Aproveite milhões de e-books, audiolivros, revistas e muito mais, com uma avaliação gratuita

Apenas $11.99 por mês após o período de teste gratuito. Cancele quando quiser.

Depressão: Você Pode Superar: Como combater a maior doença do século
Depressão: Você Pode Superar: Como combater a maior doença do século
Depressão: Você Pode Superar: Como combater a maior doença do século
E-book98 páginas1 hora

Depressão: Você Pode Superar: Como combater a maior doença do século

Nota: 0 de 5 estrelas

()

Ler a amostra

Sobre este e-book

A depressão é um dos maiores monstros emocionais para o ser humano, todavia não é invencível. Libertar-se da depressão parece ser uma conquista impossível. Infelizmente a depressão é classificada como uma das maiores doenças da atualidade. Pouquíssimos conseguem combatê-la enquanto boa parte cede ao suicídio ou permanece a vida inteira presa neste caos emocional. No entanto, há inúmeros relatos de pessoas que venceram esta terrível doença. "Depressão: Você Pode Superar" traz ao leitor várias instruções facilmente praticáveis que resultaram na superação da depressão do próprio escritor: Danilo H. Gomes, autor de várias outras obras. Dividido em 13 capítulos e com linguajar de fácil entendimento, o livro aborda assuntos dos mais diversos tipos utilizando também exemplos reais. Liberte-se desta prisão terrível que aflige a sua alma.

IdiomaPortuguês
Data de lançamento19 de abr. de 2020
ISBN9781393769828
Depressão: Você Pode Superar: Como combater a maior doença do século
Ler a amostra
Autor

Danilo H. Gomes

Danilo Henrique Gomes, brasileiro, marido de Débora Gomes, nasceu em Araçatuba/SP no ano de 1993. É cristão desde o berço, apaixonado por Jesus e fascinado pela arte de escrever. Em meados de 2016, dois anos após o início de uma forte crise financeira que assolou o Brasil, foi demitido pela primeira vez em sua vida. Desempregado e com poucos recursos, mas cheio de ideias, escreveu seu primeiro livro sem ao menos saber qual seria o futuro daquele projeto. Seu projeto teve sucesso. Desde então não parou de escrever e publicar livros que já alcançaram vários países ao redor do mundo. Segue sua vida como escritor independente e fiel cristão. Site oficial: www.danilohgomes.com Instagram: @danilo.h.gomes Youtube: Danilo H. Gomes Telegram: t.me/danilohgomes

Leia mais títulos de Danilo H. Gomes

Relacionado a Depressão

Ebooks relacionados

Avaliações de Depressão

Nota: 0 de 5 estrelas
0 notas

0 avaliação0 avaliação

O que você achou?

Toque para dar uma nota

A avaliação deve ter pelo menos 10 palavras

    Pré-visualização do livro

    Depressão - Danilo H. Gomes

    Depressão: Você Pode Superar, por Danilo H. Gomes

    Edição/Capa: Danilo H. Gomes

    Tema: Desenvolvimento

    Edição: 2

    Publicado no Brasil em 2020.

    www.danilohgomes.com

    Todos os direitos reservados.

    Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio, sem prévia autorização escrita do autor.

    Índice

    Tudo Fora do Lugar

    Começando Pelos Detalhes

    Abrir as Portas da Alma

    Preencher Espaços

    Independente das Aprovações

    Viver

    Pare de Cobrar o Aluguel

    Entrega Sem Devolução

    Já Brincou Sozinho?

    O Corpo é um Templo

    O Sol no Horizonte

    Lá do Alto

    Casa Limpa e Organizada

    Versículos Bíblicos Para Refletir

    Nota do Autor

    Sobre o Autor

    Tudo Fora do Lugar

    ––––––––

    Enfim chega o fatídico dia em que você se dá conta de que sua casa está uma terrível bagunça. Tudo está fora do seu devido lugar. Como se não bastasse, a verdade é que você não sente forças para organizar a bagunça. As pessoas que conseguem invadir este seu espaço dizem pare de frescura e arrume tudo.

    Mas... por qual motivo eu deveria arrumar tudo? - você pensa. Há algum sentido? Tudo, um dia ou outro, será destruído pela corrosão insensível do tempo. O tempo não perdoa. Consome tudo: seres vivos ou inanimados.

    No começo, você dá uma chance ao mundo. Permite receber alguns hóspedes, porém nenhum deles é capaz de mudar a situação. Eles não organizam as coisas do jeito que você precisa. Você percebe que eles tentam (e os admira por isso), no entanto nada muda. A tendência é a desorganização crescer sutil e dolorosamente.

    Cores? A vida as perde. Tudo torna-se preto e branco, não é mesmo? Como explicar isso para as pessoas que estão sempre sorrindo vestindo suas máscaras sociais e seguindo o fluxo da vida como se tudo fosse um mar de flores? É bom reconhecer que 90% de tudo o que presenciamos entre os seres humanos é uma espécie de teatro social. Isso ajuda um pouco.

