. E o médico saiu para providenciar a amputação, meu marido ficou desesperado e eu também. Aí, eu comecei tapei o rostinho dele e fui passando o grampo de cabelo, aí ele puxava a perninha... Fui lá chamei o médico e aí o médico me agradeceu, disse, não, a cirurgia vai ser só para colocar uma platina para voltar o ossinho pro lugar.

    O ATROPELAMENTO

    -Ana Cléa (Mãe do Robertinho)

    Robertinho quando sofreu o acidente, ele ficou sem poder andar. Eu tinha um amigo que morava em frente a nossa casa, ele dava o violão e ficava ensinando pro Robertinho para ajudar a passar o tempo. Então, ele deixou o violão lá e foi embora, eu fui fazer o lanche do Roberto’ quando eu voltei com o lanche do Roberto pra dar para ele comer, o Robertinho tinha desmontado o violão do menino todo Robertinho não podia andar, ele estava deitado em cima da cama com o violão em cima dele, virado pro lado dele, tinha tirado todas as cordas. Meu filho pelo amor de Deus! O que é que você está fazendo? Não era para você fazer isso, eu não tenho dinheiro para pagar esse violão não! E agora? Aí, ele virou-se para mim e disse: - Mamãe fique fria! -Vou falar com seu pai quando ele chegar pra pagar o violão do menino, apesar da gente não ter dinheiro, não, vá, vá, vá eu sei o que estou fazendo mãe! Confie em mim! Aí, daqui a um pouco mais eu escuto aquela melodia quando olhei a terra ardendo [cantando] Robertinho que tinha montado o violão e estava tocando, entendeu? Aquilo pra mim foi uma Benção de Deus!, mais uma vez, Deus está do nosso lado!

    -Help (Amigo de infância do Robertinho)

    Mas, aí ele teve que ficar de molho durante muito tempo, por conta desse acidente e não tinha o que fazer na cama né, aquelas camas, tipo cama de hospital que o cara levantava e tal... Aí, Seu Raul que era o avô dele, era o avô paterno né, o Seu Raul perguntou a ele: o que é que ele queria né assim pra passar o tempo e tal, aí, ele pediu um violão, pra aprender a tocar violão enquanto ficou assim deitado e tal, aí, foi aquele pinguinho d'agua assim pra transbordar todo o potencial musical e artístico

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1