Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Saúde do Escolar: Práticas Saudáveis para Educadores e Educandos
Saúde do Escolar: Práticas Saudáveis para Educadores e Educandos
Saúde do Escolar: Práticas Saudáveis para Educadores e Educandos
E-book268 páginas2 horas

Saúde do Escolar: Práticas Saudáveis para Educadores e Educandos

Nota: 5 de 5 estrelas

5/5

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

"Educadores informados: escola saudável". No universo do ambiente escolar saudável destacamos temáticas principais abordadas no decorrer deste livro: Crescimento e desenvolvimento infanto-juvenil, Higiene corporal na prevenção de doenças, A fonoaudiologia como instrumento de promoção da saúde na escola, Nutrição na infância e adolescência e distúrbios nutricionais, Controle de peso e comportamento alimentar em escolares, Atividade física para o escolar, Promovendo saúde bucal nas escolas, Saúde mental na escola: promoção e prevenção, Primeiros socorros e A ergonomia no ambiente escolar, as quais constituem os pilares para a formação de um adulto saudável.
IdiomaPortuguês
Data de lançamento14 de ago. de 2020
ISBN9786555239652
Saúde do Escolar: Práticas Saudáveis para Educadores e Educandos
Ler a amostra

Relacionado a Saúde do Escolar

Ebooks relacionados

Artigos relacionados

Avaliações de Saúde do Escolar

Nota: 5 de 5 estrelas
5/5

1 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Saúde do Escolar - Saúde do Escolar: Práticas Saudáveis para Educadores e Educandos

    COMITÊ CIENTÍFICO DA COLEÇÃO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIAS E TRANSDISCIPLINARIDADE

    AGRADECIMENTOS

    Agradecemos, primeiramente, a Deus, pelo dom da vida e por ter concedido a cada uma de nós paciência, perseverança, disposição e sabedoria para a conclusão deste livro. Sem Ele, nada disso seria possível.

    Agradecemos aos autores que confiaram a nós suas produções e, pacientemente, aguardaram a conclusão dos trâmites necessários à organização desta obra.

    Agradecemos à Prof.a Dr.ª Maria do Carmo de Carvalho e Martins, do Departamento de Biofísica e Fisiologia da Universidade Federal do Piauí, que gentilmente nos honrou com a elaboração do prefácio deste livro.

    PREFÁCIO

    Este livro consiste em um texto acadêmico, com abordagem multidisciplinar, de aspectos relacionados ao crescimento e ao desenvolvimento da criança e do adolescente, e de promoção de saúde e prevenção de doenças, com ênfase à saúde na escola. A obra está dividida em 13 capítulos elaborados por equipes de especialistas de diferentes áreas de formação, mas com uma grande preocupação em comum: contribuir para a melhoria das condições de saúde do escolar por meio da reflexão sobre fatores importantes para a saúde da criança e do adolescente. Assim, em cada capítulo é realizado o detalhamento de um componente importante para a saúde do escolar, com uso de linguagem acessível também aos estudantes, de maneira que a obra seja utilizada como material de apoio para profissionais da área de Saúde e Educação, bem como para estudantes do ensino fundamental, médio e técnico.

    O texto é iniciado com a apresentação de fases de crescimento e desenvolvimento, dos fatores que podem interferir sobre eles e de repercussões de traumas na infância e na adolescência sobre os componentes do crescimento e do desenvolvimento. Na sequência, é apresentado um capítulo sobre a importância para a saúde da higiene corporal e das mãos, bem como de doenças associadas a práticas de higiene inadequadas. Ainda no contexto de temas de saúde escolar, é discutido o papel da Fonoaudiologia na promoção da saúde escolar e no processo de ensino-aprendizagem.

    O destaque no livro é a nutrição na infância e na adolescência, que é abordada sob vários aspectos em três dos 13 capítulos, dos quais dois deles contam com a coautoria de uma das organizadoras da obra. Em um primeiro momento, a temática Nutrição na infância e na adolescência aparece no primeiro capítulo, quando são apresentadas as medidas e os índices antropométricos para a classificação e a avaliação de adequação do crescimento e do desenvolvimento da criança e do adolescente. Depois, em um capítulo sobre nutrição e distúrbios nutricionais na infância e na adolescência, são apresentadas informações gerais sobre avaliação do estado nutricional, recomendações nutricionais, aspectos de alimentação saudável na escola e transtornos alimentares e tratamentos recomendados. E, por fim, há um capítulo que consiste em um trabalho de pesquisa sobre o controle de peso e o comportamento alimentar em escolares, que teve como objetivo caracterizar os hábitos alimentares e o estado nutricional, determinado com base no índice de massa corporal, de escolares adolescentes de Floriano-PI.