    Alegrias da infância já não trazem alegria alguma. Cérebro, o que houve com você? A vontade de chorar não se restringe mais aos filmes em que aquele personagem legal morre no final. Sair da cama? Complicado.

    Esta é a realidade de inúmeras pessoas ao redor do mundo. Do Brasil ao Japão, do Polo Norte ao Polo Sul, este triste estilo de vida é comum em muitos lares. Uma doença taxada como falta do que fazer, ainda rodeada de preconceitos e pseudosoluções. Há uma espada capaz de partir em dois este monstro em forma de doença?

    O mais engraçado de tudo é que a depressão é uma das únicas doenças capazes de atingir com gigantesca força tanto a alma como o corpo. Estamos falando de produções hormonais fora de controle, pensamentos intrusivos, apatia, falta de força física, falta de ânimo, falta de fé na humanidade, etc.

    A questão é séria. Se você apenas conhece de longe a depressão, agradeça a Deus. Cuidado com ela. Vigie seus pensamentos, cuide bem de sua rotina, invista na sua saúde mental e física. Se você está em depressão, não pare de lutar! Há esperança para toda esta bagunça. Há baldes de tinta com todas as cores disponíveis esperando por você.

    A depressão nos invade como um vírus. Talvez eu possa usar como exemplo o vírus da gripe. No início você sequer percebe diferença. A vida continua normalmente, seu vigor ainda é o mesmo e seu paladar funciona como sempre. Basta algumas horas até sentir os primeiros incômodos na garganta. O ar que sai de suas narinas parece estar mais quente. Você suspeita de algo, mas se apronta para dormir. Quando acorda no dia seguinte, se sente pesado, quase incapaz de levantar peso e com dor constante na garganta e no corpo.

    Ninguém planeja pegar uma gripe. Assim também ninguém planeja entrar em depressão. O que vem primeiro? Um trauma que desencadeia tudo ou as reflexões acerca do mundo em que vivemos? Sinceramente... Não sei lhe responder.

    Apesar de nunca ter frequentado um psiquiatra ou ter em mãos algum atestado, posso afirmar que parte da minha vida vivi como um portador da Síndrome de Borderline. O foco deste livro não é explicar esta síndrome, entretanto devo resumir: pessoas com Borderline não experimentam as emoções de maneira usual. Um simples oi dito de forma diferente pode provocar um sentimento de solidão devastador.

    Passei por várias complicações em meus relacionamentos interpessoais. Esta extrema sensibilidade me afastou de laços valiosos. Seria esta uma boa forma de explicar meu número de amigos em tempos de escola? Com toda a certeza.

    Minhas crises emocionais duravam dias. Para algumas eu encontrava alguma explicação, mesmo de forma confusa. Para outras, eu não fazia ideia do que estava acontecendo. Eu simplesmente sentia. E como sentia.

    E o sentimento de solidão? Ah... Este já era membro de carteirinha do clube da minha mente. Todas crises traziam a solidão à tona. Não apenas a solidão, mas também um revolta contra a sociedade. As sujeiras do mundo me saltavam aos olhos com zoom exagerado.

    Já perdi as contas de quantas vezes desejei a morte. Atualmente, completamente transformado, consigo enxergar o quão cego eu estava. Calma, não estou dizendo que não exista sujeira no mundo ou que moramos no paraíso. Afirmo que a sujeira existe sim, porém eu não faço parte dela. Desta forma posso alegar também que, assim como eu, há muitos que não compartilham desta sujeira.

    Não me coloco acima de ninguém. Reconheço meus pecados. Sou tão sujo quanto qualquer pessoa diante da perfeição de Deus. A sujeira da qual me refiro tem a ver com o egoísmo exacerbado da sociedade atual. Sim, há uma parcela da população mundial que mata por dinheiro, mente por prazer e ilude por diversão... mas esta é, como escrevi, apenas uma parcela.

    "Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo."

    Mahatma Gandhi

    Tanto o bem como o mal existem. O seu foco pode estar onde desejar. Os pensamentos podem ser controlados. No que pensar? Nas terríveis notícias que dão audiência aos noticiários da tv ou na notícia de que uma pessoa próxima acabou de ganhar um filho saudável? Reclamar ou comemorar? Até nisto há uma escolha.

    Comecei a cursar psicologia em uma faculdade particular de minha cidade. Tudo era novo e lindo. Novos amigos, matérias fascinantes e a crescente sensação de poder diante das pessoas que pensavam estar sendo lidas mentalmente por mim. Foi uma época boa, confesso.

    Eram vários aprendizados todos os dias. Não os culpo

    Está gostando da amostra?
    Página 1 de 1