    Outros três capítulos tratam ainda diretamente da promoção de saúde. Em um deles, é apresentada uma discussão sobre a Educação Física Escolar como importante componente no desenvolvimento psicomotor, afetivo e cognitivo, bem como da atividade física e sua relação com a saúde. Um dos capítulos aborda práticas para a promoção da saúde bucal baseadas na higiene oral, e doenças da cavidade oral e sua prevenção; e outro apresenta a importância da ergonomia no ambiente escolar para a prevenção de desvios posturais e de problemas a eles relacionados.

    Um ponto alto do livro é o capítulo que discute medidas de primeiros socorros no ambiente escolar, uma vez que em diferentes situações vividas no ambiente escolar, e também fora dele, a criança e o adolescente podem envolver-se em acidentes e eventos que requerem medidas de atendimento de urgência para um desfecho adequado.

    Os últimos capítulos consistem em temas transversais, mas nem por isso menos importantes no contexto atual da Educação e Saúde. Nesse contexto, destaca-se a relevância da apresentação pela necessidade de conhecimento e aplicação de políticas educacionais de inclusão de estudantes com deficiência e necessidades especiais; da utilização de ferramentas de tecnologia da informação e comunicação nas políticas públicas de promoção da saúde e de boas práticas no uso dos dispositivos tecnológicos na saúde do escolar; do uso adequado e amplo de mídias como ferramentas audiovisuais em todo o processo de ensino na educação formal e na promoção de hábitos de vida saudáveis; e, ainda, da relação entre cronobiologia, qualidade do sono e depressão entre escolares.

    Maria do Carmo de Carvalho e Martins

    Professora associada do Departamento de Biofísica e Fisiologia – Universidade Federal do Piauí

    APRESENTAÇÃO

    Educadores informados: escola saudável, esse é o principal objetivo deste livro. A idealização deste surgiu durante a realização do curso de pós-graduação lato sensu em Saúde do Escolar do Instituto Federal do Piauí (Campus Oeiras) e da necessidade de um material didático que pudesse ser utilizado como guia, não só para os alunos, mas também para todos os profissionais de saúde e educadores que atuam no ambiente escolar. São 13 capítulos que abordam temáticas diversas presentes no dia a dia de uma escola, em que o conhecimento sobre o tema é essencial para prevenir doenças e promover a saúde.

    No universo do ambiente escolar saudável, destacamos temáticas principais abordadas no decorrer deste livro: Crescimento e desenvolvimento infanto juvenil; Higiene dos escolares; A Fonoaudiologia como instrumento de promoção da saúde na escola; Nutrição na infância e adolescência e distúrbios nutricionais; Controle de peso e comportamento alimentar em escolares; Atividade física para o escolar; Promovendo saúde bucal nas escolas; Primeiros socorros; e A ergonomia no ambiente escolar, as quais constituem os pilares para a formação de um adulto saudável. Finalizando a obra com temas transversais presentes nesse ambiente: Educação inclusiva para uma escola saudável; As tecnologias da informação e comunicação na promoção da saúde; Ferramentas audiovisuais, educação e sociedade saudável; e Cronotipo qualidade do sono e depressão entre adolescentes, que possuem relação direta com as práticas saudáveis na escola.

    Muitos são os desafios a serem vencidos no processo de inclusão da saúde na escola, e somente com o conhecimento os profissionais atuantes nessa área poderão transformar a realidade na qual estão inseridos. Esperamos que o livro Saúde do escolar: práticas saudáveis para educadores e educandos seja a fonte de conhecimento para iniciar essa caminhada em busca de um futuro melhor para os escolares.

    Margarete Almeida Freitas de Azevedo

    Lorenna Bastos Nogueira da Rocha

    Denizete de Lima Mesquita

    Sumário

    CAPÍTULO 1

    CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTOJUVENIL

    INTRODUÇÃO

    1.1 Crescimento infantil

    1.1.1 Fases do crescimento

    1.2 Desenvolvimento infantojuvenil

    1.2.1 Distúrbios no desenvolvimento

    1.2.2 Principais fatores de risco e alterações físicas associadas a problemas de desenvolvimento

    1.3 Traumas e suas repercussões na infância e na adolescência

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 2

    HIGIENE DOS ESCOLARES

    2.1 Histórico e conceito de higiene no ambiente escolar

    2.2 Os hábitos de higiene no ambiente escolar

    2.2.1 Higiene corporal

    2.2.2 Higienização das mãos

    2.3 Problemas provocados pela má higienização corporal

    2.3.1 Pediculose

    2.3.2 Bromidrose axilar

    2.3.3 Micoses

    2.4 Problemas provocados pela má higienização das mãos

    2.4.1 Gripe

    2.4.2 Diarreias

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 3

    A FONOAUDIOLOGIA COMO INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE NA ESCOLA

    3.1 Promoção da saúde na escola e fonoaudiologia

    3.2 Atuação fonoaudiológica na escola

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 4

    NUTRIÇÃO NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA E DISTÚRBIOS NUTRICIONAIS

    4.1 Como nutrir?

    4.2 Nutrição na infância

    4.2.1 Avaliação nutricional

    4.2.2 Recomendações nutricionais

    4.2.3 A influência da mídia no consumo alimentar na infância

    4.2.4 Intolerância à lactose

    4.3 Nutrição na adolescência

    4.3.1 Avaliação do estado nutricional

    4.3.2 Recomendações nutricionais

    4.3.3 Consumo alimentar na adolescência

    4.4 Alimentação saudável nas escolas

    4.5 Transtornos alimentares

    4.5.1 Anorexia

    4.5.1.1 Tratamento nutricional

    4.5.2 Bulimia 66

    4.5.2.1 Tratamento nutricional

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 5

    CONTROLE DE PESO E COMPORTAMENTO ALIMENTAR EM ESCOLARES

    INTRODUÇÃO

    5.1 Métodos e técnicas

    5.1.1 População e amostra

    5.1.2 Análise estatística

    5.2 Resultado e discussão

    5.2.1 Hábitos alimentares e controle de peso

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 6

    ATIVIDADE FÍSICA PARA O ESCOLAR

    INTRODUÇÃO

    6.1 Influência da atividade física no desenvolvimento

    6.1.1 Importância do movimento no desenvolvimento do ser humano

    6.1.2 Sequência do desenvolvimento motor

    6.2 Aspectos metodológicos da Educação Física Escolar

    6.3 Estratégias para ciclos escolares

    6.3.1 Ensino infantil

    6.3.2 Ensino fundamental

    6.3.3 Ensino médio

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 7

    PROMOVENDO SAÚDE BUCAL NAS ESCOLAS

    7.1 Saúde bucal: conceitos e importância

    7.1.1 A saúde começa pela boca

    7.1.2 Educação em saúde bucal

    7.1.3 Principais problemas bucais

    7.1.3.1 Cárie

    7.1.3.2 Biofilme dental

    7.1.3.3 Doenças periodontais

    7.1.3.4 Gengivite

    7.1.3.5 Periodontite

    7.1.3.6 Má oclusão

    7.1.3.7 Traumatismos dentários

    7.1.3.8 Câncer de boca

    7.1.3.9 Fluorose dentária

    7.1.4 A importância do flúor na odontologia

    7.1.5 Principais recomendações odontológicas de acordo com a faixa etária

    7.1.5.1 Crianças (2 a 9 anos)

    7.1.5.2 Adolescentes (10 a 19 anos)

    7.1.6 Atenção à saúde bucal de pessoas com necessidades especiais

    7.1.7 Influência no processo de ensino-aprendizagem

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 8

    PRIMEIROS SOCORROS NO AMBIENTE ESCOLAR

    INTRODUÇÃO

    8.1 Parada cardiorrespiratória (PCR)

    8.1.1 Primeiros Socorros

    8.1.2 Compressões torácicas e ventilações eficazes

    8.1.3 Manobra de RCP em menores de 1 ano (bebê)

    8.1.4 Manobra de RCP em crianças de 1 a 8 anos

    8.1.5 Manobra de RCP nas crianças maiores de 8 anos e nos adolescentes

    8.2 Engasgo: obstrução das vias aéreas por corpo estranho

    8.2.1 Primeiro socorros

    8.2.2 Desobstrução das vias aéreas em bebês (< de 1 ano)

    8.2.3 Desobstrução das vias aéreas em crianças (> de 1 ano) e adolescentes

    8.2.4 Manobra de Heimlich (impulso abdominal)

    8.2.5 Se o escolar estiver ou tornar-se inconsciente

    8.3 Hemorragia

    8.3.1 Primeiros socorros segundo Brozeli (2014)

    8.4 Sangramento nasal

    8.4.1 Primeiros Socorros de acordo com Brozeli (2014)

    8.5 Desmaio

    8.5.1 Primeiros socorros

    8.6 Convulsão

    8.6.1 Primeiros Socorros baseado em Brozeli (2014)

    8.7 Acidentes com animais peçonhentos

    8.7.1 Escorpiões

    8.7.2 Aranhas

    8.7.3 Cobras

    8.7.3.1 Primeiros socorros em picadas de cobras

    8.8 Intoxicações e envenenamentos

    8.9 Queimaduras

    8.10 Choque elétrico

    8.11 Afogamento

    8.10.1 Primeiros socorros de acordo com Coddeps (2007)

    8.12 Traumas oculares

    8.12.1 Epidemiologia

    8.12.2 Tipos de trauma

    8.12.3 Procedimentos pré-hospitalares

    8.13 Traumatismo abdominal

    8.13.1 Fisiopatologia

    8.13.2 Tipos de trauma abdominal

    8.14 Trauma torácico

    8.14.1 Etiologia e fisiopatologia

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 9

    A ERGONOMIA NO AMBIENTE ESCOLAR

    INTRODUÇÃO

    9.1 A ergonomia aplicada nas salas de aula

    9.2 Antropometria

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 10

    EDUCAÇÃO INCLUSIVA PARA UMA ESCOLA SAUDÁVEL

    INTRODUÇÃO

    10.1 Postulações sobre o processo inclusivo no Brasil

    10.1.1 Conceituando a inclusão educacional

    10.1.2 Fundamentos da educação inclusiva

    10.1.3 Um olhar sobre a atenção destinada à inclusão educacional de crianças e adolescentes com deficiência ao longo do tempo

    10.1.4 A deficiência na escola

    10.1.5 Os efeitos da inclusão na saúde do educando

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 11

    AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE

    INTRODUÇÃO

    11.1 As tecnologias da informação e comunicação nas políticas públicas de promoção da saúde

    11.2 Eficiência econômica das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICS) nas despesas públicas e de empresas privadas

    11.3 Tecnologias da informação e comunicação no Sistema Único de Saúde (SUS)

    11.4 O uso de inteligência artificial na promoção da saúde

    11.5 Boas práticas no uso dos dispositivos tecnológicos na saúde do escolar

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 12

    FERRAMENTAS AUDIOVISUAIS, EDUCAÇÃO E SOCIEDADE SAUDÁVEL

    12.1 Imagem e mundo

    12.1.1 Papel da educação na construção ou desconstrução hegemônica

    12.1.2 Identidade e pertencimento

    12.1.3 Ferramentas audiovisuais como meio pedagógico

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    CAPÍTULO 13

    CRONOTIPO, QUALIDADE DO SONO E DEPRESSÃO ENTRE ADOLESCENTES

    13.1 Introdução

    13.2 Relatos sobre cronotipo, qualidade do sono e depressão entre adolescentes

    CONSIDERAÇÕES FINAIS

    REFERÊNCIAS

    SOBRE OS AUTORES

    CAPÍTULO 1

    CRESCIMENTO E DESENVOLVIMENTO INFANTOJUVENIL

    Mohema Duarte de Oliveira

    INTRODUÇÃO

    O crescimento e o desenvolvimento (CD) são eixos referenciais para todas as atividades de atenção à criança e ao adolescente sob os aspectos biopsicossociais.

    Ao adotar medidas avaliativas para o crescimento e o desenvolvimento adequados à criança e, posteriormente, aos adolescentes, significa, sobretudo nessas etapas, garantia de melhor qualidade de vida, de forma a minimizar déficits em sua saúde de curto a longo prazo, além de contribuir para a redução da mortalidade infantil.

    O Estado e a população devem juntos proporcionar às crianças e aos adolescentes garantias e oportunidades para que tenham um desenvolvimento adequado, uma vez que o desenvolvimento infantil satisfatório contribui para a formação de um sujeito com suas potencialidades desenvolvidas, com maior propensão de se tornar um indivíduo mais resolvido, capaz de enfrentar as adversidades que a vida oferece, reduzindo, assim, as disparidades socioeconômicas da sociedade.

    O acompanhamento do crescimento infantil caracteriza-se como um importante instrumento de avaliação das condições de saúde de indivíduos e populações. Na puericultura, essa avaliação é realizada por meio da análise da história clínica e social da criança, dos dados dos pais, do exame físico e da aferição de medidas antropométricas. O desenvolvimento infantil é caracterizado como um processo vital resultante da interação entre os fenômenos de crescimento, maturação e aprendizagem, no qual acontecem mudanças qualitativas nas funções do organismo, que podem ser observadas por meio das habilidades e dos comportamentos nas dimensões física, intelectual, emocional e social (SILVA et al., 2013).

    1.1 CRESCIMENTO INFANTIL

    O crescimento é um processo biológico, dinâmico e contínuo, que ocorre desde a concepção até o final da vida, com aumento do tamanho físico – processo que é resultado da multiplicação celular –, e, assim, constitui um importante indicador de saúde da criança.

    O acompanhamento sistemático do crescimento e ganho de peso permite a identificação de crianças com maior risco de morbimortalidade (BRASIL, 2002) por meio da sinalização precoce da subnutrição e da obesidade (BRASIL, 2005).

    Diversos fatores podem ser responsáveis pelos problemas de desenvolvimento nas crianças. Na maioria das vezes, não se pode estabelecer uma única causa, existindo uma associação de diversas etiologias possivelmente associadas ao problema. Esses fatores podem ser: intrínsecos (genéticos, metabólicos e malformações) e extrínsecos (ambientais),

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1